História The Crush for Candy! - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Xiumin
Tags Amor, Baekyeol, Balas, Chanbaek, Crack!fic, Drogas, Kaisoo, Nosso Debut Que Emozaum, Romance, Viadagem, Yaoi
Exibições 135
Palavras 2.850
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Ecchi, Escolar, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Fluffy, Hentai, Lemon, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi oi oi.
To aqui postando o primeiro extra dessa fanfic sz
Espero que gostem, foi a Elis quem escreveu e ela tem uma escrita muito engraçada (minha opinião).

Enjoy!

Capítulo 2 - EXTRA1 Cadê minha bala?


Kyungsoo queria tacar Baekhyun de um prédio de — no mínimo — doze andares.

Na verdade, o baixinho tem esse desejo constantemente, o dia todo, todo dia. É uma característica da personalidade de Do sentir vontade de ver o amigo se espatifando no chão ao som de uma bela sinfonia de costelas quebrando e um estalo na coluna pra deixa-lo tetraplégico caso não mate. Porém geralmente Kyung se imagina empurrando Baekhyun de um prédio levemente menor, lá na faixa dos sete barra oito andares.

Hoje especificamente o garoto quase alvo queria matar um pouco mais o delineado.

O motivo? Bom, Kyungsoo tem vários motivos. Quer em ordem alfabética, decrescente, crescente ou organizado aleatoriamente?

Vamos fazer na ordem que eu lembrar.

1- O mais velho não para de falar um instante. E não é exagero. Kyungsoo já pesquisou formas de tortura medieval envolvendo a língua da vítima apenas pra fazer Baekhyun parar de falar pra nunca mais voltar.

Baekhyun é a pessoa mais lerda e aleatória que a nação conhece. Então é muito comum o garoto parar a fala no meio pra iniciar outra completamente diferente, sempre/nem sempre/geralmente/talvez/nunca é importante essas informações adicionais (nada a ver) na frase, porém na cabeça do baixinho-2-nem-tão-baixo-assim-comparado-ao-protagonista-desse-bônus é apenas um aposto pra algo que ele lembrou e tem necessidade de falar antes que esqueça.

Devido esses surtos e transtornos que Baekhyun não para de falar, esse garoto tem uma mente hiperativa. Chega a ser irritante para Kyungsoo ter que aturar o falatório do amigo.

2- Recentemente Baekhyun está jogando na cara de Kyung sobre o ocorrido da bala e afins. Kyungsoo ignora a maior parte do tempo aquela coisa chata do “Ain você me fez ficar 3 dias sem comer brigadeiro seu babaca.” porém tem umas horas que Baek passa dos limites o chamando de macumbeiro.

Tecnicamente isso não é verdade, Kyungsoo não é macumbeiro, sabe fazer uns feitiços ali, outros aqui e acolá... Mas é tudo devido o seu grande tempo pesquisando sobre várias religiões, incluindo Wicca.

Ok, ele também sabe fazer uns bonecos vodus... E sabe usa-los muito bem também... Talvez ele já tenha feito um ritual ou dois depois de uma maratona de artigos sobre as religiões da África... E não é coincidência ter um livro sobre os conceitos do satanismo (que por sinal ele achou interessante) escondido no tabuleiro de War dele..... Kyungsoo pode também ter tentado alguns truques como levitação e coisas assim- MAS ELE NÃO É CONSIDERADO MACUMBEIRO!

3- Chanyeol.

Tudo bem que o grandão é até gente boa, muito divertido e tals. Kyungsoo o adoraria por ter se convertido a “bicha louca” se não fosse a obsessão que Byun Baek adquiriu quando esses dois começaram a namorar.

A palavra “Park Chanyeol” no timbre do amigo já o irritou a muito tempo, é Chanyeol pra lá, Chanyeol pra cá... Se antes deles namorarem já era uma coisa na margem do insuportável, quando ambos começaram a usar o anel de compromisso ficou pior. Deus, ficou mil vezes pior.

