História The Contract - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Demi Lovato, Kendall Jenner, Nick Jonas, One Direction, Selena Gomez, Taylor Swift
Personagens Demi Lovato
Tags Darry, Demi Lovato, Harry Styles, One Direction
Exibições 99
Palavras 1.730
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Espero que gostem!

Capítulo 14 - Assuntos Inevitáveis


Life make sense when I'm with you

Looking back, my past

It all seems stranger than a stranger

Freak - Lana del Rey

 

P.O.V Demi

-Eu nunca vou conseguir aprender isso, merda! -reclamei após errar a sequência de passos mais uma vez

-Se parar com tanto pessimismo vai dar certo -Josh, meu coreógrafo respondeu

-Mais uma vez pessoal -ele avisou e os dançarinos voltaram as posições iniciais

Por enquanto para os ensaios eu ainda estava apenas dublando, ele garantiu que era melhor que eu passasse a cantar de verdade só quando a coreografia já estivesse toda memorizada

Ouvi os primeiros as primeiras notas de body say e me preparei, inicialmente era tudo normal como eu sempre fiz, rebolando levemente, nada de novo, o elemento surpresa para os fãs vinha depois

Ao longo da música eu precisava ter uma interação com os dançarinos digna da música, se é que me entendem

Em determinado momento eu tinha que estar com meu corpo colado a um deles, o qual o nome dele era Rick se não me engano, e cantar diretamente para ele enquanto ele tocava meu corpo. O que me atrapalhava é que depois disso eu precisava voltar a interagir com os cinco e nessa parte eu sempre errava, era inevitável

-Eu falei -reclamei mais uma vez

-Deu de reclamação, não aguento mais, vai conseguir fazer isso -seu tom era firme -Vamos fazer uma coisa, enquanto dança pense em alguém e concentrasse apenas nesse alguém, só faça isso e vai dar certo

Fiz como ele aconselhou e durante todos aqueles minutos só consegui pensar em uma pessoa, todos os movimentos, todos os olhares, cada palavra sendo direcionada a ele

Dei alguns pulinhos de alegria assim que terminamos e percebi que eu finalmente havia conseguido

-O que eu disse? -Josh perguntou retoricamente em um tom convencido

-Eu sei, lembre-me de nunca mais discordar de você

-E garotos valeu por não desistirem , eu sei que fui uma missão difícil -falei e eles riram

-Não precisa se preocupar com isso, definitivamente não foi difícil -o tal Rick disse em um tom galanteador antes de beijar minha bochecha, OK não exatamente na minha bochecha foi um pouco próximo da minha boca

Apenas sorri meio sem graça e ele apenas sorriu antes de sair da sala

-Parece que alguém tem um novo admirador -o moreno comentou

Apenas ri do seu comentário, mal sabia ele que eu não estava nem um pouco interessar a em "novos admiradores" no momento

Despedi-me dele e saí da sala, me surpreendi ao encontrar Harry ali, ele aparentava estar em uma conversa animada com uma moça loira, que estava igualmente entretida na conversa

Esperei impaciente até que ele terminasse, o que demorou bem mais do que eu esperava

-Não me avisou que vinha -comentei assim que a loira se afastou

-Quis fazer uma surpresa, mas  vi quem estava ocupada demais então decidi esperar -por algum motivo desconhecido por mim ele parecia bravo comigo

Encarei- o sem entender e logicamente querendo uma explicação

-Quer ir direto pra casa ou quer passar em algum lugar antes?

-A única coisa que quero no momento é que me diga por que está desse jeito comigo, enquanto não me disser não vou a lugar nenhum, não com você pelo menos -deixei claro

Ele bufou antes de decidir responder

Esperei até que ele começasse

-Como quer que eu reaja depois da caminha que eu vi ali dentro? Aquele cara estava totalmente te comendo com os olhos e o pior você estava deixando 

Ele estava agindo como um idiota ciumento? com certeza, mas não consegui evitar uma risada o que visivelmente o deixou ainda mais irritado, controlei-me e voltei a minha expressão normal

-Sério que está assim por isso? Não sei se sabe, mas isso tambem faz parte do meu trabalho -respondi ironicamente

-Não havia nada de profissional ali -ele disse emburrado

-Parece que eu quero alguém além de você? -respondi já sem paciência, eu não iria discutir por algo tão bobo assim 

Em um ato impulsivo o deixei entre a parede fazendo questão de colar nossos corpos. Ele me lançou um olhar que dizia algo como “vá em frente, estou ouvindo e gostando ”

-Sabe por que eu estava conseguindo dançar daquela forma? -perguntei retoricamente -Porque eu tinha que imaginar que estava dançando pra alguém e o que posso dizer é que eu não estava dançando para aquele cara

Sua expressão suavizou e um sorriso provocativo surgiu em seus lábios

-Da minha parte era tudo profissional, mas duvido que a conversa com aquela loira fosse -dessa vez eu cobrei uma explicação

-Ciúmes? -ele perguntou

-E se for? -rebati

-Bem, se for, não tem motivos para isso -respondeu enquanto levava uma de suas mãos até minha nuca e a outra na minha cintura nos aproximando ainda mais, se é que isso era possível

-Alguém pode nos ver aqui, é melhor irmos -falei com dificuldade

Tentei me afastar para que pudéssemos sair dali, mas ele me impediu e antes que eu pudesse dizer alguma coisa já sentia seus lábios nos meus, não havia qualquer racionalidade quando ele fazia isso, eu simplesmente esquecia de tudo e só conseguia focar nele. Se não fosse tão bom eu com certeza me preocuparia

-Acho que agora podemos ir, não acha? -falei e ele concordou

Ao sair não consegui conter a cara de frustração, haviam paparazzis só esperando nossa saída, eu entendia que era a profissão deles e tal, mas em um estúdio de dança, até aqui? Sério?

