História The colony - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias 5 Seconds Of Summer, One Direction
Personagens Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Luke Hemmings, Niall Horan, Personagens Originais, Zayn Malik
Tags Distopia, Epopeia, Ficção, Zumbis
Visualizações 33
Palavras 2.125
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Suspense
Avisos: Bissexualidade, Canibalismo, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Explicações nas notas finais.

Boa Leitura!

Capítulo 5 - The ball


"Eu estou errado por dizer que escolho outro caminho(...)
Uma coisa eu sei, irei cai, mais eu irei crescer (...)
Então eu estou errado?" Am I Wrong, Nico&Vinz

 

Bethany Point Of View 

— Sabia que isso é crime? – questionei, fitando suas costas – Se chama carcere privado

— Corrigindo isso já foi um crime – falou virando para mim e logo saindo do quarto.

Minha mãe vem me mantido trancada desde que eu falei que me alistaria, a partir daquele momento ela gritou comigo. "Sera impossível se alistar, se permanecer trancada nesta casa " este raciocínio parece funcionar bastante para ela porque desde então vem fazendo isso.

— Mãe... Se passaram três dias – prosseguir, a seguindo pela a escada – Já não esta na hora de acabar com essa palhaçada? 

— Palhaçada? Bethany se você parasse com esta loucura de alistamento já estaria livre para ser feliz aqui na Colônia – ser feliz?

— Ata claro, feliz. Vivendo com as mentiras do Malik. Feliz, feliz. – brandei sarcástica.

— Não use esse tom comigo mocinha. Já falei o que você devera fazer para poder sair desta casa, este assunto já esta encerrado, deixe de ser teimosa – concluiu franzindo o cenho sinal de que estava brava,murmurei um "o papai deixaria" seguindo para o sofá me jogando no mesmo com os braços cruzados.

— Olha Bethany...– liguei a tv, a ignorando – Tudo bem, mas depois ira me agradecer por ter te proibido de fazer esta loucura – ouvir um suspiro cansado vindo dela – Vamos Alicia - estendeu a mão para a mais nova, que estava no outro sofá. Ouvi a porta sendo aberta e a Alicia exclamando um "Blake", voltei minha atenção para lá.

— Oi, tia – falou sorrindo – A Liz esta? 

— 'Ta sim, só que eu não sei se e – ela se alto interrompeu – Tudo bem pode entrar – deu passagem para ele e saiu de casa, pondo só a cabeça entre a porta – Juízo crianças, eu volto em 4 horas – dito isso ela saiu.

— O.k...O que aconteceu com você? – perguntou ele – Já esta sumida a três dias.

— Oque aconteceu comigo? Bem eu resolvi falar para minha querida mãe que me alistaria, e ela resolveu que o melhor para mim seria me trancar dentro de casa ate essa "loucura" passar – falei tudo em um sor folego.

— Nunca pensei que a tia Abby fosse tão... 

— Louca? – sugeri.

— Eu iria dizer " radical em suas decisões", mas se você prefere assim – sentou ao meu lado. 

[xxx]

— Qual é Bethany, animo! – exclamou me balançando.

— Não vai rolar Blake.

— Tem certeza? Porque eu tive uma ideia que te deixaria muito feliz – falou fazendo suspense.

— Ah é, tenta – o desafiei, esboçando um minimo sorriso.

— Eu só pensei que nós poderíamos ir ao centro e alista você antes de sua mãe chegar.

— Como Einstein, passando por baixo da porta? – ironizei, sem o dá muita atenção.

— Eu sinceramente estava pensando em pular a janela do seu quarto, aquela que você sempre pula quando resolvemos sair – o fitei e ele estava com um sorriso sarcástico – E ai, o que você acha? – vi um brilho em seus olhos, o mesmo que sempre aparece quando fazemos algo que " burle as regras".

[xxx]

Estava deitada em minha cama, estralando os dedos uma mania que tenho sempre que fico nervosa.
Já aviam se passado dois dias desde que eu me alistei sem minha mãe saber, hoje eles anunciariam os alistados para a toda a Colônia em pouco mais de 1 hora. 

— Bethany o anuncio do Comandante já vai começar – ouvir a voz de minha mãe abafada pela porta fechada, ela sempre fazia questão que eu o ouvisse toda as semanas mesmo deixando claro que não me importava nem um pouco, mas hoje e diferente. Levantei em um pulo seguindo para a sala.

[xxx]

Já aviam se passado exatamente 52 minutos que o Comandante falava sem parar, sei disso porque revesei minha atenção entre a televisão e o relógio que se mantia acima dela.