Baekhyun contava de como queria que Chanyeol o notasse e mudasse, e agora a ex-bala conta que sente muita vontade de beijar a boca do Chanyeol toda hora. Kyungsoo nunca vai admitir — até porque não é necessário — mas sente muitas saudades dos papos do Baek sobre como o LOB (LOL* desculpem foi erro de digitação, cof cof opa referência cof) está chato porque 80% das pessoas agora são um bando de crianças de 12 anos remelentas que fazem piadas lotadas de humor sexual porque descobriram o RedTube ontem; ou sobre como foi um lixo ser uma bala por 3 dias completos ou about (Fisk patrocina) assuntos completamente aleatórios que o delineado inventava.

Hoje está incondicionalmente chato, porque ele e o namorado fizeram o tão famoso e sagrado “lemon”, que caso você não saiba, google tá ai pra isso ok?

Pronto, Baekhyun não cala a boca. Kyungsoo realmente não está interessado nos gemidos do Chanyeol. Nem quer saber se doí muito na primeira vez E NEM SE O COMPRIMENTO DO BAEK E DO CHANYEOL SÃO MUITO SEMELHANTES! PELO AMOR DE DEUS BAEKHYUN!

Em dias normais, Kyungsoo ignoraria, porém hoje ele acordou bem mal. Tipo, muito mal. Pensa em alguém na merda. É o Kyungsoo hoje. E não foi porque ele ouviu Butterfly no caminho pra escola... Ok, talvez isso tenha ajudado um pouco a piorar a bad mas isso nós deixamos em off, foi culpa do aleatório.

Hoje, como todo ser humano normal, a primeira coisa que Kyung fez depois de abrir os olhos foi conferir as redes sociais. E logo deu de cara com uma postagem de Kim Jongin, vulgo seu crush, sobre pegar pessoas em baladas e coisas que o baixinho não é acostumando.

NiNi

@Jorgenho

Hoje vai até ser difícil ir pra aula com esse roxo no pescoço e essa ressaca. Maldita segunda feira

O garoto branquinho sabe que isso é tudo um teatro armado pelo próprio Kai pra esconder o que ele é por dentro. Kyungsoo sabe que o garoto que ele ama secretamente não é o mesmo que publicou aquilo no Twitter. Ele sabe.

Mas é aquele ditado, vamos fazer o que?

Kyungsoo sabe de muitas coisas. Sabe que Kris na verdade tem uma tara escondida na bunda de Tao, um garoto que participa do grupo “bicha louca” assim como ele e Baekhyun. Ele sabe também que Luhan quer dar uns pegas no XiuMin e vice versa. Ele sabia que Chanyeol não era um cuzão e ele tem quase certeza de que Sehun morre de vontade de beijar a boca de Yixing, um garoto fofo da sala ao lado (quem não tem?).

Ah, ele também sabe o gabarito da prova de Artes e de Inglês. Quem quiser chama whats (666) 4002-8922.

De qualquer forma, a mente de Kyungsoo gosta de pregar peças, então o baixinho muitas vezes se pega pensando coisas como “por que eu gosto dele?” ou “eu gosto de um lixo humano”. Ele não é obrigado a consertar ninguém com amor, afinal.

Ele não sabe de onde surgiu esse crush em Kim Jongin, ninguém sabe. Tudo o que sabemos é que do nada o pequeno Do apareceu com as tão famosa “balas Jongin”, que por sinal tem um gosto muito bom. Graças aos ótimos dotes de culinária do garoto, a bala é meio amarronzada e lembra muito café, porém um pouco açucarada e na medida certa do doce. Qualquer um gostaria de provar.

Primeiramente que “provar as balas Jongin” é uma missão impossível, se você for audacioso o bastante pra tentar fazer isso, seu destino é o pior possível. Kyungsoo apenas poupou Baekhyun porque ele é o seu melhor amigo. E

mesmo o baixinho sendo um demoniozinho impiedoso as vezes... Baekhyun ainda é seu amigo, mesmo que este seja insuportável e irritante. Kyung tem consideração por ele e o vê como uma família.

