História The Determined Soul - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Undertale
Personagens Alphys, Asgore Dreemurr, Asriel Dreemurr, Chara, Flowey, Frisk, Grillby, Papyrus, Sans, Toriel, Undyne
Tags Chara Ciumento, Chara Pervertido, Charisk, Grillby Elegante, História Lenta, Papyrus Amável, Sans Zoeiro
Exibições 30
Palavras 1.943
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Famí­lia, Fantasia, Fluffy, Magia, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Linguagem Imprópria, Suicídio
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


- ADVINHA QUEM TEVE TESTES SURPRESA? 2 DIAS ANTES DE COMEÇAR AS NOVAS PROVAS?
-Só tive tempo de atualizar a historia no ônibus.
e é isso... divirtam-se

Capítulo 8 - Ecos das Estrelas (waterfall)


...E ENTÃO EU E O HUMANO COLAMOS POR QUASE TODA A SNOWDIN OS CARTAZES.

—Legal... Até que o pirralho tem futuro para desenhar… olha só Grillby.

Grillby arrumou seus óculos e admirou o desenho do pequeno humano que estava nervoso enquanto esperava alguma resposta do monstro flamejante.

Ele então retirou educadamente o cartaz das mãos de Sans, colou na parede e confirmou a pergunta do Sans olhando na direção do menino… Com uma resposta com tamanha elegância, Frisk estava brilhando de orgulho de sua obra.

Receber elogios de seus senpais lhe enche de determinação.

Ele saiu correndo todo empolgadinho para a saída com alguns cartazes, obviamente doido para colar o restante, mas sem querer esbarra em alguém e caiu no chão.

— E-ei! Qual é seu prob- AH! Frisk, cara você ta bem? — era o Dino que vivia caindo no chão. Dessa vez ele esticou sua calda e ajudou Frisk a se levantar da neve.

— Desculpa MonsterKid…foi sem querer.

— Que isso cara! Não foi nenhum problema! Mas por que você saiu correndo assim?

— Ia colar uns cartazes — E pegou alguns que voaram perto.

— Aaah cara! E daquele festival que a gente esmaga abóboras com nossos punhos!? Que Demais Cara! Posso te ajudar!? — Eu e Frisk viramos assustados em direção ao Dino.

Oi!? Esmagar abóboras!? Que história é essa?

— Não creio que você não sabe do evento cara? A Undyne va-

— NHE!? HUMANO POR QUE VOCÊ ESTÁ CHEIO DE NEVE? — Interrompe Papyrus na hora errado enquanto saía do Grillby’s.

— Sem querer eu cai quando esbarrei no MonsterKid. — explicou enquanto Papyrus retirava parte da neve que ficou em seus cabelos.

— HM~ TENHA MAIS CUIDADO NA PRÓXIMA VEZ HUMANO! AGORA VAMOS CONTINUAR A COLAR OS CARTAZES?

— Eu Cara! Posso ajudar também? Diz que sim cara?

— Acho que não vai ter nenhum problema, não é Pap?

— CLARO QUE NÃO HUMANO! ENTÃO PEQUENOS… VAMOS COLAR EM TODA A SNOWDIN!

— YEAAAAAA- AH CARA!!! ESQUECI QUE TENHO QUE IR EM WATERFALL! Você vem comigo? Não queria ir sozinho.

Pare de choramingar e vai logo Dino!

— Mas… eu tenho que colar esses ainda…

Dava para ver sua cara de desespero em não querer magoar ninguém já que obviamente Frisk não sabia dizer não e também não queria deixar o esqueleto sozinho.

— NÃO SE PREOCUPE HUMANO! EU, O GRANDE PAPYRUS COLAREI TUDO E VOU ALCANÇAR VOCÊS.

— Sério mesmo cara? Poxa! Valeu! Então vamos indo Frisk?

— Pirralhos onde cês tão indo? — E foi o último a sair do Grillby’s.

—Waterfall cara!

— Tou indo para meu posto de lá, então vamos indo?

— ENTÃO CUIDE DO HUMANO SANS E ME AVISE ONDE VOCÊ ESTIVER HUMANO, TUDO BEM? AH! TENHO QUE AVISAR A SENHORA ASGORE QUE JÁ ALMOÇAMOS. — E tira o celular para ligar para a mamãe.

— Ué mano? Não vai junto?

— Ah cara, a gente ia mas Frisk vem comigo em waterfall! O grande Papyrus vai colar os cartazes daqui e depois vai nos encontrar lá.

Sans olhou para Frisk e percebeu que ele estava um pouco arrependido de ter deixado o besqueleto sozinho, mas ficou quieto. Os três foram caminhando para waterfall enquanto Papyrus ficou conversando no telefone.

PoV Papyrus

— PODE DEIXAR SENHORA ASGORE! FRISK VAI SE SURPREENDER COM ISSO!!!

— Que bom Papyrus… e minha criança está perto de você?

