História The Cursed Twins - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Aberforth Dumbledore, Alastor Moody, Alecto Carrow, Alvo Dumbledore, Alvo Potter, Amycus Carrow, Andromeda Tonks, Angelina Johnson, Antonin Dolohov, Arabella Figg, Argo Filch, Arthur Weasley, Astoria Greengrass, Augustus Rookwood, Barão Sangrento, Bellatrix Lestrange, Blásio Zabini, Carlinhos Weasley, Cedrico Diggory, Cho Chang, Colin Creevey, Córmaco Mclaggen, Cornélio Fudge, Daphne Greengrass, Dênis Creevey, Dino Thomas, Dobby, Dolores Umbridge, Draco Malfoy, Duda Dursley, Ernesto Macmillan, Evan Rosier, Fenrir Greyback, Fílio Flitwick, Fleur Delacour, Fred Weasley, Gilderoy Lockhart, Gina Weasley, Grope, Gui Weasley, Harry Potter, Helena Ravenclaw, Hermione Granger, Hestia Carrow, Horácio Slughorn, Jorge Weasley, Katie Bell, Lilá Brown, Lílian Evans, Lord Voldemort, Lucius Malfoy, Luna Lovegood, Marcus Flint, Mila Bulstrode, Minerva Mcgonagall, Molly Weasley, Mundungo Fletcher, Murta Que Geme, Narcissa Black Malfoy, Neville Longbottom, Nymphadora Tonks, Olívio Wood, Pansy Parkinson, Parvati Patil, Pedro Pettigrew, Penélope Clearwater, Percy Weasley, Personagens Originais, Petunia Dursley, Poppy Pomfrey (Madame Pomfrey), Quirinus Quirrell, Remo Lupin, Rita Skeeter, Rodolfo Lestrange, Ronald Weasley, Rúbeo Hagrid, Severo Snape, Sibila Trelawney, Simas Finnigan, Sirius Black, Theodore Nott, Tiago Potter, Tom Riddle Jr., Valter Dursley, Viktor Krum, Vincent Crabbe, Walden Macnair, Wilhelmina Grubbly-Plank, Yaxley, Zacharias Smith
Tags Draco Malfoy, Fred, Fred Weasley, Grifinória, Harry Potter, Jorge, Jorge Weasley, Livros, Personagens Originais, Sonserina
Exibições 110
Palavras 1.108
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Volteiii, espero que gostem desse capítulo, de coração 💚

Capítulo 18 - O Dementador


- Aconteça o que acontecer, não contem a Harry sobre Sirius ter traído Tiago e Lílian, muito menos que Tiago e ele eram amigos.- Ericka falou às garotas, assim que chegaram na plataforma.

- Por que?- perguntou Katerina.

- Ele não sabe?- perguntou Annabelle.

- Não, e Fudge prefere que continue assim.- Ericka respondeu.

- Tudo bem.- elas disseram contrariadas.

- E aí, loirinhas.- chegaram Fred e Jorge, passando o braço em volta das duas.- Olá, Srta Stone.

- Olá, Fred e Jorge.- disse Ericka sorrindo e os abraçou.- Tenho alguns pedidos aos dois.

- Quer que nos comportemos e vigiemos elas?- perguntou Fred, acostumado com esse pedido frequente da mãe.

- Não.- ela respondeu.- Aprontem o máximo que puderem, mas não deixem essas duas aqui sozinhas.

- Pode deixar.- disse Jorge, sorrindo.

- Amo vocês e boa viagem.- Ericka disse e eles entraram no Expresso de Hogwarts. Os gêmeos colocaram a mala das duas nos compartimentos de bagagens, pois sabiam que elas acabariam derrubando os malões na cabeça de alguém.

Katerina se sentou na janela.

- Ah, não!- exclamou Annabelle.- Eu quero ir na janela.

- Uma pena.- Katerina deu de ombros.

- Ei, vai na do outro lado.- disse Jorge.- Vocês não precisam sentar de lado, pois vão ficar de frente uma pra outra.

- Pode ser.- falou Annabelle e se sentou no banco de frente para a irmã. Fred se sentou ao lado de Katerina e Jorge ao lado de Annabelle.

Eles começaram a falar sobre coisas aleatórias, como sempre.

~...~

- Qual das duas escolheu ter aula com a louca da Trelawney mesmo?- perguntou Fred.

- Eu.- respondeu Annabelle, receosa.- Qual o problema?

- Ah, nada de mais.- Jorge deu de ombros, sarcásticamente.

- Ela só vai prever que você sofrerá acidentes gravíssimos pelo menos umas quatro vezes por semana.- disse Fred.

- Ou morrerá ao menos três vezes por mês.- complementou Jorge.

- Meu Merlin.- exclamou Annabelle e Katerina riu.

- Por sorte escolhi Estudo dos Trouxas.- disse Katerina.

- Olha, se bem que não é tanta sorte assim, loirinha.- falou Fred.

Quando o ronco dos motores e engrenagens parou, o barulho do vento e da chuva, que batia violentamente contra a janela, pareceu mais forte que nunca.

Os gêmeos estenderam a cabeça para olhar pelo corredor, onde quase todos os alunos erguiam suas cabeças para espiar. Annabelle fez o mesmo.

O trem parou com um tranco, pancadas sinalizaram que as malas tinham despencado dos bagageiros. Subitamente todas as luzes se apagaram e eles entraram em total escuridão. Desta vez, quem caiu com o tranco, fora Jorge, em cima de Annabelle, que arfou:

- Você... é... pesado...

