História The Brave - Camren - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony, One Direction, The Vamps
Personagens Ally Brooke, Bradley Simpson, Camila Cabello, Charlotte Lewis, Connor Ball, Dinah Jane Hansen, Harry Styles, James McVey, Lauren Jauregui, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Normani Hamilton, Personagens Originais, Tristan Evans, Zayn Malik
Tags Camila G!p
Exibições 380
Palavras 2.779
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Então, irei fazer uma mini maratona. Yay.

Me desculpem mesmo pelos erros eu estou pelo celular então...

Capítulo 6 - Chapter 6


No capitulo anterior.

Camila Pov.


- Cadê ela? - Megan entrou no hospital gritando e chorando ao mesmo tempo.

- Calma, Megan...- Digo indo abraça-la. -Ela está na sala de cirurgia há duas horas.

- Minha bebê. - Dito isso ela desmoronou e o Ian me ajudou a segura-la.

- Parentes de Lauren Michelle Jauregui Fox? - Um médico um pouco velho chama nossa atenção.

- Somos nós. - O pai de Lauren diz com a voz trêmula.

- Pois bem. A Lauren está bem, ou pelo menos é isso que achamos, ela teve uma hemorragia nasal durante a cirurgia e isso fez com que ela perdesse sangue demais. - O médico deu um longo suspiro, é como se ele estivesse querendo contar algo mas, estava meio sem graça, entendem? Logo o mesmo continuou. - Ela teve que fazer uma cirurgia urgentemente, a faca que foi inserida em sua cintura fez um corte muito profundo. Temos um cirurgião que conhece bastante sobre isso e podemos afirmar que a faca usada foi uma Taue 708 Diagonal, essa é uma faca de tática de caça, isso já pode ser uma grande pista para a policia. 

- Como está os hematomas dela? - Pergunto soltando Megan para apertar meus dedos entre a blusa que eu usava. 

- Hematomas? - Megan diz mais preocupada do que estava. 

- Sobre os hematonas, ela não irá sentir tanta dor pois passamos uma pomada depois da cirurgia. E tem mais uma coisa, a última coisa que acho que vocês iriam querer saber

- Diga, doutor. - Ian diz dessa vez, acho que ele já saberia o que ele vai saber. Eu também faço uma ideia. 

- Ela foi violentada, percebemos isso porque ela chegou com a parte intima sangrando muito, ela era virgem? - Isso foi a gota d'água, eu comecei a chorar. Eu sei que sou a culpada por isso, tocaram no corpo de Lauren e ela provavelmente era virgem! Céus, o que eu faço? Eu me importo demais com ela, por quê eu me importo? Que merda.

- S-sim, ela era... - Ian estava abraçando sua mulher enquanto ela chorava em seu peito. - O que fazemos? Tem possibilidade dela engravidar? 

- Não sabemos, só ela poderá dizer durante o tempo ou quando terminar de falar com os policiais. Ela precisa dizer se algum deles ejacularam dentro dela. - O médico olha em seu relógio de pulso e caminha para mais perto de nós, logo ele coloca a mão no meu ombro e no ombro de Megan. - Sinto muito, preciso ir. Quando os policiais saírem Camila seria a mais adequada para ir ver Lauren, ela chamou por você quando acordou. 

O médico começou a caminhar para direção de uma porta branco no fim do corredor, tudo que consegui fazer foi me sentar em uma cadeira que havia ali e chorar. Coloquei minhas mãos no rosto e apoiei meus cotovelos em minha perna. As cenas de quando encontrei ela caída no chão começaram a vim em minha mente, eu não sabia o que fazer.  Ela vai ficar com medo de tudo, e eu serei sua protetora. Eu preciso cuidar dela, ela precisa de mim. O tempo foi passando e então dois pociais saíram da segunda porta
à esquerda. 

- Podemos conversar com você depois, Camila? - Paul perguntou olhando para mim, ele sabia que não iria conseguir dizer nada desse jeito. 

- Podemos. - Respondo me levantando, e olhando para Ian como se pedisse permissão para ir ver Lauren, ele apenas acentiu. 

Feito isso eu caminhei até a porta branca com o número "302" e senti minhas mãos suarem e meu corpo gelar, coloquei minha mão na maçaneta redonda e girei a mesma fazendo a porta abrir, fui empurrando ela lentamente e então vi Lauren deitada olhando em minha direção. Ver ela nessa cama estava doendo muito. 

