História The daughter of the delegate 2 - Capítulo 40


Escrita por: ~

Postado
Categorias Anahí, David Beckham, Justin Bieber
Personagens Jeremy Bieber, Justin Bieber, Pattie Mallette
Tags Anahi, Drama, Justin, Violencia
Visualizações 21
Palavras 3.039
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Famí­lia, Festa, Ficção, Luta, Policial, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


boa leitura!!!

Capítulo 40 - Tiro


Fanfic / Fanfiction The daughter of the delegate 2 - Capítulo 40 - Tiro

Melany P.O.V

 

 

- Ele já foi? – Julia perguntou, assim que me viu fechando a porta

- Ja. – engoli seco e encarei o chao por alguns instantes

- O que foi? – ela se aproximou e eu neguei forcando o riso

- Nada, eu só… fiquei tonta da nada. – ela segurou na minha mao e fomos ate ate o sofa.

 

Talvez eu estivesse me precipitando ao pensar que aquilo que o Mike havia me falado fosse algum tipo de ameaca. Eu tinha a certeza de que ele nunca faria nada contra mim.

 

- Se você precisar de alguma coisa… – neguei com a cabeca – Tem certeza de que tá tudo bem mesmo?

- Sim. – sorri e passei a mao no rosto – Eu só fiquei tonta, mas já passou. Isso deve ser normal

- Como andam as coisas ai por dentro? – ela se referiu a minha barriga e eu suspirei mais leve, falar do meu bebe era algo tao bom que eu acabava esquecendo das coisas que estavam acontecendo.

- Bem. – alisei a barriga e ela sorriu largo – Ele esta otimo!

- Isso e maravilhoso! – ela veio ate mim e alisou a minha barriga – O meu afilhado sera o garoto mais lindo de todos! Aposto que vai ser cheio de namoradinhas, toma cuidado, Melany – assenti ainda sorrindo

- Se puxar ao Justin vai mesmo. – ela riu e se afastou

- Ele tá tao animado não e? – assenti e mordi os lábios

- Muito. Eu achei que ele iria surtar, ou ate mesmo pedir parar eu tirar da primeira vez, mas ele me surpreendeu! Eu ainda nem acredito que vamos ter um filho

- Sera que o Tyalor já sabe? – ela perguntou, me pegando de surpresa

- Nao sei, mas acho que sim. Se o Mike sabe provavelmente deve ter contado a ele. – dei de ombros e ela riu negando – O que?

- So estava pensando em uma coisa aqui. – ela encostou as costas no sofa e eu franzi a testa

- No que? – perguntei e ela olhou pra mim

- Eu pensei no que você tinha me contado sobre o Chaz e o Ryan estarem afim da mesma mulher. – assenti e ela continuou – Se por acaso essa mulher fosse você? – revirei os olhos

- De novo, Ju? Claro que não sou eu. Eles sempre me trataram bem e com maior respeito.

- Isso não quer dizer nada. – revirei os olhos novamente

- Nao sou eu. Se fosse o Justin teria me contado.

- Ja pensou, Mel, quatro homens lindos atras de você?! – ela riu e eu ri para aquela besteira – Nossa! Seria um sonho…

- Nao viaja, Julia. – levantei – Seria um sonho pra você, eu já tenho o homem mais lindo comigo. – sorri boba

- Voce fala isso porque ama o Justin. – concordei – Mas admito realmente ele e um gatao, você escolheu bem

- Gatao, maravilhoso, incrivel, lindo…

- Ta, chega! – ri – Quando estavamos na faculdade ninguém dava nada por você, mas olha só… Se tornou um mulherao e tem mais tres boys na fila. – ri alto

- Voce viaja muito, meu Deus! Se o Justin tivesse aqui nos mataria.

- Se ele sente ciumes e porque o que eu falo pode ser verdade.

- O Justin sente ciumes de qualquer homem. So não sente do meu pai porque ele e meu pai. – rimos

 

(…)

 

15:00 PM

 

- MELL… VISITA PRA VOCE – Julia gritou da sala, enquanto eu terminava de arrumar o meu cabelo

- JA VOU – gritei de volta e fui ate o meu celular, que comecou a tocar.

 

Precisa de alguma coisa? Justin (15:00 pm) – ri

Sim, você. Melany ( 15:01 pm) – mordi os lábios e aguardei a sua mensagem que não demorou muito para chegar

HUUUUUUUUUUUUUUMMMMMMM… Infelizmente eu não posso passar o dia com você =( Justin ( 15:01 pm)

Ah, eu tinha esquecido que você só pode passar o dia com uma tal de… CHARLLOT. :s :s :s Melany ( 15 : 02 pm)

Nao entendi ... o.O Justin (15 : 02 pm)

Aposto que você entendeu e tambem aposto que você sabe que nesse exato momento eu estou com raiva de você Melany (15 : 03 pm)

 

- Melany – Julia bateu na porta, e eu eu me toquei que tinha alguém na sala esperando por mim

- Ja estou indo

 

Justin esta digitando…

 

Volto já! Tenho visita Melany ( 15 : 04 pm)

Quem e? Justin ( 15 : 04 pm)

Um boy que conheci na internet, volto já! Melany ( 15 : 04 pm) – ri e joguei meu celular na cama

 

Assim que cheguei na sala, sorri de leve ao ver o meu pai na porta. Serio, mas ainda sim ele estava ali.

