História The Case 71 - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO, Got7
Visualizações 15
Palavras 1.305
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Hentai, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Canibalismo, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Consegui postar hj... talvez terça-feira eu poste tbm!

Boa leitura S2

Capítulo 2 - Reconhecimentos...


Fanfic / Fanfiction The Case 71 - Capítulo 2 - Reconhecimentos...

Hoseok caminhava atordoado pelas ruas... ele nem sabia como havia parado ali. Suas lágrimas caíam e sua visão se tornava difícil de ser executada. Suas pernas estavam fracas e sua respiração descompassada.

Ele havia matado alguém? Não, não era possível. Hoseok amava as pessoas... amava até seus próprios inimigos. Nunca faria mal a ninguém. Então... o que houve a pouco minutos atrás?

Suas mãos carregavam sangue de outra pessoa. Sua blusa branca tornava-se uma prova do erro que ele havia cometido.

A tempestade atrapalhava ainda mais sua visão. A palavra "culpado" percorria em sua mente. Infelizmente, essa era sua realidade... Hoseok havia matado uma pessoa "inocente".

Chegou em seu apartamento e bateu a porta com força. Olhou em volta e percebeu que ele não estava sozinho. Seu coração disparou e teve a impressão de que ele iria "sair pela boca".

Acendeu a luz e encarou a figura a sua frente. Seu amigo estava ali... bem, Hoseok não sabe se pode chamá-lo de amigo.

-Hoseok, Hoseok... -suspirou pesado. -Você só se mete em encrenca... 

Ele começou a se aproximar e o corpo de Hoseok recuou batendo as costas na porta. Puxou com brutalidade os braços do mais novo e encostou seus corpos.

-Você foi uma garotinho muito mal... quem você matou? 

O desespero de Hoseok foi notável, o mais novo não conseguia dizer que matou Park Chanyeol. 

-N-não matei... -odiou-se por gaguejar.

Yoongi balançou a cabeça negando e beijou os lábios de Hoseok que o empurrou.

-Preciso de um tempo, Yoonie. -o mais velho assentiu se retirando do apartamento.

Hoseok voltou o olhar para a sua cama que nunca foi tão convidativa como agora. Dirigiu-se até o banheiro e tirou suas roupas sujas. Entrou no box e ao ligar o chuveiro reparou no sangue escorrendo pelo seu corpo e atingindo o chão.

Se sentiu sujo, havia cometido alguns crimes mas nunca matara ou maltratara alguém.

Desligou o chuveiro e foi até o espelho enrolando a toalha em seu corpo. Passou a mão desembaçando o mesmo e se observando... ele havia mudado. Sentiu isso em sua mente.

Ele sempre foi uma pessoa gentil e costumava ser leal com suas promessas. Acontece que o tempo muda as pessoas e o tempo mudou Hoseok muito mais do que deveria.

Alguns anos atrás ele se envolveu com pessoas erradas e acabou por dever sua vida á Yoongi. O menor faz de tudo para tentar pagar sua dívida... o que nunca conseguiu de fato. 

Hoseok chegou à conclusão que Yoongi não era seu amigo... ele só se aproveitava de seu corpo. Amigos compartilham segredos, sentimentos e sempre se ajudam... quando Hoseok está com Yoongi é diferente. Eles não se sentem à vontade para contar coisas ou compartilhar dos seus sentimentos, Yoongi é muito frio em relação à isso. Talvez... só talvez, no passado Yoongi sofreu por causa dos sentimentos e decidiu não mostrar mais eles... acho que foi uma solução que ele mesmo achou.  

Foi até sua cama e decidiu dormir. Engraçado como às vezes muitas pessoas resolvem os problemas que estão enfrentando. Umas vão falar com a família, outras com amigos, outras se drogam ou bebem para esquecer... Hoseok seguiu o caminho errado em relação à isso.

Em vez de conversar com sua família, porque seus amigos o deixaram na mão, decidiu se drogar e sair bebendo pelas ruas de Seul. Mas quando acordou para a realidade, ele estava apanhando de dois caras. Até um garoto de cabelo loiro o ajudar... esse garoto era Yoongi. E agora... Hoseok nem sabe se tem família. 

Saiu da cama e foi até a janela.

-Eu me arrependo do que fiz... -disse olhando a cidade movimentada.

Suspirou e socou a parede. Jogou os livros da escrivaninha no chão e gritou com raiva.

-Eu me odeio... me desculpe Chany. -olhou para a lua. -Tomara que você esteja vivo...

Dormiu ali mesmo no chão. Ele tentava se consolar abraçando a si mesmo, mas do que adiantaria? Ele havia cometido um erro muito grande...

