História The Clan - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Monsta X
Personagens Hyung Won, I'M, Joo Heon, Ki Hyun, Min Hyuk, Personagens Originais, Show Nu, Won Ho
Tags 2won, Changki, Ficção Cientifica, Joohyuk, The Clan
Visualizações 41
Palavras 1.197
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Lemon, Luta, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Yaoi
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Primeiro capítulo
Consegui chegar cedo hahaha
Boa leitura amores <3

Capítulo 2 - Capítulo 1 - Talvez Despertar


Capítulo 1 - Talvez despertar

 

     Seres humanos normalmente carregam um desejo de revolucionar, algumas exceções não fazem questão de prosperar, enquanto outros passam dos limites. Kang com o passar do tempo, prosseguiu com o seu árduo desejo de aprimorar sua descoberta, e optou pelas crianças como seu alvo. Amedrontadas e em pânico, as crianças foram levadas até a sala  de testes, recebendo cuidados e toda a preparação necessária.

  Os que eram dez crianças em preparação se transformaram em nove crianças ainda mais apavoradas. O pequeno Jackson, o mais velho deles havia morrido na primeira tentativa. A morte do pequeno Americano havia  sido uma grande surpresa para o resto das crianças, todas eram apegadas ao pequeno americano. A primeira morte havia sido abafada por toda a clínica, Kang fazia questão de castigar qualquer um que fosse capaz de desenterrar esse caso.

 As crianças com o tempo se adaptaram, mesmo com dificuldades, vivendo suas vidas na medida do possível.

 

- Jooheon, me conta de novo aquela história do mundo lá fora. - Minhyuk pedia de forma animada enquanto arrumava sua farda branca em frente ao espelho.

 

- Só irei contar quando você parar de dizer que é uma história. Quantas vezes eu vou ter que repetir que é real? - Jooheon o olhou emburrado com toda aquela pose de durão.

 

- Nenhum de nós acreditamos  nessa história de que existe lugares diferentes fora da aldeia, só achamos legal escutar você contar.

 

- Eu já disse que é real! - Rebateu levantando de sua cama. - Vocês eram novos demais para poderem lembrar.

 

- Certo, senhor. - O Ruivo deu uma última conferida em suas roupas. - Quem sabe um dia sua história se mostrará real.

 

- Criança idiota! -  Levantou revoltado, saindo do quarto de paredes brancas e batendo a porta com força, deixando Minhyuk com um sorriso divertido nos lábios.

 

    Era dia de novos testes e as nove cobaias precisavam comparecer a sala de avaliações, com seus semblantes firmes, quase como não humanos. Não se encontravam nervosos por estarem acostumados com todo aquele tratamento constante. Cansativo demais, mas nada que fugisse da rotina de todos eles.

 

- Como estão as minhas crias favoritas? - Kang perguntou após ver suas cobaias presentes em sua sala, de forma organizada e composta, com suas fardas brancas e impecáveis.

 

- Eu gostaria de dizer que estamos totalmente bem. -  Chankyun sussurrou baixinho e acabou levando um pisão forte no seu pé de Shownu que estava ao seu lado.

 

- O que disse, Chankyun? - O cientista indagou de braços cruzados se encostando em sua mesa.

 

- Ele disse que estamos bem, senhor Kang. - Bean foi quem respondeu fazendo os outros concordarem.

 

- Fico feliz em saber. - O mais velho dali comentou com seus olhos avaliadores, como um bom lunático que era. - Vejo que houve mudanças em vocês. - Andou em volta dos garotos observando seus traços. - Kihyun, o que houve com o seu cabelo?

 

- Foi efeito do último teste feito, meu cabelo passou a ficar rosa da raiz até as pontas.

 

- Apenas isso? Mudou algo mais?

 

- Sim, meu corpo está perdendo a sensibilidade aos poucos, é como se eu não sentisse dor.

 

- Perfeito! - Kang sorriu lunático passeando em meio a sua sala. -  O que desejo está se tornando realidade. - Sentou em sua cadeira revirando alguns históricos de pesquisa. - Era isso que todos nós queríamos quase como Deuses... só precisa de mais alguns ajustes e o toque final, o mais importante.

