História The Challenge Of Having You - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Marina Ruy Barbosa, Shawn Mendes
Exibições 46
Palavras 1.670
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Iae leitoras, mais um capítulo... 😍

E desculpem pela demora... 😌

Temos P.O.V. novo, de quem será?! 😆
Espero que gostem... 😀

Capítulo 4 - An unknown


Fanfic / Fanfiction The Challenge Of Having You - Capítulo 4 - An unknown

Quando me dou conta, estou sendo arrastada para longe do parque, estão me levando para um beco escuro, tento me debater ao máximo pra tentar sair, luto ate minhas últimas forças mas não consigo sair.

- Fique quietinha... - um dos dois homens sussurrou no meu ouvido.

Eles me prenderam na parede, e começaram a passar suas mãos pelo meu corpo. Comecei a gritar e a chorar.

- Cala a boca sua vadia! - falou o mais alto.

Começaram a tirar minha blusa:

- Me soltem, SOCORRO! Alguém me ajude!-  comecei a me debater gritando sem parar.

- CALA A PORRA DESSA BOCA GAROTA!

Eles começam apalpando meus seios e quando pretendem tirar meu sutiã, alguém aparece:

- SOLTEM ELA SEUS  CRETINOS!!! - gritou um garoto desconhecido por mim.

- NÃO SE META!! SAIA DAQUI!! - gritou o mais baixo.

- ME METO SIM! NÃO VOU DEIXAR VOCÊS FAZEREM ISSO COM ELA!!

Ele partiu pra cima do mais baixo, dando socos e chutes por todo o corpo do homem. O mais alto estava me segurando por trás pelo pescoço. O que estava sendo espancado conseguiu se levantar e saiu correndo.

- Karl, solta ela! - como assim?! Ele conhece os estupradores?!

- Ethan, saia daqui!

- Karl dessa vez não! - disse "Ethan" sério.

- Você vai pagar por isso Ethan!

Karl sai, me deixando jogada no chão sem minha blusa.

- Você está bem ?- Ethan me olha com preocupação.

- S-sim... um pouco... - falei quase num sussurro.

- Vamos, vou te levar pra casa! - ele me ajuda a levantar.

Tentei cobrir meus seios, mas é uma tentativa falha já que minha blusa estava rasgada. Ele ficou olhando por segundos mais depois falou:

- Err...  tome meu casaco. - ele estendeu o seu casaco para mim.

- Obrigada...- disse com a voz ainda falha.

- Não foi nada. Quer que eu te leve pra casa? - ele pergunta.

- NÃO!! Não, a última coisa que eu quero é ir pra casa.

- Então pra onde você quer ir?

- Pra qualquer lugar longe daqui.

- Então venha. - ele pegou na minha mão, e uma corrente elétrica passou por todo o meu corpo.

Nós andamos por uns cinco minutos e paramos em frente à uma casa, casa não aquilo é uma mansão!!

- Aonde estamos? - perguntei olhando ao redor.

- Aqui é o bairro onde eu moro, e essa é a minha casa. - ele apontou para a mansão na nossa frente.

- Casa não né, isso é uma mansão!!! - falei abismada

- Hmm... - ele estava sério - Bom vamos entrar. - ele me puxou.

- Nossa, é linda! - falei ao me deparar com uma sala de estar luxuosa.

- Uhum... Você quer alguma coisa? - ele perguntou.

- Não, eu tô bem.

- Ta, qual o seu nome?

- Melissa, Melissa Johnson, e o seu é Ethan né??

- Sim, Ethan Martinelli. Pode se sentar, gosta de comida chinesa?

- Adoro!- falei super animada.

- Bom... Vou pedir pra nós dois. E então, porque não quer voltar pra casa? - falou ligando pro restaurante.

- Porque eu tive uma briga com meu pai.

- Por que não mora sozinha? Bom você já deve ser de maior né?!

- Tenho dezessete, na verdade, não era nem pra eu está com ele e ainda tenho que me dar bem com a puta que ele botou em casa!- falo começando a ficar nervosa.

- Ta calma! Bom, se você quiser pode dormir aqui hoje.- falou me olhando de um jeito estranho.

- Aah, não eu volto pra casa mesmo! - não sei o que ele tem na cabeça pra achar que eu vou dormir na casa de uma pessoa que conheci a trinta minutos, mas pensando bem, eu aceitei vir com ele mesmo, devo ser louca.

- Ta ok então! - a comida chega, comemos e ele me levou até em casa, eram 00:00.

- Bom, nos vemos por aí.- ele fala se despendido.

- Obrigada por tudo mesmo, pode vir aqui qualquer dia desses pra irmos à uma festa!

- Ok, boa noite.

- Boa noite - falo saindo do carro, ele da a partida e vai embora. Entro em casa e dou de cara com meu pai e Graziela.

- Onde você estava Melissa Johnson? - Graziela pergunta como se fosse minha mãe.

- Não lhe interessa!

- Mas a mim interessa, onde a senhorita estava e que casaco é esse? - pergunta meu pai com a cara fechada, nem percebi que o casaco tinha ficado comigo.

- Ah pai, me poupe, estava na rua por aí, e esse casaco é ... De um amigo que me emprestou, boa noite vou dormir - subo correndo às escadas antes que ele pergunte mais alguma coisa.

