História The Darkness 2 - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Capitão América, Deadpool, Homem de Ferro (Iron Man), Homem-Aranha, Motoqueiro Fantasma, O Incrível Hulk, Os Vingadores (The Avengers), Quarteto Fantástico, Thor, Wolverine, X-Men
Personagens Anna Marie (Vampira), Anthony "Tony" Stark, Ben Grimm (O Coisa), Clint Barton, Dr. Bruce Banner (Hulk), Dr. Henry "Hank" McCoy (Fera), Feiticeira Escarlate (Wanda Maximoff), Frigga, Heimdall, James "Logan" Howlett (Wolverine), James Buchanan "Bucky" Barnes, James Rupert "Rhodey" Rhodes, Jean Grey (Garota Marvel / Fênix), Johnny Storm (Tocha Humana), Katherine "Kitty" Pride (Lince Negra), Kurt Wagner (Noturno), Lady Sif, Loki, Maria Hill, Natasha Romanoff, Nick Fury, Odin, Ororo Monroe (Tempestade), Pepper Potts, Personagens Originais, Peter Parker, Pietro Maximoff (Mercúrio), Professor Charles Xavier, Reed Richards (Sr. Fantástico), Rémy LeBeau (Gambit), Scott Summers (Ciclope), Steve Rogers, Susan "Sue" Storm (Mulher Invisível), Thor, Visão, Wade Willson (Deadpool), Warren Worthington III (Anjo)
Tags Avengers, Aya Banner, Lea Stark, The Darkness, The Darkness 2, Vingadores
Exibições 16
Palavras 1.494
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Famí­lia, Fantasia, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Violência
Avisos: Linguagem Imprópria, Mutilação, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 12 - Chapter Eleven


Fanfic / Fanfiction The Darkness 2 - Capítulo 12 - Chapter Eleven

Asgard o reino mais falado e considerado o mais belo entre os mundos que completam a Yggdrasil, lar dos deuses. Também pode ser considerado o mesmo “planeta” em que abrigou por um tempo três pessoas que com apenas alguns minutos conseguiram causar tanta confusão que Odin quase morreu de algo tão comum entre os midgardianos, enfarto.

– Eles estão ali – sussurrou Peter – Qual o plano General?

Os jovens olhavam-se como se estivessem marcando uma pegadinha normal que fazem aos calouros, totalmente diferente da verdade que ocorria ali com eles, afinal uma brincadeira de criança ou amigos não se comparava em nada a invadir uma arena com deuses mitológicos treinando mortalmente. Caso você disser isto para as Banners elas ririam de sua cara por ser realmente o verdadeiro perigo ali.

– Mana como esta seu ataque aéreo?

– Já consigo dar uma desestabilizada no Hulk – comentou orgulhosa a loira – Quer que eu derrube o loiro do raio?

– Isso ai Anjinha, Petey – o menino fez uma careta com o apelido de Wade havia dado a ele e foi aderido rapidamente pela amiga – Você vai simplesmente prender os três patetas com as teias ou sei lá o que.

– Ok e você?

– Vou atacar Odin – todos riram baixinho pensando na reação do velhinho – Eu criei uma coisa para hoje ontem no laboratório do meu pai, ele é tipo uma bomba que joga muita fumaça e ela é totalmente espeça e não deixa o som passar por ela... Manteremos os outros guardas que estavam longe e ainda faremos uma entrada triunfal daquelas.

Sorrindo e colocando o plano em pratica cada um foi para um lado tentando assim ficarem os mais próximos possíveis de seus alvos já que assim que a nevoa fosse acionada seria impossível enxergar direito sem os óculos especiais que haviam sido esquecidos nas terras. Com a mão levantada e os delicados dedos para cima a Stark começou a contra a partir do três vendo assim seus amigos se prepararem com ela.

Três dedos eles se aprumaram, dois dedos as asas foram completamente abertas e por fim um antes de jogar a bomba aquela mesma cara de quando enfrentavam bandidos que desafiavam sua capacidades. O clima para os três era quase de guerra se o sorriso divertido não entregassem a “trolagem” que fariam, foi por isto que ninguém que havia os percebidos – Heimdall – tinha feito algo para para-los.

Então finalmente o dispositivo fora jogado no chão fazendo com que rapidamente aquela coisa expeça e branca subisse. Quase ao mesmo tempo puderam ver algo da mesma cor daquela nuvem e mais espeça ser lançado, um vulto loiro voar na direção de Thor o derrubando e finalmente uma coisa negra e meio metálica apontar algo para o Pai de Todos.

Demorou cerca de apenas um minuto com vários gritos que não podiam ser ouvidos. Loki sentia-se totalmente perdido e nem sequer sua magia conseguia dispersar aquilo, o mesmo confessava estar até mesmo um pouco desesperado com o que estava acontecendo no meio do treinamento dos guerreiros que Odin estava fazendo.

Quando finalmente a nevoa começou a dissipar rapidamente eles viram tudo aos poucos. Primeiro veio Loki com a cara assustada, confusa e com medo característica de deficientes visuais perdidos em meio à troca de balas (cego perdido em tiroteio). Depois quem apareceu foi uma jovem vestida completamente de branco com os pés em cima de Thor o mantendo no chão sem conseguir se levantar enquanto a mesma empunha Mjolnir que deveria ir para a mão do dono.