 

- Oi. – disse olhando pra ele que me olhou sem graca

- O papai quer falar com você. – Alicia disse, chamando a minha atencao – Na verdade ele quer que você volte pra casa. – ela riu e eu olhei pra ele

- Eu vim conversar com você. – ele disse ainda serio e eu assenti

- Voces poderiam …

- Eu vou… comprar … leite! – Julia disse e eu sorri agradecida

- Pronto. Ja pode comecar, pai – Alicia disse

- Alicia, por favor – ele deu uma olhada pra ela, que revirou os olhos e foi atras da Julia.

- E… pode sentar. – apontei para o sofa e ele sentou no mesmo, assim como eu – Aconteceu alguma coisa?

- Como andam as coisas... – ele olhou para a minha barriga e depois voltou a olhar pra mim – por ai?

- Bem. – sorri – Obrigado por perguntar. – ele abaixou olhar e ficamos alguns segundos em silencio.

 

Eu queria muito falar com ele, e me parecia que ele queria o mesmo. Mas naquele momento estava tao dificil!

 

- A sua mae foi la em casa e … – o interrompi

- Ela não gostou de saber da minha gravidez, pelo menos foi o que me pareceu

- Ela contou ao Mike que você esta gravida.

- Por isso ele veio aqui hoje. – ele olhou pra mim

- O que ele te falou?

- Que não vai mais trazer a Giulia e outras coisas… – dei de ombros – Eu sei que isso tudo e porque a crianca e do Justin

- Pai, fala a verdade e não enrola. – Alicia surgiu de sei la onde e eu ri negando com a cabeca, ela estava ouvindo tudo

- De qual verdade você tá falando? – perguntei

- Ela foi la em casa falar um monte de besteira para o nosso pai, e alem de dar uma bofetada na cara dela ela…

- O que? – franzi a testa e olhei pra ele que passou a mao no rosto – Por que ela fez isso?

- Alicia, você não tinha que tá aqui! – ele disse e ela o ignorou

- Porque ela e uma cinica! – ela disse e eu olhei para o meu pai

- O que aconteceu? Ela fez isso mesmo, pai? – ele umedeceu os lábios

- Ela fez isso por causa do Mike. A sua mae não tá bem da cabeca, Melany – Alicia disse

- Pai, fala alguma coisa! – disse e ele continuou calado

- Eles vao tentar te convencer a ir pra la sabe pra que? Pra fazer com que você tire essa crianca ai. – Alicia disse e eu arregalei os olhos levantando do sofa – Te convencer a abortar.

- O QUE?

- Isso mesmo que eu estou falando. E ela teve a cara de pau de ir la em casa e falar para o papai tudo! O seu querido paizinho nao quer ter um neto que e filho de um marginal. – engoli seco e olhei para a Alicia chocada – Se aquele cara tivesse um pingo de vergonha na cara nem se quer apareceria. Mas veja só, a sua mãezinha esta o apoiando nisso tudo, ela também quer que você tire essa criança ou seja… Ele não e o único vilão – ri nervosa

- Nao, ela não… A minha mae não…

- Ela tá cega, Melany! – passei a mao no rosto – Por isso que o papai quer que você va pra la. A gente não sabe do que esse Mike e capaz e nem ela!

- Eu não posso acreditar que… – encarei a parede e voltei a sentar no sofa deixando algumas lagrimas cairem – Ela não pode ter concordado com isso.

- Nao pode, mas concordou. – Alicia disse e eu continuei chorando – Agora você já sabe que tipo de…

- CHEGA, ALICIA! – meu pai tomou a frente – Deixa eu conversar com a sua irma. – ele disse

- Ok. – ela disse – Mas conta a verdade e não tenta acobertar a Monalisa – logo depois ela desapareceu de la da sala

- Ela não concordou com isso, não foi? – perguntei ainda chorando

- Sim. Ela concordou.

- O fato dessa crianca ser filho do Justin não… – passei a mao no rosto e continuei chorando – Eles não pensaram nisso, eu não posso acreditar! Um aborto?! Meu Deus!

