História The dancer - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Ballet, Dance, Jikook, Mpreg, Namjin, Yonseok
Visualizações 57
Palavras 2.857
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eaiiiii, mais um capítulo aiiiiiii!!!! Então... Lembram que eu falei que eu talvez n publicasse a semana inteira pq eu tinha q estuda? Kkkkk vou ser honesta com vcs: eu tô realmente mt viciada em escrever essa fic e só fiquei escrevendo ao invés de estudar kkkkk na semana de provas fui pedir pra minha tirar meu celular pra conseguir estudar. 😅
Espero que curtam o cap!!!! Deixem nos comentários suas opiniões!! Eu tô mt feliz com o número de favoritos q a fic tá ganhando, seriaum gente... vlw ❤
Vlw
Flw
'Té a próximaaaaaa!!!! ❤

Capítulo 10 - I Shouldn't...


Fanfic / Fanfiction The dancer - Capítulo 10 - I Shouldn't...

De tão cansado que estava, Jimin nem conseguiu tomar banho ou trocar de roupa, capotou de sono ali mesmo jogado na cama.

No dia seguinte, acordou com os raios da manhã contra seus olhos. Eles os abre dolorosamente e procura saber com certa pressa qual é o horário; suspira em alívio assim que vê. Ainda nem é nove da manhã. Hoje não vou me atrasar. Ele pensa, se levantando pesadamente e se dirigindo ao banheiro. Só naquele momento Jimin repara no seu fortíssimo cheiro de sexo impregnado em sua pele. Droga... Aquilo foi bom... Ele pensa, assim que termina de tirar sua roupa, entrar no box e ligar o chuveiro, fechando os olhos e deixando a água escorrer contra todo o seu rosto. Jimin então sai do banheiro, veste uma calça jeans preta e uma camisa branca que fica um pouco larga em si. Toma um simples café da manhã de pão com manteiga e um pouco de café preto passado e por fim vai para a faculdade.

Jimin está pensando seriamente se deve ou não contar o ocorrido para Hoseok, porém, teme por sua reação ao saber se tratar de Jeon Jungkook.

Desde ontem de noite, Jimin está preocupado se deve ou não continuar com esse tipo de relação com Jungkook; Jimin não pode mais negar que não sente nada pelo mesmo, porém, sabe que Jungkook não sente nada e só tem interesse carnal por si; Jimin teme por acabar saindo machucado de uma relação assim, de ser usado e depois ser “jogado fora” e humilhado... De novo.

Jungkook não foi o primeiro... Teve outro antes de si, a quem Jimin achava ser sua grande paixão: Lee Taemin. Foi algo tão horrível na vida de Jimin que ele nem sequer falou para Hoseok; a única coisa que o mesmo sabe é que Jimin não é mais virgem.

Taemin era um excelente e muito bonito bailarino na academia de Jimin; alto, esguio e de corpo bem definido e belo. Ele era mais velho, tinha vinte anos na época enquanto Jimin tinha apenas dezessete. Jimin sempre teve uma queda secreta por ele e achava estar apaixonado pelo mesmo (porém, só foi descobrir mais tarde que não era bem isso). Taemin sempre foi uma pessoa muito gentil e simpática com ele; sempre o cumprimentava e dava um lindo sorriso, que fazia o coração do pequeno mochi amolecer totalmente.

Um dia, à noite, enquanto Jimin se arrumava no vestiário para ir embora, Taemin entra também e começa a se trocar ao seu lado. “Droga! Esqueci minha mochila na sala” Jimin engole em seco ao ver Taemin apenas com calça de collant marcando suas pernas definidas e tenta desviar o olhar. Taemin então vai abrir a porta para sair do vestiário, mas esta se encontrava trancada. O coração de Jimin começa a sair por sua garganta. “Mas que merda! A faxineira já deve ter trancado o vestiário! Aish!” Taemin reclama frustrado, se sentando contra a porta do vestiário e põem as mãos sobre a cabeça. “O quê!? Vamos ter que passar a noite aqui?” Jimin pergunta assustado. “Pelo visto sim, até amanhecer e destrancarem a porta. Se acalma, Park, morrer de fome nós não vamos.” Taemin fala, enquanto esfrega a cabeça estressado. Com o passar da noite, Taemin acabou ficando com muito frio com somente aquele collant e a camisa preta colada que tinha quando entrou; Jimin acabou lhe estendendo um casaco que tinha e... Acabou rolando um clima entre os dois, que acabaram tendo uma noite de sexo bem selvagem. “Espera, Taemin!” Jimin o impede, enquanto Taemin tirava sua calça. “E-eu sou virgem...” ele fala envergonhado e Taemin ri em resposta. “Não se preocupa, Park, prometo tentar ir bem devagar... Mas admito que vai ser difícil.” Taemin fala sedutor. “Você... Sabe que eu tenho um mascuventri, certo?” Jimin pergunta temeroso. “E? Honestamente, Park, essa merda é bizarra ‘pra caralho, mas isso não muda o fato de você ser um baixinho gostoso ‘pra caramba. Quero dizer... Você está, sei lá, no seu período fértil?” Taemin pergunta. “Não, não estou.” Jimin responde envergonhado. “Então que se foda.” Taemin fala, antes de voltar a beijar intensamente Jimin.

