História The diamond girl. - (SasuSaku) - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Deidara, Hidan, Hinata Hyuuga, Itachi Uchiha, Juugo, Kakuzu, Kisame Hoshigaki, Kizashi Haruno, Madara Uchiha, Mebuki Haruno, Naruto Uzumaki, Pain, Sakura Haruno, Sasori, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara
Tags Akatsuki, Amor, Aventura, Drama, Hinata, Kizashi, Mebuki, Naruhina, Naruto, Revelaçoes, Romance, Sakura, Sasuke, Sasusaku, Shikamaru
Exibições 258
Palavras 1.035
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Famí­lia, Ficção, Ficção Científica, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Visual Novel
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Genteeeee, voltei com mais um! Perdoem a demora, mas eu estava sem criatividade.
Bom, aqui deixo mais um e espero que gostem, boa leitura!

Capítulo 5 - Capítulo 4.


 

Na estrada.

...

- Sasuke, diminui essa velocidade, idiota! – Implora em meio a gritos.

- Você parece um gatinho assustado. – Riu.

Sakura não entendia o motivo de tanta bebida e de tanta raiva. Eles estavam numa velocidade muito alta e isso fazia a moça tremer a cada curva e ultrapassagem que fazia, era como se sua vida estivesse se esvaindo.

Sasuke estava concentrado demais na pista molhada, ele queria esquecer que ao seu lado tinha uma pessoa. Tudo se repetia em sua cabeça, cada comando que lhe foi dado e cada toque no corpo dela; não era como se ele descobrisse um forte sentimento oculto, quer dizer, ele sentiu apenas uma atração. Mas porque isso seria ruim? Ele apenas aumentou o som do carro e seguiu.

...

1 hora depois.

...

Sakura observava o corpo do homem ao seu lado e por mais que se controlasse sentia um calor domar seu corpo. Reparava nas mãos firmes que seguravam o volante com força e logo desejou senti-las de novo, mas dessa vez ela não pretendia confessar amor ou algo já que o que sentia não passava de uma mera atração. Ela era inocente, mas se conhecia e também conhecia o homem ao seu lado, sabia que causava algo nele.

Percebeu que o carro parava na frente de um hotel pequeno, aqueles de beira de estrada. Primeiramente deu graças por estar viva e agora poderia dormir numa cama só sua, tomar um bom e demorado banho.

Desceu do carro e pegou sua bolsa no porta-malas enquanto Sasuke seguia para algo que julgou ser a recepção. Sentou-se num pequeno banco que havia embaixo do alpendre, sentia o vento gélido que a chuva trazia consigo. Pensava em como estariam seus pais, sabia que eles eram espertos, mas ainda havia a dúvida cruel: vivos ou não? Tentava pensar positivamente, era difícil, contudo teria que confiar nas habilidades deles.

“Vivos, Sakura! ” – Pensou.

Avistou o Uchiha vindo em sua direção e seus olhos brilharam ao ver a chave na mão dele, todavia, uma surpresa a aguardava.

- Me dá a chave do meu quarto! – Falou estirando a mão.  

- Do seu quarto? – Falou em deboche.

- Não me diga que... – Respirou fundo – isso é só pra me provocar, garoto?

- Você se acha demais e pensa de menos.

Ele saiu e deixou a moça falando sozinha. Ria para si. Seria difícil para ele também, mas quem sabe ambos teriam alguma diversão? Entrou no quarto, era pequeno, mas tinha uma larga cama de casal, um banheiro grande e um armário estreito, era meio escuro e sem janelas, algo bem simples.

...

- De jeito nenhum! – Gritou ela.

- O que foi dessa vez?

- Uma cama! Uma cama, Sasuke! – Continuou.

- Você é uma grande observadora. – Riu.

- Você dorme no chão! – Profanou.

- De jeito nenhum, projeto de Barbie. Eu carreguei você e tive que passar o dia quase todo dirigindo enquanto você olhava para as unhas. – Se deitou, por fim.

Sakura olhou a cama, olhou o quarto e se deu por vencida, só tinha uma única opção.

- Afasta, Sasuke. – Falou ao deitar.

Ele fingiu que dormia. Sakura arfou e seguiu para o banheiro, optou por tomar uma ducha mesmo. Ligou o chuveiro e logo o box do banheiro ficou desfocado pelo vapor quente da água. Aquele estava sendo um dos banhos mais relaxantes.

...

Sasuke estava atento a tudo em seu redor e por isso logo escutou que alguém conversava perto daquele quarto. De maneira silenciosa, seguiu para a porta e se agachou, agora ouvia duas vozes, um homem e uma mulher.

“- Ah, sim! Somos amigos, estávamos viajando juntos!

- Bom, eles estão nesse quarto aqui.

- Muito obrigada, senhora!

- Sim! Se precisarem de mim, estarei logo ali na frente. ”

Ele foi, rapidamente, para o banheiro e de forma sorrateira tampou a boca da rosada, ela arregalou os olhos e ele começou:

- Eles nos acharam, se veste.

Notou que ela estava em pânico demais para tal situação.

- O que há, Sakura? – Passou a mãos nos cabelos negros.

- O d-diamante! – Estendeu sua mão com o colar.

O homem ficou pasmo e o tomou das mãos dela, analisou e viu que aquele era, realmente, o diamante mais perigoso de sua vida. Agora mais do que nunca tinham que arranjar uma forma de sair dali, pois mesmo que eles resolvessem entregar o diamante seriam mortos e isso era algo que não poderia acontecer. Sasuke parou para pensar, mas logo fora desconcentrado pelo belo corpo tímido que estava a sua frente, nunca pensou que a veria dessa forma tão atraente já que sempre imaginou que por debaixo das roupas veria apenas uma criança. Afastou os pensamentos e virou de costas, tinha muita coisa para pensa e ficar excitado só iria piorar. A moça sorriu vitoriosa, o tempo realmente tinha sido generoso com ela.

- Toma! – Disse ele.

Ele estendia a camisa que usava deixando seu belo corpo a mostra. Sakura sentiu as bochechas arderem de vergonha virou de costas vestindo a blusa rapidamente. Lá fora, o homem batia na porta apressadamente até que resolveu derrubar a mesma.

- Saiam daí! – Falou batendo na porta do banheiro. – Me tomem menos tempo.

Eles procuravam uma saída pelo banheiro, uma vez que não sabiam quantas pessoas tinham ali ou se eles estavam armados.

- Andem logo! – Gargalhou – Já matei o pai e a mãe, bom, agora você também tem que morrer, criança!

Ela entrou em choque, estava paralisada e era como se sua alma tivesse saído do corpo, se sentia sem chão, pois apesar de tudo ela os amava e também era a única família que ela tinha. Sasuke também estava boquiaberto, a família que o criou agora estava morta. – Pensava ele. Se recusou a acreditar que isso era verdade e, abrindo a janela, puxou a garota. Agora estavam do lado de fora daquele quarto. Correram até o carro e seguiram sem olhar para trás.

...

- Pegou o diamante? – Falava o homem moreno de terno preto.

- Eles fugiram! – Falou cabisbaixo.

- Estamos correndo contra o tempo, Hidan! Ele nos deu um prazo.

- Cala a boca, imbecil! Eu vou pegar o diamante e ainda matar aquela menina. – Gargalhou.


Notas Finais


Vocês preferem ler ouvindo música? Se sim, posso passar a minha playlist do Spotify. <3
O que acharam do cap?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...