História The Demon and the Angel. - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Bhf, Black Hat, Black Hat X Dr Flug, Blacklug, Dr Flug, Paperhat, Villainous, Vilões
Visualizações 59
Palavras 639
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fluffy

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


OYA OYA, MY BUNNYS!!

Quem disse que eu resisti?? Hahahaha, estou fascinada por PaperHat, porque amo o Flug e o Black Hat! Os dois são uns amores!!

Enfim, fiz com carinho e com muito sono, então...

Boua Leitchura!!

Capítulo 1 - ‡ Capítulo Único.


Fanfic / Fanfiction The Demon and the Angel. - Capítulo 1 - ‡ Capítulo Único.

‡ CAPÍTULO ÚNICO.

[PaperHat]

Tentava inutilmente se controlar, mas sua vontade por uma alma crescia dentro do seu peito. Havia se isolado em seu quarto, querendo não machucar terceiros, suas roupas estavam rasgadas e suas garras penetravam o chão de madeira. Soltou um grunhido ao sentir várias sombras em formas de tentáculos se espalharem pelo chão. Seu olho esquerdo estava vermelho e sangrava.



— Senhor… — ouviu a voz preocupada do Dr. Flug, olhou para o garoto que correu em sua direção.



FIQUE LONGE!! — gritou fazendo o rapaz parar — VÁ EMBORA, FLUG!! — grunhiu tentando se controlar, fixou os olhos no chão, arranhando o piso com força.



— Senhor…



— ESTOU MANDANDO IR EMBORA!!! — rosnou olhando friamente para o garoto que apenas o ignorou e se aproximou do seu chefe.



— Senhor, não vou embora!!



— Eu vou te matar, Flug… — grunhiu ao ver o de sacola se ajoelhar à sua frente, tentando se aproximar, automaticamente se afastou, olhando-o furioso. Controlou-se para não avançar nele, ofegando alto e rosnando gravemente.



— Sei que não vai me matar, senhor. Confio em você. — Dr. Flug afirmou, calmo, olhando pacientemente para o demônio a sua frente.



— Você está muito confiante, idiota… — rosnou sorrindo de um jeito assustador, seu olho vermelho brilhou e rapidamente arrancou suas garras do piso, Dr. Flug observou os enormes arranhões no chão — Eu estou sedento por uma alma… Por sangue… E VAI SER VOCÊ QUEM VAI ME DAR!!! — avançou contra o garoto, rosnando e mostrando suas garras e as presas, Flug não se moveu e muito menos pareceu assustado, Black Hat parou em frente do garoto que o olhava pacientemente, as garras perto do corpo do rapaz — Idiota…



— Confio em você, Jefecito… — e após dizer isso fez algo que surpreendeu Black Hat, o doutor havia retirado sua sacola, deixando seu rosto exposto. Black Hat ficou imóvel, já fazia anos, desde a última vez que havia visto o rosto do garoto, antes do acidente, antes de tudo, havia mudado muita coisa desde a época. Notou as bochechas do rapaz ficarem vermelhas — Devo estar ridículo… Acho que nem reconhece mais… — comentou, sorrindo fraco. Black Hat continuava olhando para o garoto a sua frente, os cabelos dourados caindo na altura das orelhas, o rosto branco e cheio de sardas, os óculos que o menor usava, e além de tudo isso, as enormes cicatrizes, e a marca da queimadura que cobria um bom lado do rosto. — Estou horrível não estou?? — sorriu fraco —  Mas… Quero que saiba que eu confio o bastante em você, senhor… — Black Hat suspirou e, Flug, timidamente, levou a mão ao rosto do chefe, vendo-o recuar, mas não desistiu até sentir a pele fria em sua palma, acariciou a bochecha do maior, sorrindo sincero. Black Hat sentiu-se mais calmo, e segurou a mão do menor, pressionando-a contra sua pele. Soltou um longo suspiro. Seu olho começava a voltar ao normal.



— Sabe que eu vou sempre ter esse surtos, não sabe? — Black Hat deitou a cabeça no peito do doutor, sentindo os braços do menor lhe envolverem.



— Sei…



— Sabe que posso te machucar…



— O que são alguns hematomas a mais? E além disso… Sei que você nunca me mataria… — Black Hat fez careta ao perceber que realmente não conseguiria matá-lo, por algum motivo, Flug o acalmava, como ninguém ou alguma invenção, droga, ou ele mesmo acalmava. E aquilo, era estranho, diferente, era… bom. Flug era diferente dos demais, apesar de sempre humilha-lo, machucá-lo, ele, nunca, em nenhuma hipótese, nunca o desamparou. Sempre esteve ali, do seu lado. Black Hat percebeu que o coração do doutor batia rapidamente, e aquilo o agradava, assim como o calor que o corpo magro emanava. E finalmente se acalmando ao perceber que até mesmo um demônio...



Tem um anjo ao seu lado, para acalmá-lo.


Notas Finais


Heey espero que tenham gostado e espero ver seus comentários hein! :>

Ahh e sobre a aparência do Flug gosto de imaginá-lo loiro com sardinhas e cheio de cicatrizes, gosto também de imaginá-lo ruivo! Lindo de todos os jeitos :3 #paperhat meus amores.

Enfim, beijões e até a próxima!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...