História The colors - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Meninas Super Poderosas (The Powerpuff Girls)
Personagens Ace, Arturo, Big Billy, Bruta, Chefão, Docinho, Durão, Ele, Explosão, Florzinha, Fortão, Furiosa, Fuzzy Confusão, Grubber, Ivy, Lindinha, Macaco Louco, Magrela, Mask´Scara, Personagens Originais, Pirralha, Prefeito de Townsville, Princesa MaisGrana, Professor Utônio, Sedusa, Senhorita Bellow, Senhorita Keane, Tampinha
Visualizações 69
Palavras 1.425
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Super Power, Suspense
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá
Eu demorei? Sim
Mas é que aconteceu umas coisas
Primeiro: Eu não sou boa com Greens
Segundo: Tava sem net
Terceiro: Eu fiquei indecisa entre a musica e a imagem , ou seja, era pra eu ter postado antes, mas a indecisão não deixou

É so isso

Boa leitura!

Capítulo 6 - Shape Of You


Fanfic / Fanfiction The colors - Capítulo 6 - Shape Of You

"Estou apaixonado pela sua forma

Como ímãs, nossa atração nos faz ir e voltar

Mesmo que meu coração esteja se apaixonando também

Estou apaixonado pelo seu corpo"

- Shape Of You, Ed Sheeran

----------------------------------------

O dia da amizade, uma tradição de Townsville.

Toda ultima sexta do mês, os cidadãos de Townsville celebram esse dia, saindo com seus melhores amigos. É por isso que chamam de dia da amizade.

E quem não tem melhores amigos? Bem, eles podem ir na balada da amizade, como a chamam, e la eles podem ter um amigo por uma noite.

O dia da amizade é um dos poucos feriados que Buttercup gosta, mas hoje ela queria pular esse dia.

Por quê? Porque sua melhor amiga, Júlia, está viajando para resolver alguns negócios da empresa do pai, é bem chato uma adolescente fazer isso, mas até que ela gosta. Então Buttercup estava sozinha, literalmente.

Em casa não havia ninguém. O professor ainda estava viajando, Blossom estava com Madu e Brick no cinema, e Bubbles foi para um show com Isabel e Boomer, resumindo, estava sozinha em casa.

Pensou em chamar o Mitch, mas ainda estava brigada com o mesmo. Pensou em chamar alguém da escola, mas a maioria saíram com seus amigos, e outros foram para a balada. Buttercup podia fazer o mesmo, mas balada não era um local tão legal para ela, prefere ficar em casa jogando.

Mas tinha alguém que podia sair com ela. Butch! Sim, Butch! Por que não pensou nisso antes?

Pegou o celular e mandou uma mensagem para ele.

E quem disse que ele recusou? Nunca que ia perder a oportunidade de irritar a morena.

-----------------------------------------

- Que demora.

- Eu estava me arrumando pra ficar ainda mais bonito pra você, mesmo que isso seja impossível. - Butch sorri convencido, fazendo a morena revirar os olhos.

- Então, pra onde vamos? - Buttercup pergunta.

- Não sei, que tal voarmos por aí? - Butch responde, com a típica cara de deboche.

- Se fosse assim eu nem teria te chamado. - A morena revira os olhos pela décima vez.

- Eu to brincando, Bc. Vamos em um lugar especial. - Butch puxa Buttercup para fora de casa e fechando a porta em seguida.

- Pra onde?

- Você vai ver.

-----------------------------------------

- Você é horrível com idéias. - Buttercup comenta. Estavam em um ginásio de futebol americano, apenas os dois. As luzes iluminavam o local, dando para ver o quão grande era o local.

- Mas a gente lutar é uma idéia muito boa. - O moreno cruza os braços, tentando convencer Buttercup de que a idéia era boa.

- Butch, eu luto com você desde que você nasceu.

- Por isso mesmo. - Ele sorri. - Iremos matar a saudade. A saudades que eu tenho de tocar no seu corpo. - Sussurrou a última parte, para que ela não ouvisse.

- Argh. - Ela revira os olhos. - Se formos fazer isso, quero que seja bem feito.

- Agora mesmo, gata. - Butch é interrompido por um soco em sua face, o lançando para o outro lado do campo.

- Não vamos estragar o ginásio! - Buttercup fala antes de voar até o moreno, transferindo um soco na barriga do mesmo.

Butch concorda com a cabeça. Realmente, se estragassem o ginásio, iam se ferrar muito, e Butch não queria problemas tão cedo.

Novamente é interrompido por um soco em sua cara. Essa garota só gosta de dar socos?

O mais alto é lançado no chão, batendo sua cara contra o gramado perfeitamente cuidado. Mas para ele, a luta nem começou. Aproveitou a chance e segurou o pé direito da morena, puxando para si e fazendo ela cair de costas no chão.

Não demorou nem dois segundos e Butch já estava em cima da mesma, segurando seus braços com apenas uma mão, e sentado na cintura dela, impossibilitando qualquer movimento da parte de Buttercup.

- Uau, Docinho, acabamos de começar e você já está no chão comigo em cima? Sabe, meu planos era pra você estar nessa posição em uma cama, não aqui, mas ja que quer assim. - Butch aproxima seu rosto de Buttercup, mas a mesma não iria se entregar tão fácil. Pensou rápido e a única coisa que conseguiu fazer foi dar um chute nas partes íntimas do rapaz.