EéééeeeER... Vamos voltar ao assunto, porque o mais novo odeia falar dos seus sentimentos de amizade pelo Baek e por Tao. É um assunto delicado. Ele prefere falar da religião dele.

Não, não vamos falar da religião não. Todos nós queremos ficar vivos, certo? Continuaremos nas balas Jongin.

Hoje, em especial, Kyungsoo estava bem mal por causa da sua crise existencial envolvendo o tweet de Kai + a melosidade do Baek com o namorado, o lembrando que ele não tem ninguém + o desaparecimento de uma de suas balas.

Ele só foi notar o sumiço no final de todas as aulas, quando esperava Baekhyun para irem pra casa a pé. Ele decidiu remexer na bolsa a procura de um guarda-chuva devido as ameaças de chuva e acabou por ver seu saquinho onde guarda os doces com um furo.

Desesperado, ele contou o número de gostosuras e pasmes: realmente uma estava desaparecida.

Foi um desastre emocional, se não falarmos um completo caos. O garoto chegou a tremer de raiva e amaldiçoou toda sua vida por ter um dia tão ruim.

o.O

Kyungsoo estava cansado de procurar, ele já rodeou a escola inteira e não achou um sinal da bala. Ele estima que ficou uns 40 minutos procurando, tanto que os corredores estavam completamente desertos e logo começava a escurecer. Baekhyun deve ter ficado um bicho de sete cabeças ao ver que recebeu bolo do melhor amigo, mas Kyung realmente não estava ligando pra isso agora.

As balas Jongin, isso tudo que ocupou a mente dele..

Mas ele deve ter uns probleminhas a mais ou uns parafusos a menos, pois é muito difícil você achar uma balinha com dois centímetros de diâmetro no meio de uma escola grotescamente gigante.

— Eu acho que andar com o Baekhun está regredindo a minha inteligência — Murmurou baixinho quando percebeu que andou em círculos novamente, parando de frente pro banheiro masculino com odor péssimo e bufando logo em seguida — Vamos Kyungsoo.. Pensa! — Falou pra si mesmo enquanto cutucava o lábio inferior com o dedo, indicando que ele se mantinha concentrado em pensar. Essa é uma mania dele que é alvo de zoação de Baek e Tao.

“— Kyungsoo eu vou ficar duro se você continuar a fazer esse movimento sexy com o lábio”

Soo já cansou de ouvir essas atrocidades sempre que vai pensar, por isso sempre tenta anular essa ação quase automática. Porém nunca consegue, é tipo roer unha, quando você começa não para mais. Kyung é um usuário de vícios intermináveis, quase todos muito difíceis de parar.

— Ok, eu já procurei no prédio inteirinho e até entrei naquele banheiro horrendo do segundo andar e- por falar nisso vou precisar de um banho depois.. Já fui na cantina, vasculhei o pátio, rodeei os achados e perdidos...

Ele começou a listar enquanto usava os dedos pra isso.

Os únicos lugares que ele não foi fuçar são o Playground (o que é impossível de manter uma bala lá, já que ele nunca vai no playgrounds) e...

— A QUADRA! — Gritou e bateu na própria testa — Eu me odeio.

o.O

A quadra não estava vazia. Na verdade estava bem barulhenta. Bolas de futebol, gritos, comemorações e afins ocupavam o espaço que na cabeça de Kyungsoo se encontrava deserto.

Quando o baixinho entrou na quadra pronto pra dar um esporro em todo mundo pra calarem a boca, congelou da ponta do pé até o ultimo fio de cabelo (meu Deus que frase clichê!) e sentiu seu estômago revirar, coração bater mais acelerado e sua garganta secar (meu Deus que frases clichês pt 2).