— O HUMANO? NÃO… ELE ACABOU DE IR PARA WATERFALL COM SANS E SEU AMIGUINHO.

— Hm… Papyrus…. Você percebeu se Frisk agiu de maneira estranha? Como por exemplo… ficar falando só ?

—HUMANO FALANDO SOZINHO? NUNCA REPAREI, SENHORA ASGORE… MAS POR QUE?

— E que ouvi ele conversando sozinho… então acho que ele não teve muitos amigos na superfície.

— OH! NÃO SE PREOCUPE SENHORA ASGORE, NÃO VOU DEIXAR O HUMANO SE SENTIR SOZINHO.

— Fico muito feliz com isso Papyrus… você é um amor de pessoa como o Sans disse.

—NHE?

— Err.. E esse amiguinho de Frisk, como ele é?

PoV Chara

O comediante ficou no posto dele enquanto Dino e Frisk avançaram waterfall adentro.. Ele ficou contando sobre sua aula da escola e de como era legal era o besqueleto…

Isso me lembrava da época em que eu e Asriel nos aventuravamos pelo subsolo, descobrindo novos lugares, objetos, monstros… tudo era tão mágico e místico para mim e ele teve toda paciência de me acompanhar, ensinar e descobrir … como um grande amigo...um irmão.

Sabe Frisk… mais a frente se você moita e empurrar a pedra da direita, vai encontrar uma sala interessante.

Ele parou e ficou observando o nada, provavelmente pensando se iria ou não seguir minha sugestão, mas quando olhei com atenção percebi  um monstro do outro lado da ponte que parecia ser um outro dino de costa para a gente...era estranhamente acinzentado.

Mas que coisa sinistra…

Um vento forte veio em nosso sentido e então a coisa sinistra virou em nossa direção, senti um calafrio como se aquilo estivesse olhando para minha alma, desejando absorver a minha existência.

—NoS NaUm DeeevERiaMuS EsszszTiR AqqquUuuYiiY. nOuTEe!

— Cha….?...ra.

— EI CARA?? Tá olhando o que? … EI!

.

.

.

.

— Ei cara, para onde ta indo? Me espera! ….Não tem nada aí, só um monte de...

*barulho da pedra sendo arrastada.*

— Uau cara… como você sabia disso? Ei! Cuidado! Esse buraco parece ser pequeno para você.

— …

— Você tá mui- AH CARA! NÃO JOGUE OS DESENHOS NO CHÃO! VAI MOLHAR!

— …. esse agora vai ser nosso lugar secreto, Não é bonito? Sabe, o reflexo das estrelas na água fazem esse lugar se tornar um céu cheio de estrelas infinitas… pena que elas não realizam sonhos.

— … Frisk ? Ah isso é uma lago?

Está quente, não é? Vamos tirar essa jaqueta e dar um mergulho nessa água geladinha?

— Ei As… Não parece que estou voando com as estrelas?

— Ei cara… o céu é assim? Como essa sala?

— Ei Chara o céu é bonito assim? — uma ecoflower perguntou.

— É exatamente assim, venha aqui ver de… perto? — responde esticando as mãos na direção da ecoflower.

Hahaha… mas ele não vai vir… ninguém vai.

— Chara? — Pergunta Frisk voltando a ter domínio de seu corpo… mas ainda com o braço esticado.

— Mas Frisk… se eu for aí… bem… não vai ter ninguém… para segurar os cartazes… — responde envergonhado?

Ah é mesmo… o Dino está com a gente… que estranho, quando chegamos aqui?

Frisk estava um pouco confuso e eu também. Nossos olhares estavam próximos e a sensação de estar perto dele me completava.

PoV MonsterKid

Ah Cara… Frisk estava muito estranho… mas parece que voltou ao normal. Ele veio mergulhando em minha direção.

— Desculpa MonsterKid — desculpou-se enquanto saía da água e com as mãos jogou seus cabelos para trás. Ah cara… minhas bochechas estavam quentes só porque vi seu rosto... Como os humanos são…

— Ah cara… não esquenta…

— acho que você vai ter que segurar os cartazes até eu me secar… então vamos indo?

— Cara… você vai ficar doente se continuar molhadão desse jeito.

—… verdade — e o ele começou a tirar seu suéter molhado e… e… AAAH NÃO CONSIGO OLHAR PARA ELE.

— poxa cara… aqui está quente não é? Vou esperar lá fora. — Dei uma última espiada em seu rosto e pela primeira vez vi parte de seus olhos abertos… eles eram azul escuro?

— tudo bem. — concordou enquanto terminava de colocar a jaqueta.

Corri para fora ofegante.  

— Por que meu coração está batendo tão forte? Aaah cara… por que estou me sentindo assim?

PoV Chara

— Então essa sala está cheia de memórias suas com o Asriel?

Exato. Pensei até que já tivessem apagado…

— O Asriel tinha uma voz bem fofinha.

Sim, além de ser um bebê chorão… Qualquer coisa que acontecia comigo ele caía em prantos.

