História The Butler ||JiKook - Capítulo 65


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7, Monsta X
Personagens BamBam, Jackson, JB, J-hope, Jimin, Jin, Jinyoung, Jungkook, Mark, Min Hyuk, Rap Monster, Suga, V, Youngjae, Yugyeom
Tags Bts, Depressão, Drama, Gay, Jhope, Jikook, Jimin, Jin, Jungkook, Lemon, Namjin, Rapmonster, Seme, Suspense, Tae, Uke, Vhope, Vmin, Yaoi, Yoongi
Visualizações 517
Palavras 1.528
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi nenês
Não percam as esperanças
Fighting!

Boa leitura :3❤

Capítulo 65 - 65


Fanfic / Fanfiction The Butler ||JiKook - Capítulo 65 - 65

POV Narradora


No final a tarde, JungKook, Yugyeom e BamBam deixavam o consultório do doutor JaeBum, tendo, no bolso da calça do azulado, a receita que Jeon tanto temia.

Lá estava ele, dependendo de remédios para manter o controle de novo, começando com a dose mais leve de 30 mg, e na próxima semana já iria para a dose máxima, que é 40mg.

Jeon realmente não gostava daquele remédio, ele se sentia mal na primeira semana, e o remédio parecia fazer ele parar de ser quem é durante o tempo todo.

Aquele maldito remédio colocava limites em suas ações, assim como seus pensamentos, era como se ele vivesse em câmera lenta o tempo todo.

Mas pelo menos, aqueles comprimidos faziam ele parar de pensar nas coisas ruins que aconteciam em sua vida e a vontade de morrer sumia por algumas horas.

É claro que nem o antidepressivo mais forte, faria JungKook esquecer de seu namorado. Não havia um minuto em que o moreno não pensasse naquele garoto fofo e pequeno, a primeira vez deles, o pedido de namoro... Eram lembranças tão agradáveis, que o coração de Jeon se aquecia toda vez que lembrava do cara de felicidade que Park fez quando ele se ajoelhou em sua frente.

- JungKook, espera aqui, ok? Nós vamos comprar seu... A gente já volta - Só aí o moreno percebeu que o carro estava parado em frente à uma das farmácias do centro de Seul e que seus amigos caminhavam rapidamente até a porta do estabelecimento branco com detalhes vermelhos, incluindo uma cruz. 

Jeon encarava a parte de trás de um dos bancos, com os pensamentos vazios, ele realmente estava acabado. Não trocava de roupa desde o dia anterior, tinha os cabelos despenteados e olheiras fundas e escuras em baixo dos olhos. Seus amigos haviam praticamente o obrigado a comer alguma coisa e Jeon engoliu uma torrada com geléia de morango, só para não desapontar seus amigos, afinal ele não sentia fome. Não sentia nada.

Aquela dor instantânea tinha passado e as lágrimas, cessado. Ele se sentia extremamente vazio, era como se tivessem aberto seu corpo e tirado tudo de lá de dentro, principalmente o coração. 

JaeBum havia dito que ele não deveria relembrar os momentos com Jimin antes de tomar o remédio, pois faria ele voltar a se sentir mal, então ele se concentrou em manter os pensamentos vazios.

Yugyeom abriu a porta de trás, entregando uma sacola branca de papel para JungKook. O moreno a abriu, vendo a caixa de fluoxetina, uma garrafa de água e uma mini barra de chocolate, afinal Yug sabia que o garoto não resistia aquele doce.

Jeon abriu a caixa, e tirou um dos compridos da cartela, abrindo a garrafa de água gelada logo em seguida. Respirou fundo encarando aquele remédio e fechou os olhos, jogando-o na boca e tomando um grande gole de água em seguida. Era como tomar só água, já que o moreno estava habituado a ingerir calmantes em comprimido o tempo todo.

Alguns minutos depois, ele já se sentia melhor, era como se alguém tivesse retirado a dor de si. JungKook respirou fundo novamente, se aconchegou no banco do carro, já em movimento, e lembrou do sorriso bonito de Park.

Naquele momento, JungKook uniu os dois dedinhos de suas mãos e fechou os olhos, prometendo uma coisa para si mesmo.

Ele esperaria Jimin quanto tempo fosse preciso, ele o veria sorrir novamente.


[...]


Jimin apertava tanto o corpo de Yoongi, que o azulado achou que fosse ser esmagado pelos braços pequenos do moreno. 

Suga havia sentido tanta, tanta falta do toque de Park que um abraço bastou para arrepiá-lo dos pés a cabeça e o mais alto agradeceu mentalmente por Jimin não ter sentido.

Já Park, chorava sem emitir sons no ombro esquerdo de Yoongi, sentindo os polegares magros do garoto o acariar nas costas. 

- Você está bem? - Min falou calmamente e bem baixinho, tanto que quase que Jimin não escutou

- E-estou... Só estou com saudade do JungKook - Na verdade, essa frase não podia ser iniciada com só, já que para Park isso era muito - Vamos sentar

Jimin se sentou e no mesmo momento sentiu o avião tremer, fazendo o suco da bandeja que Yoongi segurava balançar. Aquilo se repetiu durante longos segundos fazendo a mão de Park ir direto ao cinto, apertando-o mais.