- Eu não estou feliz em saber que o pai do seu filho e o Justin. Ja deixei isso bem claro, mas eu não vou culpar essa crianca e nem deixar ela pagar por um erro que e do pai. Eu não vou te pedir desculpas pelo todo que falei da ultima vez, só vou te pedir desculpas por ter dito que não era o seu pai. – ele olhou para mim e eu enxuguei as lagrimas – Na hora da raiva eu falo ate o que não deveria

- Nao precisa pedir desculpa, eu te entendo. – disse segurando na mao dele

- Eu ainda estou bravo com você, mas ainda sim você continua sendo a minha filha. – ele sorriu – E essa crianca sera meu neto ou neta. – sorri largo e deixei mais lagrimas cairem – E bem, eu tenho bastante coisa pra resolver na delegacia e não posso te deixar aqui sozinha então você vai voltar la pra casa.

- Tem certeza disso, pai? – perguntei baixo

- Claro que tenho. Nao posso te de… – o interrompi

- O Justin quer participar da minha gravidez. – disse baixo

- Melany… – levantei e passei a mao no rosto

- Eu sei que e quase impossivel fazer com que o senhor aceite ele como meu…

- O pai dessa crianca. – ele completou e eu suspirei

- Mesmo com tudo isso ele continua sendo o pai e tem todo o direito de saber como andam as coisas com o bebe.

- Voce sabia que ele pode ser preso a qualquer momento? – umedeci os lábios e engoli seco – Eu tenho provas o suficiente para fazer com que ele passe alguns anos na cadeia. – sentei no sofa e fechei os olhos – A demora e só eu terminar algumas coisas e … Pronto. – abri os olhos e fiquei em silencio por alguns instantes

- Posso te pedir uma coisa? – perguntei e olhei pra ele que assentiu

- Eu sei que o Justin tem que pagar pelo que fez, mas… – fui interrompida

- Nao, Melany. Eu não posso livra-lo de ir pra cadeia só porque você gosta dele. – ele levantou – O fato de eu pedir para que você fique la em casa não quer dizer que eu irei ceder nesse seu relacionamento, que esta com os dias contado – respirei fundo e levantei

- Deixa ele conhecer o bebe e depois… – respirei fundo novamente – o senhor pode… prende-lo. Por favor. – olhei pra ele que encarava o chao – Por favor, pai.

 

 

Justin P.O.V

 

 

Dia seguinte…

 

- Justin, já estou indo. – Jolie me deu um beijo e eu a puxei para um abraco – Voce vai me buscar hoje? – assenti

- Como eu havia prometido. – ela sorriu largo, me deu mais um beijo e depois saiu do meu quarto.

 

Encarei mais uma vez o meu celular e engoli seco.

 

Voltei para a casa do meu pai. Algumas coisas aconteceram e… bem, não da para falar por mensagem. Esteja aqui hoje as 16:00 Melany ( 06 : 15 pm)

 

Apos receber a mensagem da Melany eu resolvi ligar pra ela para saber do que se tratava, mas só dava na caixa postal.

 

Levantei da cama, tomei banho e desci para comer alguma coisa.

 

(…)

 

Guardei uma das minhas armas favoritas na gaveta, quando a porta do meu escritório foi aberta com tudo. De inicio eu achei que tinha sido a minha mae, mas me surpreendi ao ver que era.

 

- O que você tá fazendo aqui? – perguntei, enquanto ele se aproximava

- Vim tirar uma coisa a limpo, sera que podemos conversar ou você esta muito ocupado? – perguntou de forma ironica, mas eu assenti

- Sobre o que quer falar? – perguntei e ele sentou na cadeira

- Primeiro eu gostaria de desejar os parabéns. – ele sorriu frio – Papai!

- O que você quer, Ryan?

- Entao e verdade?! – ele encarou a mesa – Confesso que não vim antes porque não acreditei que você seria pai, afinal esse nunca foi o seu sonho. Voce nunca quis ser pai

- As coisas mudam. – ele assentiu e levantou

- Ah, sim. Isso eu sei muito bem. Nao só as coisas, mas como as pessoas. Muitas delas se tornam traidoras! – travei o maxilar – E… O cara que eu cheguei a chamar de amigo sera o pai do filho da mulher que eu amo! – ele olhou pra mim serio – Essa crianca poderia ser minha, sabia? O que mais você pretende me roubar?

- Eu nunca quis que as coisas chegassem a esse ponto. – ele riu e negou com a cabeca – Mas já que chegou a única coisa que você pode fazer e aceitar.

- Eu me recuso a acreditar que você sera o pai do filho da Melany. Isso nao. – ele disse atordoado, enquanto caminhava de um lado para o outro

- Ryan, eu sei que vai ser dficil de você me perdoar, mas eu não posso fazer nada se eu me apaixonei por ela… aconteceu – ele riu alto

- Ah, claro! Voce ficou com ela mesmo sabendo que eu estava apaixonado , mas tá de boa porque você não queria e aconteceu. – ele debochou e eu baguncei o cabelo – Se você não soubesse que eu era apaixonado por ela eu ate entenderia.