— Hehe você tem cara de que “bullyingnava” ele.

Eu? Imagina? Não seria capaz de perder tamanha oportunidade.

— Haha Chara sua cara de anjinho não me convence.

(○゜ε^○)

E já se trocou? Parece uma princesinha demorando desse jeito! Vai passar maquiagem também?

— Hahaha já terminei, seu impaciente.

Vamos tentar colar o restante mais rápido possível, se não você ainda vai ficar doente a toa... e que estranho o Besqueleto não ligar para você.

— Sentido a falta do Pap?

CLARO QUE NÃO! QUEM SENTIRIA FALTA DEL- FRISK NÃO ENCOSTA NESSA ECOF-

— Hoje xx de xxxx de 201x é o dia para comemorar o primeiro e mais emocionante beijo do meu irmão.. HAHAHAHA FOI TÃO BOM QUE ELE USOU A LINGUA! HAHAHAHA

— CALA A BOCA ASRIEL!

—Hahaha Porque? foi um emocionante beijo com o Jerry, não foi?

— PUTA QUE PARIU ASRIEL! VOU TE MATAR AGORA MESMO POR ME LEMBRAR DESSA KCETA! “

TAQUEPARIU… SE VOCÊ RIR… EU TE MATO FRI-

— HAHAHAHAHAHA

TE FUDER PIRRALHO! VAI TER VOLTA NESSA PORRA!

Continuamos nosso caminho até o Dino Dino entregar um embrulho para o Gerson que estava acompanhando de Undyne. Frisk, AINDA RINDO ESSE FDP, aproveitou e pediu para que ela colasse alguns cartazes até a casa de Alphys, claro que ela foi como uma bala até lá.

Gerson leu o conteúdo do embrulho e disse que era para MonsterKid ficar com ele, pois teria um reforço da escola. HA! SE FERROU DINO!

Frisk decidiu pegar carona com riverperson até Hotland para colar o restante dos cartazes e secar essa bunda!

— Tra lá lá la~ cuidado com o homem que fala com as mãos. Tra lá lá lá…

Até quando vai ficar fazendo essa cara escrota? Tá achando muito divertido não é, seu pirralho…?

— Hehehe…não consigo deixar de imaginar a situação.

Te fuder… aposto que você também nunca beijou alguém.

— Não sou como você.

Ui, falou a voz da experiência que beijou todas as garotas por ai. Não me surpreenderia… já que você flertou com quase todos os monstros do subsolo! DEMONHO!

— Flertar é diferente de sair beijando todo mundo!

Ou seja, você nunca beijou alguém e ainda por cima fica me zoando… muito bonito da sua parte...você merece um castigo.

— Hm?

Peguei sua alma, dava para sentir seu calor. Claro, ele ficou desesperado e nem tava ligando para isso. Talvez se eu “tocasse” sua alma...ele seria capaz de sentir a minha na mesma sintonia.

— O q-

Cala a boca! Beijei sua alma e pela sua reação… parece ter sentido alguma coisa...já que desesperadamente tentou segurar um gemido com as duas mãos. He~ agora a sua alma está em minhas mã- AH VOCÊ VAI CAIR DO BARCO ASSIM!

Mas felizmente Riverperson segurou ele a tempo… e ficou encarando… parecia que… também era capaz de me ver.

— Tra la la la~ Não faça isso de novo. Tra la la la~

— Sim...desculpa…. — Desculpa ;-;

— Tra la la la~ Chegamos. Tra la la la~

Isso foi assustador…

—Culpa sua… pra que você fez aquilo?... Alphys? Tá ai?

Você merecia seu besta… e além disso foi uma sensação diferente… você sentiu meu beijo, não foi?

— …

HA! E ainda por cima tentou esconder um gemido que eu ouvi…

—… pervertido — Sussurrou baixinho

Per-ver-ti-do? AH~ Soou como se você tivesse gostado e quisesse mais… Flutuei perto de seu rosto mega vermelho. SIM! ISSO MESMO! PERFEITO! AGORA QUE MEU DIVERTIMENTO VAI COMEÇAR MUHAHAHAHA-

E tudo ficou escuro, será que foi uma queda de energia? Frisk deixou seus cartazes em cima da mesa da Alphys e retirou seu celular da jaqueta para iluminar o caminho.

— Alphys?...

Será que ela dormiu no banheiro? Vá lá ver…

Frisk abriu a porta do banheiro e viu que ela dava num elevador que tinha energia… e a porta abriu… parecia que estava convidando a gente.

— Alphys?

Estranho… por que aqui tem energia e lá fora n-

A porta do elevador fecha e repentinamente ele começa a descer numa velocidade muito alta.

—PARA!!!! VAMOS MORRER NESSA VELOCIDADEEEE~

E o elevador parou bruscamente fazendo Frisk bater com tudo na porta e sair rolando para fora...do que parecia ser… O Laboratório real.


Notas Finais


Ruinas, Snowdin, Waterfall e Laboratório.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...