História The daughter of the macabre clown - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Esquadrão Suicida
Personagens Harleen Frances Quinzel / Harley Quinn (Arlequina)
Tags Arlequina, Coringa, Esquadrão Suicida, Joker
Exibições 98
Palavras 990
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Festa, Ficção Científica, Luta, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oii meus pudizinhos desculpa a demora para posta o sexto capitulo, estava com um pouco de preguiça de escrever mas agora eu vou procurar manter o foco aqui na fanfic ta minhas coberturas de caramelo.

Capítulo 6 - Let me go, let me go


Fanfic / Fanfiction The daughter of the macabre clown - Capítulo 6 - Let me go, let me go

~Lucy Quinzel~

Quando eu contei a Melanie que eu era filha do Coringa e da Arlequina ela ficou assustada, mas disse para ela que não sou mal e não vou fazer mal algum a ela, Melanie ficou mais calma e sorriu.

- Você está bem mesmo ? - Pergunto a Melanie que em resposta sorriu abertamente para mim, retribuo o seu sorriso.

BUM BUM BUM... Ouço batidas fortes na porta da entrada para os banheiros feminino, olho para a porta assustada, deveria ser Rocco o segurança que estava cuidando de mim na festa, é um pé no saco viu, olho Melanie que ainda olha a porta assustada.

- Tenho que ir deve ser Rocco o segurança que o coringa deixou na minha cola - falo e reviro os olhos, Melanie me olha ,mais ainda assustada.

- Então vai logo senão ele derrubara es...

-LUCYNDA! SAIA DESTE BANHEIRO AGORA SUA PIRRALHA DESGRAÇADA - Essa não, é o Coringa que batia na porta feito louco.

Melanie que não é besta nem um pouco se escondeu dentro de uma das cabines do banheiro, respiro fundo pego a maçaneta da porta giro e abro a porta dando de cara com o coringa furioso e rosnando que nem um cachorro quis rir com aquilo me segurei, Coringa pega em meu braço com força e sai me arrastando do banheiro, olho para Rocco com muita raiva por ter contado para ele que vi ao banheiro.

- Me solta seu nojento, me larga - Puxo meu braço com força e me afasto dele, Coringa rosna mais uma vez ficando mais com raiva ainda - O que você que? Não posso ir mais ao banheiro, mais que merda.

- Olha a boquinha suja pirralha, vamos embora... aah e respondendo a sua pergunta idiota eu quero que você cale a merda da sua boquinha suja - Ele fala sorrindo e pega novamente em meu braço com força tento me soltar mas ele aperta meu braço com mais força, provavelmente ficará roxo mais tarde - HARLEY ANDA LOGO! - tampo meu ouvindo com uma mão ele grita muito alto, Harley vem que nem um cachorrinho de madame adestrado correndo atras dele.

- Pudizinho já vamos? - Harley pergunta com a voz tão irritante que chega ate me dar náuseas.

- Não vamos morar aqui, sua voz me irrita Harley cala a merda dessa boca - Legal agora temos algo em comum :(

Quando chegamos na lamborghini roxa ele abri a porta me joga dentro e logo em seguida Harley entra e fecha a porta, vou o seguindo com o olhar e vejo ele entra e senta no banco do motorista nem põe o sinto, liga o carro e acelera sai pela pista que nem louco contra mão, seguro no bando do carro com força enquanto Harley rir junto com o Coringa.

- Vai pudizinho, mais rápido - Ele nem deu muita atenção e olhou pelo espelho do retrovisor.

- Nois temos companhia - Coringa olha para nós com cara de deboche.

- Morceguinho, morceguinho, morceguinho - Harley fala mais uma vez com sua voz enjoativa.

Quando ele vira a rua algo cai sobre o carro fazendo com que eu bata a cabeça no painel do carro, Coringa rosna de raiva e passa a mão em minha testa, estranho a sua reação, Harley pega uma arma de sua perna e aponta pro teto com raiva.

-Morcego idiota, vou te matar por ter estragado a minha noite em família - ela começa a atirar e me abaixo com medo a acada tiro que ela dispara é um grito fino que sai da minha garganta, o doido do Coringa faz uma curva muito apetada e o carro derrapa os pneus na pista molhada me fazendo virar com tudo pro lado.

- Pudizinho - Harley arregala os olhos olhando para frente, me concerto no banco do carro e olho para a frente arregalo os meus olhos.

-PARA O CARRO - puxo o braço do Coringa e ele me da uma cotovelada gemo de dor.

Ouço algo como um estouro  e o carro fica mais leve.

- PUDIZINHO EU NÃO SEI NADAAAA - Harley fala alto e a lamborghini avança sobre a barra de proteção e a quebra o carro cai na água fria, seguro a respiração e fecho os olhos, como eu não sei nadar fico me debatendo de olhos fechados então o ar acaba e fico sem oxigênio debaixo da água escura e acabo desmaiando.

Quando acordo me sinto toda molhada e deitada em uma cama grande, abro os olhos e vejo que já é dia, não é meu quarto e nem o quarto da mansão do Coringa, é um quarto bem iluminado pela claridade do dia, sento-me na cama, e continuo a olhar o quarto, levanto e caminho em direção a porta grande giro a maçaneta e abro a porta dando de cara com um corredor também iluminada pela claridade do dia, saio caminhando pelo corredor ate uma grande escada de madeira e vou descendo lentamente, quando acabo de descer olho a grande sala e um homem de costas para mim.

- Quem é você? - o homem que estava de costa para mim se vira e olha para mim - Bruce o que estou fazendo aqui?

- Você está na minha casa não se preocupe, já liguei para sua tia Elenna ela está a caminho. - Bruce Wayne namorou a minha tia Elenna a alguns anos atras.

- Como me achou? - pergunto amarrando meus cabelos que deveriam esta todo assanhados em um coque sem xuxa nenhuma.

- Sente-se - me sento o sofá grande de couro escuro - Eu estava saindo do meu iate quando te encontrei desacordada na beirada da água do lago de Gotan Citty, então te peguei no colo e trouxe para cá, mandei uma das minha empregadas cuidarem de você enquanto eu ligava para sua tia.

Não o respondo apenas mergulho nos pensamentos da noite passada.

 

 

 

 


Notas Finais


OUUUUUU finalmete consegui vencer a preguiça e preparar o capitulo para vcs meus goxtosox.
desculpem os erros ortodiagráficos ta gente, até o proximo cap e não deixem de comentar e favoritar beijos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...