- Lo... - Entrei no quarto e fechei a porta. Caminhei rapidamente até ela e fiquei ao seu lado, peguei sua mão que agora está quente e sorri ao vê-la bem. 

- Camz, eu... Ele... - Ela disse com a voz embargada, ela iria chorar, me sentei na ponta da cama e abracei ela enquanto fazia um leve carinho em seu cabelo. 

- Não diga nada, pequena. 

- Eles abusaram de mim, C-Camz. 

- Eu estou aqui agora e ninguém vai te tirar de mim novamente. Eu prometo. 

- Obrigada por tudo... - Me afastei um pouco e olhei para ela. 

- De nada, pequena. - Dou um beijo em sua testa. - Vou chamar seus pais, eles querem muito te ver. 

- Você volta? 

- Sempre voltarei para você. - Respondo e levo sua mão até meus lábios, dou um beijo casto na mesma. Me levantei e sai do quarto mais relaxada, pelo menos ela está segura. 

Falei para os pais de Lauren que ela queria vê-los e então eles foram ver ela, chamei um táxi e ele não demorou para chegar, dei o endereço de minha casa e fiquei pensando em Lauren durante o caminho. Eu tive que vim para casa tomar um banho e trocar de roupa, aproveitei o tempo que Lauren está com os pais para isso, não quero deixa-la sozinha. Cheguei em casa depois de 20 minutos e dei uma nota de 100 doláres para o motorista e disse para o mesmo ficar com o troco. 
Entrei em casa e todos os meus amigos estavam ali, alguns sentados no sofá e outros em pé, minha irmãzinha estava com os olhinhos vermelhos, eu tinha certeza que ela estava chorando e Dinah também. Todos eles me olharam e logo Dinha correu até mim junto com Rowan e Sofia. Sofi pulou em meu colo e Rowan me abraçou junto com Dinah. 

- Porra, Camila. Nunca mais suma desse jeito! - Dinah disse e me deu um soco no braço. 

- Ai! - Ponho Sofia no chão e passo minha mão no local onde Dinah bateu. - Eu estava salvando a vida da Lauren, me desculpa. 

- Aquela branquela? - Ela pergunta e eu acinto, e logo sinto um tapa em meu outro braço. PORRA!. - Tá maluca? A menina foi sequestrada e você foi atras? Poderia ter  morrido, Karla! 

- Eu precisava salvar ela, não sei o motivo. Mas precisva. Agora vou tomar banho e voltar para o hospital.- Digo e subo as escadas rapidamente para Dinah não me seguir.


Entrei no banheiro e tirei aquela roupa toda, ela estava toda suja com sangue de Lauren e então eu preferi jogar logo no cesto de roupas sujas que estava ali. Entrei  no box e liguei o chuveiro na água morna. deixei a água cair sobre meus ombros e tudo na minha cabeça se passava em cenas lentas, o material de Lauren caindo na escola, Lauren sorrindo quando ajudei ela, eu não poderia estar gostando dela. Eu mal à conheço. balancei a cabeça e decidi me dedicar no banhom fiquei 40 minutos naquele banho e só sai porque Dinah, Vero, Lucy e Mani estavam me gritando do meu quarto, elas são loucas, puta merda. Peguei a toalha preta que estava ali e enrolei em minha cintura, eu nem tinha peito direito e elas já me viram assim. 

- Nem se pode mais tomar banho. - Digo saindo do banheiro.

- Tu para de graça, pode contando essa historia direito. - Mani diz. 

- A gente, ela foi sequestrada pelo Bradley e ele me ligou para mim ir buscar ela, mas eu não sou burra né... - Digo enquanto abro o armário e pego uma cueca branca da Calvin Klein e então deixo a toalha cair no chão e Dinah fala gritando. 

- TAMPA ISSO, CAMILA, QUE NOJO. - Começo a rir do desespero dela e visto a cueca. 

- Termina de contar, Mila.- Lucy diz dessa vez. 

- E aí eu ia falar com seus pais, mas a policia já estava lá e então eu expliquei tudo e eu sabia onde ela estava, eles ratrearam o celular dela para terem certeza. -  Pego uma calça jeans azul escuro apertada e rasgada nos joelhos visto também. - Nós fomos até o local e pegamos os caras, fui procurar Lauren e ela estava em um quarto jogada no chão cheio de sangue. -  Pego um sutiã branco também  e coloco, por vim pego um cropped branco escrito "Stussy" e visto. -  Agora ela está bem e está no hospital Cabello. 

