História The Dark of Red - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Jack & Jack, Nash Grier, Nate Maloley, Sam "Wilk" Wilkinson, The Originals
Personagens Jack Gilinsky, Jack Johnson
Tags Jack Gilinsky, Jack Johnson, Nash Grier, Nate Maloley, Old Magcon, Sobrenatural, Vampire, Vampiro
Visualizações 10
Palavras 1.058
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá! Tudo bom com vocês? Espero que sim sz
Faz bastante tempo que tô escrevendo essa fanfic com o Jack G mas nunca cheguei a postar dkdkddndkd de verdade, eu espero que você goste e venha a acompanhar!

-Personagens e história de minha total autoria
-Plágio é crime!
-Fanfic pra +18, but, você sabe o que está lendo né
-Dependendo das visualizações e favs/comentários postarei o quanto antes :)
-A fanfic vai sempre ter as datas no começo do capítulo e no título do capítulo, então é bem importante que você não ignore ela pra não ficar confusa com algumas coisas que irão acontecer.

então, acho que é só isso né. Espero que gostem! Boa leitura xuxu.

Capítulo 1 - 01 de Janeiro de 2017


Fanfic / Fanfiction The Dark of Red - Capítulo 1 - 01 de Janeiro de 2017

Minerva, 01 de Janeiro de 2017. 



Finalmente havia chegado o dia em que o portal do mundo dos imortais se abriria para o mundo dos mortais. Eu estou quase entrando em um sono profundo de tanta sede. 

Hoje completa exatamente três meses que eu estava sem sentir o gosto agradável e rejuvenescedor do sangue humando descendo pela minha garganta. Minha pele já está começando a ficar enrugada, meus olhos estavam sem brilho, minha força havia desaparecido e meu humor ia de mau a pior.

Eu já estou acostumada a passar por essa morte -assim como é chamada quando passamos meses sem nos alimentar- já que a morte de vários humanos estavam despertando suspeitas de autoridades, e sempre quando isso acontece somos obrigados a ficar meses sem nos alimentar decentemente, passando a seguir a dieta animal. 

Já não aguento mais beber sangue de animais. De olhar o sangue claro de algum animal me dá náuseas. Eu preciso de sangue humano. 

—Não corram riscos. Se alimentem rapidamente e não deixem vestígios no local. –Klaus, o vampiro mais velho de todos nós e também nosso rei, disse: —Tirem todo o sangue, não disperdicem nenhuma gota sequer e jogue o corpo em algum lugar afastado. 

É extremamente cansativo carregar o corpo de alguém até o mar ou alguma floresta para dificultar o trabalho de busca das autoridades humanas, mas nesse momento pelo qual estamos passando, temos que fazer de tudo para esconder os inúmeros corpos. 

Da última vez que os portais foram abertos, um vampiro esqueceu de fazer o "trabalho" completo de matar o humano, o que colocou todos nós em risco de vida, mesmo que isso seja impossível. O fato dos seres humanos serem insuportáveis e insistentes não me deixa duvidas que algum dia cheguem a descubrir nosso mundo.

Se não fosse o sangue que os seres mortais nos oferecem, eu mesma já teria quebrado o pescoço de todos eles. Como dependo deles para viver, não posso fazer nada do tipo, mas só pelo fato de poder matar alguns deles de vez em quando e ver a dor em seus olhos já me deixa mais... feliz. 

—Ao amanhecer, os portais serão fechados. Se não quiserem passar entediantes dias naquele lugar que eles ousam chamar de mundo, esteja aqui antes do Sol nascer. –Klaus se sentou pegando sua taça cheia de sangue, fazendo um brinde com os outros vampiros, que assim como ele, fazem parte da nobreza. 

Meus olhos se escuteceram e minhas veias saltaram pelo meu pescoço ao ver a taça cheia. É doloroso ficar olhando para aquilo sem insperimentar nenhuma gota e extremamente agradável olhar para o sangue escuro e ouvir em minha mente os gritos da pessoa que foi retirado o líquido que corria por suas veias. 

