História The Contract - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Zayn Malik
Personagens Personagens Originais
Tags Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, One Direction, Zayn Malik
Visualizações 13
Palavras 1.313
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olha a hora que a pessoa posta kkkkkkkkk Oiii <3 Tudo bem com vocês? Venham conversar com a tia Leeh

Capítulo 3 - Noite Estranha


-Você é a Hannah? - Zayn disse e em seguida virou um copo com alguma bebida alcoólica.  - Quem diria que com esse rostinho de boneca você é tão... surpreendente? 

-Nunca se sabe o que vai se encontrar embaixo da roupa de uma mulher – Hannah respondeu sentando no colo do rapaz. Uma ansiedade estranha dominou o corpo de Zayn como se ele fosse pular de um abismo - Ouvi dizer que você é muito importante. 

-Mas a estrela da noite é você não é? Hoje eu serei só mais um dos pobres coitados que saem daqui enfeitiçados e de bolsos vazios por sua causa. 

-E qual é a sensação de ter uma garota como eu acima de você? 

-Excitante – Zayn respondeu depois de alguns segundos – Quanto você quer pra sair daqui comigo? 

-A noite toda? Vai ser caro - A garota respondeu colocando um certo charme na voz. - Afinal você tem que me compensar bem por perder tantos clientes. - Ela disse fazendo o rapaz mudar o olhar para sua volta. Os homens pareciam bravos atrás da garota, como se esperassem que aquele atendimento terminasse de uma vez. 

-Como você disse eu sou bem importante, nesse lugar onde o dinheiro é a melhor qualidade do homem. Acho que o preço não vai ser um problema. - Hannah aproximou o rosto do pescoço do homem e seus lábios roçaram na orelha dele enquanto ela sussurrava o preço. - E você me diz que isso é caro? - Zayn disse com um certo tom de indignação. Imaginando como alguém poderia achar que o corpo de alguém valendo tão pouco ainda poderia ser considerado caro. - Pra onde iremos? 

-A boate tem alguns quartos lá dentro. 

-Eu pareço o tipo de homem que dorme com uma garota em um lugar como esse? 

-Parece com o tipo de homem que já está em um lugar como esse. - Ela disse e arqueou as sobrancelhas. 

-De qualquer modo você merece enfeitar outro tipo de cama. 

-Tipo a sua? - Ela respondeu represa deixando um sorriso escapar. 

-Quase isso. Vem comigo. - Ele retirou o terno e envolveu o tecido caro em volta do corpo da menina. Ela enfiou os braços dentro das mangas e lhe ofereceu um sorriso infantil. Zayn a guiou até o lado de fora da boate onde deixara o carro e guiou-a até o mesmo abrindo a porta.  

 

                                                                  *** 

A boca da garota foi ao chão ao ver o letreiro do hotel assim que Zayn parou o carro. Era um lugar mais do que familiar para ela. Zayn destravou a porta do carro para que ela descesse mas ela fez que não com rosto. 

-Não posso entrar aí só de terno e lingerie. - Ela disse.  

-Qual o problema? Você está comigo, não precisa se preocupar com nada.  

Demorou alguns segundos para Hannah se convencer de que era uma boa ideia entrar naquele hotel daquela forma. Ela fechou os botões do terno e desceu do carro. Seguiu Zayn até a entrada do hotel e sentou-se perto da porta de entrada enquanto ele pegava uma chave. Hannah batia o pé impaciente. Ela olhou para o teto alto e decorou cada pequeno detalhe da arquitetura luxuosa, do papel de parede que lembravam ouro até o piso de porcelanato que quase parecia um espelho. Ela não gostava nada daquele hotel, se sentia insegura, presa e insatisfeita, mas já nem se lembrava mais da última vez que deixou de fazer algo por não se sentir bem ou simplesmente por não querer fazer. Ela apenas encarava as coisas, já estava acostumada com isso.  

-Vamos? - Zayn disse assustando-a - Me siga.  

Zayn saiu disparado na frente deixando a ruiva para trás em seus passos lentos. Alguns olhos curiosos e até cheios de julgamento encararam a menina até que ela alcançasse o elevador. O rapaz de traços exóticos chamou-a com o olhar para perto. Hannag entrou na estrutura pedindo mentalmente que mais ninguém entrasse no lugar, mas uma mulher que não passava dos 30 entrou.                         