- E você está se arrumando toda pra ela? Apaixonadinha - Vero diz e eu apenas reviro os olhos indo passar uma maquiagem leve, calço uma sandalha cor de pele e me sento no colo de Dinah que fica me olhando incrédula. 

- Sai daqui, Camila! - Ela disse tentando me tirar de seu colo, mas eu abraço seu pescoço. 

- Senti sua falta também, Chee. - Digo manhosa e ela me abraça. 

- Nunca mais me deixe assim, Chan. - Ela diz e então eu solto seu pescoço e ela me empurra no chão, fazendo-me cair de bunda no chão. As garotas começam a rir e eu apenas cruzo os braços e fico com um bico nos lábios. 

- Tchau, pelo menos a Lauren não faz isso. - Me levanto com a mão na minha bunda. 

- Vamos com você, dona Camila. - Normani fala e eu apenas concordo. 

[...] 


Lauren Pov.


Aqui estou eu, puta da vida, o motivo? Camila. ELa disse que não ia me deixa aqui sozinha, meus pais foram comer e eu estou aqui sozinha vendo a merda de um desenho chato.  E a comida daqui é horrível. Depois de uma hora e meia meus pais foram pra casa tomar banho e descansar um pouco, depois que eles saíram duas meninas entraram no quarto uma loira alta, uma cópia perfeita da Beyoncé, e a outra era morena e muito linda. Elas estavam com balões da princesa Ariel e algumas flores nas mãos, ela colocaram na mesa ao lado e me olharam. Fiquei aqui parada olhando para elas, eu nem sabia quem eram. 

- Oi, folha A4.- A loira diz. - Sou Dinah.- Ela estende a mão e eu aperto a mesma com desconfiando um pouco disso. 

- Eu sou Normani, prazer Lauren. - A outra faz o mesmo. - Somos amigas da Camila... 

- Ah, sim.. Onde ela está? - Pergunto.

- Ah, ela sofreu um acidente, acabou de morrer, vim avisar para você.- Dinah diz e eu entro em desepero e tento me levantar daquela cama, mas vejo Camila entrar no  quarto e rapidamente me segura. 

- Hey, Calma! Não fale isso nunca mais, Dinah! Que merda. - Camila fala e eu aperto ela contra mim, eu estava um pouco envergonhada, os batimentos do meu coração estavam ligados em uma máquina e as amigas dela estavam vendo eles acelerarem. 

- Meu deus, folha A4! Você ama a Mila, hein? - Diz e eu coro. 

- Para de deixar ela assim, Jane! 

Ela diz e um médico entra no quarto, elae era novo, e veio até mim. 

- Como está, Lauren? - Pergunta enquanto verifica meus batimentos e o resto das coisas. - Meu nome é Jeremy Sumpter. - Ele ignora totalmente as meninas ali e se aproxima de mim e estende a mão. 

- Você já sabe meu nome... E eu estou bem, só com um pouco de dores. - Digo e aperto sua mão, ele tem olhos lindos... Uau. 

- Onde? 

- Na cintura. 

- Ah claro. Deve ser por causa dos pontos, irei fazer um remédio para você. - Ele sorri. QUE SORRISO LINDO. 

- Agradeço muito. - Camila estava observando tudo com uma cara de poucos amigos. Ele sai do quarto e ela olha para mim. - O que foi? 

- Nada. - Ela responde seca. 

- Ele é lindo! Subiu um fogo! - Dinah diz e a morena ao seu lado lhe dá um tapa. 

- Ele realmente é lindo... - Digo e Camila revira os olhos. - O que foi, Camila? 

- Nada, Lauren. - Responde. 

- Meninas posso conversar com a Camz? É rápido. - Elas concordam de saem. - O que houve? Por quê está assim? 

- Nada. Vai lá com o médico lindo. - Ela diz e tenta sair mas eu seguro seu pulso e puxo-a pra mim. 

- Você é melhor que ele. - Digo e aproximo meu rosto do seu. 

- Lauren... Desculpa, só que eu não gosto quando alguém fique assim com você, somos amigas e... - Antes dela terminar eu me afasto e bufo. "Somos amigas" certo, Camila.  É isso que somos, amigas. 

