História The choice - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Exibições 16
Palavras 1.612
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


ESPERO QUE GOSTEM , OBRIGADA POR LER ....

Capítulo 1 - 01 capítulo


- Me diga mais uma vez por que eu concordei em ajudá-la com isso - disse Dinah , que, resmungando e com o rosto vermelho, continuava a empurrara banheira de hidromassagem em direção ao buraco em forma de quadrado recém-cortado no lado mais distante do de que. Os pés dela escorregavam, e ele a podia sentir o suor lhe escorrer da testa para os cantos dos olhos, fazendo com que elas ardessem. Estava quente, quente demais para o começo de maio. Extremamente quente para fazer isso, com certeza. Até mesmo Espuma  , o cachorro de Lauren , estava escondido sob uma sombra . Lauren Jauregui , que estava empurrando a pesada caixa com Dinah Jane , encontrou forças para resmungar

. - Porque você achou que seria divertido - disse ela. Abaixou os ombros e deu mais um empurrão a banheira que devia pesar quase 200 quilos  avançou mais alguns centímetros. Nesse ritmo,a banheira talvez chegaria ao seu devido lugar… na semana seguinte.

- Isso é ridículo - disse Dinah , apoiando seu peso na caixa, pensando que o que elas realmente precisavam era de uma tropa de mulas. Suas costas o estavam matando. Por um momento, imaginou que a sua cabeça iria explodir pelas orelhas, lançando destroços em ambas as direções, como os foguetes feitos com garrafa pete quando criança

- Você já disse isso.

- E não tem graça- resmungou Dinah

- Você disse isso também.

- E não vai ser fácil instalar isso.

- Claro que vai- discordou Lauren . Ela se levantou e apontou para as palavras impressas na caixa.

- Está vendo? Bem aqui , "fácil de instalar". - Do lugar em que estava, sob a árvore frondosa , Espuma , latiu como se concordasse, e Lauren sorriu, parecendo estar bastante satisfeita consigo mesma. Dinah suspirou, tentando tomar fôlego. Ela detestava quando Lauren assumia aquela postura. . Mas hoje, não. Definitivamente, hoje não. Dinah pegou um lenço que estava no bolso de trás. O lenço estava encharcado de suor,e havia deixado suas calças num estado lastimável, com os fundilhos encharcados. Ela enxugou o rosto e amarrou o lenço ao redor da cabeça com um movimento rápido. O suor escorria pelo tecido em direção ao seu tênis, pingando como uma torneira quebrada. Ela olhou para aquilo fixamente, como se estivesse hipnotizado,antes de sentir que o tecido do tênis absorvia aquilo,causando-lhe uma sensação suave e pegajosa nos dedos do pé. Algo completamente inusitado, não é?

- Pelo que me lembro, você disse que Max e Troy  estariam aqui para nos ajudar como seu "pequeno projeto", e que Normani ,  Ally e Taylor  viriam preparar alguns hambúrgueres, e que tomaríamos umas cervejas, e que, ah, sim, que instalar este troço levaria no máximo umas duas horas.

- Logo eles estarão aqui- disse Lauren 

-Você disse isso há quatro horas.

-Talvez eles tenham se atrasado

- Talvez você nem tenha ligado para eles.

- Claro que liguei .

- Aham - respondeu Dinah . E enfiou a bandana de volta no bolso .

 - E, por falar nisso,caso eles não cheguem logo, como você imagina que nós duas conseguiremos colocar esta coisa no buraco? - Lauren olhou  o problema com um aceno ao virar-se novamente para a caixa.

- Daremos um jeito. Por enquanto, pense no progresso que já fizemos até agora. Já estamos quase na metade do caminho. -Dinah fechou acara novamente e disse

- VocÊ e uma fela da puta Lauren

Max  Normani , Taylor e Ally, haviam chegado alguns momentos antes . Lauren estava mostrando o lugar a eles.

- Está uma beleza! Vocês fizeram tudo isso hoje? - Lauren fez que sim com a cabeça, com uma cerveja na mão.

- Não foi tão ruim- disse. - Acho que Dinah  até gostou de fazer esforço - disse ela é fazendo todos gargalharem . Lauren ,  Dinah e Troy se conheciam desde o jardim de infância.

- O dia foi difícil, Dinah ?- Dinah tirou o lenço que estava ao redor da sua cabeça e lançou um olhar duro para Troy.

- Você nem imagina. E obrigado por aparecer na hora marcada.

- Mais Lauren  me disse para vir às cinco. Se eu soubesse que vocês precisavam de ajuda, teria vindo mais cedo.- Dinah lentamente fixou o olhar em Lauren . Realmente detestava  a amiga às veze 

Taylor foi embora logo , pois dizendo ela , eles ainda iriam passar na casa dos pais de Max.

Mais tarde, depois de o sol ter se posto e todos terem jantado, Espuma se deitou aos pés de Lauren.

