História The Dark Side of The Story - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Diabolik Lovers
Personagens Ayato Sakamaki, Azusa Mukami, Beatrix, Carla Tsukinami, Christa, Cordelia, Kanato Sakamaki, Kou Mukami, Laito Sakamaki, Reiji Sakamaki, Richter, Ruki Mukami, Shin Tsukinami, Shu Sakamaki, Subaru Sakamaki, Tougo Sakamaki "Karlheinz", Yui Komori, Yuma Mukami
Visualizações 100
Palavras 1.318
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Fantasia, Harem, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Visual Novel
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Ain
Chegay
Com um capítulo acabado de sair do forno \o/

Espero que gostem e me desculpem por qualquer erro ;3;

Capítulo 9 - Conversations at the gym


Fanfic / Fanfiction The Dark Side of The Story - Capítulo 9 - Conversations at the gym

"-Preciso que assistas a uma coisa. - Foi a única coisa que o trigémeo mais velho disse no caminho todo antes de chegar a uma grande porta de metal dupla e parar na frente da mesma."

Yuza arqueou a sobrancelha direita, estranhando o repentino comportamento, talvez "amigável", por assim dizer. Ela estava habituada a estar sempre na defensiva para qualquer atitude de qualquer pessoa que achasse estranha e, o comportamento de Ayato, era uma ação que ela tinha que pôr em causa.

- Que lugar é este? - Perguntou. O ruivo permanecia calado e com a mão destra na maçaneta da porta. O rapaz bufou e desviou o olhar ao ouvir tais palavras da rapariga.

- É o ginásio, se ainda não percebeste. - Enfatizou as últimas palavras, fazendo a questão de as deixar num tom sarcástico. Ele não lhe deu tempo de contestar, responder ou realizar qualquer ação verbal. Simplesmente abriu a porta e puxou-a lá para dentro, demonstrando a visão de vários rapazes a correrem num campo de basquete e uma multidão de meninas a aplaudirem-nos e a quase babarem por vê-los suados. As estudantes que observavam o jogo logo dirigiram o olhar ao vampiro, dando imediatamente gritinhos histéricos e correndo em direção a ele.

- Ayato-sama, vais jogar? - Perguntou uma das inúmeras jovens humanas. O corpo da rapariga era esbelto, pele branca e tonificada, voz suave e doce, cabelos longos pretos até metade das costas, peito e traseiro médios. Os seus olhos cor azul do mar, demonstravam uma enorme ânsia por uma resposta positiva. O resto das raparigas que a rodeavam, fizeram sinal de que queriam perguntar a mesma coisa, só notando a presença da albina ao lado de Ayato poucos momentos depois.

- Ayato-sama, quem é ela? - Uma das alunas tivera se pronunciado para além da tal rapariga. Falara desgostosamente, olhando-a com um pouco de repugnância e fascinação já que o corpo e beleza de Yuza superava qualquer uma das que estavam presentes, podia-se dizer que era uma beleza... sobrenatural.

Ayato olhou-a repreendedor, a mesma encolheu-se com o ato do ruivo mas Yuza colocou o braço à volta do pescoço do vampiro, sorrindo desafiadora e sarcástica para a rapariga.

- Ah, eu sou Yuza Tsukinami, prazer. Sou uma amiga do Ayato. - Dissera com extrema casualidade e olhou de soslaio para o ruivo que permanecia quieto, mas que se divertia internamente com a situação. A rapariga rangeu os dentes, recuando para trás.

Entretanto, os rapazes da equipa de basquete chamaram Ayato, que se despediu de Yuza e foi direto para os balneários preparar-se para o treino. A albina sentou-se num banco para assistir, já que o ruivo lhe tinha pedido (praticamente ordenado), para ver o jogo.

- Are~ - A jovem viu Yui adentrar o ginásio com uma caixinha que demonstrava ser um bentô. A mesma sorriu e fez sinal para que a loira a visse, o que realmente aconteceu, e chamou-a para se sentar ao seu lado. A jovem humana hesitou por breves instantes mas logo cedeu, sentando-se ao lado dela. - Então, o que fazes aqui Yui-chan? Nfu~ - A rapariga sabia muito bem o que Yui tinha vindo fazer. Afinal, era bem visível, pelos atos da loira, que a mesma tinha algum sentimento por Ayato, mesmo sendo tão pequeno que nem mesmo Yui conseguisse identificar bem.

- Ah, não é nada... Só que... - As maçãs do rosto da loira ganharam um tom mais avermelhado e a mesma passou a mão no seu cabelo, colocando alguns fios para trás da orelha direita timidamente. - Só vim ver os rapazes a jogarem, ouvi as meninas falarem muito sobre o clube de basquete e decidir ir ver. - Mentiu.