Após aquela noite, Jimin descobriu que na realidade Taemin sempre teve um atração secreta por si e, a partir de então, mesmo que Jimin tenha se surpreendido com a repentina mudança de comportamento do mesmo, os dois começaram a secretamente se ver para fazer sexo; ele não podia negar que não adorou transar com Taemin e que ansiava por mais. Jimin, mesmo com o novo comportamento de Taemin, ainda gostava dele, porém, era mais do que claro que este só estava se aproveitando do seu corpo, expondo isso na forma rude com que às vezes ele tratava Jimin durante o sexo e na indiferença com que ele tratava o Park após os encontros. Com o tempo, Jimin descobriu que aquele sentimento que sentia por Taemin não era paixão, mas sim somente uma queda por ele, que ia diminuindo cada dia mais, até se transformar em desgosto; ele não aguentava mais aquela relação entre os dois; no inicio, Jimin até achava bom, mas depois de um tempo, além de não aguentar mais a estupidez com a qual Taemin o tratava, Jimin já não sentia mais vontade de fazer sexo com o mesmo. Ele então foi avisar Taemin que queria parar com aquilo, porém, o mesmo não aceitou de jeito nenhum e ameaçou de estragar completamente a vida de Jimin se caso eles parecem de se encontrar; Jimin ficou aterrorizado com aquilo, porém, se viu obrigado a aceitar, pois não queria saber o quão pior Taemin podia tornar a sua vida. Jimin não podia nem contar para Hoseok, pois além de tudo, Taemin sabia da existência da amizade dos dois e ameaçou Hoseok também, caso Jimin contasse da situação para ele. Foram os três piores meses da vida de Jimin; quase todos os dias, Taemin o obrigava a fazer sexo consigo. Jimin ficava constantemente machucado na região das coxas e das nádegas e por vezes nem conseguia sair da cama de tão dolorido. Jimin quase entrou em uma depressão profunda; por muitas vezes ficava o dia inteiro na cama sem comer nada, só chorando, pensando em como foi burro por ter entrado nessa situação, se sentindo sujo por dentro e usado como um qualquer objeto descartável; tinha até vontade de se matar, tudo para não continuar a viver daquela forma horrível. Hoseok na época estava muito preocupado com o amigo; tentava de tudo para ampará-lo e reerguê-lo, porém, nada ajudava; até tentou levar ele para um psiquiatra, mas Jimin se recusava com todas as forças que Hoseok pagasse as consultas, já que Jimin não tinha dinheiro suficiente. Porém, após longos e torturantes três meses, Taemin foi selecionado para treinar em uma academia russa e finalmente parou de perturbar Jimin. Aquilo foi um tremendo alívio para si e chorou de alegria por bastante tempo em sua cama assim que soube da notícia. Nunca mais Jimin soube dele, porém, mesmo assim, não contou nada para Hoseok, pois sabia que desta vez não conseguiria impedir o amigo de ir atrás de Taemin; a única coisa que Jimin contou foi que perdeu a virgindade numa festa de confraternização dos bailarinos da academia. Demorou um bom tempo, mas Jimin acabou se reestabilizando à sua vida normal, porém, nunca conseguiu superar o trauma que Taemin deixou: a de confiança nas pessoas e em relação à sua vida amorosa. Taemin, até então, fora o único que Jimin já tinha ficado; depois dele, sempre que recebia uma cantada, um olhar, um gesto ou uma proposta em festas para uma segunda intensão, Jimin automaticamente se afastava, com medo de a mesma coisa se repetisse novamente. Porém, assim que conheceu Jungkook, algo em si despertou, um calor, um desejo carnal insistente que almejava por ele; nunca antes sentira algo assim, nem mesmo por Taemin nos seus encontros iniciais. Mesmo assim, Jimin tinha e ainda tem um medo interno de que a história se repita novamente. Ele lutava, com todas as suas forças contra os seus desejos por Jungkook, mas... Aqueles lábios, falando coisas tão sentimentais e bonitas... Jimin, por algum motivo, perdeu toda a sua insegurança e se sentiu totalmente à vontade com Jungkook naquela noite; simplesmente não conseguiu se segurar, e o pior: ele quer mais, e ele sabe disso. Aquele jeito gentil e cuidadoso mas ao mesmo tempo quente e selvagem de Jungkook, deixou o Park sedento por mais; mesmo nas primeiras vezes com Taemin, Jimin nunca havia se sentido tão quente e sedento de desejo como ele se sentiu com Jungkook, mas ainda sim ele tem medo. Para Jimin, Jungkook é praticamente um estranho, e teme se apaixonar mais ainda por alguém que nem se quer sabe se é verdadeiro consigo ou não.