Esse é o efeito que Kai tem sobre o pequeno e pobre Soo. Ele provavelmente nunca vai admitir em voz alta, mas ele sabe que isso são os sintomas de uma doença sem cura chamada “amor”. (MEU DEUS QUE FRASES CLICHÊS SOCORR)

Ok, chega de melação, ninguém aqui quer ficar diabético com esse doce todo.

Ele entrou com passos lentos no local, mal sendo percebido pelos três garotos que estavam ali. O barulho do seu tênis batendo no chão é quase como um grão de areia numa praia perto da algazarra digna de baile funk que Chanyeol, Kai e Baekhyun faziam.

Seu principal objetivo era entrar silenciosamente, utilizar suas artimanhas pra ninguém ali o perceber, achar a bala e sair correndo. Mas Baekhyun tem um olfato pra achar passivas muito aguçado, então logo o baixinho fora notado pelo melhor amigo.

— KYUUNG! Vem cá, senta do meu lado! Chanyeol e o Kai estão jogando futebol nível brasileiro! Tá muito foda isso! Vem cá e me ajuda a fazer macumba pro Jongin perder!

Soo bufou e foi até o amigo batendo o pé, toda a sua delicadeza like-a-ninja foi embora. Ele se sentou de braços cruzados na arquibancada enquanto Baekhyun ficava curvado olhando pra quadra com expectativa.

— Macumba vai ser minha mão na sua cara — Murmurou e decidiu olhar pra quadra também. Estremeceu ao ver que os únicos jogadores ali olhavam pra ele com uma cara meio....

Não sei como descrever essa cena agora.

Não que Kyungsoo tivesse algum interesse em Chanyeol, mas a cena faria qualquer um ficar meio animadinho. Kyung pensou seriamente em tirar uma foto e mandar pro XVideos -lá é só para vídeo, mas Kyung pode tudo então...-. Na humilde opinião do baixinho, não tem como Jongin ficar mais bonito do que naturalmente. Mas WOW!

Ambos estavam com camisas coladas no peitoral devido o suor, devido a tintura branca a coisa estava quase transparente, pra não dizer completamente. Jongin e Chanyeol apoiavam um no outro e os dois com um sorriso quase pornográfico na cara.

— Veio ver a gente jogar Kyung? — Chanyeol perguntou, tudo o que o baixinho pode fazer foi um sim com o rosto de maneira robótica, igual ídolo da SM mesmo.

— Na verdade eu só vim aqui procurar uma coisa. — Respondeu e deu de ombros.

— Ah — Foi Jongin que soltou, de uma maneira bem desanimada (quase depressiva, pra não dizer extremamente na bad) sua decepção em forma de “ah”. O moreno tirou da cabeça qualquer possibilidade do seu pequeno crushezinho, aka Kyungsoo, ter ido ali apenas pra vê-lo.

— Vamos voltar ao jogo porque você ainda está perdendo. — Chanyeol respondeu e bateu de leve no ombro de Kai.

Jongin mostrou a língua, revelando sua incrível maturidade, e logo correu pro meio do campo em busca da bola preta-e-branca.

Kyung deveria ter deduzido que seu crush e o crush-do-seu-melhor-amigo estariam ali jogando futebol. Depois que Chanyeol saiu do tão famoso grupo dos babacões, a sala deles virou um campo minado. Um passo em falso e você vai pros ares.

Chanyeol criou uma rivalidade tremenda com todos os ex-amigos (menos o moreno sedução), já que estes ficaram chocadosney com a notícia da saída do armário de Channie. Devido a guerra civil, Jongin e o grandalhão só começaram a se encontrar pra conversar apenas depois das aulas, pra reputação de Jongin (que ele ainda prezava) não se perder numa bomba.

Kyungsoo também odeia essa casca que Jongin cria só pra ser popular. Dá ânsia de vômito, tão ruim quanto armycão. Credo. Mesmo sabendo que por baixo tem um Kai bem amorzinho, D.O. tem vontade de bater com tudo na cara do moreno e falar “acorda mona tu tá passando vergonha”.

