História The Consequences of a Frame - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Ariana Grande, Justin Bieber
Personagens Ariana Grande, Justin Bieber
Tags Ariana Grande, Jariana, Justin Bieber
Exibições 141
Palavras 1.857
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Mistério, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá, como vai?

一 Era pra eu estar atualizando a Fanfic amanhã, mas além de o capítulo anterior ter alcançado 10 comentários, chegamos aos 100 favoritos.
一 100 favoritos? Sério? Eu não to acreditando até agora que isso está realmente acontecendo, muito obrigada mesmo, de verdade!
一 Acontecerá o mesmo que o capítulo anterior, se esse capítulo chegar aos 10 comentários, eu irei atualizar a Fanfic o mais rápido possível!
一 Leiam com mais atenção, obrigada.

Boa leitura, amores.

Capítulo 5 - Be Alright


Fanfic / Fanfiction The Consequences of a Frame - Capítulo 5 - Be Alright

Do outro lado da cidade ficava o bairro Altos Jardins, uma zona rica e nobre, onde imponentes mansões se reuniam em condomínios luxuosos. Endereço de artistas e empresários famosos,  o bairro também era chamando (naturalmente por quem não morava lá) de Altos Muros, por conta da segurança reforçada naquela espécie de Olimpo terreno.

Os condomínios ofereciam tantos serviços, como escola, área comercial, academia, centro de lazer, que os moradores dificilmente precisavam ultrapassar os muros e interagir com o mundo real. Era justamente numa dessas "ilhas" que se escondia a morena, Ariana.

A mansão de três andares era quase uma prima distante da Casa Branca americana; rodeada por um belo jardim, com direito a lago e réplicas de esculturas clássicas cuspindo água. Altas colunas sustentavam uma sacada, que ficava no terceiro e último andar da construção.

Na parte de trás estava a área de lazer, com uma piscina gigantesca, pérgula, bangalôs e altos coqueiros, que atribuíam ao local um visual paradisíaco. Uma paz... Um silêncio... Não havia trilha sonora mais perfeita para aquele lugar do que a música clássica que vinha de dentro da casa.

Numa sala espelhada e com piso de madeira, Ariana executava passos de balé com desenvoltura e animação, diante da professora. Ao final da aula, a mulher não economizou elogios à ofegante aula.

一 Há quanto tempo que eu não te vejo inspirada assim, Ariana!

O sorriso de Ariana entregava tudo: ela estava realmente inspirada por causa da noite anterior. Não fazia de propósito; as lembranças é que insistiam em povoar seus pensamentos, enquanto dançava.

Ariana não fugiu apenas de uma festa chata em companhia de um desconhecido interessante; também deixara para trás a monotonia de uma vida sempre programada, cheia de regras, horários e compromissos. Respirar a liberdade é o que ela queria, mesmo que por um breve momento, revelou-se uma experiência surpreendente e empolgante.

一 Ele é tão lindo, amiga! 一 confessou Ariana, depois a aula, à sua amiga Megan. 一 Ele tem os cabelos louros escuros, sem contar que os cabelos dele são tão bagunçados... 一 os olhos de Ariana chega brilhavam ao se lembrar. 一 Ele estava com uma camisa cor-de-telha, igual à dos garçons, e usava um All Star tão velho, mas tão velho...

Megan não reagiu. Ou melhor, teve que disfarçar o espanto inicial. Com uma fila de pretendentes ricos e bem-arrumados esperando por ela, Ariana se interessaria logo por um sujeito descabelado e de tênis velho?! 

Isso era demais para os padrões de Megan! Baixinha, morena e de um belo corpo 一 mantido por muita ginástica, massagens e tratamentos variados. 一 Megan Morgan Johnson, mais conhecida como Megan, não só gostava do glamour em que vivia, como fazia questão de se manter restrita ao seleto grupo de Altos Jardins.

一 Você não imagina a vergonha que eu fiquei quando o Durval apareceu... 一 continuou Ariana.

一Vergonha do seu carro, amiga? O mais perto que o pé-sujo deve chegar de um Mercedes é daquele com catraca e trocador, relaxa!

一 Não estou falando disso, Megan... E ele não é pé-sujo! O nome dele é Justin.

Pronunciar o nome do garoto com um sorriso no rosto e seguido por um suspiro é sintoma de que "alguma coisa acontece no meu coração"... Pode ser o nome mais esquisito do mundo, que vira quase um mantra quando é entoado, irradiando felicidade.