– Jimin... Tem alguma coisa que quer me contar? – Hoseok pergunta preocupado, enquanto os dois comem pizza na casa de Jimin.

– Não, eu ‘tô bem, Hobi.

– Jimin... Você tá há uns dez minutos encarando a azeitona da sua pizza!

– É que eu não gosto de azeitona... – Jimin murmura fofo.

– Jimin!

– Hobi, eu não sei se eu devo te contar...

– Park Jimin, se tem alguma coisa grave acontecendo com você me fale agora. – Hoseok fala preocupado.

– Aish... Tá! É que... Tem esse cara, sabe? Que eu acabei me apaixonando e... Acabei transando com ele...

– O quê!? – Hoseok fala espantado, quase se engasgando com a água que bebia. – Ahhhh, Chimie! Eu sabia que você tava apaixonado! – e aperta com força o amigo. – Me conta tudo!

– Ah, bem... É que... Por mais que eu negasse, eu venho gostando dele há um certo tempo. Ele é um pegador de meia tigela, debochado e irritante, mas... Por algum motivo eu gosto dele. E... Ontem no treino rolou um clima entre a gente e... Acabamos transando...

– E vocês usaram proteção!? – Hoseok pergunta preocupado.

– Não, mas não se preocupe, não estou no meu período fértil.

– Ele... Sabe, foi gentil com você?

– Foi... – Jimin core violentamente. – Bem mais que o primeiro...

– E... Foi bom?

– Foi ótimo... – Jimin core ainda mais.

– Então por que aquela cara toda deprimida, Park Jimin?

– Ah, é que... Eu realmente tenho vontade de repetir a dose, sabe? Nunca havia me sentido assim antes... E ele também parece querer fazer de novo, mas... Eu não sei se devemos...

– Ora, por que não?

– Hobi, eu tô realmente apaixonado por ele! E... Eu sei que ele não sente o mesmo por mim, que só quer que eu seja o “contatinho” dele... E se continuarmos com essa relação, só vou ficar ainda mais apaixonado por ele, e no final... Me machucar ainda mais do que se eu me afastar dele agora.

– Aish, Chimie... Que situação! Acho que... Você deve então tentar se afastar dele o mais cedo possível antes que seus sentimentos por ele se tornem ainda mais intensos.

– É, tenho pensado nisso... E também, acho que ele não sabe que eu tenho um mascuventri...

– V-você não contou ‘pra ele!? Jimin!

– Não deu tempo, Hobi! Foi tudo muito... Rápido.

– Jimin... Caso vocês façam sexo de novo, algo que eu realmente espero que não aconteça, por favor, usem camisinha! – Hoseok diz, esfregando a testa de stress.

– Hobi, nós não vamos fazer de novo... – Jimin fala tedioso.

– É bom mesmo; as reações dos caras, ao saberem que estão transando com homens que tem mascuventri são terríveis... – Hoseok fala preocupado e Jimin engole em seco. – Bom... Tenho que ir agora! Está ficando tarde e amanhã de manhã temos aula!

– Ah, sim... Deixa eu abrir a porta para você. – Jimin o guia até a porta e os dois se abraçam em despedida.

– Por favor, Chimie... Da próxima vez avisa que você tem um mascuventri. Eu falo isso para o seu bem... Porque eu me preocupo com você. – Hoseok fala, ainda abraçando o amigo.

– Eu sei, Hobi...

– Me promete que vai se afastar desse cara?

– Prometo...

– É bom mesmo... – Hoseok fala e termina o abraço, quase passando por completo pela porta. – Ah, quase me esqueci! Você não me falou o nome dele!

– Hobi, como você disse já está tarde e amanhã de manhã temos aula! – Jimin o empurra pela porta.

– Chimchim...

– Nada de Chimchim! Boa noite, Hobi! – Jimin finalmente consegue expulsar Hoseok do seu apartamento, que ri sem parar do outro lado da porta.

– Ai, ai! – Hoseok recupera o fôlego após tanto rir. – Chimie, ainda vou descobrir quem é!

– Ah, mas não vai mesmo! – Jimin responde em alto e bom tom.

No dia seguinte, após as aulas da faculdade, Jimin foi para a academia Lee Kwan para o treino da peça.

Após chegar na sala e começar a se alongar, Jungkook chega e assim que passa por Jimin direciona um sorrisinho e uma piscadela para o mesmo; é a primeira vez que eles se veem após aquele dia. Mas que merda, Jungkook, tu também não colabora, né? Jimin pensa, tentando ignorar o fato de aquele simples ato o deixou totalmente derretido.

