História The Day Death Loved - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Vampire Diaries
Personagens Personagens Originais
Tags Sexo
Visualizações 3
Palavras 1.144
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oiiiiieee amoress ....desculpa pela demora...as inscrições para a prova do cap abriram e eu tô estudando muito... então quase não tô tendo tempo nem para cagar kkkkkk..... é sério mesmo 😪😪😪.... Essa aí é a nossa Maya(Kylier Jenner) ela é linda...

Capítulo 7 - I'm Not A Perfect Barbie


Fanfic / Fanfiction The Day Death Loved - Capítulo 7 - I'm Not A Perfect Barbie

Ele disse aquilo com a maior paciência do mundo....achei meio clichê mas tudo bem...

- Tudo bem, eu conto - Respondi

- Comece do começo...- Ele respondeu

- Ok - Olhei indecisa para os lados depois olhei para minhas mãos...ele se levantou e colocou sua mão na minha, por fim disse

- Não tenha medo...

- Nem sempre a minha relação com meus pais foi tão boa...era para mim ter uma irmã gêmea sabe... só que quando eu estava na barriga da minha mãe eu enrrolei o cordão umbilical no pescoço da minha irmã...e ela morreu , ainda na barriga da minha mãe...ela teve que ficar com uma criança morta na barriga até o último dia de gravidez...meus pais me culpavam até o ano passado... qualquer coisa errada que eu fazia eles falavam “se você não tivesse matado sua irmã, tenho certeza de que ela me daria mais orgulho do que você sua imprestável”...eu acabei entrando em depressão, comecei a me drogar, me cortar entre outras coisas...eu usava cocaína, fumava maconha...bebia muito... até que chegou o dia que eu tive uma briga feia com meus pais...eu  me lembro do motivo...eu cheguei em casa naquele dia com um cachorrinho que tava  na rua....eu queria adota-lo mas meus pai não deixaram...brigamos feio e minha mãe deu um chute no cachorro e ele saiu correndo para a pista e foi atropelado por um carro... quando a noite caiu eu fui a uma festa, e usei tanta cocaína, tanta maconha, bebi tanto,e sai da festa com um desconhecido de carro...eu comecei a ter uma overdose e o cara começou a entrar em desespero...ele porrou o carro em um caminhão de carga...eu voei de dentro do carro quando ele apertou o freio por eu estar sem o sinto de segurança...ele desviou o carro de mim e bateu o carro no caminhão...depois que eu fui arremessada do carro eu rolei tanto que fui parar dentro de um lago...eu ainda tava tendo a overdose quando cai dentro do lago... não me lembro muito do que aconteceu, eu sei que acordei dentro do necrotério...o cara lá já ia começar a me abrir, e eu simplesmente me levantei e sai andando...quando foram me explicar o que aconteceu, eu descobri que tinha morrido por cerca de 7 ou 8 horas... Enquanto o cara que tava comigo saiu despedaçado....o enterro dele teve que ser de caixão fechado...- Deixei cair uma lágrima enquanto falava

Ele me olhou boquiaberto...

- Eu não sou um fantasma tá bom...- falei - Depois daquele dia meus pais passaram a me tratar melhor...mas no fundo eu sei que a paciência que eles andam tendo comigo é puro teatro...por várias vezes eu vi meus pais contarem até dez antes de falar comigo...acho que sou a ovelha negra da família...- continuei

- Todo mundo tem um filme de terror para contar...- Respondeu James

- Me conte o seu então, que eu vou preparar a pipoca e o refrigerante... Aposto que é pior que o meu filme- Retruquei

- Outra hora eu te conto...agora você tem que jantar...vou chamar a enfermeira- Ele disse

- Não estou com fome...- Respondi

- Mas você tem que comer... não vai começar de dengo vai?...- Ele perguntou

- Não, eu só não estou com fome e eu odeio comida de hospital é sem sal...- fiz uma cara de nojo botando a língua para a fora, e ele riu

- Agora sim você está parecendo uma criancinha...- Ele disse apertando minha bochecha

Ele apertou um botão que tinha na parede e em menos de 5 minutos a enfermeira apareceu com o meu jantar...

O jantar era filé de frango, com ervilhas arroz e feijão, é um suco de maracujá acompanhando...Quando senti o cheiro , na hora me deu ânsia de vômito...A enfermeira botou a comida na mesinha e virou para minha cama...depois ela saiu...

- Vamos vc tem que comer alguma coisa...- James falou

- Essa comida me deu ânsia de vômito...- Respondi

- Vou pegar o balde...- falou indo até o banheiro e pegando um balde de alumínio médio

Ele voltou pegou uma cadeira e colocou do lado da minha cama

- Coma...- Ele ordenou

Mas eu nem ao menos me mechi, então ele pegou a colher, pegou o arroz e as ervilhas e disse

- Abra a boca...- Falou tentando enfiar a colher na minha boca...

- Eu não sou uma criança, eu sei comer sozinha sabia?...- Respondi


- Agora você é a criança e eu sou o adulto aqui, já que vc está de malcriação e não quer comer...- ele respondeu nervoso

Abri a boca sem questionar mais um pio... depois de algumas colheradas e falei

- Para, eu vou vomitar - ele me deu o baldinho e eu comecei a despejar de volta, toda aquela comida horrorosa...

James juntou meus cabelos longos em um rabo de cavalo e esperou até que eu terminasse de vomitar...quando eu finalmente parei ele tirou um lenço de dentro do bolso de sua jaqueta preta e me deu...o lenço ela azul e tinha um cheiro delicioso de menta...eu limpei a boca e disse...

- Depois eu lavo para você...- dei um sorriso

- Olhe para você, você não está em condições de fazer nada ...está acabada - ele respondeu rindo da minha situação, mas que sem coração....

- Acabada é sua mãe....eu ainda me aguento em pé para sua informação...- Respondi nervosa

- A goiaba não leve para o lado pessoal...- ele continuou rindo

- Não me chama de goiaba seu doente ...- respondi dando um tapa forte na sua cara

- A única doente aqui é você tanto que esse tapa nem doeu...- ele caia na gargalhada- você brava parece um esquilo raivoso kkkkk

Eu fiquei com tanta raiva dele que voltei a vomitar... Mas dessa vez vomitava de raiva e não por ânsia...Ele parou de rir e voltou a segurar o meu cabelo...

- Tudo bem chega de te zoar por hoje...- Ele falou mas agora sério

A enfermeira veio buscar as coisas e antes dela fechar a porta disse

- É melhor alguma coisa parar no seu estômago, porque se não você vai acabar ficando anêmica - E foi embora

- Tá vendo eu tenho razão... você tem que comer...- Ele disse convencido

- Eu não tô com fome...e o cheiro da comida está me dando ânsia de vômito.... você viu o que aconteceu....- Falei com um certo tom de ironia na voz

- Tá vamos parar de descutir...- Ele se rendeu

- Me leva no banheiro?...- Perguntei...- quero escovar os dentes e fazer xixi....- Completei

- Tá vamos...- Ele me pegou no colo e depois me colocou no chão... então eu apoiei o meu braço no dele...

Fomos andando até banheiro e ele me levou até a pia... Depois disso eu escovei os dentes e pedi para ele virar como nessa manhã e fiz minhas necessidades...


Notas Finais


Comentem o que acharam U.u....eu amei esse capítulo tá mó cute cute e que nojinho 😝😝❤❤❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...