História The Creation Of Evil - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 14
Palavras 2.129
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Saga, Terror e Horror
Avisos: Álcool, Canibalismo, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Hello Pessoas
Bem, essa é minha primeira historia original no spirit e eu espero do fundo do meu coração que vocês gostam ♥♥
Boa leitura♥

Capítulo 1 - Capitulo I - A aparição


Fanfic / Fanfiction The Creation Of Evil - Capítulo 1 - Capitulo I - A aparição

A manhã amanheceu calma em Phoenix, Arizona. Skye desenhava sobre qualquer coisa que pudesse emitir aqueles pensamentos ruins que rondavam sua cabeça. A garota saiu de seus pensamentos estranhos quando o celular tocou mostrando a foto do amigo de infância, ele era a única pessoa que conseguia tirar aqueles pensamentos desgostosos que ela convivia ultimamente.

—Me de motivos por ter demorado 7 segundos para me atender...

Dylan detestava que a amiga demorasse a atender. Ele sabia que a menina não andava muito bem desde o acontecido de sexta. O garoto tentava enfiar na cabeça dela que tudo não passou de algo sem sentido ou irrelevante.

—Estava desenhando, e o celular estava longe, desculpe...

—Esta tranquila? Você sabe que aquilo era um...

—Eu sei o que eu vi Dylan, não era um animal!

—Tudo bem, mas não se preocupe com isso Okey?

—Okey...

A ligação não passou muito daquilo. Skye realmente tinha certeza que quando o carro dos pais bateu contra o poste ela jurou que viu um ser humano completamente machucado, mas seus pais asseguraram que era um animal.

Então com um último balançar de cabeça desligou a lâmpada sobre o caderno e foi se deitar. A faculdade se iniciaria ao longo do outro dia. As malas estavam ao lado da porta. Três no total. Skye tentava animar-se em ir morar no campus. A maioria dos amigos estaria lá, principalmente os três Collins como ela tinha costume de chamar por serem irmãos​. Dylan o amigo de infância, Jason o que a garota mais não se batia bem e Ethan o outro amigo que estava ficando próximo da menina.

Quando então fechou os olhos dormiu profundamente e pela primeira vez desde sexta feira não teve pesadelos.

[...]

O caminho até a faculdade foi silencioso. Foi de táxi já que o carro dos pais estava na oficina pelo acidente. Skye passou o caminho inteiro até a universidade com os fones no ouvido por conta do barulho do trânsito que a incomodava.

—Senhorita...

Ela olhou rapidamente para o motorista tirando os fones de ouvido.

—Deu 40 dólares!

Skye pegou a carteira do bolso abrindo-a pegando o dinheiro que por sorte estava contado. Ela abriu a porta do táxi de cabeça baixa mexendo no aparelho telefônico que recebia as mensagens de Dylan que alegou estar esperando a menina de frente ao Campus.

—Skye...

Ela ergueu os olhos vendo quem​ estava ali. Sim era Dylan com os irmãos. Ethan estava entretido no celular até ver Skye, ele então sorriu indo abraçar ela.

—Ah... Está com o perfume dele..—Skye fez uma pequena careta. Ela ainda não estava acostumada a saber que seu novo amigo namorava com o menino que ela odiava. Ela temia por ele, não porque sentia algo pelo garoto, mas sim porque sabia que se ele sequer fizesse algo a Ethan, Skye não deixaria passar.

—Petter realmente tem um perfume forte, sei que não gosta...

—Esta tudo bem Ethan, ele é seu namorado, tenho que acostumar com a santa praga...

Ethan sempre foi diferente da maioria dos caras no colegial. Era calmo, e mesmo que fizesse parte da maldita lista dos meninos mais pegáveis ele não se importava.

—Skye...

—Jason...

Era apenas esse cumprimento entre a menina e o mais velho dos irmãos. Não passavam de poucas palavras como oi ou eae.

—SKYE...

Amy. Foi a única pessoa que veio a cabeça de Skye quando emitiu um sorriso. Dylan acabou abraçando o ar, pois quando foi de encontro a Skye a menina foi abraçar Amy que vinha arrastando as malas com o segurança da mãe. Ela não compreendia Amy, a garota era extremamente bem de vida e decidiu se juntar a bolsa de estudos onde a maioria do colegial passou.

—Amy...

Skye abraçou a garota por alguns segundos. Porém seu abraço foi logo desfeito quando sentiu o perfume de Petter novamente.

—Parece que a vossa amiga de todos chegou!

Skye virou-se para trás colocando a mão dentro dos bolsos do sobretudo.

—Que eu me saiba não sou sua amiga, então o todo não entra no meu Vocabulário..—Uma velha rotina. Petter sempre foi alguém que agradava todos menos Skye.