Hannah se aproximou mais de Zayn como se tentasse esconder-se da mulher - que na verdade nem havia notado sua presença ali - os braços do casal se tocaram e por apenas alguns segundos todos os pelos de Hannah estavam arrepiados. A subida no elevador pareceu uma eternidade, mas finalmente chegou ao ponto certo.  

-Cobertura - O tal empregado disse. 

Os dois saíram do elevador, ainda em silêncio caminharam um pouco até o quarto. Zayn abriu a porta e estendeu o braço dando sinal para que a ruiva entrasse. 

-Sempre cobertura - Hannah sussurrou. 

-O que disse? - Zayn perguntou. 

-Esse quarto não te lembra nada? - Ela perguntou. 

-Te lembra também? - Zayn retrucou. -Sabia que você me lembrava alguém. 

-Por onde quer que eu comece? - Hannah perguntou mudando de assunto. Ela retirou o terno e jogou em algum lugar do quarto. 

-Na verdade acabei esquecendo como vim parar aqui com uma prostituta. - A palavra "prostituta" desceu de forma áspera na garganta da menina. - Acho que só preciso de alguém pra conversar. 

-Aprendi que um homem nunca quer só conversar com uma  mulher - retrucou. 

-Acredito que vai descobrir que eu não sou um homem qualquer, Hannah. - Ele disse caminhando até a sacada. Voltou-se para o rosto da mulher que parecia pálida e cansada. - Você parece faminta. Quer que eu peça alguma coisa? - automaticamente Hannah levou a mão à barriga. Nem se lembrava da última vez que colocara algo no estômago.  

-Se só vamos conversar...fique a vontade. - Zayn pegou o telefone e pediu uma refeição completa                         

 -Já esteve com alguma prostituta antes? - Hannah perguntou sentando na cama. Zayn confirmou com o rosto. - E você sempre alimenta elas? - Brincou 

-Só as que parecem famintas. E você? Sempre provoca assim os seus clientes?  

-Só os que querem conversar. Como sempre querem sexo comigo, acho que perdi a habilidade social de conversar.  

Imediatamente alguns flashs se passaram na cabeça da menina. Ela sempre ficava ansiosa na presença de um homem, sozinha, mesmo que já estivesse acostumada com aquilo. Se sentia desprotegida e em perigo e ali, com aquele homem, não foi diferente. Era estressante e intrigante ficar perto dele, principalmente pelo fato dele querer conversar. Ela passou a vida sendo ensinada a ficar calada e só falar quando lhe dessem permissão. Não importava se doesse interna ou externamente, o que importava era agradar e arrancar o máximo que conseguisse. 

Zayn saiu da sacada caminhando até onde ela estava. Ajoelhou-se a sua frente e levou uma das mãos a coxa da menina. Ela usava uma meia preta que estava rasgada bem no joelho. A mão de Zayn fez uma rota da coxa até o joelho, enfiou o dedo no pequeno buraco e rasgou a meia até o final. 

-Era a minha favorita - A menina disse. Logo depois desceu da cadeira e posicionou os joelhos no chão ficando da mesma altura do rapaz. Suas mãos foram até a nuca dele e os lábios se tocaram sem nenhuma hesitação no primeiro instante. Zayn parou o toque antes que aquilo se transformasse em um beijo que levaria a uma situação totalmente desconfortável.      

-Acho melhor eu dormir – Zayn disse se levantando. - Dorme aí... na cama, eu vou descer e resolver uma coisas depois durmo. - Hannah riu baixo ao perceber o nervosismo de Zayn. 

-Quer mesmo me pagar pra eu dormir?  

-Está reclamando?  

-Longe disso. - Ela respondeu balançando as mãos no ar. - Então acho que só vou ficar aqui, comer e depois dormir. - Ela disse com um alívio explicito na voz. 

Zayn sentiu pena ao olhar para sua aparência pálida, provavelmente estava faminta e cansada. Hesitou por um momento, mas se aproximou da menina e lhe deu um beijo na testa. Sentiu-se numa redoma de vidro que precisava cuidar para não ser destruída. 

-Descansa. Eu já volto.


Notas Finais


Não seja um leitor fantasma pleaseeee


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...