História The blue of your eyes - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Armin, Castiel, Personagens Originais, Rosalya, Violette
Tags Amor Doce, Armin
Exibições 83
Palavras 1.128
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Postei e corri

Capítulo 10 - Capítulo 10


Fanfic / Fanfiction The blue of your eyes - Capítulo 10 - Capítulo 10

Meiko Pov’s On

 

Acordei no dia seguinte, olhei no relógio e era uma da tarde notei que ao lado do relógio estava a caixa das pílulas e um copo d’água, peguei uma pílula e tomei a mesma, me levantei e fui até o banheiro onde tomei um banho demorado. Após me trocar fui até a sala, Armin estava mexendo no notebook, provavelmente jogando, me sentei ao seu lado, ele estava no Skype com um garoto.

 

Armin: Boa tarde – Ele riu e virou o notebook para o lado para me beijar.

?: Hey Armin, já estou chegando, vai vir me buscar na estação?

Armin: Sim, vou sim, só vou conversar um pouco e já estou indo.

?: Certo.

 

O mesmo desligou o notebook, pelo que eu entendi seu amigo está vindo para cá, nós conversamos um pouco, ele iria ir no shopping com o amigo, como Alexy já havia chegado e estava dormindo resolvi ligar para Rosalya para ir ao shopping comigo, a mesma aceitou, Armin foi buscar seu amigo na estação, eu e Rosa caminhamos pelo shopping – Armin me disse que seu amigo estaria procurando garotas para ficar no shopping e que pediu para que o Armin acompanhasse, Armin havia aceito há muito tempo e acabou indo mesmo, eu apenas dei risada quando ele me disse o objetivo de seu amigo – Enquanto eu e Rosalya caminhávamos um garoto um pouco mais alto que eu de cabelo castanho e olhos da mesma cor me para.

 

?: Olá, eu estou procurando conhecer gente nova, gostaria de conversar?

Meiko: Hm? – Garoto direto – Não, obrigada.

?: Ah vai, você pode gostar de mim e podemos ficar um pouco.

Meiko: Você deveria pensar no que fala antes de dizer.

?: Realmente – Ele sorriu.

?: Tanta gente para escolher e você tem que escolher a minha namorada?!

 

Olhei para trás, era Armin, ele parecia estar um pouco nervoso – Com certeza esse é o amigo virtual dele – O seu amigo passou o braço pela minha cintura enquanto eu estava distraída, empurrei-o para o lado.

 

Armin: Você ouviu o que eu disse Andrew?

Andrew: Ahm? Aham...

 

O garoto se abaixa tentando me roubar um beijo – Ele está querendo arrumar briga – Armin entra na minha frente enquanto discutia com o garoto, quando notei que Armin estava pronto para bater no mesmo eu resolvi me intrometer, mesmo Rosalya falando para eu esperar ele dizer tudo.

 

Meiko: Armin! Se acalma, ele nem de---

Armin: Não se meta Meiko.

Meiko: O que você disse? – Eu levantei a sobrancelha, se tem uma coisa que não tolero, é levar uma patada sem motivos, Castiel até diz que puxei dele – A única que deveria estar brava aqui sou eu e você diz para eu não me meter?

Armin: Sim, foi isso que eu disse, então você pode sair daqui com a Rosa?!

Meiko: Não, eu não posso Armin, pois eu sei muito bem me defender quando alguém invade meu espaço dando em cima de mim, mas eu não vou admitir que você diga para eu não me meter em um assunto que eu estou envolvida.

Armin: Meu Deus Meiko, fique quieta.

Meiko: Está de mal humor por causa dele? Não desconte em mim! O único que tem que ficar quieto é você, nunca te vi assim Armin e se é por causa do ciúme, saiba que agora você conseguiu me estressar.

Armin: Eu vou embora, Andrew se vire.

Meiko: Armin, se você for não precisa nem pedir desculpas, pois não vou voltar para casa se você não resolver isso aqui direito, não sei se você percebeu, mas acabou de me mandar calar a boca! – Eu já estava visivelmente alterada, Armin continuou andando e me ignorou – Você vai ir embora mesmo?! – Ele continuou andando, eu fui na sua direção e iria bater no mesmo quando sou puxada para trás por Rosalya – Você não pode fazer isso!

Armin: Meiko, se você achou ruim eu mandar você ficar quieta, vamos terminar.

 

Ele saiu andando, eu senti lágrimas escorrendo pelo meu rosto – O que houve com ele? Não é possível que ele tenha se alterado tanto por ciúmes – Eu já chorava muito, Rosa conseguiu me puxar para fora do shopping, mas não conseguia me acalmar de forma alguma – É culpa minha, é culpa dele também, era apenas uma discussão, por que terminou assim? – Vejo Rosalya falando no telefone, eu continuei desesperada por alguns minutos até que sinto alguém me puxando para um abraço, logo reconheci – Era Castiel – Abracei o mesmo com toda a força que eu tinha enquanto chorava desesperadamente.

 

Castiel: Rosa, pegue as coisas dela na casa do Armin, ela vai ficar na minha casa.

 

Rosalya não disse nada, apenas foi para o carro, Castiel me levou até sua moto, eu fiquei quieta o caminho todo, ao chegar em sua casa eu me sentei no sofá, o mesmo se sentou ao meu lado.

 

Castiel: Me explique o que houve.

Meiko: Ele estava brigando com o seu amigo virtual por ciúmes, quando entrei no meio ele disse para eu não me intrometer, começamos a discutir e ele mandou eu ficar quieta... Você sabe que eu nunca iria aturar alguém me mandando calar a boca – Ele concordou com um sorriso de canto – e então ele foi embora e disse que se eu achei ruim a patada dele que era melhor terminarmos, eu realmente não entendi nada, não pode ter sido tudo por ciúmes, pode?

Castiel: Na verdade... Eu tenho certeza que foi, ele deve ter ficado com tanto ciúmes que não pensou em nada que estava fazendo, agora ele com certeza está se lamentando.

 

Armin Pov’s On

 

Ao chegar em casa bati na porta do Alexy desesperadamente, o mesmo abriu a porta, basicamente invadi seu quarto andando de um lado para o outro.

 

Armin: Eu fiz merda.

Alexy: Cadê a Mei? – Eu o encarei – Oh Armin...

Armin: Eu fiquei com tanto ciúme que fiz merda, não foi algo que eu pensei, nem parecia que era eu mesmo ali, agora tudo soa como se tivesse sido apenas um pesadelo, mas eu tenho certeza que foi real. Eu fiz a maior merda da minha vida, quando tínhamos problemas era eu e ela contra o mundo, mas agora, quem vai me salvar? Eu estou caindo Alexy, ela era minha gravidade. Alexy, eu estava acostumado a ficar sozinho, mas por que está tão escuro sem ela?

Alexy: Está escuro porque ela era sua luz, tenho certeza que você também é a dela, e ela também deve estar no meio de uma escuridão no momento, mas não é o momento certo para você se desculpar.

 

Após conversarmos fui para meu quarto, me joguei na cama e fechei meus olhos – Eu quero respirar, odeio essa noite, quero acordar, odeio esse sonho, não... Pesadelo, estou preso, estou morrendo, não quero ficar sozinho, preciso dela.

 

Continua...


Notas Finais


Não me matem, também to triste

Beijos da Sugu T3T


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...