História The Brother - Jikook - Capítulo 40


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Jikook, Namjin, Vhope
Exibições 906
Palavras 1.153
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Lemon seguido de lemon mesmo

Capítulo 40 - Chapter Forty


Fanfic / Fanfiction The Brother - Jikook - Capítulo 40 - Chapter Forty

Após o término do filme, ambos dormem, mais uma vez, juntos. No meio da madrugada Jimin acorda, olha para baixo e nota seu membro totalmente desperto. A necessidade de ter Jungkook não fora saciada. Precisa se aliviar.

Levanta-se, com muito cuidado para não acordar o outro, e vai para seu quarto. Retira toda sua vestimenta e deita-se. Passa a alisar seu próprio corpo com ambas as mãos, imaginando serem as de Jeon. Chega na virilha e começa a se auto-torturar. Passa a ponta dos dedos ao redor de seu membro, sem toca-lo, deixando-o ainda mais sedento. Leva-os até a boca, sugando até estarem bem úmidos. Posiciona em sua entrada, fazendo movimentos circulares, sem adentra-la. Park está adorando provocar-se. Quer fazê-lo até explodir em tesão. Seu objetivo é que a cena anterior se repita; gozar sem tocar-se. Decide, então, refazer o que fez antes, agora sem música. Começa a movimentar-se em um ritmo fictício, explorando cada canto de seu corpo com suas próprias mãos. Deixa que sua mente viaje, indo até Jungkook. Seu corpo, a forma como se move, sua boca, a voz grave e autoritária; tudo que consegue enlouquece-lo facilmente. Logo encontra-se rebolando sobre o tecido macio que cobre a cama, sentindo seu membro pulsar em desejo e sua cavidade contrair-se. Não dá, não consegue mais, precisa se sentir. 

-Jungkook... - Permite-se gemer o nome do outro, sentindo o desejo tomar conta de si enquanto masturba-se em movimentos deliciosos.

No outro quarto, Jungkook acorda, olhando para o lado e vendo o local vazio. Escuta ruídos vindos do outro cômodo e vai conferir.

-Ah, Jimin... - Adentra o quarto e olha com reprovação para a situação à sua frente. Jimin rapidamente para o que está fazendo e encara-o. - Não acredito que está me desobedecendo.

-Me d-desculpa, não pude resistir... - Tenta recuperar-se do susto.

-Agora vou ter que te punir. - Sua voz sai grave e sexy, ao mesmo tempo, fazendo o pequeno estremecer. 

-Como fará isso? - Engole em seco.

-Espere. - Vai até seu quarto e pega algumas coisas. - Deita e empina a bunda pra mim. - Jimin obedece. - O que acontece quando desobedecemos ? - Aproxima-se. 

-Levamos p-palmadas? - Diz receoso.

-Sim. Você foi um baby mau, então vai apanhar. - Jeon alisa a nádega direita do outro, deixando um tapa estalado, seguido de vários outros mais fortes. Jimin morde o lábio para não gritar. - Não segure, quero ouvir. - Bate mais uma vez, agora ouvindo um gemido alto do pequeno. - Ainda não acabou, baby. - Dedica-se ao outro lado. Logo todo o local já está uma mistura de tons vermelhos e roxos. - Dói? - Jeon aperta ambos os lados com suas mãos.

-Dói, daddy, dói! - Deixa uma pequena lágrima escorrer. O maior sorri vitorioso.

Jungkook abaixa-se, observando as marcas que deixou anteriormente. 

-Não é o suficiente. - Afasta as pernas de Park, chupando e mordendo o interior de suas coxas. 

-D-Daddy, o que está fazendo? Vai aumentar as marcas... - Sua voz sai cortada pela dor que ainda sente.

-É o que pretendo. - Jimin arregala os olhos. "Não vou poder sair na rua por um bom tempo", pensa ele.

Jungkook continua a intensificar as marcas, agora por todo seu corpo. Cansa-se após um tempo. 

-Deita. - O pequeno obedece, sentindo um certo incômodo ao chocar-se com os lençóis gélidos. 

