História The Coffee Boy - Capítulo 13


Escrita por: ~

Visualizações 396
Palavras 1.559
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Boa leitura.

Capítulo 13 - Chapter Thirteen


                                                                                     Margot Turner

 

Quando chegamos Justin abriu a porta do carro para mim e deu a chave para o manobrista. Na entrada nos deparamos com vários fotógrafos, me perguntei se ele seria alguém importante, eu estava realmente surpresa, só pela grande e significativa quantidade de pessoas na entrada do local já pude imaginar que não era qualquer evento.

— Quer mesmo pousar nessas fotos comigo? — sussurrei no ouvido de Justin só para que ele ouvisse.

— Por que não? 

Haviam muitas vozes e muitas perguntas vindas, minhas mãos estavam suando e sua resposta curta e menos óbvia foi mais que suficiente para mim saber que sim. Então nós pousamos para algumas fotos e logo entramos no local. Justin pegou na minha mão e me guiou até um homem de cabelo quase loiro que estava acompanhado de uma jovem muito bem vestida.

— Ah Justin vejo que veio com uma acompanhante — o homem indagou bebendo seu champanhe — E muito bela por sinal.

— Margot esse é o meu amigo Chaz e essa é a mulher dele, Mia.

Eu sorri para os dois e saudei a mão do amigo de Justin, fiquei surpresa, pensei que nunca fosse conhecer alguém próximo a ele. Depois dei um abraço em Mia em forma de comprimento e gostei muito dela, seu sorriso era muito receptivo e ela era muito simpática. Os dois começaram a conversar e eu comecei a observar os detalhes do lugar.

Era um universo tão diferente do qual eu frequentava, todos pareciam contentes e sem problemas. Nós nos sentamos em uma mesa para dez, fiquei imaginando quem estava faltando ali. O garçom chegou e serviu uma taça de champanhe para mim, fiquei olhando a espuma da bebida, sorri e então bebi sem medo.

— Isso é muito bom!

Justin sorriu e bebeu sua bebida ele não parava de me olhar, imaginei que meu cabelo estava desalinhado ou se havia borrado o batom, algo assim. Então disfarçadamente passei a mão nos meus cabelos soltos ajeitando-o e conferi pelo visor do celular se o batom estava certo. Ele riu e eu ri também, algumas pessoas chegaram e Justin me apresentou a elas.

Conforme ia chegando gente elas iam conversando sobre coisas aleatórias enquanto eu me sentia perdida tomando meu champanhe caro. Era engraçado, só estava na segunda taça e já sentia o meu corpo confuso. De repente alguém se sentou ao lado de Justin e para minha felicidade era Loren, ela fitou todos e parou seu olhar justamente em mim e sorriu uma espécie de sorriso venenoso, comparado a uma cobra.

Ela vestia um vestido vermelho decotado e seus cabelos estavam feitos em um coque despojado, seus olhos verdes se encontravam muito bem destacados, parecia segura e muito vem valorizada. Sorri forçado e olhei para o meu copo tentando pensar em outra coisa mas era impossível, ela havia colocado sua mãos por cima da de Justin e alisado,  e o mais incrível é que ele nem se quer se mexeu.

— Estou feliz que veio Justin... Veio acompanhado?

— Vim com Margot — ele olhou pra mim e eu revirei meus olhos.

— Oh... — ela se calou.

— Margot  o que você faz? — Mia perguntou fazendo com que a atenção fosse toda minha.

— É... Eu trabalho como garçonete em um café.

— Parece ser legal! Como conheceu Justin?

— É, como você conheceu Justin? — Loren reforçou a pergunta.

Olhei para o Justin que me fitava seriamente e eu mordi meus lábios antes da resposta.

— Eu o conheci no café mesmo.

— E... — antes de uma próxima de pergunta de Loren, Justin a interrompeu.

— Eu adoro essa música. Margot será que podemos dançar?

Eu fiz que sim com a cabeça e pude ver a cara de desgosto de Loren. Peguei minha taça e fomos para a pista, Justin estava por trás e segurava possessivamente a minha cintura e de alguma forma aquilo me agradou. Bebi em um gole só todo o liquido e coloquei a taça na bandeja de um garçom que havia passado por nós. 

O som estava muito alto, as luzes se encontravam apagadas com apenas os neons e as fumaças iluminando. Senti a respiração pesada de Justin no meu pescoço causando-me arrepios por toda minha pele.

Seu corpo começou a conduzir o meu conforme a música, ele estava muito próximo e eu também, suas mãos deixaram de segurar minha cintura para abraça-la, pousei minhas mãos em cima de seus braços e fechei meus olhos aproveitando o momento.

— I'll give you one more time we'll give you one more fight — cantarolou uma pequena frase da música no meu ouvido me causando mais arrepios e em seguida mordiscou minha orelha, eu apertei seus braços em forma redenção.

