História The caregiver • Kim Taehyung • - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens V
Tags Kim Taehyung, Taehyung
Visualizações 111
Palavras 1.388
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fluffy, Hentai, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi babys, eu ia postar ontem mais não tive tempo.
Desculpem se o capítulo não saiu bom..
O capítulo vai ser narrado pelo TaeTae hoje, desculpem qualquer erro.
É isso boa leitura ❤💖

Capítulo 13 - °Capítulo 13°


Fanfic / Fanfiction The caregiver • Kim Taehyung • - Capítulo 13 - °Capítulo 13°

Taehyung: Sophia? PEQUENA??? AI MEU DEUS.

Eu não acredito que ela desmaiou.

E o pior a culpa é toda minha.

Eu não deveria ter dado doce pra ela, mas eu vi o quanto ela estava feliz com aquilo, e eu não resisto em ver ela dar aquele sorriso todo.

O QUE EM TO PENSANDO? O PRECISO LEVAR ELA PRO HOSPITAL.

Mãe da Sophia: Tae? O carro já está ligado vamos logo.

Deu pra ver que ela estava muito nervosa, mas tentava de todas as maneiras esconder.

Talvez ela não queria demonstrar fraqueza.

Desci com ela em meus braços chegamos no carro.

Eu fui com ela no banco de trás, por que obviamente não iria deixar ela sozinha.

E foi mais ou menos uns 10 ou 15 minutos pra nós chegarmos, já que como era de madrugada não havia quase ninguém nas ruas,e a minha patroa não perdoou o acelerador.

Em algumas circunstâncias eu ficaria com medo pela tamanha velocidade, mas eu estava tão preocupado com ela, que eu nem me preocupei com isso.

Chegamos e ela foi rapidamente atendida, como era hospital particular.

Uma coisa que eu odiava e tinha pavor era hospitais.

Eu nunca tive lembranças boas de hospitais.

Eu morreria mais não viria em um.

Mas agora, eu não tinha escolha.

Eu tinha que ficar, eu que causei isso, então vou ficar aqui até a Sophia acordar.

Eu já estava roendo meus dedos de tão preocupado, eu certamente fiz uma merda muito grande, só espero que ela esteja bem e me perdoe por fazer ela vim aqui nesse lugar horrível.

Passou uns 40 minutos e um Doutor veio até o centro da sala onde estávamos.

Doutor: São parentes da senhorita Sophia?

Mãe da Sophia: Eu sou a mãe dela.

Doutor: E você?

Ele olhou pra mim e eu não soube o que responder.

O que eu falaria? Cuidador? Amigo?

Eu realmente não soube o que responder, e automaticamente olhei pra mãe dela.

Mãe da Sophia: Não se preocupe, ele é cuidador dela, e da família também.

Doutor: Sendo assim... Bom, o caso dela é bem leve, mas não pro estado dela. A quantidade de besteiras que ela ingeriu causou uma infecção no intestino, já que ela também está tomando remédios fortes, então tivemos que fazer uma cirurgia de limpeza pra ela melhorar mais rápido, entretando, como ela é sensível a qualquer doença, irá demorar bastante e ela sentirá dores no estômago por um bom tempo. Surgiro que cuide da sua filha você mesma, algumas pessoas não sabem como realmente cuidar de alguém.

Ele falou isso e olhou pra mim com uma cara de deboche e ao mesmo tempo desprezo.

Eu realmente não me senti nada bem, eu sabia que a culpa realmente era minha.

Agora ela​ está sentindo dores por minha causa, ela vai acordar com dores por minha causa.

Eu nunca consigo ajudar as pessoas, eu sempre as perco.

Eu não consegui ajudar nem meus pais, como eu coloquei na cabeça que conseguiria ajudar ela?

Eu realmente sou um inútil.

E o pior de tudo.. É que eu estou gostando tanto dessa garota.

Eu não aguentei ficar ali em pé e ficar vendo o olhar de desprezo daquele homem e me afastei da minha patroa e sentei na cadeira.

Eu me considero alguém forte, bem forte.

Mas eu não consegui não demonstrar minha tristeza, eu estava horrível.

Taehyung: Me desculpe, a culpa é toda minha, sua filha estava melhorando e eu piorei tudo.

Ela suspirou e sentou ao meu lado.

Mãe da Sophia: Ela não te contou que não podia não é?

Neguei com a cabeça logo abaixando a mesma.

Mãe da Sophia: Você não tem culpa querido, estava querendo ver ela sorrir, e você não sabia. Não se culpe, você até agora só ajudou ela todos os dias. Sabe à quanto tempo eu não via minha filha sorrir? Muito depois desse acidente. Mas quando você chegou isso mudou, você é um motivo dela querer melhorar, não se culpe por tentar ajuda-lá.

Taehyung: Eu tenho medo, eu não tenho quase ninguém, eu... Só queria que ela não me deixasse também, mesmo que sejamos apenas amigos... Ou apenas cuidador e paciente.

Mãe da Sophia: Não fale assim meu amor. Ela vai ficar bem, e não vai te culpar por nada. Está tudo bem, você tem a nós, eu serei sua segunda mãe, pode falar comigo pra tudo.