No mundo dos mortais, matar é um crime imperdoável. Os deuses com uma tentativa falha de fazer nós, imortais, sofrermos, fez com que sempre que bebesssemos sangue humano, o grito de socorro do ser que foi morto se repetisse vezes e mais vezes em nossa cabeça até que o efeito do sangue desaparecesse e a fome surgisse novamente. 

Eu não me surpreenderia em saber que os deuses que fizeram isso são humanos, são burros tão quanto eles. Ter as vozes na cabeça não afeta nenhum de nós, é até bom de se ouvir.

Quando você nasce imortal ou se torna um, é completamente doloroso ter que se alimentar de sangue humano e ter o efeito das vozes se repetindo. Mas com o tempo você aprende a se acostumar e o que era doloroso de se ouvir, passa a soar como uma música boa e calma. 

—Hoje após o por do Sol, pessoas morrerão para dar inicios as outras e assim o ciclo se repete infinitamente. –Alessandro, um dos que pertecem a nobreza, disse enquanto desenhava o rosto do rei Klaus, que simboliza o apetite pela vida, fazendo uma luz azul e forte, capaz de cegar qualquer mortal, iluminar todo o nosso mundo. 

Quando o portal se abriu, Klaus, o único com a força capaz de pegar a estaca mortal, pegou-a e a cravou no chão. A estaca manterá o portal aberto até o nascer do Sol, após isso os vampiros que ficarem do lado de fora receberão o castigo de passar alguns dias no mundo humano, até que o portal se abra novamente. 

O castigo uma vez ou outra é usado com algum de nós. A maioria teme entrar no mundo dos humanos, só entram lá para sugar o sangue dos mortais e tirar sua vitalidade. O quanto mais rápido puderem entrar e sair daquele mundo, melhor. Entre nós a aqueles com fascínio ao pecado e desilusão que preferem se submeterem ao castigo e passar meses no mundo humano. 
 
Por isso, sou totalmente a favor da condenação a morte na estaca mortal. Além de estar colocando sua vida em risco, está colocando a nossa também. Não mereço pagar por um erro que não foi meu.

Du-te¹! –Klaus gritou, uma ordem para que todos nós aceleremos o caminhar para passar pelo portal. 

Passar pelo portal não é simplesmente atravessa-lo, é bem mais difícil que isso. Posso sentir minha pele querer rasgar e o ar podre que eles chamam de oxigênio adentrar minhas narinas fazendo meus pulmões implorarem pelo ar puro do meu mundo. 

Eu definitivamente odeio o mundo dos mortais e tudo o que o envolve. Exeto o sangue. O sangue é a única coisa pela qual eu agradeço neste mundo. 

Rapidamente atravessei o portal e em questão de segundos meu corpo surgiu no meio de todos esses seres, que nem perceberam que surgi ali, do nada. 

Burros. 

O portal me trouxe até o ponto central desse lugar, acho eu. Os humanos vão e vem rapidamente, apressados para chegarem em suas casas. 

Isso é, se eles forem capazes de chegarem vivos. 

Posso ouvir os batimentos de cada coração que há dentro desses seres que passam por mim, e o melhor, o barulho do sangue correndo pelas veias. 

Esse barulho é ótimo, ainda melhor quando a única coisa que se pode ouvir nesses corpos é o silêncio da morte. 

O portal transporta um vampiro para cada ponto movimentado da cidade. O que eu quero dizer é, nunca haverá um vampiro próximo a mim quando estiver me alimentando. Isso dificulta a polícia a descobrir que está matando todos esses seres, ainda mais quando são em locais diferentes e distantes. 




Notas Finais


¹: Du-te significa "vão" em Romeno.
Da pra ver que a Minerva tem ranço pelos humanos né? KJJJKKJ as vezes eu também tenho.... Então por favor, não se ofendam com o que ela diz.
Eu espero que tenham gostado, a sua opinião é muito importante pra mim, comenta ai o que achou e favorita pra fortalecer né kskhdk
Falem comigo no twitter: @gilinskygiwrl
Beijão e até o próximo capítulo ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...