—Bom dia para você também Sky..—Petter sorriu colocando o braço sobre os ombros de Ethan.

A menina não disse nada, apenas se sentou em cima da mala pedindo desculpas mentalmente, pois as vezes por Ethan não queria ser assim.

—Estamos esperando mais alguém?

Jason perguntou ajeitando os óculos escuros.

—Estavam. Vocês são apressados em...

Violet chegou arrumando a bolsa nos ombros enquanto cruzava os braços.

—Uau... Rosto amigo. —Violet era uma das meninas que mais atraia olhares sobre ela. Sempre com maquiagem forte, roupas chamativas e salto alto não passava em lugar nenhum sem ser notada.—Skye...eu soube do acidente, desculpe não ter ligado, está tudo bem?

—Sim, está tudo bem, ninguém saiu ferido por sorte...

—Você deve ter saído ferida, bateu a cabeça e jurou ver coisas que não tinha.—Jason guardou o celular no bolso olhando Skye.

—Eu sei o que vi!—Sky levantou, porém Dylan segurou seu braço.—Era sim uma pessoa, não bem uma pessoa, mas era...

—Seus pais disseram ser um animal..—Dylan se opôs onde Skye o olhou.

A garota olhou todos em volta que a olhavam sem realmente acreditar no que ela falava.

—Quer saber, eu sei o que eu vi, não devo satisfação da minha vida a vocês...

Skye olhou para as malas onde deduziu que Dylan havia tirado elas do táxi. Pegou-as de qualquer jeito e saiu andando para dentro da universidade sem olhar para trás.

—Louca!—Jason revirou os olhos voltando a mexer no celular.

—Qual é cara, ela sofreu um acidente, larga de ser insuportável.—Dylan ajeitou a mochila nas costas saindo dali junto com Ethan, Petter e as meninas.

[...]

Eu devia ter levado 20 minutos procurando meu quarto em meio aquela bagunça enorme de pessoas e malas pelo corredor. Quando encontrei meu nome na porta vi que havia mais duas pessoas, uma delas era Violet, reconheci pelo sobrenome.

Girei a maçaneta e entrei vendo uma menina lendo sobre a cama no canto esquerdo do quarto.

—Violet ou Skye?—Ela perguntou sem tirar os olhos do livro. Deduzi que seria Ella Casper.

—Skye.—Respondi indo até uma das duas camas vazias.

—Prazer.— A menina fechou o livro me olhando.

—Prazer!—Respondi me sentando até a porta ser aberta.

—Meu Deus, parecem bicho.—Violet fechou a porta devido a bagunça no corredor.

—Violet...—Levantei da cama indo até minhas malas abrindo a mesma.

—Você deve ser a Ella!—Violet me olhou onde voltou a atenção a Ella.

—Sim sou eu!—Ella abriu o livro voltando a ler.

Eu me sentei na cama vendo a última mensagem de Dylan pedindo desculpas pelo irmão. Ele não tinha culpa, Jason realmente era um saco.

[...]

Um grito, apenas um grito foi o suficiente para fazer eu acordar assustada assim como Ella e Violet que me olharam rapidamente. O grito foi se multiplicando, de vozes finas a grossas. Eu me levantei vestindo qualquer roupa da mala aberta caminhando até a porta.

—Onde você vai?—Violet perguntou se sentando na cama.

—Vou ver o que foi, deve estar acontecendo algo...—Digo ajeitando o casaco.

—Ficaremos aqui, pode estar acontecendo um assalto—Ella ligou o abajur me olhando.—Não acha melhor você ficar aqui também?

—Não, eu temo pela nossa segurança...—Digo colocando meu sobretudo.

—Mas uma justiceira!—Ella disse contragosto.

—Skye sempre foi assim!—Violet se direcionou a Ella porém logo me olhou. Eu não me importei, apenas abri a porta e sai.

Havia alunos para fora do quarto perguntando a alguns inspetores o que estava havendo e que gritos estavam sendo aqueles. Eu não liguei passando por aquele tumulto andando pelo longo corredor que davam as escadas que me levariam ao primeiro andar.

Foram exatamente 10 segundos para eu sair daquele transe lento ao ver a cena. Pessoas estavam se atacando, sem dó nem piedade, sem compaixão, sem se importar pelo grito de dor que elas estavam dando.

—CORRE...CORRE...—Eu olhei para o lado e Teddy um dos meninos que conhecia gesticulava para mim até algo o morder por trás fazendo ele se agonizar me olhando.

Foi apenas um grito que eu dei um grito de agonia e medo. Virei-me para subir para o quarto onde estava Violet e Ella, porém todos daquele andar saíram me levando ao chão. Encolhi-me ali sem sucesso ao levantar. Eu me lembrei de todos que conhecia, era a única coisa que me vinha a memória.