O moreno cai para o lado, colocando a mão no seu "amiguinho", segurando as lágrimas que insistiam em cair. E Buttercup? Apenas ria alto, fazendo sua risada ecoar por todo o local.

- P-Para de rir de mim e me ajude.

Depois de alguns longos segundos torturantes, pelo o que Butch pensava, Buttercup finalmente ajudou o moreno à se levantar.

- Você assassinou os nossos futuros filhos. - Ele comenta, pressionando sua mão contra a calça, tentando minimizar a dor.

- Eu te odeio. - Buttercup caminha em direção à saída.

- Eu sei. Ei, onde você ta indo? Ainda não acabamos. - Butch voa atrás dela, parando ao lado da mesma e a seguindo.

- Você não consegue nem andar, imagina lutar. E eu estou com fome, vou na lanchonete aqui do lado.

- Me espera.

-----------------------------------------

- Meu Deus, Butch! Sério? - A morena ria como uma criança após o garoto contar uma história de sua infância.

Estavam no parque central de Townsville, comendo seus lanches, enquanto conversavam sobre histórias de infância.

- Sim. Mas eu não tenho culpa do Boomer cuspir justo no boné do Brick. - Butch se defende, mesmo sem necessidade.

- Você que pegou o boné do Brick. - Buttercup revira os olhos, mordendo um pedaço do seu x-tudo.

- É, tem esse detalhe.

Ambos riem novamente, atraindo a atenção das poucas pessoas que se encontravam perto dos morenos.

Algumas pessoas passeavam pelo parque em que os morenos estavam, acompanhadas de seus melhores amigos.

- Acho melhor eu ir. Já está tarde e Blossom vai ficar brava comigo se eu chegar tarde. - Buttercup lança a bolinha de papel do lanche no lixo à alguns metros à frente, cesta perfeita.

- Mas a nossa noite nem acabou. - Butch repete a ação da mais baixa.

- A nossa noite acabou no momento que você não conseguia nem andar. - Um sorriso sacana decorava o rosto da morena, e Butch não resistia à esse sorriso, acabou sorrindo também.

- Só mais uma hora. Por favor.

- Mas a Blossom... - Butch à interrompe.

- O Brick falou que depois do cinema ia ficar estudando com a Blossom por algumas horas na casa de vocês. Então, podemos ficar mais um tempinho juntos.

- Tá, mas se ela reclamar depois, eu vou jogar a culpa toda em você. - Butter sabia que era mentira, Brick não gostava de estudar fora da escola, percebeu isso depois de ver a Blossom discutindo com o ruivo sobre ele não fazer lição de casa, mas resolveu relevar.

Butch assente e segura a mão da morena, entrelaçando seus dedos. Levantou vôo e conduziu ela até o vulcão adormecido de Townsville.

Ignoraram os gritos do macaco, que morava la, e foram para o topo do vulcão. Sentaram na beira dele.

Olharam a lua, que estava cheia, dando um ar clichê de romantismo. Como Buttercup queria que fosse diferente.

- A lua tá bonita. - A morena comenta, quebrando o tão temido silencio constrangedor.

- Não tanto quanto você. - Butch segurou o queixo dela com uma mão, a trazendo pra perto.

Centímetros de distância, respirações pesadas e confundidas, e o suor frio escorrendo pela testa do moreno; era assim que eles estavam. Buttercup não conseguia se mexer, faltava milímetros para acontecer o inesperado.

E aconteceu.

O celular dela tocou, interrompendo a aproximação de Butch.

- Merda...- Mumurou vendo a morena se afastar, atendendo o celular em seguida.

Depois de falar com a pessoa que interrompeu o momento, que era Blossom chamando ela pra casa, e desligar o telefone, Buttercup se virou pro Desordeiro, o olhando nos olhos.

- Brick está te esperando pra ir embora, vamos.

Ambos vão em direção à casa da Super Poderosa.

Ao passarem pela porta, encontraram Blossom deitada no chão, com Brick em cima dela segurando seus braços, a ruiva tentava de toda forma bater nele, mas não conseguia.

- O que está acontecendo aqui?

Brick se distrai com a chegada dos morenos, dando chance à Blossom de lhe dar um belo de um tapa, que com certeza iria ficar com marca, por causa da tamanha força.

- Caralho. - Brick coloca a mão no local atingido, saindo de cima dela, libertando ela de um "Ogro idiota".

- Se você fizer aquilo de novo, diga adeus ao seu amiguinho. - Blossom o olha com um olhar assustador, que não surgiu muito efeito nele.

- Nha, tanto faz. Vamos Butch.

Logo os dois irmãos foram embora, deixando elas sozinhas.

- Cadê a Bubbles?

- ... - Blossom enfim lembra da mais nova, começando à ser consumida pelo desespero. - Tá... com o Boomer.


Notas Finais


Ficou uma bosta? Ficou mas relevem, eu sou ruim com greens.

Sobre o beijo, não posso dar spoiler

Irei começar um arco de reds, então, vai ter overdose de reds.

Comentem, favoritem e compartilhem.

Até a próxima


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...