História The brightness of the stars - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias The 100
Personagens Anya, Bellamy Blake, Clarke Griffin, Costia, Dra. Abigail "Abby" Griffin, Lexa
Tags Clexa
Exibições 81
Palavras 1.137
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Famí­lia, Orange, Romance e Novela, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Espero que gostem!

Capítulo 1 - Before leaving


Fanfic / Fanfiction The brightness of the stars - Capítulo 1 - Before leaving

 

Cold Chisel- Flame Trees estava tocando no Impala 67, era noite e o céu deixava amostra às estrelas. Em cima do capo estava uma morena de olhos verdes marejados, vestindo allstars pretos da mesma cor que sua calça jeans e jaqueta de couro com uma camiseta branca.

POV LEXA

Porque ela fez isso comigo, não podia ter aceitado.

-ANYA,VOCÊ FERRO COM TUDO. Grito e jogo uma garrafa em minha mão.

Estou aqui bêbada porque tive que terminar meu namoro com Costia,a pessoa que esta do meu lado desde o começo, foi ela que segurou minha mão quando adentrei a porta do orfanato .Esse 1 anos ao seu lado foi uma experiência maravilhosa,com 17 anos e já nos rendeu algumas passagens pela polícia,por algumas “loucurinhas de adolescentes”. E foi com ela primeiro beijo, porre, relação amorosa, baseados.

A única coisa que tinha dos meus pais é esse Impala 67 que vou ter que deixar, junto com Costia.

Titus meu mentor veio com uma noticia que minha tia Anya,descobriu que meus pais tinham morrido a uns 6 meses atrás,aonde ela entrou com pedido de guarda.O juiz foi tão bom com ela que nem precisou de guarda provisória.E agora ela vem me buscar para ir morar com ela em Los Angeles- Califórnia.

-Sua tia, conseguiu sua guarda. Você vai embora com ela amanhã. Lexa imita Titus

E agora eu estou aqui com um baseado na mão e umas garrafas de cerveja. Olhando para o céu, não sei por que mais há uma estrela que sempre me chama atenção. De milhares é ela que me chama.

Acho que tenho que ir, dou um pulo do capo, senti as coisas ao meu redor girarem. Entro no carro e tento algumas vezes colocar a chave, quando consegui fiz questão de sair cavando,levantando a poeira vermelha do deserto.

***************************************************************************

-Caramba Lexa ! Titus abre a porta do Home Children The Little.

Faço questão de não falar nada e vou em direção ao meu quarto, Costia estava na escada espiando. Quando ela percebe que eu a vi, ela sai correndo. Decidi correr atrás dela, mais fui impedida por uma mão segurando meu braço.

-Não mocinha!Anya esta segurando meu braço e uma mala na mão.

-Você vai comigo, já esta na hora do nosso voo. Anya pega no meu outro braço e me olha nos olhos.

Eu fiquei sem reação ou palavra. Ela me encarava como eu fosse uma criminosa, eu odeio essa situação. Porque essa mulher esta fazendo isso comigo.

Então escutamos uma buzina e ela me puxa para entrar no taxi, eu me esforcei para não ir, e adiantou, NÃO! E a imagem que fiquei foi de Costia na janela chorando e uma chuva no vidro traseiro do carro.

-Espero que goste da onde você morar Lexa. A escola que você vai estudar e aonde eu dou aula de geografia.Espero que você faça amizades,tem meninas lá muito aplicadas e você pode fazer algum esporte,sei que você é muito boa no vôlei. Anya não para de falar nunca.

-É interessante. Respondi olhando para o vidro e com cara de desanimo.

-Conte um pouco da sua vida Lexa! Anya parece empolgada.

-Bom eu estava aprendendo a ser feliz novamente, até uma tia aparecer e acaba com tudo. Cruzo meus braços e franzo o cenho de minhas sombrancelhas.

-Chegamos, querem ajuda com as malas senhoritas? O taxista pergunta sendo gentil.

-Não obrigado, só tem uma e podemos carregar. Anya paga o moço, saímos em direção ao aeroporto.

*****************************************************************************

Eu estava cansada de tudo!Quando minha tia abriu a porta do “meu quarto”, só larguei minha mala num canto e me joguei na cama, acabei dormindo.

-Lexa,levanta vai tomar um banho, para jantar! Anya me chama encostada na porta.

O banheiro no quarto não é nada mal, tem até banheira. Valeu Anya! O quarto estava um pouco simples faltam detalhes meus mais têm uma cama grande, guarda roupa e uma escrivaninha do lado da cama, com um abajur e uma foto de meus pais comigo pequena e Anya.

-Essa foto é linda, é a minha preferida!Anya aparece novamente na porta.

-O Jantar já esta pronto, vamos! Anya senta na cama.

-Me desculpa por fazer você sofrer, eu só quero o melhor para você. Amanhã depois da aula vamos comprar algumas coisas para você, pode ser. Anya se aproxima e estende um braço sobre meus ombros, eu saio do possível abraço e concordo com a cabeça.

A casa de Anya não é tão grande mais bem organizada e aconchegante, ela parece ser uma boa pessoa, mais eu estou chateada e ela não foi uma tia presente. Só espero que eu me adapte a tudo isso e espero que meu primeiro dia de aula seja um bom motivo para eu começar a gostar daqui.

-Lexa então como se sente indo para o ultimo ano do colegial? Anya  serve macarrão com almôndegas em seu prato.

-Acho que você vai gostar de Octavia ela é meio que seu estilo. Mais é uma menina boa e estudiosa, ela e Ckarke sempre foram boas alunas. Anya fala das meninas como se eu já as conheço.

-Anya, por favor, vamos mudar de assunto. Eu fico enrolando o prato

-Você não vai comer? Anya olha para mim um pouco séria.

-Eu não como carne! Levanto-me da mesa.

-Perdão Lexa,eu não sabia. Anya se levanta e segura minha mão me impedindo de sair para meu quarto.

-Eu vou preparar algo para você comer, sanduiche natural. Anya vai à geladeira e pega alguns vegetais.

-Amanhã chega suas coisas, uma mesa de estudo, o notebook e seu celular. Anya fala enquanto prepara meu sanduiche.

-Anya eu tava pensando, se eu posso comprar uma moto! Eu pensei já que estava sem meu carro em perguntá-la não queria chegar à escola com a professora, mais é claro que não iria falar isso para ela.

-Pensei que você quisesse um carro? Anya para o que esta fazendo e me olha.

-Eu já tinha vontade antes de ter uma moto, mais já tinha um carro e não tinha dinheiro. Agora tenho dinheiro e não tenho carro. Abaixei minha cabeça esperando ganhar uma repreensão.

 -Tudo bem se você quiser, fique à vontade. Anya retorna para o sanduiche.

-E pronto! Anya estende o sanduiche na mesa e se senta.

Depois de jantarmos, ajudei Anya com as coisas na cozinha e ela foi comigo para meu quarto ajeitar minhas coisas.

Ela ri com alguns pôsteres, ela disse que se lembrou da época dela. Ficamos um bom tempo juntas aquela noite, estava mais descontraída com a presença dela, o quarto estava como eu sempre quis e Anya até brincou comigo dizendo que se eu me comportasse ela pegaria um cãozinho.

Anya apagou as luzes da casa, me desejou boa noite e foi deitar. Eu apaguei a luz do quarto e me deitei, pois minhas aulas iriam começar amanhã.


Notas Finais


Fiquem a vontade para comentarem!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...