Lauren  sentiu uma onda de satisfação tomar conta de si. Este era o tipo de tarde que ela adorava, desfrutada ao som de risos compartilhados e conversas bem-humoradas. Em certo momento, Ally estava conversando com Troy no momento seguinte, estava conversando com Dinah e Mani.

Lauren olhou em volta da mesa, feliz por seus amigos de infância terem se tornado não somente bons companheiros , mas por ainda fazerem parte da sua vida. As coisas nem sempre terminavam assim. Aos 32 anos, ela sabia que a vida às vezes se parecia com um jogo de azar, e havia sobrevivido a mais do que apenas alguns acidentes e quedas, alguns dos quais deveriam ter causado ferimentos bem mais sérios do que os que sofreu. Mas não era só isso. A vida era imprevisível. Outras pessoas que ela havia conhecido já tinham morrido  em acidentes de carro, se casado e divorciado, se viciado em drogas ou álcool, ou simplesmente se mudado para outro lugar, para longe daquela pequena cidade, e seus rostos já começavam a se apagar da sua memória. Quais eram as chances daqueles quatro - amigos desde que estavam no jardim de infância - continuarem em contato depois dos 30 anos, e ainda passaremos fins de semana juntos? Aprovabilidade era pequena.

Perdido em pensamentos, Lauren não havia percebido que a conversa tinha parado em algum ponto.

- Perdi alguma coisa? -disse Lauren

- Eu perguntei se você andou falando com Mônica nos últimos tempos - repetiu Mani ,com um tom de voz que deixava bem claro que  que Lauren estava encrencada. Todos os quatro  a olhavam , Lauren pensava que  eles se interessavam um pouco demais pela sua vida amorosa. O problema com as pessoas casada sé que elas pareciam acreditar que todas as outras pessoas que conhecem dever se casar também. Assim, todas as mulheres com quem Lauren namorava eram submetidas a uma avaliação  por Mani . Ela geralmente era a líder do grupo em momentos como esse, sempre tentando descobrir o que despertava o interesse de Lauren em uma mulher. E Lauren , é claro, adorava  aquilo com as próprias provocações disse .

- Faz algum tempo que não falo com ela- diz sussurrando

- Por que não? Ela parecia ser uma pessoa legal. .disse Mani

- Foi ela quem terminou o namoro, não se lembra?

- E daí ? Isso não significa que ela não queira que você ligue para ela - disse Ally

. - Eu achei que ela realmente não quisesse. -Mani, Ally , Dinah e Troy  olhavam fixamente para Lauren, como se ela fosse simplesmente ingênua. Como sempre, Dinah e Troy pareciam estar gostando daquilo. Esse tipo de conversa surgia regularmente nas noites em que eles se reuniam.

- Mas vocês estavam brigadas , não é?

- E daí?

- Você já parou para pensar que ela pode ter terminado com você simplesmente porque estava com raiva?

- Eu estava com raiva também.

- Por quê?

- Ela queria me apresentar para os pais .

- Ah, deixe eu adivinhar… você disse que não precisava disso. -  Dinah e Troy riram, mas as sobrancelhas de Ally  se levantaram. é Ally disse .

- Poque não quer conhecer os pais da garota Lauren ?

- É Lauren porque não ?Disse Mani

-  Não sou especialista no assunto, não tenho como falar a respeito , não vou conhecer e ponto .- Mani  se recostou na cadeira.

- Eu acho que Mônica talvez saiba de alguma coisa. Se você me perguntar, acho que você tem algum problema com relacionamentos.

Ah,então não vou perguntar. - disse Dinah 

Mani e Ally se  inclinaram  para a frente.

- Quanto tempo durou o seu namoro mais longo? Dois meses? Quatro meses? - Lauren pensou na pergunta.

- Eu namorei com Olívia por quase um ano.

- Acho que ela não está perguntando sobre a época em que estávamos na escola - riu Dinah .

- Obrigado Troy   - disse Lauren irônica  .

- Amigos são para essas coisas branquela - disse Troy dando uma piscadela

 -Você está fugindo do assunto - insistiu Mani. Lauren mexeu  os dedos na mesa.

- Acho que… não lembro. - disse Lauren confusa

- Em outras palavras, pouco tempo para se lembrar. - disse Mani e Ally ao mesmo tempo

- O que posso dizer? Ainda não conheci nenhuma mulher que possa se comparar a vocês. - Apesar de estar escurecendo, ela  percebeu que Mani e Ally  ficou contente com aquelas palavras. Aprendeu, há muito tempo, que elogios eram a melhor defesa em momentos como esses, especialmente porque geralmente era sincero. Mani , Dinah , Troy e Ally  Todas tinham bom coração, eram leais, generosas e com bastante senso de humor .

- Bom, fique sabendo que eu gosto dela- afirmou Mani .

- Ah, sim, mas você gosta de todas as mulheres com quem eu namoro. - disse Lauren gargalhando 

- Não é bem assim. Eu não gostava de Samanta - diz Mni e todos riram . Acabaram que seus amigos se despediram e ela apenas ficou para olhar as estrelas bebendo sua cerveja .



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...