História The boy who cut himself ~Tae vhope - Capítulo 9


Escrita por: ~ e ~A_Suicida

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Suga, V
Tags Bangtanboys, Bts, J-hope, Taehyung, Vhope
Exibições 70
Palavras 1.096
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Desculpem pela demorinha últimas semanas de aula, vem provas desculpem :'3

Desculpem algum erro

BOA LEITURA

Capítulo 9 - One more chance!...


Fanfic / Fanfiction The boy who cut himself ~Tae vhope - Capítulo 9 - One more chance!...

u andando pelos corredores do hospital enquanto deixo lágrimas cair.

_Sou tão burro_

_Ele nem sentiu minha falta quando acordou_

_Como eu pude realmente acreditar que ele sentia algo por mim?_

_Por que fiquei aqui com ele?_

Talvez por ama-lo por estar apaixonado por ele, um amor não correspondido talvez essa isso desse um livro, já até sei o título "O amor não correspondido" talvez já exista um livro com esse título, mas não importa.

Sinto alguém esbarrar em mim, mas continuo andando sem nem ligar.

— Sr. Jung? Onde está indo? — Reconheço a voz, era o médico, então apenas o olho e falo:

— Só diga ao Taehyung que ele não precisa de mim.

Continuo andando sem dar atenção pro médico que gritava meu nome o deixando para trás, queria poder dizer que junto com ele eu também deixava meus sentimentos pelo homem que atropelei, mas não posso mentir.

Saio do hospital, indo em direção ao meu carro, entro no mesmo fechando a porta em seguida.

A cena de Taehyung beijando o namorado dele se repetia várias vezes na minha cabeça e aquilo só me fazia chorar mais ainda. Em pensar que poderia ser eu sentindo seus lábios, vendo seu sorriso quadriculado que eu já amava tanto.

Ao entrar em casa deixo as chaves na mesa e vou para o meu quarto, me deito na casa e choro até conseguir dormir.

Agora que ele tá bem, que não precisa mais de mim, é melhor eu me afastar, esquecer ele é a única coisa que me resta...

POV'S TAEHYUNG

— Sr. Min? — Um médico entra no quarto atrapalhando nosso beijo.

— Ah, sim? — Min pronúncia as palavras como se tivesse surpreso enquanto passava os dedos na boca.

O médico percebe que estou acordado e vem em minha direção pegando uma lanterna do bolso do jaleco. Ele puxa minha pele de perto do olho ligando o objeto o mirando na minha pupila fazendo a mesma se contrair e depois fazendo o mesmo processo no outro olho.

— Ótimo... — Ele fala baixo. — Qual é o seu nome?

Desvio o olhar pro Yoongi que me incentiva a responder.

— K-kim Taehyung.

— Você pode me dizer quantos anos tem?

— 22 anos.

— Você se lembra do que aconteceu? Você se lembra de alguma coisa?

— Um carro, eu acho... Um homem de cabelos da cor laranja... Um quase beijo... — Cenas passavam na minha cabeça como um filme mudo até que minha mente reproduz uma risada e um nome, depois todas as cenas que aparecem tem como som de fundo aquela risada acompanhada com aquela voz pronunciando aquele nome maravilhoso. — Jung Hoseok... C-cadê ele? — Pergunto em desespero pelo homem que ficou comigo.

— Você se lembra de quase tudo, isso é muito bom, Sr. Kim.

— Cadê o Hoseok? — Pergunto mais uma vez em um tom mais alto me levantando da maca.

— Tenha calma, por favor. — O médico segura nos meus braços me deitando novamente. — O Sr. Jung acabou de ir embora, ele estava chorando e não me falou o motivo, apenas disse que você não precisa mais dele é saiu.

— Como assim? Lógico que preciso dele! Ele não pode simplesmente ir...

— Por que está tão preocupado com ele? — A voz do Yoongi que caregava uma grande quantidade de ciúmes se fez presente no recinto.

— Porque diferente de você ele ficou aqui comigo! — Falo quase gritando.

— Só por isso? Que grande motivo, hein! — O sarcasmo dele fez eu me lembrar da cena em que ele beijava com outro naquele beco e deixo uma lágrima escorrer por meu rosto.

— ERA SUA OBRIGAÇÃO FICAR AQUI COMIGO, MAS EM VEZ DISSO PREFERIU SE AGARRAR COM QUALQUER UM, NÃO É MESMO?! — Enquanto falava aquilo sinto como se mil cortes fossem traçados no meu coração e mais lágrimas escorrem.

Toda aquela discussão ocorre em uma fração de segundos assim como o tapa que o Yoongi dá no meu rosto deixando o mesmo vermelho na hora.

— PAREM VOCÊS DOIS! Sr. Min, saia do quarto e me espere lá fora! — O ser baixo faz o que médico pede e sai. — Você esta bem?

Passo a mão no local que agora já estava super vermelho, limpo as lágrimas e balanço a cabeça positivamente.

— Tá tudo bem, eu já me acostumei a levar tapas... — Dou uma risada sem humor.

— Sr. Kim... eu vi os hematomas no seu corpo — Minha expressão muda pra preocupação. — E eu preciso que me diga, foi o Sr. Min que te agrediu? — Travo. Era como se não conseguisse fazer bem falar nada. — Sr. Kim?

Lhe jogo um olhar que por si só já respondia aquela pergunta e mais lágrimas caiem.

— Sinto muito... — Ele me dá um sorriso que deixava claro que ele estava com pena e vai em direção a porta.

— Não deixa ele descobrir que você sabe disso...

POV'S YOONGI

Sento em um banco na frente da porta esperando pelo doutor. Boto os cotovelos na perna e passo as mãos pelo cabelo e seguro na nuca pensando no que acabei de fazer.

— Senhor? — A voz do médico me tira dos meus devaneios e me levanto assustado e balanço a cabeça preocupado.

— Tá tudo bem com ele? Eu juro que não queria fazer aquilo! Foi o calor do momen...

— Você também não queria ter feito todos aqueles hematomas? Foi no "calor do memento" também? — Meu chão some.

_Não acredito que aquele filha da puta tenha contado_

Tento falar alguma coisa, mas nada sai.

— Pela lei, eu deveria pedir para que não chegue perto dele, mas como ele não tem mais ninguém é precisa de cuidados, irei deixar que fiquei com ele até o mesmo melhorar e então você se afastará dele.

— Você não pode me afastar do meu namorado!

— Mas a lei pode. — O médico é grosso comigo o que me deixa com raiva, mas faz eu abrir os olhos.

— Por favor, me dê mais uma segunda chance, juro que nunca Mais irei bater nele. — Meus olhos começam a lacrimejar.

O médico contrai os lábios como se pensasse no meu caso então pronúncia as palavras:

— Só mais uma chance, se você tocar um dedo nele eu irei te denunciar. Agora vá para casa. — Concordo com a cabeça e saio o deixando ali para trás.

POV'S TAEHYUNG

Depois que o médico sai e me deixa sozinho só consigo pensar no homem de cabelos tingidos e no que fez ele ir embora e no que aquele médico iria falar pro Min.

Vejo a porta se abrir e a silhueta do médico entrar.

— Preciso que me prometa algo...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...