Como se a surpresa não bastasse depois a surgir berrando estava aqueles considerados os quatro maiores guerreiros de Asgard presos por teias de aranha com o Homem Aranha com suas roupas normais de Peter Parker sorrindo feliz e acenando enquanto pulava de uma lado para o outro para os irmãos moreno e loiro totalmente pasmos. Então veio a cena que ficaria eternamente na memoria:

Ali estava Lea com as suas asas abertas apontadas para as veias de Odin caso este escapasse e bem em frente ao seu pescoço com a lamina encostando a pele estava à antiga katanna da Darkness enquanto a dona a segurava sorrindo largamente mostrando os dentes afiados com os caninos protuberantes e os olhos mais vermelhos que sangue e tão brilhante quanto às estrelas.

– Olá Odin vim em paz – comprimento a Blaze sorrindo e se afastando do senhor que agora tinha uma pequena poça em baixo de si devido a sua bexiga ter reagido a leve aura que acidentalmente Lea havia libertado – Desculpa se te fiz passar esta vergonha na sua longa vida, mas relaxa que eu vou ser a única a me lembrar disso para sempre.

Todos estavam pasmos encarando aquela morena demoníaca com aquela presença esmagadora que nem sequer os deuses que um dia comandaram ou comandariam Asgard poderia ter possuído. Ali realmente era uma rainha falando, uma rainha extremamente poderosa que poderia por medo em um grande guerreiro que vendeu um olho por sabedoria.

– Bem eu sou...

A morena nem sequer pode terminar de se apresentar que já sentiu-se ser puxada e agarrada por Loki que a virou rapidamente para si afundando seu rosto nos cabelos revoltos da amiga que tanto amava. Lembrava vagamente da ultima vez que havia a visto e da dor que sentiu por sua magia não detectar mais vida naquele corpo o que realmente não combinava com o tamanho poder que encontrou naquele ser.

– Senti tanto a sua falta – até mesmo a voz do deus das travessuras saio entrecortada pelo choro que já era visto no belo rosto branco em lagrimas vermelhas como seu sangue um dia foi – Nunca mais suma do nada ouviu?!

– Entendido papai – zombou a mesma afastando-se um pouco para olhar naqueles lindos olhos verdes que tanto a confortavam – Quando sumir na próxima vou te dar aquele abraço e dizer para onde estou indo para você poder me visitar sempre que quiser.

– Promete?

– Prometo!

– Eu também quero esta promessa irmãzinha não quero mais ficar sem você – Thor finalmente havia se levantado e já estava roubando o corpo frágil de perto do irmão e a abrigando em um abraço de urso enquanto a girava no ar – Não sabe o  quanto senti a sua falta e da sua loucura!

– Eu sei que me ama Grandão, mas agora temos que ir!

– Para onde Lady Lea – parecia mais uma suplica do que uma pergunta do grande Odin, era visível o quanto o mesmo ficara impacto com o que viu ali – Caso permita-me perguntar.

– Tudo bem... É que pessoas como eu, demônios, estão tentando matar tudo aquilo que eu amo por algum motivo então resolvi montar um exercito para acabar com eles e eu poder voltar para algum lugar perdido por ai bem longe de tudo.

– E estamos atrasados para voltar – comentou Peter atraindo a atenção para o garoto que retirava a teia dos guerreiros paralisados com o que presenciavam – Não tínhamos apenas que dar uma passadinha e sequestrar os dois?

– Peter esta certo irmã já esta na hora de voltarmos a Terra e terminar de nos arrumar e também temos que fazer o nosso maninho virar arbitrário para as brigas que o Johnny vai causar com o Steve, já que o tio John não vai fazer nada para parar nem o tio Tony.

Os dois irmãos que ainda não conheciam a irmã da amiga apenas podiam encarar a mesma novamente notando ela que fora apenas uma figura desfocada pela saudades que sentiam da Stark.

– Quem é ela? – perguntaram juntos.

– Minha irmã adotiva Aya Banner filha do Bruce também adotiva, ela é uma grande arma para esta guerra.

– Olá Lady Banner – comprimento Thor – Bom golpe aquele que me deu, como o fez?

– Só Aya, Thor, somos amigos agora e bem eu te derrubei usando a força que meu corpo exerce junto a gravidade e ao impulso que minhas asas me proporcionam.

– Asas? – Loki parecia encantado com aquela loira pequena e delicada que via o que arrancou um sorriso cumplice entre Peter e Lea – Você é como a Leeh?

– Não Loki eu sou exemplar único sou apenas um demônio muito melhor que os outros – antes que um “há tá” pudesse ser dito a Stark completou – Ela é um anjo mesmo.

Pronto todos os deuses que tinham noção do que aquilo queria dizer arregalaram os olhos surpresos. Depois das devidas explicações e finalmente as despedidas os três junto com os dois que foram sequestrados retornaram a Midgard prontos já para a guerra que em breve aconteceria.

Poderiam estar preparados para uma guerra, mas não para o que realmente descobririam e principalmente as consequências que iriam achar. Humanos são sempre levados a crer no melhor das pessoas e em sonhos criados por suas imaginações para não sofrer, demônios não por serem criaturas das trevas o que fazia a Darkness viver em um mundo diferente e passar a se perguntar sobre a verdade.  Porem tanto humanos quanto demônios, coisas consideradas separadas, assemelhavam-se assim que se deparam com a realidade só podem chorar para onde suas ilusões de esperança os desprepararam.


Notas Finais


Espero que tenham gostado e desculpem a demora é que eu estava doente, então sempre que demorar muito é por causa da minha saúde que não é muito boa.

Beijos e até

PS: Tive a ideia de fazer um grupo no Whats para manter quem quiser atualizado sobre as minhas fics quando vai sair, este tipo de coisa, então o que vocês acham?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...