Continuamos andando em direção ao carro, tentando ignorar os flashes e as perguntas, por vezes inconvenientes, que eles faziam

“Demi, como vai sua relação com Selena? ”

Infelizmente não consegui ser inexpressiva e com certeza eles capturaram o momento e isso renderia alguma matéria de revista ou site de fofocas

Respirei fundo e ignorei a pergrgunta

“Podem nos dizer por que Louis estava no hospital e além disso vocês voltaram a ser amigos? "

-Nunca deixamos de ser -ele respondeu de modo seco

“Mas vocês estavam sem se falar, correto? ”

Mais uma pergunta ignorada com sucesso

“Como estão lidando com os haters?”

Agradeci mentalmente no momento em que entramos no carro e saímos dali

-E então que ir à algum lugar? comer alguma coisa? -perguntou-me

-Tacos -respondi animadamente e ele riu da minha atitude

-Tem certeza que quer ir esse final de semana? Sabe, caso não queira eu falo com minha mãe, não tem problema -ele disse compreensivo

-Não precisa, eu vou, e sério não é nenhum peso ou coisa assim para mim, só não sei como agir quando estiver lá, é só isso -respondi

-Ela não vai te tratar como Gamma, porque eu não contei a ela

-O máximo que vai acontecer é ela contar as histórias mais constrangedoras sobre mim, devia ter visto quando ela conversou com Ta...-ele parou de falar

-Sabe, por mim não tem problema falar dela -ele me encarou rapidamente com a sombrancelha arqueada -Ok, pode não ser a coisa mais confortável ver seu namorado falando da ex, mas se ela foi importante em algum momento da sua vida e agora quer dividir isso comigo eu posso aguentar

-Sabia que eu fui a primeira pessoa a escutar I Knew You Were Trouble? -perguntei com uma expressão de quem queria rir porque de cerra forma era engraçado

-Eu lembro dela me dizer que não queria ter gravado essa música, mas a gravadora literalmente a obrigou, ela estava com toda aquela pose de durona e tal, mas dava pra perceber que pensar em você a fazia se sentir mal -comentei

Ele estacionou o carro e saímos, fez tudo isso em silêncio o que me fez achar que ele não falaria mais nada, talvez eu tivesse tocado em um assunto muito delicado

-Eu fui um verdadeiro idiota com ela, de várias maneiras possíveis -ele falou de repente sem olhar para mim -Eu não estava bem na época, depois do que aconteceu -seu tom de com deixava bem explícito do que ele falava e imediatamente me senti culpada, bem eu tinha motivos para isso -Não tinha mais interesse sério em alguém, mas nunca estava sozinho se é que me entende, mas ela apareceu e então tentamos e pra variar eu fodi com as coisas mais uma vez, isso acontece com frequência para ser sincero

Ele andava minimamente a minha frente, por isso segurei seu braço pedindo que ele parasse e virasse em minha direção e assim o fez

Acariciei seu rosto antes de falar algo e segurei seu rosto entre minhas mãos para que ele não pudesse desviar o olhar

-Não fala assim por favor, sabe as vezes a gente magoa as pessoas, a intenção nunca é essa , mas acontece, não precisa se sentir culpado por ela porque ela aparenta estar bem feliz, talvez não tenha te perdoado ainda, pelo pouco que conheço essa não é uma das virtudes dela, mas ela deve ter superado. Só não fica aí falando como se fosse a pior pessoa do mundo quando sabemos que não é verdade -ele me encarou como se o que eu havia acabado de falar não fosse verdade -Como pode achar que estou mentindo? Se estou, então me explique como alguém tão ruim pode fazer tanto bem a alguém? Porque Hazza, eu não vou dizer que estava completamente infeliz antes porque seria um exagero, mas foi só você voltar pra minha vida que foi como uma injenção de tantas coisas positivas, então não ache que estou só dizendo algumas palavras bonitinhas pra te fazer sentir melhor, porque nunca foi assim que funcionou comigo

O beijei sem me preocupar com o fato de que amanhã isso poderia estar estampado para o mundo, eu não dava a mínima importância para aquilo naquele momento, minha única necessidade naquele instante era continuar a explorar sua boca e aproveitar seu beijo, no qual estava viciada

Quando encerramos o beijo tentei me afastar para continuarmos a andar, mas ele me impediu

-Ainda não -sussurrou

-Temos que ir -respondi

-Tudo bem -fez uma careta, dei-lhe um selinho rápido e rapidamente chegamos ao restaurante

...

-Tenho certeza que esse não é caminho da minha casa -falei

-Acertou

-Então, estamos indo aonde? -quis saber

-Pergunta demais -ele fingiu reclamar

Fiz uma careta

-Estamos mudando um pouco as coisas, dessa vez vamos para minha casa -disse com um sorriso provocativo

-Acho que gostei da ideia -respondi e deixei um beijo em seu pescoço

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...