Mas o sorriso de Ariana logo se desfez, quando um pensamento triste resolveu furar a fula. Embora tenha inventado para o pai a desculpa de que passara mal e fora levada para casa pelo motorista, Durval 一 que só mentiu após a "patroinha" prometer que não aprontaria mais uma daquelas! 一 Ariana tinha plena consciência de que seria muito difícil reencontrar Justin. Talvez, por esse motivo, fosse melhor nem tê-lo conhecido.

一 Não adianta ficar triste, amiga. O negócio é agir. 一 disse Megan.

一 Como? 一 perguntou a morena, esperançosa.

一 Partindo para outra. Ou melhor, para outro. 一 respondeu, prática. 一 Hoje é dia de festa! E festa na mansão dos Morgan Johnson, com a presença dos garotos mais lindos da cidade. Todos com tênis e sapatos brilhando, garanto!

一 Mas eu quero o meu tênis sujo... 一 brincou Ariana, dengosa.

一 Você nunca ouviu dizer que sempre existe uma meia para um tênis sujo?

一 Pé descalço. 一 corrigiu Ariana.

一 Pra pé e tênis sujo também, pode ter certeza. 一 insistiu a amiga. 一 Foi bom enquanto durou, ele vai ficar bem e você melhor ainda. Hoje à noite esse cara sai da sua cabeça e você encontra um garoto muito melhor. Ou eu não me chamo Phoebe!

一 Mas você não se chama Phoebe, Megan Morgan... 一 brincou Ariana.

A baixinha nem imaginava que, depois daquela noite, talvez precisasse mesmo escolher outro nome.

✖✖✖✖✖

一 Vinte mil garotas se chamam Ariana na internet? E quatrocentas só em nossa cidade? 一 espantou-se Freddie, diante do computador.

一 Vai ser difícil encontrar a boneca... 一 constatou Charlie.

一 Já sei! 一 gritou Will, assustando os amigos. 一 Se ela estava na boate...

一 Podemos fazer como nos filmes: pedir que rebobinem a fita, voltar no tempo e encontra-lá novamente! 一 completou Ed, debochando das ideias malucas que Will costumava ter.

一 Deixa o Will continuar... 一 ordenou Charlie.

一 Obrigado, Charlie. 一 agradeceu ao amigo oriental. 一 Todo mundo que entra na boate escreve num caderno, com nome, endereço, telefone...

一 É verdade... 一 lembrou Justin, empolgado. 一 Nós fizemos o cadastro na porta.

一 Se a gente tiver acesso aos dados de ontem, conseguiremos todas as informações da princesinha sem precisar perguntar a ninguém. 一 concluiu o de olhos verdes.

一 Mas como vamos conseguir esses cadastros? 一 perguntou Justin.

E todos olharam para Ed.

一 Essa história de entrar no sistema dos lugares e ter acesso aos dados secretos só funciona em filme, meu caros. 一 avisou o baixista. 一 Quem cuida dessa parte é aquela garota, a Daisy.

E foi a vez de todos olharem imediatamente para Charlie.

一 A Daisy? Daisy Hill?! 一 gritou o grandão. 一 Não, nem pensar! Eu gosto muito de você, Justin, mas gosto muito mais de mim. Eu não vou encarar aquele dragão!

一 Só por que ela é maior que você? 一 perguntou Will.

一 Só por que ela é fanha? 一 foi a vez de Ed.

一 Ou por casa dos óculos enormes que aumentam os olhos cor-de-mel dela? 一 perguntou Justin, completando o visual bizarro da referida.

一 Querem mais motivos?! 一 perguntou o grandão das tatuagens, com uma pontada de desespero. 一 Dizem que ela é louca, completamente tarada. Vão vocês!

一 Mas é pra você que ela dá mole! 一 insistiu o vocalista. 一 Nesse caso, você é o cara! Quem mandou ser bonitão? Chega cedo na boate, faz um charme para a garota, um carinho para amansar a fera...

一 Seja persuasivo para conseguir a informação que desejamos. 一 orientou Freddie, formal. E Justin se animou:

一 Traduzindo: seduz a baranga e descobre o paradeiro da Ariana!

一 Eu não vou! 一 respondeu, incisivo. 一 Podem pedir, podem implorar, podem até me subornar. Aquele dragão eu não encaro!

Ás oito horas da noite lá estava Charlie, na porta na boate. Arrumadinho, perfumado e com cara de poucos amigos. Amigos esses que observavam tudo, do outro lado da rua.