Eu não consegui me manter desse jeito forte, acabei abraçando ela e chorando.

Eu não tinha uma mãe fazia muito tempo, e eu tinha saudades de ter alguém pra me abraçar e dizer que vai ficar tudo bem.

Ficamos ali sentados por muito tempo.

Já se faziam 1 hora ou 2 e nada.

Nenhuma notícia nada.

Já era quase 6 da manhã.

A mãe da Sophia teve que ir embora por que tinha que resolver muitas coisas do trabalho que não podia adiar.

Mas eu fiquei.

Quando deu 7:00 horas da manhã uma doutora veio até mim.

Doutora: O senhor é o acompanhante da Sophia?

Taehyung: Sim, sou eu. Ela está bem? Posso vê-la?

Doutura:Bom, ela acabou de acordar da cirurgia, ainda está fraca, nós não chamamos antes acharmos que seria melhor ela descansar antes de entrar visitas, mas agora ela insiste em chamar uma pessoa.

Taehyung: Quem? A mãe dela?

Doutura: Não, uma pessoa com o nome de Tae. O senhor conhece?

Tae!? Ela estava me chamando?

Eu não acredito nisso.

Taehyung: Sou eu.

Doutura: Ótimo, venha comigo.

Eu estava muito feliz por dentro,a minha pequena chamou por mim.

Claro que eu estava com medo dela colocar toda culpa em mim.

Na verdade esse era todo meu medo.

Mas eu não podia deixar ela sozinha, eu tinha que ver se ela estava pelo menos bem.

Cheguei em seu quarto e encontrei ela deitada de olhos fechados.

Seus cabelos estava soltos e ela tinha uma agulha enfiada no braço.

Isso me trás as piores lembranças do mundo...

Mas eu não vou demonstrar isso, eu tenho que ser forte não demonstrar fraqueza.

Taehyung: Sophia?

Ela abriu os olhos devagar e me olhou.

Seus lábios ficaram numa linha tão linda, que deduzi ser um sorriso.

Taehyung: Oi pequena,como você tá?

Sophia: To bem, agora.

Ela falava baixinho e sua voz estava fraquinha, ela estava tão insegura ali, tão indefesa.

Taehyung: A culpa é minha, me perdoa...

Ela levantou seu braço livre da agulha do soro e alcançou meu rosto alisando ele.

Sophia: Eu estava feliz, te ver tentando me fazer sorrir foi bom, você não precisa se desculpar, eu não te disse que não podia comer aquilo tudo.

Taehyung: Você quase me mata do coração.

Ela deu um sorriso fraco e respirou fundo fazendo uma careta de dor.

Sophia: Eu... Tive medo.

Taehyung: De que?

Sophia: De ir embora, e deixar você... Se culpando.

Ela estava querendo dizer algo mas não conseguiu então apenas segurei sua mão e beijei.

Continuamos calados por um bom tempo, e foi bem ruim, por que sempre tinha um que queria falar mais não conseguia.

Então eu resolvi falar.

Taehyung: Eu amei.

Sophia: Hã? O que você amou?

Taehyung: A nossa noite juntos, e amei te ver dormindo abraçada comigo.

Ela abaixou a cabeça e virou pro outro lado vermelha e minha vontade foi de rir dela, mas ao mesmo tempo foi de abraçar ela bem forte.

Sophia: Eu também.

Ela falou muito baixo, mas como só tinha nós dois, e estávamos no silêncio sala, deu pra ouvir muito bem.

Sophia: Taehyung... Você, tem medo?

Taehyung: Eu tenho alguns medos, mas de qual medo você está falando?

Sophia: De se apaixonar por alguém?

Ela falava baixo, parecia estar com medo de falar, e eu não entendi o por que daquela pergunta, mas apenas iria responder.

Taehyung: Todos temos medos de nos apaixonar, as vezes de não sermos correspondidos, acontece Sô, mas por que está me perguntando isso?

Sophia: Não é nada... Eu só, estava pensando um pouco.

Taehyung: Você está apaixonada?

Ela me olhou assustada e ficou sem ter o que falar.

Confesso que fiquei triste com isso, mesmo sem saber o por que...

Nós tínhamos tido aquela noite, e eu amei todos os segundos, ela é maravilhosa, e por mim não à largaria.

Mas com certeza pra ela foi só uma noite, ela pediu apenas pra eu dar prazer pra ela, e eu dei.

Ela deve ainda gostar daquele babaca do ex dela.

Taehyung: Não precisa responder... Não é da minha conta.

Sophia: Não é isso é que... Não tenho certeza dos meus sentimentos, mas e você? Gosta de alguém?

Taehyung: Acho que gosto, eu também não tenho certeza, mas tenho certeza que ela me encanta muito.

Eu vi que ela ficou sorrindo sem graça mas logo me olhou.

Sophia: Ela tem sorte.

Taehyung: A pessoa que gosta também tem uma sorte muito grande.

E com certeza tinha... Eu só queria que ela percebesse que a mulher que está me enlouquecendo é ela..

Eu queria que você visse o quanto está me confundido Sophia.


Notas Finais


Foi isso babys, me digam como foi... O que estão achando, me ajuda muito.
Beijo amo vocês❤💖


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...