História The Daughter Of Enemy - Second Season - Capítulo 44


Escrita por: ~

Postado
Categorias Barbara Palvin, Justin Bieber
Personagens Jaxon Bieber, Jazmyn Bieber, Pattie Mallette
Tags Criminal, Revelaçoes, Romance
Visualizações 399
Palavras 1.755
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi, oi amores *-* Como vocês estão?
Amores eu tinha esse capítulo em mente desde que postei o primeiro capítulo dessa segunda temporada.
Espero que gostem do capítulo *-* Até as notas finais *-*
Boa Leitura!

Capítulo 44 - Zac.


Fanfic / Fanfiction The Daughter Of Enemy - Second Season - Capítulo 44 - Zac.

POV. Mellissa Collins

‘’Na vida existem pessoas pelas quais devemos lutar e pessoas pelas quais devemos desistir’’.

As crianças foram passar o dia com a Pattie hoje, pois a mesma fez questão de vim buscá-los, ela me chamou, porém resolvi ficar em casa. Sabe aqueles dias que a gente acorda sem a mínima vontade de fazer nada? Então estou assim hoje. Quero ficar o dia todo em minha cama, deitada, assistindo filmes como uma adolescente.

Estou vestida com um pijaminha de estampa floral.

Ouço o barulho da porta do banheiro ser aberta e o Justin sai todo arrumando e caminha em minha direção.

– Tenho que ir para o casarão. – beija os meus lábios. – Se cuida.

– Te amo. – digo olhando nos seus olhos e sinto as suas mãos acariciarem o meu rosto.

– Te amo.

Ele puxa o meu queixo com a ponta de seus dedos e passa os mesmos por meus lábios me fazendo fechar os olhos imediatamente. Sinto-o tocar os meus lábios, a sua boca beija calmamente a minha, levo as minhas mãos até seus cabelos acariciando, suas mãos apertam a minha cintura e eu abro mais minha boca dando passagem para sua língua explorar cada canto de minha boca, as nossas línguas se movem tão perfeitamente que parece até que os movimentos são ensaiados.

Sinto o ar faltar e encerramos o beijo com dois selinhos.

– Se o que eu vou fazer no casarão não fosse importante continuaria aqui com você. – olha dentro de meus olhos. – Mas eu realmente tenho que ir.

– Tudo bem meu amor.

– Mas acho que eu volto para o almoço.

Vejo-o sumir do quarto me deixando sozinha.

A casa está em pleno silêncio. Olho para a janela e vejo uma pequena garoa cair. Ouço o carro de Justin sair da garagem, me enrolo mais entre os cobertores, passo minha mão no criado-mudo e pego o controle.

Ligo a TV e coloco um filme chamado ‘’um amor para recordar’’.

Leio a sinopse.

‘’Em plenos anos 90, Landon Carter (Shane West) é punido por ter feito uma brincadeira de mau gosto em sua escola. Como punição ele é encarregado de participar de uma peça teatral, que está sendo montada na escola. É quando ele conhece Jamie Sullivan (Mandy Moore), uma jovem estudante de uma escola pobre’’.

Ouço o meu celular vibrar, preguiçosamente me estico e pego o meu iPhone no criado-mudo e atendo.

– Hey Mellissa tem algum plano para hoje de manhã? – pergunta Zac realmente animado do outro lado da linha.

– Por incrível que pareça não.

– Que tal irmos tomar um café em uma cafeteria próxima de sua casa?

– Hoje eu não estou com animo para sair Zac. – uso a minha sinceridade e olho pela janela.

– Está um sábado lindo hoje, apesar da garoa que cai. – ouço suspirar. – Eu vou viajar hoje pela noite e eu só queria se despedir de você.

– Já que é assim eu vou. – digo desligando a TV e me levanto da cama. – Até nestante.

– Até Mel. – diz e eu finalizo a ligação me dando por vencida.

Caminho até o banheiro e entro no mesmo, tiro o meu pijama e o jogo no cesto de roupa suja que fica aqui no banho.

Entro no Box do banheiro e ligo o chuveiro deixando a água gelada cair por todo o meu corpo e lavo os meus cabelos.