A forma que a música ia tocando nossos corpos iam se movimentando, senti uma necessidade enorme de olhar nos seus olhos então virei-me. Agora estávamos um de frente pro outro, eu podia ver os seus olhos cor de mel brilharem, os seus lábios rosas alinhados sorrirem e a sua respiração quente bater no meu rosto. 

Meus braços rodearam seu pescoço e lentamente acariciei seu cabelo e em nenhum momento deixei de olhar em seus olhos. Nossos corpos ainda se mexiam com a música e eu me vi com uma necessidade enorme de provar o gosto daqueles lábios, eu jurei a mim mesma que não faria aquilo novamente mas aquela altura eu já não respondia mais aos meus sentidos.

Meus olhos vagarosamente iam se fechando conforme a proximidade que nossos rostos iam ganhando. Mordi meus lábios, queria muito aquele beijo, senti a ponta do seu nariz no meu, ficamos assim, meu coração ia aumentando a batida e cada parte de mim estava preparada para sentir o seu delicioso gosto.

Mas não foi possível continuar, senti uma mão no meu ombro me afastar de Justin e bruscamente me acordar para realidade. Loren entrou em minha frente e pousou suas mãos no ombro dele começando a dançar.

— Desculpe querida mas agora é a minha vez, não se importa não é?

— Não.

— Margot espera! Mas pelo amor de Deus Loren, o que você pensa que está fazendo? — ouvi Justin reclamar mas não quis ficar.

Me misturei na multidão fazendo com que ele não me achasse, fui até o bar e pedi uma garrafa de alguma bebida muito forte. Estava muito frustada, sentia raiva, eu já não havia ido com a cara daquela Loren e é agora mesmo que eu pegaria nojo dela. Eu precisava mesmo  era de um lugar calmo, estava fora de mim, a bebida já tinha feito efeito, o álcool corria por minhas veias.

Caminhei até a parte exterior do clube e não demorei muito para achar um lugar calmo. Dava para ver o jardim bem cuidado e a piscina que refletia as luzes que iluminavam o lugar, ergui o meu vestido e tirei os saltos que por sinal estavam me matando e sentei na beira da piscina deixando apenas meus pés na água.

Fechei meus olhos com o pensamento um pouco longe. Não quis pensar em Justin, estava com raiva e então bebi uma boa parte do líquido que tinha na garrafa.

Eu sentia alguém do meu lado mas eu não queria abrir meus olhos, se abrisse iria derrubar algumas lágrimas fujonas. Respirei fundo inalando o perfume que eu conhecia muito bem e logo senti uma pequena carícia em minha nuca. Eu tinha que abrir os olhos, tinha que encara-lo, então assim fiz dando de cara com aquelas iria amareladas.

— O que você quer? — murmurei deixando cair algumas lágrimas.

— Vim começar o que não devíamos ter parado.

Ele sorriu de forma sedutora e afastou meu cabelo para o lado, limpou com seu polegar as lágrimas que correram por minhas bochechas. Chegou sua boca no meu ouvido e sussurrou — Perdão anjo — logo em seguida voltou o lóbulo da minha orelha e depositou um beijo no meu pescoço desnudo, a esta altura eu estava toda arrepiada e era praticamente impossível não morder meus lábios com força.

— Eu to magoada...

— Não fica... por favor.

Ele voltou a olhar em meus olhos e eu sorri um pouco tímida, Justin acariciou minhas costas e com uma das mãos livres segurou meu rosto, sua respiração se misturou com a minha e seus lábios estavam prestes a tocar os meu novamente. De repente a raiva tinha passado e eu queria aquilo de novo e não pensei duas vezes antes de tocar os seus lábios.

Começamos um beijo calmo e preciso, ele explorava cada canto da minha boca, coloquei minha mão em sua nuca e puxei aluns fios de seu cabelo. Meu corpo fervia e eu não queria que aquele beijo acabasse, em dois segundos eu me pus em cima do seu colo e suas mãos exploravam minhas curvas.

Cada parte de mim necessitava de um toque, de atenção, eu sentia o tesão crescendo cada vez que o nosso beijo se prolongava. Eu o queria mais do que nunca mas não ali, então parei de beija-lo e vi que ele me olhou desapontado mas entendeu o que eu queria.

— Vamos sair daqui, não quero mais perder o nosso tempo.

Não vi a hora que saímos da festa, só sei que foi uma tortura não pular em Justin e ataca-lo ali mesmo naquele carro. Ah droga, eu estava tão fora de mim, eu queria aquele homem e não importava mais nada. Justin estacionou o carro em um prédio, nem reparei em nada só que já estávamos nos beijando loucamente no elevador.

 


Notas Finais


GENTE AMANHÃ PROMETO POSTAR A CONTINUAÇÃO, é que eu passei o dia inteiro escrevendo e de repente me vi esgotada então é só amanhã mesmo, espero que tenham gostado e até amanhã.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...