Chegou a hora que todos, acredito eu, esperavam. Irei anuncia todos os alistados – me mantive mais firme no sofá ou ouvir isso – Fico feliz em informa que temos jovens muito talentosos neste grupo, eu mesmo tive o prase de olha a ficha de cada um. Bom comecemos então: 
♦ Marcus Andrews Stage, 20 anos
♦ Logan Mercer Gillespi, 18 anos 
♦ Brenton Station de Monpezat, 25 anos
♦ Grace Tamblin Lowell, 19 anos
♦ Blake Ace Stevens, 21 anos   

Olhei para minha mãe que estava com os olhos arregalados olhando para a tv, fiquei mais nervosa imaginando sua reação quando anunciarem meu nome. Com esse devaneio, perdi alguns nomes.
 Niall James Horan, 21 anos 
♦ Louis William Tomlinson, 22 anos 
 
♦ Bethany Liz Cohen, 19 anos 
Não arrisquei olhar para minha mãe, que provavelmente esta querendo me matar neste momento.

— Bethany – a ouvi me chamar mas não olhei em sua direção – Bethany olhei para mim agora – engulo seco e viro em sua direção, arregalando os olhos quando a vi, ela estava chorando, de todas as reações que achei que ela teria esta foi a mais improvável – Por que você fez isso comigo Bethany? – ouvir um soluço – Você não percebe o quanto foi egoísta, você por a caso pensou em mim ou em sua irmã quando resolveu se alistar. DIGA-ME – seria bem mais fácil se el resolvesse me gritar e me por para fora de casa

— Mãe – falei cautelosa – Não é como vocês fossem me perde para sempre, serão apenas 5 meses... – ela me interrompeu.

— Quem me garante que você voltara viva disto? Quem me garante que eu não perderei minha filha? -– outro soluço.

— Eu... Eu lhe garanto que me esfossarei ao máximo para volta para você. Prometo que voltarei viva e com as respostas que procuro a 4 anos – a unica coisa que esculto e o voz do comandante anunciando outros alistados – Por favor mãe, eu quero muito que você compreenda. 

— Tudo bem Bethany, não tem mais volta mesmo – a vi limpando o rosto com as costas da mão e se levantando indo em direção a escada.

— Mãe... – ela levantou a mão, me fazendo parar de falar,  seguiu seu caminho para o segundo andar.
  Ótimo.

— Então esses jovens, são a nossa esperança de que voltaremos a ver a terra longe da Z-13. E eu espero todos eles amanha aqui no alojamento, onde a vera um baile em vossa homenagem.

[xxx]

Estava em meu quarto ensaiando o que eu diria para minha mãe quando a porta foi aberta e Alicia invadiu meu quarto, e grudou em minhas pernas.

— Eu não quero que você vá embora Liz! – a ouvi fungando, me agachei ficando de sua altura.

— Olha meu amor não vai ser para sempre – falei passando a mão em seus cabelos – Prometo ,que vai passar tão rápido que você nem vai sentir minha falta

— Promete de dedo mindinho – falou estendendo seu dedo para mim. Cruzei nossos dedos

— Eu Bethany Liz Cohen prometo, que voltarei o mais rápido possível. Para não fazer a Alicia Callie Cohen chorar, por sentir minha falta – concluir vendo um sorriso nascer no rosto dela. 

— Eu te amo Liz! – exclamou me abraçando.

— Também te amo pequena.

[xxx]

Faltando mais ou menos uma hora para o baile eu me encontrava na frente do espelho tentando passar o delineador. Ouvir batidas na porta, murmurei "pode entrar".  Minha mãe adentrou o quarto, deixei o pincel de lado a fitando pelo espelho.

— Bethany, eu vim me desculpa – pude perceber pelo meu reflexo que minha boca formou um perfeito "O" – Eu estava apenas pensando em mim e não em você, desde que a praga foi espalhada você tem me falado como gostaria de descobri a sua causa e ate mesmo a cura para ela, e quando você teve esta oportunidade eu tentei boicotar seus planos, por  puro egoismo e medo de te perde. Mas eu pensei muito a respeito e vi que você nunca estaria feliz aqui sem poder fazer nada em relação a Z-13, eu também não queria que você viajasse sem saber que eu te amo e que intendo perfeitamente o seu sonho de tudo voltar a ser como antes – vi que ela estava chorando, pisquei algumas vezes para evitar que as lagrimas caíssem. 

— Eu te amo mãe – levantei e a abracei com toda minha força, como se este foce nosso ultimo abraço e ela retribuiu com a mesma intensidade. 
Não sei quanto tempo ficamos assim abraças ouvindo só a respiração uma da outra.

— Tudo bem, não é como se eu não fosse te ver mais – brincou ela se afastando, mas pude percebe um pouco de dor em sua voz – E alem de tudo, você tem um baile para ir – olhou para mim – Achei que nunca a veria usando esta roupa.

— Eu achei que nunca precisaria usa-la – confesso, sentando-me novamente. Eu avia comprado ela para o baile que aconteceria aquele ano na escola só que não foi possível usa-la (1).

— Bom eu acho que vou descer e deixar você termina – falou apontando para  porta.

— Não mãe! – exclamei a fazendo parar – Me ajuda? 

