História The Daughter Of Enemy - Second Season - Capítulo 25


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Jaxon Bieber, Jazmyn Bieber, Pattie Mallette
Tags Criminal, Revelaçoes, Romance
Exibições 194
Palavras 1.168
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oii amores *-* Tudo bem com vocês? Espero que sim <3
Espero que gostem do capítulo, pois o escrevi com muito amor para vocês.
Leiam as notas finais, por favor.
Desejo uma boa leitura a todos (a).

Capítulo 25 - Promise.


Fanfic / Fanfiction The Daughter Of Enemy - Second Season - Capítulo 25 - Promise.

 

Justin Bieber P.O.V

Olho em meu iPhone e vejo que são 10:00 da manhã e nada da Mellissa. Continuou sentado em um dos sofás de couro aqui da sala de visitas.

Ouço as latidas de Brad pelo jardim da casa.

Vejo as portas da mansão se abrir dando visão de uma Mellissa com um semblante cansado, chinelos nas mãos, óculos preso na gola de seu vestido preto, e eu encaro bem em seus olhos e vejo os mesmos vermelhos e logo deduzi que ela havia chorado, guardei todo o sermão que ia dar nela por lembrar que hoje faz um ano e três meses que o velho asqueroso pai dela partiu desse mundo.

Controlei-me.

- Onde estava? – perguntei me fazendo de desentendido e tentando parecer o mais sereno possível.

- Tomando um ar. – disse caminhando para perto de mim. – Precisava espairecer um pouco.

- Em qual local?

- Cemitério. – despejou e eu me sentir no lugar de consola - lá, pois ela é minha mulher e eu a amo.

Puxei o corpo da Mellissa para cima do meu, passei meus dedos entre seus cabelos sentindo a suspirar baixinho em meu peitoral, continuei a fazer leves afagos em seu cabelo.

- Essa dor um dia vai amenizar. – sussurrei baixinho. – Você não pode se deixar levar por essa dor Mel pensa que você ainda tem muitas coisas para viver, tem os nossos filhos que vão precisar de você para crescer, tem eu aqui que não consigo viver sem você, por mais burradas que eu faço.

- Justin me desculpa? Desculpa por eu atrapalhar você naquela noite na boate? – pergunta e eu levo meu dedo indicados até seu lábio a silenciando.

- Não tem porque se desculpar. – olhei em seus olhos e passei meus dedos por sua bochecha notando que suas lágrimas estão cessando.

- Posso pedir uma coisa?

- Claro.

- Não saia de casa sem ter ao menos um segurança como escolta para você. – ela assentiu com a cabeça. – Nós não temos uma vida de pessoas que possam sair sem se preocupar, vivemos em um mundo de máfia, onde ninguém tem pena de ninguém porque nesse mundo ou você morre ou você mata. Você promete não me assustar tanto assim? E não desligue o celular, você não sabe o quanto surtei sem você aqui.

- Eu prometo. – disse e colocou uma de suas mãos atrás do meu pescoço trazendo para si.

Seus dedos fizeram um caminho do meu pescoço até a minha nuca, enquanto ela me fita com esses olhos que tanto amo.

Rocei nossos narizes, escutando sua respiração se misturando com o som da minha. Passo meus dedos por seu lábio onde não encontro nenhum vestígio de batom nos mesmos.

Colo nossos lábios, sentindo a maciez dos seus, levo minha mão até seu pescoço e dou mais intensidade ao nosso beijo, fazendo as nossas línguas travarem uma batalha a procura de espaço, mordo seu lábio inferior e a sinto puxar meus fios de cabelos, minha respiração fica pesada e pararmos o beijo com dois selinhos demorados.

- Você Mellissa é pior do que droga vicia mais do que cocaína ou qualquer outra droga existente. – Você é meu vicio e ao mesmo tempo minha cura, fico tão feliz por você está aqui em meus braços sã e salva.

- E você não imagina o quanto eu fico feliz de estar aqui nos seus braços. –disse se aconchegando mais nos meus braços.

Mellissa P.O.V

- Ai. – Justin dá um gritinho assim que eu puxo seu curativo no braço e começo a limpar o local.