Após tomar um banho rápido, eu saio enrolada na toalha e vou em direção do closet. Paro e fico pensando com qual roupa ir, meus olhos logo param em uma blusa de seda laranja e em um short Jeans preto de cintura alta.

Pego as minhas roupas íntimas e me visto. Coloco o meu short e em seguida visto a minha blusa colocando a parte da frente dentro do short.

Penteio os meus cabelos e os deixo solto para secar naturalmente, em meus olhos passo apenas um lápis de olho e em minha boca um batom mate cor de carmim, pego uma carteira onde coloco o meu celular e as chaves de meu carro.

Desço as escadas em silêncio, não encontro ninguém, passo pelo jardim que está calmo e vejo alguns seguranças distraídos.

Entro na garagem e retiro o meu carro.

– A senhora não nos avisou antes que iria sair. – Bill me para nos enormes portões de ferros da mansão.

– Relaxe Bill. – abaixo um pouco mais o vidro de meu carro. – Vou apenas a uma cafeteria aqui próxima e não demoro.

– Mas senhora, são ordens do senhor Bieber não deixar à senhora e nenhuma das crianças saírem sozinhos. – me olha. – Precisamos reunir alguns dos seguranças para fazer a sua escolta.

– Bill eu não demoro. – insisto. – A cafeteria é próxima daqui.

– Eu posso pedir um café para você.

– Obrigada, mas eu prefiro sair. – digo.

– Tudo bem senhora. – se dar por vencido. – Mas o senhor Bieber vai me matar.

– Deixe que com o Justin eu me resolvo. – digo e passo com o meu carro pelos portões.

Fecho os vidros de meu carro e ligo o som em uma música bem legal. Ouço meu celular tocar. Olho no visor e é da casa da Pattie, estranho, as crianças foram para lá bem cedinho. Será que eles já querem voltar?

– Alô? – digo atendendo e coloco o celular no viva-voz no banco do carro.

– Mamãe? – ouço a voz de minha princesa Megan soar do outro lado da linha.

– Oi meu amor. – respondo mantendo os meus olhos fixos no caminho.

– Eu só queria te dizer que eu te amo muito. – para e eu apenas ouço a sua respiração do outro lado da linha.

– Megan aconteceu alguma coisa? – pergunto intrigada.

– Não. – responde rápido. – Apenas deu saudade e eu só liguei para dizer que eu amo você mamãe.

– Eu também te amo minha princesinha.

– Tchau. – ela diz e finaliza a ligação.

Volto a prestar bastante atenção no caminho a ser percorrido. Os carros passam em alta velocidade ao meu lado, para quer tanta pressa? Eles parecem até que estão em um racha em plena luz do dia. Começo a batucar os meus dedos no volante enquanto cantarolo para passar o tempo.

Depois de 20 minutos chego, pego a minha bolsa, meu celular, as chaves e saio trancando a porta de meu Audi preto.

– Ei Zac. – o cumprimento com um beijo no rosto. – Só você mesmo para me tirar de casa, essa manhã está caindo uma garoa.

– Ei Mel. – ele dá um sorriso sem mostrar os dentes. – Lembra que quando nos conhecemos foi embaixo de uma chuva?

– Sim. – sorrio e ele abre a porta da cafeteria para mim. – Não tem como eu esquecer-se daquele dia.

Caminhamos até uma mesa e nos sentamos.

– Vou viajar novamente e queria me despedir de você. – ele acaricia a minha mão que está sobre a mesa.

O fito com eficiência e noto que ele está tenso, as suas sobrancelhas estão fechadas e seus lábios contraídos.

– Sempre viajando. – brinco. – Mas você está bem?

– Sim. – responde rápido afastando a sua mão da minha. – O que vai pedir?

– Um cappuccino no capricho. – faço biquinho o olhando. – E você?

– O mesmo.

O garçom chega ao nosso lado e anota os nossos pedidos e logo se retira.

– O Bieber sabe que você está comigo? – pergunta ele calculando os meus movimentos.