- Desculpe.- ele pediu.- Muito treino.

- Que é que está acontecendo?- vozes medrosas ecoavam por todo o trem.

- Vocês acham que o trem estragou?- perguntou Annabelle.

- É claro que não. Isso é o Expresso de Hogwarts.- falou Jorge.

- O Expresso de Hogwarts nunca estraga.- terminou Fred.

Katerina começou a desembaçar o vidro da janela com a manga de sua blusa. Tentando ver algo do lado de fora. Não conseguia ver muito bem, pois parecia que o vidro, por mais que ela o esfregasse, mantinha-se constantemente embaçado. Apenas tinha certeza que vira algo se mexendo lá fora.

A porta da cabine se abriu repentinamente.

- Kat? Você está aí?- perguntou a voz medrosa de Draco.

- Sim, eu estou aqui.- ela respondeu.

- Seu cabelo está curto.- falou Draco.

- Ei, idiota, esse sou eu!- a voz de Fred... Ou de Jorge, falou.

- Cadê ela, Weasley?- perguntou Draco, tateando o banco.

- Eu estou aqui, Draco!- ela disse.- Por que não está em sua cabine?

- P-para não t-te... Para não te deixar sozinha, é claro.- ele respondeu, mas havia medo em sua voz.

- Senta aí.- falou Katerina.- Você faz alguma ideia do que está havendo?

- Eu imaginei que vocês soubessem.

- Não sabemos.- os outros quatro responderam.

- Está com medo, Malfoy?- Fred perguntou.

- Mas é claro que não, Weasley.- retrucou, provavelmente fazendo uma expressão de indignação.

A gata, Alfreda, que até então estava desapercebida no colo de Annabelle, silvou, fazendo Draco soltar um pequeno gritinho, logo disfarçado com uma tosse.

- O que foi com esse gato louco?- perguntou.

- Ela sabe quando alguém está mentindo.- comentou Katerina.

- Então ela se enganou.- Draco falou, todo pomposo.

- Vai nessa.- comentaram as gêmeas juntas.

- Gente, eu estou com medo.- admitiu Annabelle.- E se for Black?

- Ele não seria tolo de atacar o Expresso de Hogwarts.- disse Draco.

- Ninguém consideravelmente tolo conseguiria parar o Expresso de Hogwarts.- disse Katerina.

- Alguém tem algo pra fazer luz?- perguntou Jorge.- Algo que não envolva magia.

- Eu tenho!- exclamou Annabelle, pegando uma lanterninha.- Acho que o nome é latrena, ou lenterna, ou... sei lá. Mas é trouxa e já me foi bem útil.

Ela a ligou, deixando o lugar banhado por uma luz fraca e esbranquiçada. Agora era capaz de ver seus rostos parcialmente.

- Está muito frio.- comentou Draco e os outros quatro repararam que vapor saíra de sua boca.

A mão de Annabelle tremia, fazendo que a luz ficasse trêmula, mas não era de frio, era de ansiedade e medo.

- Hey, me dê aqui.- disse Jorge, colocando a mão sobre a dela, causando uma sensação boa, deixando aquela área quente, pelo menos na mente dela. Ele pegou a lanterna e ficou segurando.

Então, todos pararam subitamente, sentindo uma energia negativa pairar no ar em que se encontravam. Parado à porta, iluminado pela luz fraca na mão de Jorge, havia um vulto de capa, com certeza mais alto que qualquer um ali. Seu rosto fora completamente ocultado por um capuz negro.

E então, a coisa encapuzada, fosse o que fosse, inspirou longa e lentamente, como se estivesse tentando conseguir mais do que o ar à sua volta. Algo mais como toda a felicidade que havia no local. E a coisa conseguira.

Um frio intenso atingiu todos os presentes, assim como uma tristeza repentina. Katerina sentia dificuldade para respirar, Annabelle sentia o frio penetrando sua pele, multilando-a, e atingindo seu coração.

Então, a coisa saiu pelo trem, verificando as outras cabines.

- O que era aquilo?- perguntou Jorge.

- Eu não sei.- respondeu Annabelle, seu coração estava acelerado, como se não batesse há horas e precisasse bombear todo o sangue que fora perdido.

- Eu... Eu acho que me lembro de tia Ericka dizer que eles... Eles eram guardas de Azkaban.- falou Katerina, arfando ruidosamente, como se não respirasse há décadas.

- Devem estar à procura de Black.- disse Draco, também arfando.- É só nisso que os jornais falam.

- Agora eu entendo porque muitos querem passar longe de Azkaban, imagine viver dia e noite com essas coisas por perto.- disse Jorge.

Draco e os gêmeos faziam um esforço mínimo para viver civilizadamente, pelas garotas.

Minutos depois, o Expresso de Hogwarts recomeçara a andar e as luzes tinham voltado.

E fora nesse momento, que as duas tinham certeza que o ano seria conturbado, assim como os outros que se passaram.


Notas Finais


E aí? Gostaram? Odiaram?
Dêem suas opiniões!

Aliás, estou muito contente com os 11 comentários no capítulo passado e com os 100 comentários ao todo ❤
Sem contar, é claro, os 67 favoritos 😍

No próximo capítulo de The Cursed Twins: Trelawney faz uma predição que não sai da cabeça de Annabelle. Katerina realiza um de seus sonhos.

Bjs da Rainha da Bad 😚👑♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...