[xxx]

Descia a escada com bastante cuidado me apoiando no corrimão, já avia se passado bastante tempo que tinha usado um salto e não queria cair. O Blake estava na sala me esperando assim como minha mãe tinha me falado antes de sair do meu quarto, ele me viu e abriu um sorriso e fez uma reverencia desengonçada.

— Mi Lady! – sussurrou quando me aproximei estendendo seu braço para que eu pode-se me apoiar. "Besta" essa foi minha resposta para seu comentário tosco.

— Eu não quero me despedi então direi um ate logo – falou minha mãe e eu assenti. Alicia estava do seu lado com uma expressão de tristeza me olhando, levantei meu dedo mindinho e pisquei para ela, que fez o mesmo deixando transparecer um sorriso.

[xxx]

— Quantos foram os alistados mesmos? – perguntei ao Blake, eu estava tetando me distrair de qualquer modo para não pensar em casa.

— Ainda continuam sendo 75 – respondeu de modo cansado. Eu entendo porque já deve ser a nona vez que eu pergunto isso.

— Desculpe – murmurei.

— Sem problema, eu entendo que você só esteja tentando não pensar na tia Abby e na Alicia. 

Terminei o que estava bebendo, olhando em direção as pessoas que transitavam no salão. Entre os alistados estavam membros do concelho e os líderes da Colônia.

— Olá – uma voz rouca soou atras de mim, me virei dando de cara com o Harry e uma garoto pouco menor do que ele.

— O que faz aqui? – perguntei confusa.

— Eu moro aqui esqueceu. Oi Blake – acenou para ele que retribuiu.

— Não liga para ela, esta meio avoada hoje – comentou o Blake e eu lhe deu dei um soco no braço – Ouch! – exclamou passando a mão no local, fazendo o Harry e o garoto que estava com ele rir. 

— Ah esse é o Louis – anunciou Harry – Louis estes são Bethany e Blake, com o tempo você apende a conviver com eles.

— Ei! – protestamos em uníssono, o que fez com que o Harry risse novamente.

— E um prazer Louis – falei estendendo minha mão, ignorando o cacheado que ainda ria. 

— O prazer e todo meu – apertou nossas mãos, ele e o Blake fizeram a mesma coisa – Vocês formam um lindo casal – falou ele sorrindo simpático.

— Eu... hum, digo... nós...ahn – me enrolei olhando para baixo e sentido minha bochechas esquentarem.

— Não formamos? Vem 'cá amor me da um beijinho – falou o Blake fazendo um bico, o que me fez da um tapa em seu braço enquanto eu ficava mais vermelha ainda – O amor realmente machuca – brincou o Blake, logo depois olhando para mim que estava preste a soca-lo  novamente – To brincando – levantou as mãos em sinal de rendição 

— Fiz algo de errado? – ouvir o Louis pergunta para o Harry que negou rindo.

— Eu também cometi este erro, e que esse dois realmente parec... – o interrompi.

— Então Harry vocês vão com as alistados a base-9? 

[xxx]

— Bom no começo não era para os filhos dos líderes irem, só que, eu queria, o Louis queria, o Niall queria. Então resolvemos pedir a nossos pais e como a maioria quis resolveram juntar o útil com o agradável. Fazendo com que as pessoas saibam que não estão mandando seus filhos em uma missão suicida já que os tão poderosos líderes também confiaram o seus filhos a irem – eu podia facilmente me convencer que minha mãe ficaria mais tranquila quando descobrisse que o filho do Comandante também estará lá, isso e uma ótima estrategia para manter as pessoas controladas. 

 

 

 


Notas Finais


(1) http://www.polyvore.com/cgi/set?.locale=pt-br&id=149605439

Então pessoal eu estava com preguiça de revisa então se encontrarem algum erro me avisem.
E agora as explicações:
Como vocês já devem saber me notebook avia trincado, e sem ele eu não poderia escrever e nem postar, por motivos que na lan house eu travo por que simples mente acho que estão olhando oque estou escrevendo e pelo celular e um cú para escrever. Então eu resolvir esperar ate ele chegar que demorou 1 mês, ele tinha chegado a 2 semanas só que eu simplesmente não conceguia escrever tipo eu tinha a planilha do rascunho das pautas do capitulo só que eu não concegiua por no papel ( ou na pagina) não saia nada de bom então em vez de prestar atenção nas aulas eu ficava imaginando como seria cada dialogo e tudo mais e só conceguir fazer isto hoje. Por isso peço desculpa a vocês e eu posso ta ou não postando rapido tudo depende de quão cansada eu chego da escola. Desculpa por tudo e ate a proxima.

Eu sei que a idade de alguns dos meninos não condissem com a realidade só que eu já tinha tudo planeado com eles com essa idade e eu também sei que alguns de vocês ( se não todos) estão meio perdidos em relação ao capitulo mais não custa nada voltar e ler os anteriores que não são muitos.
Ask: http://ask.fm/Mofa_Crazy

Beijos de luz


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...