- Senhoras e senhores, pedimos desculpas pela turbulência. Ela foi causada pela diminuição de velocidade, pois já sobrevoamos os Estados Unidos da América e logo desembarcaremos no aeroporto Internacional de Miami, Flórida. Agradecemos a preferência e KoreanAir deseja um bom final de viagem.

- Coma alguma coisa rápido, daqui a pouco nós vamos aterrissar - Suga colocou a bandeja nas coxas fartas de Park, vendo o moreno atacar o bacon - Você está mesmo com fome

- Eu não como a mais de doze horas - Yoongi riu e Jimin sorriu, limpando a bandeja em poucos minutos - Obrigado, estava muito bom

- Quer mais? Eu posso conseguir - Min se levantou pegando a bandeja novamente 

- Não, não - Park sorriu sem dentes e viu o azulado sumir pelos corredores de novo.

O sorriso sumiu, quase que imediatamente dos lábios cheinhos de Jimin. Ele estava com tanta saudade que parecia que iria morrer a qualquer momento, não é como uma dor, - que lateja ou algo do tipo, ela não está presente - mas mesmo assim, Park achava que não iria aguentar, cada segundo sem seu namorado era como ser torturado lentamente. 

Logo, Yoongi voltou e Jimin secou as lágrimas rapidamente, voltando a sorrir falsamente por qualquer coisa que o azulado dizia.

Alguns poucos segundos depois, o aviso para apertar os cintos ascendeu, indicando a aterrissagem. Alguns tremores e chacoalhões depois, o avião já tinha as rodas na pista de asfalto do aeroporto de Miami, fazendo o estômago de Park finalmente relaxar.

Os dois caminharam pelos corredores e saíram do avião, indo direto para esteira em busca das malas. Logo Jimin avistou sua mala e precisou de ajuda de Suga para puxá-la, já que a mesma era enorme e estava muito pesada.

Min pegou as duas malas e a mochila de Park, colocando tudo em um carrinho, com certa dificuldade, e os dois caminharam silenciosamente até o estacionamento, até que pararam em frente à um carro, fazendo Jimin congelar.

- Você tem um carro em Miami? - O queixo do moreno havia literalmente caído enquanto Yoongi colocava as malas no porta-malas do carro

- É... - Min tentava achar uma resposta, não podia simplesmente falar seu ex-sogro me deu, lembra dele? - Eu aluguei 

- Ah sim, eu posso entrar? - Jimin realmente estava afim de se afundar no banco e dormir até eles chegarem em casa

- Claro, fique a vontade.

Park entrou no carro e se sentou, colocou o cinto e deitou a cabeça no vidro. Logo sua visão escureceu e o moreno dormiu, sem nem esperar Min entrar no carro.

...

Quando Jimin acordou, já era noite. Yoongi cotucava seu ombro calmamente enquanto dirigia com a outra mão.

- Já chegamos em South Beach, nossa casa é na próxima quadra. Quando chegarmos você toma um banho e já volta a dormir - A essa altura Suga já estacionava o carro na garagem de uma casa enorme, de paredes em um tom gelo e grandes janelas de vidro.

- Você também alugou essa casa? - Disse Park com ironia 

- Na verdade, essa casa é minha - O azulado saiu do carro, deixando Jimin ainda mais chocado do que antes

Park saiu do carro e pegou a, enorme, mala preta e sua mochila, enquanto caminhava preguiçosamente até a porta da frente. Assim que Suga abriu a porta, Jimin quase falhou o passo.

A casa tinha uma decoração moderna, as paredes eram pintadas de tons diferentes de branco e a sala tinha apenas alguns móveis, que faziam parecer ainda maior.

- Eu vou subir, huh? Tomar um banho e tentar dormir... Boa noite - Jimin subiuos degraus de dois em dois e não esperou resposta, apenas se trancou em seu quarto, que era o primeiro do corredor, e foi direto para a cama, se jogando ali e pegando o celular.

Rapidamente, digitou South Beach no Google e clicou no primeiro site que apareceu. 

"South Beach é uma parte da ilha de Miami Beach bastante conhecida pelas praias, festas e também pelo bairro residencial onde nasceu o movimento artístico Art Deco. Possui 15 quilômetros de praias e é frequentada por todos os públicos, idosos, estudantes, celebridades, crianças e curiosos. Possui muitos hotéis e lojas de luxo, galerias, cafés e restaurantes, além de grande variedade de night clubs, boates e festas. A avenida Ocean Drive, que margeia boa parte da praia, possui movimento garantido durante o dia e a noite."

Assim que saiu do Google, Jimin, por instinto, abriu sua conversa com JungKook. Assim que viu a foto do perfil dele, em que ele sorria e fazia um V com o dedo indicador e o do meio, seu coração apertou, é por um momento ele imaginou como seria estar ali com Jeon, e não com Yoongi.

Park ignorou as lágrimas em seu rosto e seguiu para o banheiro, se jogando em baixo do chuveiro e abandonando seus pensamentos, mas não sem antes de reforçar a promessa de esperar JungKook quanto tempo fosse preciso, quanto tempo demorasse.



E demorou mais do que ele imaginava.

Notas Finais


LEVANTA A MÃO QUEM TA CURIOSO PRA SABER QUANTO TEMPO EU VOU ADIANTAAAAR
Oi nenês

Já dei um super spoiler aqui hein
HAHAHA HEIN
Comecem suas teorias

E ESSES POSTERS GENTE? MDS DO CÉU

Espero que gostem :3❤
XOXO


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...