[...] 


Bem, duas semanas se passaram e vamos dizer que amanhã é o "grande dia", irei voltar para a escola e isso está me deixando desconfortável demais. Nesse tempo eu conheci Jeremy e ele é bem legal, descobri que ele tem 18 anos e é da mesma escola que eu, porém ele já está cursando medicina no andar 5, por isso nós não nos vimos antes, mas ele disse que poderia cuidar de mim na escola, conversou com meus pais e tudo mais, Camila anda meio estranha comigo esses dias, depois do nosso quase beijo ela mudou bastante. Fui pegar meu celular e já era 21:45, decidi vestir meu pijama do Batman e ir deitar, amanhã seria um longo dia. 

Acordei com um barulho da janela de meu quarto sendo aberta e então pulei da cama de susto, vi uma pessoa de casaco preto entrando e tenho certeza que meu coração parou de bater, quando eu fui gritar essa pessoa colocou a mão em minha boca e tirou o capuz, relaxei mais um pouco e dei um tapa no braço de Camila. 

- Que merda, Camila! Nunca mais faça isso! - Digo quando a mesma tira sua mão de minha boca. 

- Desculpe, eu precisava te ver... - Disse e abaixou a cabeça, mordi meu lábio inferior evitando um sorriso e coloquei minha mão em seu rosto. 

- Eu estou aqui, Camz. - Comecei um carinho em seu rosto e ela foi aproximando-o do meu lentamente, fechei meus olhos esperando o melhor, porém ela desviou e beijou minha bochecha.

- Eu quero esperar a hora certa com você, Lo. - Diz e me dá apenas um selinho. - Preciso ir, até amanhã. - Ela me manda um beijo no ar e pula a janela. 


Camila ainda vai me matar um dia, está parecendo Veronica. Depois do acontecido eu fui dormir e dessa vez ninguém me atrapalhou.

...

Acordei sem muito animo, eu estava com trauma daquela escola e não queria voltar, bem. Minha mãe veio em meu quarto me acordar junto com papai, me levantei e me arrastei até o banheiro, fiz minhas higienes matinais e também tomei um banho rápido, fui até meu pequeno armário e coloquei uma lingerie branca. Procurei bastante alguma roupa porém só achei um cropped vermelho e uma saia azul e preta quadriculada, vesti a roupa e calcei um salto não muito alto. "É Lauren, vai precisar enfrentar seu medo." pensei. Passei uma maquiagem básica que realce meus olhos, como sempre, e logo sai de meu quarto e desci as escadas, ao descer o último degrau pude ver Jeremy sentado no sofá conversando com meu pai, logo o olhar dele focou em mim e pude notar ele falar "Uau" 

- Hey... - Digo meio tímida e caminho até ele.

- Hey, você está linda... Uau. - Ele diz me dando um beijo na bochecha e pegando minha mochila no sofá e dando tchau para meu pai. 

- Espere, ainda vou comer alg... - Ele me cortou.

- Estamos atrasados, precisamos ir. Eu compro algo para você comer no caminho. - Ele sorri simpatico.

- Tudo bem, tchau mãe, tchau pai. - Depois de abraçar meus pais, eu e Jeremy somos para sua moto, olhei meio espantada para ele e ele apenas deu um sorriso e sussurrou
um "Está tudo bem" esperei ele subir para mim subir em seguida e agarrar sua cintura. E assim fomos para escola, algumas vezes ele acelerava mais o que me fazia agarrar sua cintura com mais força, em questão de 20 minutos já estávamos na entrada da escola e eu senti o olhar de várias pessoas sobre nós, "Hora de enfrentar, Lauren" suspirei. 

- Calma, vai dar tudo certo. - Ele sussurra e me ajuda a descer da moto, olhei para uma arvore com um grupinho e vi Camila me olhando com uma cara nada boa, olhei em outra direção e travei no mesmo instante, não podia ser. Não, não, não, me senti meio tonta e acabei tropeçando em meus próprios pés, mas Jeremy me segurou e Camila veio correndo em minha direção junto com suas amigas. 


Notas Finais


Vocês acham que a Lauren vai ficar grávida?

Acham que a Camila JÁ está gostando da Lauren?

Quem a Lauren viu para ficar tonta?

Beijos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...