 

- O que o senhor quer dizer com isso? - Kihyun indagou curioso.

 

 

- Significa que vocês estão quase prontos para a forma gloriosa.

 

 

 

                                                   ×      _       ×    _    ×   

 

 

- O que vocês acham que ele quis dizer com forma gloriosa? - Minhyuk perguntou pensativo, abraçando os seus joelhos.

 

    Depois de diversos testes, os garotos foram liberados para que pudessem ter o dia livre. Por não ter nenhum dever escolar ou afazeres, os nove garotos resolveram escalar até o topo da clínica para que pudessem sentar em um cantinho que costumavam ficar. A clínica era o lugar mais alto da aldeia e se localizava bem ao meio do lugar, onde eles poderiam observar casas, moradores, cientista e soldados que fiscalizavam o local.

 

 

- Me digam que não sou o único a esta com medo? Por favor?- Minhyuk voltou a indagar preocupado observando o semblante pensativo dos outros.

 

- Todos nós estamos com medo, Minhyuk. - Jooheon respondeu com um suspiro cansado em seguida. - Mas não podemos fazer nada, apenas obedecer.

 

- Isso é errado!- Por momento Kihyun levantou irritado. - Passamos esse tempo todo com a esperança de nos tornamos poderosos e quanto chega finalmente o momento vocês querem recuar, o que há com vocês?

 

- Só estamos com medo, Kihyun, entende?  - Shownu se pronunciou e suspirou casando. - É normal termos medo sabia? Ainda somos humanos, pelo menos um pouco.

 

- Ele está certo, Kihyun. - Ben concordou.  - Jooheon, estou ficando tonto de tanto ver você folhear esse livro, Mark já está com os olhos confusos de tanto ver você mexer nesse livro. - Reclamou e Jooheon o ignorou continuando a mexer no livro.

 

- Mark tem seus olhos confusos desde que nasceu não posso fazer nada contra isso. - Rebateu sorrindo.

 

- Ei! - Mark o repreendeu dando um tapa leve no garoto- Isso deve ser algum erro genético. - O garoto de cabelos escuros se defendeu emburrado. - E eu não fico reclamando dos seus olhos minúsculos, aliás, como enxerga com eles? - Continuou e todos os outros menos Bean o olharam com os olhos franzidos.

 

 

- Vamos parar com essa discussão boba? - Wonho pediu. - HyungWoo e Chankiyun estão dormindo. - Olhou para os dois garotos se encontravam adormecidos. - Respeitem o sono dos dois e falem mais baixo.

 

 

- Certo. - Kihyun concordou. - Mas a pergunta é, o que o Jooheon tanto olha nesse livro?

 

- É apenas um livro que peguei no escritório do senhor Kang. - Respondeu encolhendo os ombros.

 

- Você sabe o senhor Kang odeia que mexa nas coisas dele. - Minhyuk repreendeu irritado fazendo com seus olhos ficassem em um tom verde vermelho vivo.

 

- Mas foi por uma boa causa. -  Jooheon respondeu abrindo o livro em uma página específica. - Esse livro não é como os de cálculos ou histórias de Deuses que somos acostumados a ler, e não é a primeira vez que encontro livros assim. Aqui fala da terra como um planeta imensamente  populoso. - Alisou a página sorrindo. - Isso pode provar que não somos os únicos aqui.

 

- E se for apenas um conto? Como todos os outros livros que somos acostumados? - Wonho indagou curioso.

 

- Não adianta! - Jooheon levantou irritado. - Vocês nunca acreditam em mim! - Suspirou revirando os olhos. - Estamos todos com medo  e fartos de reações químicas, eu sinto fogo atravessar minhas veias todos os dias e isso não me deixa alegre, se vocês não querem me ajudar a descobrir mais de tudo isso, eu mesmo procuro sozinho. - Disse por fim saindo em seguida e deixando seus amigos pensativos para trás.

 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...