História The danger of love - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO, TWICE
Visualizações 11
Palavras 617
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Annyeonggggggg

Capítulo 5 - Vida nova


Ao acordar, Jungguk nota estar em um ambiente totalmente diferente. Observa atentamente cada detalhe daquele quarto, azul bebê com decorações brancas. Além da cama em que encontrará, havia também um berço, todo azul com um véu branco, cercado por ursinhos. Distraído, se assusta com a voz de um ômega que aparece na porta com um garotinho de mais ou menos 2 anos no colo.


            — Bom dia Jungguk - diz o ômega, dos lábios grandes e rosados, com um grande sorriso.

— B-Bom dia. - diz um pouco inseguro.


            — Não se preocupe Taehyung  virá ainda hoje. Sou amigo dele, me chamo Jin.

— Prazer - diz envergonhado.

— Venha comer, deve estar com fome.

E realmente estava. Jin o deixa à-vontade, sabia que o pequeno teria certa dificuldade em se adaptar ao novo "lar". Após terminar seu café da manhã ele vai para a sala, onde estavam Jin e o garotinho assistindo desenhos.

— Sente-se. - Ao se aproximar mais o pequeno que estava no colo de Jin, desce, se aproxima de Jungguk e ergue os bracinhos. - Acho que ele quer ficar com você.

— Comigo?

— Sim. Pode pegar. - Jungguk se abaixa e pega o moreninho que começa a brincar com seus fios de cabelo. - É seu filhote? Como chama?

— Sim, é o Sunwoo.

— Você é muito fofo pequeno. - diz acariciando seus cabelos negros.

— Titio! - diz apontando o dedinho para a porta. Jungguk o solta deixando correr até o alfa.


            — Oi meu anjinho. - pega o pequeno que o abraça muito forte. - Que bom que já esta de pé. - diz olhando para Jungguk.

— Bom dia pra você também - diz Jin, rindo.


            — Ta pesado hein! - o pequeno Sun sorri. - Jungguk eu consegui pegar algumas de suas roupas. - ele entrega uma mochila ao ômega. - O resto eu trarei depois. Vai demorar um tempo pois la em casa estão vendo uns negocio do casamento.

— Casamento?

— Como eu sou o novo líder, deverei casar com um ômega filho de algum dos outros líderes. - sorri pequeno.

— Mas já que você é um, não tem como adiar isso?

— É uma droga, mas não. Eu ainda não estou totalmente no poder, ainda existem alfas que me dão ordens. E apenas depois de casado poderei "governar " tudo sozinho.

— Ah...

— Pois bem, eu tenho que ir agora. Até mais.

Após sair dos braços do alfa o pequeno Sun, vai até Jungguk novamente.


            — Ele gostou mesmo de você hein. - o outro  ômega apenas sorri, pegando o pequenino.

— Então Sun, o que quer fazer?

bincá - sorri mostrando os dentinhos.

— Só se você me der um abraço bem apertado igual no Tae. - ele sorri e abraça o outro ômega.

Plonto.

—  Brincar do que, hein? - ele faz uma carinha de quem esta pensando.

— Já sei! - ele desce do colo de Jeon e corre até seu quarto, trazendo uma caixa. Ele a vira, e todos os brinquedos ficam espalhados pelo tapete.


             Após muito tempo brincado, o pequeno adormece. Jin aproveita o momento para ir preparar o almoço. Jungguk arruma os brinquedos de Sun  e vai para a cozinha, com intenção de ajudar.


            — Muito gentil, mas não precisa. - diz enquanto "comandava" o fogão.

— Como eu vou morar aqui me sinto na obrigação de ajudar. - começa a lavar a louça.

 

Tirar informações de Jungguk era algo realmente difícil. Se não fosse Jin puxar assunto, ele ficaria calado o resto da tarde. A ferida é profunda, a sensação de perder alguém querido realmente dói muito. Por baixo daquele sorriso fantasiado existiam apenas lágrimas, a solidão era melhor para o omega. De alguma forma aquele pequeno garotinho enchia-lhe de alegria. Dando esperanças de que, as pessoas podem ser melhores. 
 

....

 


Notas Finais


até mais..


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...