História The butterfly effect - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Malhação
Tags Benê, Gune, Guto, Juca, Samantha, Samuca
Visualizações 101
Palavras 675
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oii povo!!😀
Espero que gostem, por que esse capitulo tá pegando fogo!🔥🔥🔥

Capítulo 4 - Ilhabela


Fanfic / Fanfiction The butterfly effect - Capítulo 4 - Ilhabela

(Era sexta-feira da manhã, Juca e Guto aguardavam Samantha, MB, Katherine, Felipe e Clara. E Benê, Lucas e Inácio na casa de praia luxuosa dos Sampaio.)

(Eles chegaram.)


Juca&Guto: Surprise!

Katherine: Aí sim, hein?

Felipe: Ual!

Clara: Você nunca me disse que tinha uma casa na praia, Guto.(abraçada com Felipe)

Benê: Você também nunca me disse, Guto. (Cruzando os braços e fuzilando Clara com o olhar.)

Guto: É que nem a gente sabia né, Juca?

Juca:É. O tio Paulo e a minha mommy Alice compraram recentemente.

Samantha: Olha, meninos. Então podem falar pra eles que eles tem muito bom gosto. Essa casa é linda!

Inácio: Linda, meu bem? E-xu-be-ran-te é a palavra certa.

Lucas: Demais mesmo!

MB: Que tal se a gente fosse pra praia mais tarde e tirasse aquele som? O que vocês me dizem? Lagostins e Blacksnows.

(Todos sorriram e concordaram.)


(Mais tarde na praia...)

(Eles cantavam "Exagerado" do Cazuza.)

Amor da minha vida
Daqui até a eternidade
Nossos destinos
Foram traçados na maternidade

Paixão cruel, desenfreada
Te trago mil rosas roubadas
Pra desculpar minhas mentiras
Minhas mancadas

Exagerado
Jogado aos teus pés

Eu sou mesmo exagerado
Adoro um amor inventado

Eu nunca mais vou respirar
Se você não me notar
Eu posso até morrer de fome
Se você não me amar

E por você eu largo tudo
Vou mendigar, roubar, matar
Até nas coisas mais banais
Pra mim é tudo ou nunca mais

Exagerado
Jogado aos teus pés
Eu sou mesmo exagerado
Adoro um amor inventado

E por você eu largo tudo
Carreira, dinheiro, canudo
Até nas coisas mais banais
Pra mim é tudo ou nunca mais

Exagerado
Jogado aos teus pés
Eu sou mesmo exagerado
Adoro um amor inventado

Jogado aos teus pés
Com mil rosas roubadas
Exagerado
Eu adoro um amor inventado


(Logo após, "Fly" do Eric Silver.) (Oque mecheu bastante com Guto e Benê.)

I want to feel the river flow and go everywhere the water goes

I want to soar just like a bird a hundred feet above the earth

One day I will


Some things are hard to understand

Some things are bigger than I am

One day these broken wings will touch the sky

I’ll lean into the wind and fly


I want to feel how love can be, heart and soul on fire and free

I want to be a summer sun, the daydream of my special one 

One day I will 


One day these broken wings will touch the sky

I’ll lean into the wind and fly


I want to feel the river flow

And go everywhere the water goes

I want to soar just like a bird

A hundred feet above earth

[Eu quero sentir o rio fluir e ir a toda a parte da água

Eu quero subir tão alto como um pássaro a uma centena de metros acima da Terra

Um dia eu vou

Algumas coisas são difíceis de entender

Algumas coisas são maiores do que eu sou

Um dia, essas asas quebradas tocarão o céu

Eu vou me inclinar para o vento e voar

Eu quero sentir como o amor pode ser, coração e alma em chamas e livre

Eu quero ser um sol de verão, o devaneio do meu especial

Um dia eu vou

Um dia, essas asas quebradas tocarão o céu

Eu vou me inclinar para o vento e voar

Quero sentir o fluxo do rio

E vá em toda parte da água

Eu quero voar como um pássaro

A cem metros acima da terra.]


(E pra finalizar, "Quase sem querer" da Legião Urbana.)


Tenho andado distraído,
Impaciente e indeciso
E ainda estou confuso,
Só que agora é diferente:
Sou tão tranquilo e tão contente

Quantas chances desperdicei,
Quando o que eu mais queria
Era provar pra todo o mundo
Que eu não precisava
Provar nada pra ninguém

Me fiz em mil pedaços
Pra você juntar
E queria sempre achar
Explicação pro que eu sentia
Como um anjo caído
Fiz questão de esquecer
Que mentir pra si mesmo
É sempre a pior mentira,
Mas não sou mais
Tão criança a ponto de saber tudo

Já não me preocupo se eu não sei por que
Às vezes, o que eu vejo, quase ninguém vê
E eu sei que você sabe, quase sem querer
Que eu vejo o mesmo que você

Tão correto e tão bonito
O infinito é realmente
Um dos deuses mais lindos!
Sei que, às vezes, uso
Palavras repetidas,
Mas quais são as palavras
Que nunca são ditas?

Me disseram que você
Estava chorando
E foi então que eu percebi
Como lhe quero tanto

Já não me preocupo se eu não sei por que
Às vezes, o que eu vejo, quase ninguém vê
E eu sei que você sabe, quase sem querer
Que eu quero o mesmo que você



Notas Finais


Espero que tenham gostado!!!...
Até amores!😘😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...