- A única coisa que eu posso fazer e pedir desculpas. – ele riu novamente, mas dessa vez me parecia com raiva, muita raiva

- Desculpas… – ele negou com a cabeca – Essa crianca era pra ser minha. MINHA VOCE ROUBOU ELA DE MIM, JUSTIN. ACHA MESMO QUE EU VOU ACREDITAR QUE VOCE A AMA? ISSO TUDO E CAPRICHO, VOCE NUNCA QUIS ELA, NUNCA A AMOU! QUAL FOI? AH, SIM… DEVE ESTA COM O RABINHO PRESO – ele riu – TA COM MEDO DE SER PEGO DE NOVO.

- Essa conversa não vai chegar a lugar nenhum, acho melhor você sair daqui.

- Eu te falei uma vez que se eu soubesse que você estava de rolo com o que era pra ser meu eu iria acabar com você. – ele me encarou e tirou uma arma da parte de tras da calca – Voce foi preso e eu ate pensei na possibilidade de te perdoar, mas novamente você se envolveu com a MINHA MULHER e agora… SERA PAI DO FILHO QUE DEVERIA SER MEU! – ele gritou e apontou a arma na minha direcao – SE VOCE NAO TIVESSE SAIDO DA PRISAO OU SE NAO EXISTISSE ELA PODERIA SER MINHA. – sai de tras da mesa e dei tres passos na sua direcao

- Ela nunca foi e nunca sera a sua mulher. Eu já estou cansado de explicar que eu nunca quis ficar com a Melany, eu nunca quis me apaixonar por ela, mas aconteceu e você pode me matar nesse exato momento que nada vai mudar. Eu vou continuar amando ela. – sorri – E mesmo morto continuarei sendo o pai do filho del… – nesse momento a única coisa que eu ouvir foi o disparo.

 

Melany P.O.V

 

 

Assim que cheguei na casa do meu pai, corri ate o quarto da Safira e abracei a minha pequena com o maior amor do mundo. Eu tinha sentido tanto a falta dela. Brincamos por longos minutos ate que a baba levou ela para tomar um banho, enquanto eu ajudava a Mara a arrumar o meu quarto.

 

- Essa casa não e a mesma sem você. – Mara disse e eu sorri abracando ela de lado

- E então… O papai vai aceitar o seu namoro? – Alicia perguntou entrando no meu quarto

- Nao. – disse indo ate a cama – Mas ele quer falar com o Justin sobre a crianca. – ela revirou os olhos

- Eu quero ver quando e que o papai vai acordar e ver que você já esta bem grandinha. Isso e tao ridículo!

- Eu acho que não e só por conta disso. – ela assentiu

- Ele não aceita que você ame o Justin, a verdade e essa. – assenti

 

16 : 35 pm

 

Meu pai continuava batendo aquela caneta na mesa. Aquilo já estava comecando a me irritar. O Justin estava trinta e cinco minutos atrasado, e o pior… ele nem se quer me telefonou para avisar que chegaria atrasado.

 

- Tem certeza de que ele vem? – meu pai perguntou e eu assenti

- Sim. Ele vem. O senhor sabe como e o transito. – ele riu e assentiu

- Ok, Melany. Eu vou beber uma agua e quando eu voltar espero que você saiba do paradeiro dele. – ele levantou – Eu aposto cem dolares que ele deve esta assaltando algum banco. – engoli seco e liguei para o Justin novamente enquanto o meu pai saia da sala.

 

Chamando…

Chamando…

Chamando…

 

- Melany!? – Chris atendeu e eu suspirei aliviada

- Sim, Chris, você sabe me dizer onde o Justin se meteu? Por que ele nao me atendeu? – perguntei

- Aconteceu umas paradas, mas agora esta tudo bem. O Justin não vai poder ir hoje. – aquilo havia me preocupado

- Que parada aconteceu? Passa pro Justin, Chris

- Mel, tá tudo bem el… – o interrompi assustada

- O que aconteceu com ele?

- Ele levou um tiro, mas…

- O QUE? COMO ASSIM UM TIRO? praticamente gritei assustada

- Fica calma. O tiro foi de raspao e ele já esta bem.

- Como foi isso? – passei a mao no rosto e fui ate a porta – Faz assim, me manda o endereco do hospital por mensagem.

- Nao precisa, Melany. Ele já esta bem

- ME MANDA O ENDERECO, CHRIS

- Mel…

- Me manda. – finalizei a ligacao

 

 

 


Notas Finais


Se eu nao postar o proximo cap ate 00:00 amanha eu posto de certeza =) =) vai depender da minha net =(
Espero que estejam gostando <3

bjokassss e ate o proximo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...