Durante o treino inteiro, Jimin procurava se afastar o máximo possível de Jungkook, que se mostrou claramente confuso por causa disso.

– Jimin... – Lee Kwan o chama. – Quero que você me mostre como anda aquele seu passo que você não estava conseguindo fazer. Você praticou ele, não é?

– Sim, pratiquei.

– Ótimo. – Lee bate as palmas duas vezes. – Comece.

Jimin se posiciona e começa a dança. Jungkook olha fixamente para ele (e sua bunda) o tempo todo, sem conseguir evitar soltar um sorrisinho de mais puro orgulho. Esse baixinho realmente evoluiu muito... Jungkook pensa orgulhoso.

– Hm... Muito bom. – Lee fala após a dança. – Ainda não está na velocidade perfeita, mas é só continuar treinando do jeito que você está que você chega lá logo, logo. O importante agora é que você conseguiu executar o passo. – Lee sorri genuinamente satisfeito.

– Obrigado... – Jimin se curva levemente, todo suado e levemente ofegante, e se sente de costas contra à parede, enquanto os outros continuam a treinar.

– Já ‘tava na hora né, Park? – um bailarino fala debochado para si, de modo com que só Jimin ouvisse. – Mais um pouco e você seria o peso morto da peça ‘pra gente carregar...

Jimin fica com uma expressão um pouco triste e se vira para falar algo, porém, alguém chega primeiro:

– Hm... Com licença, mas quem é você na peça, mesmo? – Jungkook fala como quem não quer nada.

– Um pombo. E daí?

– Exato. Você é só mais um pombo no meio de vários... Os passos de vocês são totalmente diferentes dos nossos... Bem mais simples. Você não tem crédito nenhum de falar da forma como Jimin dança; semana passada eu vi como você não conseguia fazer um simples rond de jambe... O Jimin faz isso dormindo, mas não é por isso que ele foi lá e te falou que você é um fracasso. Aish! Sinceramente! Odeio essas pessoas que criticam as outras sem antes olhar para si... – Jungkook o olha de cima a baixo e sai.

– E-eu... – o bailarino ia falar alguma coisa, mas acaba saindo de tanto constrangimento.

O que foi que acabou de acontecer? Ninguém nunca fez isso por mim antes além do Hobi... Jimin pensa atordoado, sentindo uma avalanche de emoções dentro de si pela ação de Jungkook.

Após o treino, Jimin fica mais um tempo na sala treinando a dança. Depois um certo tempo, ele se joga no chão cansado para uma pausa; ele está completamente ensopado de suor e cansado. De repente, a porta se abre e Jimin vê um certo alguém entrando na sala.

– Jungkook? – ele pergunta espantado – O que ainda faz aqui? Já está tarde!

– Eu sei, eu já estava de saída, mas... Eu precisava falar com você antes...

– Sobre?

– Jimin, eu realmente odeio bancar o cara bonzinho e preocupado, mas eu preciso saber: Eu... Por acaso fiz alguma coisa que você não gostou naquele dia? Te machuquei?

– Não, não! Não é isso, é que...

– Você não gostou?

– Não, eu gostei sim! Bastante, na verdade...

– Então por que ficou me evitando daquele jeito hoje?

– É que... – Jimin suspira – Jungkook, eu não posso continuar a ter essas relações com você...

– Ora, por que não? – Jungkook subitamente se aproxima de Jimin, que engole em seco. – Jimin... Nós dois queremos e podemos... Então devemos! Bem... Você quer, não é?

– Bem... Sim...

– Você tem algum namorado, ou alguma outra coisa que te impeça de continuar?

– Então! Sério... Desde àquela noite eu tenho pensado todos os dias no que tivemos e eu cheguei à conclusão que... – Jungkook então se aproxima do ouvido do Park e sussurra rouco: – Eu estou viciado em você, Park Jimin...

Jimin estremece inteiro e dá uma lufada de ar. Mas que merda, Jungkook... Tenho que me afastar dele enquanto ainda estou consciente... Ele pensa desesperado, mas já é tarde demais; no mesmo instante, os dois começam um beijo calmo porém intenso. Jimin esquece tudo; para de ouvir sua voz interior e se deixa levar pelos instintos, subindo no colo de Jungkook e colocando suas pernas ao redor de sua cintura. Jungkook ri sexy e caminha com dificuldade até a porta da sala, a trancando assim que a alcança.

Bem... Eu realmente tentei... Pelo visto é inútil tentar fugir de Jeon Jungkook... Jimin pensa, em meio a quente agarração dos dois.


Notas Finais


Eai, curtiram? O q acharam desse dramão? O q vcs acham da relação do hobi e do mochi? Tá boa? Deixem suas opiniões! 😄


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...