O maior pega uma das coisas que havia buscado e amarra as mãos e os pés do outro à cama. Beija-o e tapa sua boca com um pano.

-Acha que estou sendo muito mau com o baby? - Jimin acena positivamente com a cabeça. - Que pena. - Estimula os mamilos alheios até estarem rígidos e bem rosados. Pega dois tipos de mini prendedores e prende à eles, fazendo o outro deixar algumas lágrimas e um grito abafado pelo pano se escaparem. - Dói, não é? Vai ser bom depois. - Sorri de canto. 

Volta ao quarto e pega um plug. Leva-o até sua própria boca e deixa-o bem molhado. Posiciona na entrada de Jimin e coloca-o, ouvindo um pequeno gemido abafado. Retira suas roupas, ficando totalmente nu. 

-Quer sentir o daddy? - Concorda com a cabeça. - Talvez sofra um pouquinho, amor. - Sorri de canto. 

Afasta o plug, sem tira-lo, adentrando com força todo seu membro à seco. O pequeno permite que várias lágrimas caiam, sentindo uma enorme dor. Jungkook se move rápido e forte, tentando ao máximo manter seus olhos abertos para observar as expressões de sofrimento e prazer do outro. 

-Chega, eu quero te ouvir gritar. - Tira o pano de sua boca. Volta a investir na mesma intensidade, podendo, agora, ouvir os maravilhosos sons produzidos por Jimin. 

Park chora e grita muito, deixando Jeon confuso.

-Baby. - Para os movimentos. - Por que está chorando?

-Dói muito, daddy, mas também é tão gostoso... - Diz, totalmente manhoso, como nunca antes visto.

O maior, então, retoma sua ação. O outro volta a gritar e derramar lágrimas, completamente entregue àquele compilado de sensações. Em curto prazo, Jungkook consegue vê-lo ejacular. Seus olhos fechados banhados por inúmeras lágrimas, a cabeça inclinada para trás e um misto de expressões. Visão suficiente para Jeon também aliviar-se. Retira-se de Jimin, junto com o plug e os prendedores. Desliza a ponta de seus dedos sobre o mamilo do outro, causando-lhe espasmos. Desamarra-o e deita ao seu lado. 

-Não brinque comigo, Jimin. Vou começar a lhe punir verdadeiramente. - Encara-o sério. - Vai me desobedecer novamente?

-Não, nunca mais. - Diz baixo, quase sem voz pela quantidade de gritos.

-Não quer tomar banho, dessa vez?

-Não consigo me mexer, meu corpo todo dói muito. - Então Jungkook observa com cautela. Cada canto do corpo do pequeno apresenta horríveis marcas. Sente-se mal ao ver o que lhe causou.

-Me desculpe, Jiminnie, acho que exagerei. - Acaricia seu rosto. 

-Tudo bem, Kookie. - Sorri minimamente. - Na hora estava bom. - Ri baixo. 

-Se amanhã continuar doendo assim, cuidaremos disso. - Sorri. - Vamos tentar dormir? - Park apenas concorda com a cabeça.

O maior abraça-o, com prudência para não machuca-lo.

De manhã, Jungkook acorda mas Jimin permanece em um sono profundo. Vendo que já é tarde, decide acorda-lo.

-ChimChim? - Beija seu rosto. - Acorda, tá tarde. - Balança-o, mas nada. - Jimin? - Continua a balança-lo. - Para com isso, vamos, acorda! - Permanece sem resposta. Confere para ver se o mesmo respira. - Não é possível ter sono pesado assim. - Olha-o com preocupação. Volta a balança-lo. - Jiminnie, por favor, acorda! - Nada acontece. - O que está havendo?! - Desespera-se. - Meu Deus, o que eu faço?! - Pensa um pouco e decide ligar para Hoseok.

-Alô?

-Hobi, pelo amor de Deus, vem aqui, agora!

-O que houve?

-O Jimin não acorda! 

-Meu Deus, Jungkook! Por que não ligou pro hospital?

-Eu não sabia o que fazer, estou desesperado!

-Se acalma, tô indo! 


Notas Finais


Bjos <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...