===========================================

Delegacia-7:31 (1 dia após o assassinato)

Kim Taehyung acordara cedo para ir a delegacia. Hoje chegaria o resultado do exame do DNA. Estava ansioso e também com receio, era estranho presenciar esses dois sentimentos. Por outro lado ele estava com raiva, Namjoon disse que o corpo ainda não havia chegado e que a autópsia demoraria para ser feita por conta disso. 

-Detetive Kim? -ouviu uma voz feminina e olhou para a porta. 

Assentiu e ela entrou. Colocou em cima de sua mesa dois documentos e sorriu simpática.

-Obrigado. -agradeceu e ela se retirou.

Abriu a pasta de cima alaranjada e observou a foto do rapaz. Ele possuía cabelos negros como o céu à noite, seu rosto era impecável. Não era novidade para o Kim achar um rapaz bonito, ele sabia sobre sua escolha sexual, isso aconteceu 2 anos atrás...

Leu com atenção as informações encontradas do rapaz da foto. Seu nome era Jung Hoseok, tinha 27 anos. Envolvido com coisas ilegais e com pessoas erradas. Responsável pela morte de Park Chanyeol. Nenhuma informação encontrada de sua família ou parentes.

Pegou a próxima pasta e observou a foto do rapaz. Ele possuía os cabelos tingidos de vermelho, seu nome era Park Chanyeol, tinha 20 anos. Estudante e stalker de Jung Hoseok, perseguia e tirava fotos do mesmo. Conseguia até contato físico, mas sempre ignorado. Irmão mais novo e órfão. Nenhuma informação encontrada de seu outro irmão.

Passou a mão no rosto e ligou para Kyung-soo.

-Detetive Kim. -atendeu.

-Quero informações do irmão de Park Chanyeol. -disse simples.

Encerrou a ligação sem ouvir uma resposta de seu chefe. Saiu apressado pelos corredores até chegar no escritório de Seokjin.

-Preciso que me traga Jung Hoseok. -disse jogando o endereço na mesa.

-Pode deixar Taehyung... -respondeu massageando as têmporas.

Em seu tom de voz era perceptível o cansaço. Mas Taehyung decidiu ignorar, ele não podia perder tempo... e não irá. 

Andava pelo corredor quando alguém o empurrou para uma sala escura. Quando um rapaz acendeu a luz suas pupilas demoraram para se acostumar. Piscou algumas vezes percebendo que o mesmo estava armado e apontava a arma em sua cabeça.

Taehyung levou suas mãos para cima em sinal de rendição.

-Mate o assassino. -sua voz estava embargada, provavelmente estava chorando.

-Primeiro eu preciso de provas e com certeza ele irá pagar. -respondeu com medo de sua morte ocorrer bem ali naquela sala sem graça.

O que Taehyung mais quer é ter uma morte digna. Meio clichê mas... ele quer morrer salvando uma vida ou qualquer coisa do tipo. 

-Ele matou meu irmão! -aumentou o tom de voz e aproximou a arma em sua testa.

Finalmente a ficha caiu para o Kim e ele respirou fundo. 

-Vamos no meu escritório e conversamos sobre isso. -tentou convencê-lo.

-Não vou a lugar nenhum... só vou dizer uma coisa. -apontou a arma agora em seu peito. -Mate ele ou eu te mato e faço justiça com minhas próprias mãos.

Saiu batendo a porta e Taehyung continuou parado ali. Ele estava em estado de choque e engolia em seco. Olhou para cima e viu uma câmera. Bingo!

Correu até a sala de câmeras de segurança. Pelo menos um ponto positivo em estar sendo vigiado 24 horas por dia.

-Preciso de acesso a câmera 13. -o segurança assentiu.

Provavelmente ele era novo por ali, o Kim nunca o vira. 

-Ali! -apontou e congelaram a imagem. -Aproxima e preciso do reconhecimento facial.

-Sim detetive... -soou como uma pergunta.

-Kim Taehyung. -respondeu observando atentamente o computador tentando realizar o reconhecimento.

O segurança abriu a boca e soltou um "Oh", ele reconheceu o Kim.

-Meu nome é Jaebum, sou novo aqui. -disse desacreditado ao ver o detetive mais famoso de Seul bem ao seu lado.

-Prazer... -apertaram as mãos. 

O computador mostrou o resultado.

-Park Jimin, 24 anos... -falou Taehyung como um sussurro para si mesmo.

 

 

 


Notas Finais


Não tenho o que comentar sobre o cap. de hj...

Obg por lerem •-•


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...