Troquei o curativo do Justin e caminho até o banheiro para jogar as coisas no lixo.

O Justin tem o dom de acalmar o meu coração quando ele está inquieto. Ele me passa uma tranqüilidade que é simplesmente fora do comum.

Deito na cama e Justin me puxa para deitar em cima dele. Hoje o que eu mais quero é ficar deitada.

- Mamãe. – ouvir a voz da Jhoy pelo corredor e logo a mesma aparece correndo ao lado de Josh que já está bem animado.

- Oi amores da mamãe. – digo os vendo caminharem em minha direção. – Querem deitar com a mamãe e o papai?

Balançaram a cabeça confirmando.

Abracei meus pequenos sentindo seus cheirinhos de bebês, eles são quietinhos, A Megan com essa idade não parava de conversar e além de ser muito curiosa.

Ouvir meu celular dá uma alerta de nova mensagem.

‘’ Nunca mais assuste a gente dessa maneira, o Justin estava em tempo de arrancar os cabelos da cabeça, hoje eu fui a Sexy Girls pela manhã, mas agora pela tarde vou ficar em casa para curtir minha filha e meu marido, se cuida Mel e fica forte, sei que é difícil lidar com a dor da perda, hoje eu lembrei que faz 1 ano e  3 meses da morte do tio Robert. Se precisar de mim, sabe a onde me encontrar. Beijos. ‘’ – Liz.

Respondo a Liz.

‘’ Obrigada por tudo, eu não apareci na Sexy Girls, pois o dia para mim não foi dos melhores, e hoje a tarde quero passar o dia com os meus filhos e o meu marido. Beijos minha gata. ‘’ – Mel

- Mamãe eu já terminei minha lição de casa. – Meg entra no quarto chamando a atenção.

- Que bom minha princesa.

- Vamos sair para ir ao parquinho? Shopping com a tia Liz? Sorvete? Pracinha?

- Você gosta de passear em garota? – pergunto e ela caminha em direção de minha cama.

- Não tem coisa melhor.

- Que tal ficarmos em casa? – fiz biquinho. – Eu não estou me sentindo bem hoje, o seu pai está em recuperação.

- Mas o meu pai disse que ele só ralou o braço. – arqueou uma sobrancelha nos observando.

A Megan não faz idéia do que aconteceu com o pai, e eu acho bom, não quero traumatizar a minha filha.

[...]

Uma semana se passou depois do incidente que aconteceu com o Justin, mas hoje cada um de nós voltamos as nossas rotinas de sempre.

O trabalho.

Estamos com a segurança mais reforçada do que nunca, não saio de casa para lugar algum sem ser escolta por quatro seguras no mínimo. Às vezes isso se torna um pouco sufocante.

Hoje a minha manhã foi realmente muito calma. Justin voltou a trabalhar hoje, ele não consegue ficar parado.

O comercial da sexy Girls ficou realmente muito lindo, enquanto eu estava em casa cuidando do Justin a Liz tratou de lançar o vídeo depois do meu consentimento, nunca decidimos nada sem a opinião uma da outra, e eu acho que é isso que torna a nossa relação saudável.

Ouço leves batidas na porta de meu escritório e tiro a atenção dos papeis que estão em cima da minha mesa.

- Entre. – digo e a pessoa força a maçaneta.

Minha boca vai ao chão por ver quem realmente entrou em meu escritório, ainda surpresa deixo escapar um sorriso de meus lábios ainda não acreditando em quem está aqui em minha frente


Notas Finais


Espero que tenham gostado do capítulo. *-* #FamiliaBieber <3333
Bieber preocupado é tão fofo <3333 Meu Deus eu quero um marido desses <3
Vocês poderiam ler minha nova fanfic? Vou ficar muito feliz de ter vocês como leitoras lá também.
Link: Insano Amor – https://spiritfanfics.com/historia/insano-amor-6843701

https://spiritfanfics.com/historia/insano-amor-6843701
https://spiritfanfics.com/historia/insano-amor-6843701
Obrigada por ler <3
Continuoooooo?
Beijinhos da Miih. Eu amo vocês amores <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...