—Skye...—Eu ergui um pouco minha cabeça vendo Dylan correr até mim. Ele vinha de uma direção oposta e eu agradeci ver seu rosto mais uma vez.

—O que... O que está acontecendo?—Perguntei ao ser levantada por ele.

—Sem explicação no momento, vem... A gente tem que sair daqui!—Dylan tentava me puxar, porém olhava para trás.

—Violet... E Ella estão lá em cima!—Digo tentando puxar meu braço.

—Violet saiu, eu a vi no meio das pessoas que passaram por cima de você... E eu não faço ideia de quem seja Ella.

Dylan então saiu me puxando entre os corredores do primeiro andar. Eu estava assustada, sem entender o que estava acontecendo. Nesse momento estávamos parados de frente uma porta que correndo pelo Campus dava no outro prédio.

—Dylan...

Eu parei puxando sua mão o que o fez suspirar olhando para trás.

—Skye, vamos, não vou deixar nada te acontecer!—Sua mão saiu do meu pulso indo até a minha onde a segurou.

Eu balancei a cabeça em positivo, pois sei que com ele estaria em proteção.

[...]

—Não acha que devemos ir ver? Daqui da janela só tem parede!—Violet disse com a roupa já trocada.

—Esses gritos estão me deixando angustiada!—Ella alegou onde se encontrava encostada na porta.—Skye também está demorando um pouquinho...

Violet então abriu a porta vendo as pessoas começarem a correr. A inspetora dali avistou a menina na porta no qual foi puxada junto com Ella. As duas acabaram se distanciando mas assim que viram como estava o campus tiveram a mesma reação que Skye.

[...]

—Dylan...

—Fale baixo...—O mesmo sussurrou andando em direção a mim que olhou para trás.

—Por que estamos aqui, está vazio...

—Eu sei, só venha!—Dylan bateu na porta onde alguém abriu. Era Amy e quando a vi abracei fortemente como se eu estivesse com medo de que algo fosse acontecer com ela. Acho que realmente estava com medo.

Mais ao canto estava Ethan, ele estava ao lado de Petter. O olhar dele era de pânico, Ethan talvez tivesse visto o mesmo que eu. Eu estava em pânico, mas da minha forma.

—Ethan...—Por fim ele ergueu o olhar notando minha presença que na mesma hora me abraçou.—Esta tudo bem!

—Skye, você sabe da Violet?—Olhei para trás e Jason estava sentado sobre o chão.—Me diga...

—Ela estava no mesmo quarto que eu, mas quando me virei para ir avisar o que vi no campus as  pessoas começaram a sair correndo, eu acabei caindo no chão...

—E logo depois eu cheguei, então vi Violet correndo longe, na parte oeste da Universidade...—Dylan disse com as mãos no bolso.

—Eu preciso ir atrás dela!—Jason se levantou, porém Dylan interviu.

—Não pode sair lá fora agora, seja lá o que for que está acontecendo deu para ver que é perigoso.—Dylan segurava o irmão pelos ombros.

—Mas ela pode estar correndo perigo.—Jason então empurrou Dylan que foi para trás.—Eu vou atrás dela.

Jason então abriu a porta e saiu deixando o silêncio no ar. Eu fiquei olhando a porta e os gritos ao longe ainda. Era agoniante.

—O que está acontecendo...?

Perguntei me virando a todos dali daquele Quarto.

 

[...]

—Acho engraçado é que alguém daqui de dentro sabia disso o tempo todo!—O rapaz que estava com o papel em mãos se levanta jogando sobre a mesa.—Sabia muito bem que o primeiro lugar a ser atingido seria lá!

Tyler foi até outra mesa de metal escolhendo algumas armas que era de interesse dele.

—Senhor Reese onde pensa que vai?—A voz emitida do “superior” do rapaz saiu sobre a sala.

—Eu vou averiguar o local, a pessoa que fez isso queria acertar justamente o alvo e conseguiu...—Tyler olhou para o homem pelo reflexo do vidro.

—Ira sozinho, não irei mandar meus homens para lá, eu e você sabemos muito muito bem o que àquela situação é.—Era evidente que o homem não ligava.

—Bem que o senhor falou corretamente.—Tyler vestiu sua roupa caminhando até a porta.—Seus homens, que eu saiba não trabalho para o senhor—Tyler sorriu de sua forma irônica como sempre.— Passar bem Sr.Bucken.

Apenas um som, e era o som da porta de metal sendo fechada com força.


Notas Finais


Se chegou aqui muito obrigada por ter lido até o final♥
Criticas CONSTRUTIVAS serão bem vindas ♥
Comente e favorite para ajudar♥
Bjs e até o próximo capitulo ♥♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...