– Não. – passo os meus dedos sobre o vidro da mesa. – Quando ele saiu, eu estava assistindo a um filme e não tinha planos para sair.

– Hum. – solta um murmúrio de seus lábios.

– Zac tem algo que você queria me falar? – mordo o meu lábio inferior realmente muito curiosa.

Ele está diferente. Os seus olhos estão distantes e perdidos, não está com o mesmo brilho de antes e isso está me deixando realmente muito confusa, pois amigos são para compartilharem as coisas, sejam coisas boas ou ruins.

– Devo está tenso por conta da viagem que eu vou fazer hoje. – balbucia. – Vou conhecer a Finlândia.

– Uau! – exclamo entusiasmada. – Adoro a Europa, não é a toa que vivi em Londres por quase três anos.

Os nossos pedidos chegam e começamos a tomar o nosso Cappuccino enquanto conversarmos sobre assuntos diversos e de como a Europa é incrível. O Zac é realmente um amigo incomparável, ele me faz ri do nada e quando eu estou com ele às horas se transformam em minutos, o tempo simplesmente corre.

– Tenho que ir. – digo olhando as horas em meu iPhone. – São 10h00min da manhã e eu acho que o Justin vai almoçar em casa hoje.

– Só mais um lugar. – diz ele se levantando. – Eu preciso te mostrar apenas um lugar.

– Zac... – me levanto colocando a minha bolsa ao lado.

– Eu prometo que vai ser rápido. – diz e me lança um sorriso confortável

– Está bem. – digo sendo vencida e o acompanho até a saída. Olho para o céu e vejo a garoa ir cessando aos poucos dando visão de um lindo dia que vai fazer hoje.

– Vamos ao meu carro. – ele diz. – Quando voltamos do lugar passamos aqui para você poder pegar o seu.

– Ok. – ele abre a porta para mim.

Sento-me e ele ocupa o seu lugar. Ele liga o som bem baixinho em uma música clássica e eu abro metade do vidro o vendo dá partida.

– Não sabia que você gostava de músicas clássicas.

– Eu também não. – dá uma risada pelo nariz olhando para o caminho. – Descobrir esse meu gosto semana passada.

– Legal. – sussurro. – Estou ansiosa para ver o lugar para onde você vai me levar.

– É um lugar calmo. – ele para o carro em uma estradinha afastada da pista. – Acho que o meu carro está com um pequeno problema porque esse barulho não é normal.

– Qual barulho? – pergunto confusa. – Eu não estou escutando nada, deve ser impressão sua.

– Eu conheço bem essa máquina, Mel. – me olha abrindo a porta. – É melhor você descer, eu vou ver o que está acontecendo com ele e logo seguimos ao nosso destino.

– Tudo bem. – pego o meu celular e minha bolsa, ao descer do carro encosto-me ao mesmo, abro a minha bolsa e tiro os fones de ouvido.

Olho um ponto fixo a minha frente e não vejo nada além de pequenos arbustos e uma velha estrada de chão.

– Acho que já podemos seguir o caminho. – diz ele ao surgir ao meu lado, me viro para entrar no carro, mas sinto o meu braço ser virado bruscamente e me assusto com tal ato.

Espero que você me perdoe um dia Mel, mas isso é preciso. – sinto o Zac trazer um pano úmido até o meu nariz, tento me debater em seus braços, porém eu não consigo, e começo a ver tudo escuro e fora de foco e desfaleço em seus braços.


Notas Finais


Eai amores. Eu tinha esse capítulo em mente desde que postei o primeiro capítulo dessa segunda temporada.
Mas gente! Como assim o Zac?
Preparem os corações para os próximos capítulos. \o/
Minhas redes sociais.
Instagram: http://imgwonders.com/user/nuneesmiih/1929378609/ (@Nuneesmiih)
Fale comigo no twitter: https://twitter.com/nuneesmiih (@Nuneesmiih)
Ask:https://ask.fm/nuneesmiih
Muito obrigada pelos comentários do capítulo anterior meus amores <3
Obrigada por ler <3
Beijinhos da Miih. Eu amo vocês amores <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...