- Melissa, volte aqui! - meu pai grita do andar debaixo, mas nem dou ouvidos, tomo um banho bem demorado relembrando do momento na casa de Ethan "ele é tão fofo, não Melissa, ele não é fofo e você não vai cair nessa de se apaixonar de novo." Falei pra mim mesma em pensamento.

Desci, peguei um copo de água e fui dormir. Amanhã começam as aula, de novo, todo ano essa palhaçada agora!

Ethan P.O.V .

Estava voltando para casa depois de sair pra fumar, quando ouço gritos de socorro vindo de um beco

- Me soltem, SOCORRO! Alguém me ajude!

Pensei em deixar pra lá, já sabia o que estava acontecendo, Karl, um dos meus parceiros de fumo estava atacando outra garota. Ele faz isso pra se divertir ou então porque está cansado de se masturbar em casa. Decidi ir ver quem era a vítima desta vez, pelo visto, não era uma garota da região, nunca a vi por aqui antes. Era uma garota bem bonita por sinal, ela já estava chorando quando Karl a manda calar a boca, mas não sei o que dá em mim, nunca liguei para as vítimas de Karl, mas ela era diferente, algo me fez ir até lá:

- SOLTEM ELA SEUS CRETINOS! -  gritei chamando a atenção de Karl.

- NÃO SE META! SAIA LOGO DAQUI!!! - Karl diz já com raiva, se bem sei, vou sofrer as consequências por isso.

- ME METO SIM! NÃO VOU DEIXAR VOCÊS FAZEREM ISSO COM ELA! - Meu Deus do céu, o que eu estou fazendo?!

Parto pra cima de Ivan, um dos comparsas mais fiéis de Karl, dou uma surra nele, mas ele consegue escapar.

- Karl, solta ela!

- Ethan, saia daqui! - Karl já está no seu limite de raiva.

- Karl, dessa vez não! - eu disse sério.

- Você vai pagar por isso Ethan!

Karl sai deixando a garota jogada no chão.

- Você está bem? - pergunto olhando para ela preocupado "o que está acontecendo comigo hoje?"

- S-sim... um pouco...- falou a garota, tão baixo que quase não escutei.

- Vamos, vou te levar pra casa! - falo ajudando ela a se levantar.

Ela tenta cobrir os seios, e que belo par de seios, mas não consegue.

- Err... Tome o meu casaco. - falo estendendo o casaco para ela.

- Obrigada...- diz com a voz ainda falha

- Não foi nada! Quer que eu te leve pra casa? - "O que? Não seu imbecil, larga ela aí, você já a salvou hoje, já chega"

- NÃO!! Não, a última coisa que eu quero é ir pra casa!

- Então pra onde você quer ir?

- Pra qualquer lugar longe daqui.

- Então venha. - pego na mão dela, e uma corrente elétrica passou por todo o meu corpo. "Que merda é essa agora?"

Nós andamos por uns cinco minutos e paramos em frente à minha casa. Pelo visto ela fica bem impressionada com o que vê.

- Aonde estamos? - ela pergunta olhando ao redor.

- Aqui é o bairro onde eu moro, e essa é a minha casa. - apontei para uma mansão logo a frente.

- Casa não né, isso é uma mansão!!! - falou abismada. "Não me diga, só você percebeu"

- Hmm... - eu estava sério - Bom vamos entrar. - puxei ela antes que disseste não, já pensando em algumas segundas intenções.

- Nossa, é linda! - falou ao se deparar com a sala.

- Uhum... Você quer alguma coisa? -  pergunto.

- Não, eu tô bem.

- Ta, qual o seu nome? - pergunto direto.

- Melissa, Melissa Johnson, e o seu é Ethan né??

- Sim, Ethan Martinelli. Pode se sentar, gosta de comida chinesa?

- Adoro! - galou super animada.

- Bom... Vou pedir pra nós dois. E então, porque não quer voltar pra casa? - falei já ligando pro restaurante.

- Porque eu tive uma briga com meu pai.- típico das garotas.

- Por que não mora sozinha? Bom você já deve ser de maior né?!

- Tenho dezessete, na verdade, não era nem pra eu está com ele e ainda tenho que me dar bem com a puta que ele botou em casa! - fala começando a ficar nervosa, que coisa, a gente pergunta uma coisinha e elas já vem com o relatório todo de uma vez.

- Ta calma! Bom, se você quiser pode dormir aqui hoje. - falo olhando de um jeito malicioso pra ela.

- Aah, não eu volto pra casa mesmo! - Hum... Garota esperta.

- Ta ok então! - decido deixar ela ir, deve ter passado por muitas coisas hoje, a comida chega, comemos e levo ela até em casa.

- Bom, nos vemos por aí. - falo me despedindo.

- Obrigada por tudo mesmo, pode vir aqui qualquer dia desses pra irmos à uma festa!

- Ok, boa noite.

- Boa noite - fala saindo do carro, dou a partida e volto pra casa.

Nossa, como aquela ruiva conseguiu mexer comigo. Quando termino de colocar o carro na garagem, meu celular toca, é Karl.

- O que você quer Karl?

- Hum... tirou o dia pra me enfrentar Ethan?


Notas Finais


Continuamos?? 😊

Só um aviso. Bom, escolhemos o Shawn Mendes para representar o Ethan. 😉

E por favor não esqueçam de comentar pra dizer o que acharam. Favoritem, ajuda muito!!😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...