- Mnfu~ Yui, Yui, Yui~ - Riu levemente para não chamar a atenção de nenhum dos presentes na plateia. Olhou a loira de soslaio com um sorriso sarcástico. - O teu coração está a palpitar mais rápido do que o normal~ - Viu a loira encolher-se e corar no mesmo instante em que Ayato marcara um cesto e a camisa de basquete subiu um pouco no salto, mostrando uma parte do seu peitoral definido. Yuza reparou nesse detalhe. - Are~ Parece que não és assim tão santinha, não é mesmo Yui-chan? Nfu~ - Riu.

- E-Eu... - A face da jovem estava extremamente corada. Cada comentário e observação de Yuza deixavam-na cada vez mais constrangida. - Eu vim ver o treino sem que Ayato-kun me pedisse e decidi trazer alguns takoyaki... E-Era só curiosidade... - Engoliu em seco.

- Nfufu~ Nee, Yui-chan~ - Chamou-lhe a atenção, desta vez com uma expressão e tom de voz mais sérios. - Dá para perceber que tu e o Ayato têm uma espécie de conexão especial. Até eu, que só estou aqui há 9 horas, já reparei nisso. Não deixes que ele te escape por entre os dedos, é só um conselho de quem já experienciou mais. - Nesse exato momento, Ayato marcou mais outro cesto, que deu o final do jogo como vitória da equipa dele. O mesmo olhou para o local onde Yuza e Yui estavam, estranhando a presença da loira.

- Certo... Obrigada pelo conselho e tudo, Yuza-san.. - Sorriu levemente. Apesar da personalidade meio distorcida da albina, Yui sentia-se bem com ela por perto, mesmo sabendo que a jovem mulher poderia ser muito violenta quando quisesse.

- Não tens de quê, agora se me dás licença vou indo para a mansão. - Levantou-se do banco mas sentiu Yui pegar na sua mão. - Algum problema? - Olhou-a de soslaio.

- É que... Reiji-san não permite que as noivas andem por aí sozinhas e em liberdade... Poderias ser severamente punida por isso... - Engoliu em seco, relembrando-se do que acontecera há um mês atrás quando tentara escapar.

[Yui's Flashback]

Eu tenho que correr, eles vão apanhar-me! Yui, é agora ou nunca! Por favor, Kami-sama ajude-me a fugir!

A rapariga ofegava, já corria à mais de meia hora e nada, nenhum carro, nenhuma estrada, só aquela densa e maldita floresta que nunca acabava. Ela ouvia os vampiros a correrem na alta velocidade e passarem pelos arbustos, ouvia Kanato e Laito rirem sadicamente e murmurando coisas que a aterrorizavam.

- Yui-san... Não fuja... - A voz de Kanato era aterrorizantemente calma mas dava para sentir uma ponta de sadismo na sua voz. - Yui-san, não há como escapar... - Riu alto, riu como se não houvesse amanhã.

- Bitch-chan, ainda temos muitas brincadeiras por fazer... Nfufu~ - A voz de Laito era sádica e maliciosa, o que fazia Yui ficar ainda mais trêmula e assustada. - Bitch-chan, não conseguirás fugir... - Riu exatamente como o irmão.

Não, não, não! Kami-sama por favor, ajuda-me! Eu não quero morrer, não agora, não ainda que não fiz tudo o que queria! Socorro, alguém... Por favor...

A loira tropeçou num galho que estava no chão lamacento, já que tinha acabado de chover. Caiu e gemeu de dor, tinha acabado de ferir o joelho, fazendo-o sangrar. Ouviu-se seis risadas a aproximarem-se cada vez mais, acabando por seis figuras masculinas rodearem a humana.

- Humana tola, o teu destino está nas nossas mãos. - O moreno dissera aquilo num tom de desprezo e sadismo, dando dois passos na direção da loira. - Quebraste uma regra, agora sofrerás as consequências. - Sorriu sadicamente e pegou no braço da jovem, obrigando-a a levantar-se mesmo estando ferida.

Todos os irmãos levaram-na de volta para a mansão e gritos de dor ouviram-se.

[Tempo Real]

A loira tremia de medo com o flashback que acabara de ter e olhou a albina num tom suplicante.

- Reiji é só um menino mimado que foi negligenciado pela mãe. Se ele for manipulado da maneira certa, ninguém correrá perigo. - Soltou-se das mãos da loira e afastou-se dela, deixando uma frase no ar.

É só saber como jogar este simples jogo de tabuleiro a que todos chamam de vida.


Notas Finais


Espero que tenham gostado ;3;

~Beijos doces~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...