Charlie olhava o relógio, impaciente. Na realidade, rezava para a garota não chegar. Sabia que os amigos estavam certos: a Daisy realmente dava mole pra ele. Fazia bem para o ego, mas partir para a ação era outro papo; se não fosse por Justin, que tanto sofrera pela traição de Candice, certamente Charlie não estaria ali.

Era a primeira vez que o amigo se empolgava com alguém novamente, a ponto de voltar a compor. Essa era a maior prova de amizade que Charlie Edward Carter daria a alguém.

Foi quando um ônibus se aproximou da calçada, e antes de o veículo parar, um ser desceu as escadas, desabaladamente, e voou direto ao chão. Era ela. Daisy Hill, a lerda. Com direito a chegada triunfal e tudo. Lá estava a baranga: estendida na calçada, com bolsos caídas para todos os lados.

一 Botorista Baluco!!!  一 gritou ela, enquanto levantava, com dificuldade.

Charlie estava paralisado. Os amigos prendiam o riso e mandavam-no ajudá-la. O rapaz respondeu com uns gestos não tão simpáticos, respirou fundo e se aproximou da vítima, ajudando-a se levantar.

一 Obrigada. 一 agradeceu, apoiando-se nele para se levantar. Quando conseguiu se recuperar do tombo, notou que Charlie pegava suas bolsas e abriu um sorrisinho malicioso. 一 Você foi buito gentil!

一 Põe gentil nisso! 一 respondeu ele, disfarçando o nervosismo. 一 Eu te ajudo a levar suas bolsas pra dentro.

Enquanto a garota abria a porta da boate, Charlie fuzilava os amigos com o olhar. Quando eles entraram e a porta se fechou, a sorte estava lançada. Justin, Will, Freddie e Ed fizeram suas apostas; Justin era o único que acreditava na vitória do amigo

Os outros esperavam pelo momento em que o grandão abriria aquela porta e sairia correndo, nocauteado por Daisy Hill. Cinco minutos e nada. Dez minutos e nada. Vinte minutos e...

一 Será que devemos invadir o local? 一 perguntou Will, receoso.

Foi quando a porta se abriu e Charlie saiu correndo, com a camisa rasgada e marcas de batom vermelho no rosto.

一 E dão volte bais aqui!!! 一 gritou Daisy, enfezada, antes de bater a porta com violência.

一 Ok, vocês venceram. 一 constatou Justin, desanimado.

一 Eu tentei, galera! 一 avisou Charlie, ofegante. 一 Cheguei a ver onde estavam os cadastros, procurei no computador... mas aquela garota é impossível! Ela queria me devorar!

一 Você encontrou os dados da Ariana? 一 perguntou o descabelado do All Star, com uma pitada de esperança.

一 E deu tempo de procurar com aquela garota maluca me atacando? 一 irritou-se Charlie. 一 Não adianta ficarmos aqui, é melhor a gente ir logo.

一 Ir pra onde, Charlie? 一 perguntou Justin, desanimado.

一 Para Altos Jardins, ué. 一 disse ele, tirando um papel embolado do bolso e entregando para Justin. 一 Mais exatamente para o condomínio Vivendas do Parque, número trinta e um. É lá que a sua boneca mora.

Ed devolveu o dinheiro, desanimado, enquanto Justin pegou o papel da mão de Charlie, radiante.

一 Fiquem sabendo que isso vai ter troco! 一 avisou o grandão, enquanto os amigos comemoravam.

A possibilidade de reencontrar Ariana era o suficiente para um sorriso se instalar no rosto de Justin. Naquele momento, o romântico de cabelos bagunçados nem pensava em alguma proibição... Queria reencontrar a loirinha que não saía de sua cabeça.

Queria beijá-la como deveria ter feito na primeira vez. Queria rir novamente com ela, percebendo o quanto que ela era linda... A noite estava bonita e estrelada, bem diferente daquela tempestade em que se conheceram.

Clima propício para um romance? Estariam as estrelas brilhando por aquele casal impossível? Estaria Justin pensando muito quando o momento exigia ação?

一 Vamos para a casa da princesinha, ô Romeu descabelado? 一 perguntou Will, despertando o amigo.

一 Agora! 一 respondeu Justin, com um sorrisão.


Notas Finais


Gente, não percam o próximo capítulo por NADA na vida de vocês, e para que a Fanfic seja atualizada mais rápido, comentem, isso me ajuda e me motiva muito! E lembre-se, se passar dos 10 comentários, eu vou atualizar a Fanfic o mais rápido possível. Enfim, até logo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...