História The Challenge || MiTw - Capítulo 52


Escrita por: ~

Postado
Categorias Alan Ferreira (EDGE), Felipe Z. "Felps", Rafael "CellBit" Lange, TazerCraft
Personagens Alan Ferreira, Felps, Mike, Pac, Personagens Originais, Rafael "CellBit" Lange
Tags Alan Ferreira, Aloid, Cellps, Felipe Z, Gay, Lucas Amaral, Mikhael Linnyker, Mitw, Rafael Lange, Rahh-nyancat, Tarik Pacanhan, Tazercraft
Visualizações 241
Palavras 914
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Bishounen, Colegial, Comédia, Crossover, Drabble, Drama (Tragédia), Droubble, Fluffy, Lemon, Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Cross-dresser, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Link do grupinho nas notas finais
🌈
Esse Cap eu narro, bj
Boa leitura ▪ ◽ ▪

Capítulo 52 - 52% - Dangerous Man



Mikhael tinha chegado com Tarik na porta, já em seu colo. Com uma dificuldade enorme em abrir a porta, pois seus olhos fechados e a boca de Tarik, eram seu vício naquele momento.

Mikhael não tinha vícios, mas Tarik... Era outro assunto.

Mikhael, com Tarik erguido em seus braços, andou até o banheiro e colocou o menor em cima da pia do banheiro.

Já sem fôlego das duas partes, Mikhael parou de beijar Tarik que estava extremamente exausto, mas ele queria aquilo mais que tudo, naquele momento.

Era um momento especial para os dois, Tarik e nem Mikhael poderiam estragar aquilo.

As mãos de Mikhael pousaram nas coxas de Tarik, alisando-as sem nenhum pudor. 

Mikhael poderia sentir os suspiros e gemidos sôfregos de Tarik sobre sua boca, o que era excitante para o maior.

Suas roupas, pouco a pouco iam caindo no chão, até que só restou suas boxes, cobrindo o corpo unidos dos dois.

O maior parou de beijar Tarik, assim que sentiu seus pulmões doerem por falta de ar, e então foi recuperando seu ar, beijando a pele de Tarik, e sentindo o aroma do mesmo, aquele que preenchia seus pulmões. Era um misto de prazer, que Mikhael não conseguia compreender.

Mikhael desceu a boxer do menor, enquanto ele gemia contra seu ombro ao sentir a mão quente em sua cintura. A cintura do mesmo tinha marcas de sol daquele dia, em que foram para praia, e Deus, como Mikhael não percebeu? Naquele momento ele estava amando a marca de Tarik.

Pac desceu da pia, ficando de quatro para o maior e olhando seu reflexo no espelho. O mesmo mordeu o lábio, ao ver como Mikhael olhava para sua empinada para si. 

Era de perder o controle.

O maior tirou sua boxer, segurando firmemente sua rigidez e batendo contra a pele de Tarik. 

O barulho que fazia, o jeito que Tarik respondia suas batidas, o jeito que Tarik empinava mais ainda para sentir mais ainda. Aquilo que Mikhael amava no pequeno, o seu jeito mais impuro de ser.

Mikhael desceu, afastando as nádegas de Tarik, arrancando um gemido do mesmo ao sentir a língua de Tarik, em seu lugar mais sensível.

E, Deus, Como Tarik estava adorando receber o famoso "Beijo Grego"...

As pequenas mãos de Tarik, agarraram levemente os fios negros de Mikhael e forçando-o mais ainda contra sua bunda.

Tarik era como um boneco de porcelana, precisava ser cuidadoso e Mikhael fazia isso da melhor forma. Do jeito bruto que Pac amava.

Mikhael virou Tarik bruscamente e pegou ele no colo. Pac apenas mantinhasse atento as ações dele, cada passo é respiração pareciam ser mais que importantes.

Pac sorriu quando se viu de joelhos para o maior na cama. A visão de Mikhael era a melhor da vida todas as noites; as coxas de Pac sobre o lençol; o olhar inocentemente sexy para ele; a boca avermelhada de Pac cobrindo-o; tantas coisas.

Tarik segurou-o, e quase não conseguia fechar sua mão, e não era impressão dele, era visível estar mais duro que o normal.

Ele passou sua língua lentamente pela extensão ainda não engolindo tudo. Ele queria provoca-lo.

Sua boca botou aos poucos o membro do maior com um pouco de dificuldade. Quase se engasgando.

Mikhael não tinha controle de seus gemidos, ele apenas gemia sem pudor algum.

Pac movimentou sua mão aos poucos; continuou a chupa-lo, com seus movimentos lentos de sua mão e de sua cabeça.

Mikhael estava perto de seu ápice, mas Tarik parou.

Ele não devia ter feito isso.

Mikhael desaprovou a ação de Tarik, que apenas o viu limpar seus lábios carnudos.

Mikhaek levantou Tarik na cama e prensou o pequeno  na parede, o mesmo gemeu ao toque da parede fria contra suas costas. E que toque.

A pegada de Mikhael era bruta, mas, Tarik gostava assim. 

Era quase como se comportar como uma vadia.

As pernas de Tarik estavam de novo em volta da cintura de Mikhael.

O maior desceu cama ficando de costas para janela, posicionando Pac para sustenta-lo para o que viria.

Mikhael adentrou Tarik, sem o consentimento dele, arrancando um grito de dor, mas ele não ligou, ele gostava de sentir as unhas finas de Pac adentrando levemente a pele de seu ombro; de ouvir os suspiros de Pac sobre seu ouvido; a cada batida que o maior dava em Pac, era o tanto que ele gostava de fazer aquilo, de torturar o menor.

Era prazeroso para os dois.

Pac quicava no maior, antes de se acostumar com a dor que o mesmo lhe proporcionava. Irônico, não é?

O membro de Pac roçava contra o abdômen de Mikhael, causando uma fricção gostosa, a visão do pequeno. ERa como sentir a mão de Mike sobre ele. Era quase a mesma sensação.

Pac estava quase em seu ápice, então Mikhael começou a estocar de forma rapidamente e em algumas vezes, batendo e apertando em seguida na bunda de Pac.

– Awn, tão apertadinho... Mas ao mesmo tempo, tão gostoso... – Ele dizia ao pé de seu ouvido, fazendo um breve, porém intenso, arrepio por seu corpo, levantando os poucos pelos que ele tinha.

O maior falava palavras sujas no ouvido de Tarik naquele momento. Pac parecia estar em outro mundo, era como voar.

– Eu te amo, Pac... – Mike bateu na bunda dele, pela última vez aquela noite.

- Eu também, Mikie. – e, se tinha uma coisa que Pac sabia fazer durante o sexo, essa coisa, era ser manhoso.

Mais uma das coisas que Mikhael amava em Pac... Uma dentre as mil e uma...

Chegaram ao seu ápice naquele momento, os dois juntos. Era sincronizado. 

Eram um para outro, o que tanto significava em seus corações.

Talvez seja assim em todos os casamentos.

Ou não.


Notas Finais


Desculpem a demora, eu só precisava Betar, mas a preguiça reinou... Desculpem pelo Lemon, deve estar horrível, eu me empolguei...

Link do grupelho <3:

https://chat.whatsapp.com/65ZeQCNtvyT4qKdhMAKpfl

Não deixem a fic Floopar...

~Um beijo, um queijo e Fuiii~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...