Eles não tem intimidade pra isso, não ainda.

o.O

Por incrível que pareça, Kyungsoo estava concentrado no jogo.

O placar estava empatado e faltava apenas um gol pra decidir o ganhador já que já era tarde pra cacete e ninguém quer levar panelada na mãe por ter chegado tarde.

Logo, quando os próprios Chanyeol e Jongin gritaram “JÁ” juntos, Kyung apertou com força a mão de Baek. Nenhum dos dois sabiam exatamente pra quem estavam torcendo, só sabiam que iriam gritar muito e que aquilo estava muito tenso. O futebol brasileiro é uma coisa meio estranha mas que todo mundo vicia.

Tudo foi rápido demais pros dois na arquibancada raciocinarem. Antes que se dessem conta, um boy já estava roubando a bola do outro e virou farofa.

A garganta de Baek e Kyungsoo já estava rouca e ardendo, mas ninguém se importava com isso no momento. Eles iriam berrar coisas desconexas de qualquer jeito.

Esse ultimo paragrafo foi meio pornográfico, mas vamos fingir que não vimos malícia nisso ok? É só um jogo de futebol.

Cof cof por enquanto cof cof

— É GOL DO JONGIN PORRA! — Gritou Baekhyun assim que viu a bola entrar no gol.

Gostaria de usar esse curto paragrafo pra falar que é um pouco complicado narrar um jogo de futebol sem parecer um yaoi bem pesadão com kink. Obrigada pela atenção.

Kyungsoo se levantou com tudo da arquibancada e levantou os braços pro alto, berrando um “FINALMENTE” e reclamando mentalmente da sua bunda avantajada agora em formato quadrado por ficar tanto tempo sentado.

Será que Jongin gosta de Minecraft?

o.O

Depois que Chanyeol e Baekhyun foram embora as pressas. Kyungsoo optou por ficar na quadra pra procurar sua bala perdida. E ele realmente fez isso. Se agachou e decidiu começar a procurar em baixo das arquibancadas que ele havia ficado com Baek.

— Kyung? — A voz de Kai tomou o espaço, fazendo o baixinho se ajeitar rapidamente em pé. De onde esse garoto surgiu?

— Presente?

— O que você está fazendo? — Perguntou enquanto deixava a mochila no chão mesmo, se aproximando do menor.

— Procurando.

— O quê?

— Quem te chamou pra conversa — Falou ríspido e olhou em volta rapidamente, pra ver se tinha um pontinho amarronzado em algum lugar.

— Nossa Soo — Kai falou em falso tom choroso, apoiando uma das mãos no peito como se tivesse levado um tiro — Eu também te amo tá?

— Ama nada. — Kyungsoo falou e suspirou ao simplesmente não achar nada — Eu estou procurando um doce. E não é LSD. É uma balinha mesmo. Marrom, parece de café.

— Ah, está falando dessa daqui? — Kai tirou do bolso a tão preciosa e idolatrada “bala Jongin” — Eu achei no refeitório, então peguei. É sua?

O próprio Kyungsoo só não desabou porque existe algo chamado gravidade. Caso contrário: olá chão.

Mas as pernas dele tremeram igual vara-verde, isso é verdade.

— S-sim, é minha! Me devolva!

— Com uma condição.

— Qual é?

— Um encontro? — Aquilo saiu mais como uma pergunta do que uma afirmação.

Afinal Jongin também estava nervoso. ELE ESTAVA TOMANDO INICIATIVA COM O CRUSH! Quem não ficaria tremendo igual idiota?


Notas Finais


Gostaram?
Um extra curtinho, só para ter uma histórinha kaisoo sz
Só queria lembrar vocês que hoje eu postei uma OneShot chamada "Sexual Demons", é sobre EXO mas tem a participação da Krystal. Tá bem maneirim.

~Pinguin


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...