História The different lover - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Tags 2°temp The Lover, Amor Doce, Crossdresser
Visualizações 36
Palavras 689
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo-Ai, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hello people
São 23:53 agora e eu acabei de escrever mais um capítulo pra vocês
Obrigada pelos comentários do anterior, estão me motivando a escrever :)
Espero que estejam gostando ><
Boa leitura!

Capítulo 3 - Capítulo III


Se antes possuía alguma chance com Arin, agora não tinha nenhuma.

O que estava pensando quando decidiu brigar com o namorado do garoto que gostava?

Agora ele deveria achar que era só mais um problemático daquela escola, além de que Gunter não o deixaria nem pensar em si.

Talvez devesse ouvir os conselhos de Bryant e esquecê-lo logo.

Balançou a cabeça tentando se livrar de seus pensamentos e concentrou-se no caminho.

Hoje nenhum de seus pais pôde levá-lo para escola, estavam ocupados e só lhe restou ir andando.

Estava quase no portão quando avistou mais a frente Arin encostado no muro da escola, de braços cruzados enquanto Gunter parecia reclamar de algo.

Não pode segurar sua curiosidade e escondeu-se no meio de uns arbustos altos que ficavam envolta de todo muro.

— Gunter ninguém vai ficar olhando para mim, para com isso! - o loiro disse parecendo cansado.

— Não vão ficar mesmo, porque você não vai entrar com essa saia curta! - mal terminou de falar e começou a puxar a saia do menor um pouco para baixo.

— Não está curta, foi você que me deu ela! - dizia tentando parar o maior.

Arin conseguiu o empurrar e bufou arrumando a saia no corpo, ia sair andando quando Gunter o puxou de volta pelos braços e o empurrou contra a parede com tanta força que pode jurar ver o menor perder o ar.

— Solta ele! - o moreno disse sério saindo de onde estava e encarando o outro.

— Eu não acredito nisso, você está seguindo o Arin também?! - perguntou nervoso soltando o menor e se virando para Louis que já estava cara a cara com o outro.

— Eu estudo nessa escola também, esqueceu? - perguntou irônico - Quer controlar isso também? - disse e o outro agarrou sua camisa com o rosto vermelho de raiva.

— Já não é de hoje que você vem me testando, é melhor você parar se não...

— Se não o que?! - interrompeu o desafiando e se soltou do acastanhado.

— Por favor não briguem de novo! - Arin pediu não aguentando mais. - Gunter! - chamou.

O maior não disse nada, apenas agarrou seu braço novamente e seguiu para dentro dos portões.

Louis passou as mãos no cabelo e por fim colocou-as na boca abafando um grito de ódio. Sentia as mãos tremerem desejando entrar em contato com a face do cara que considerava ser um idiota, e só não o fez por Arin ter se intrometido novamente.

— Louis! - ouviu uma voz chamá-lo e viu Bryant acenando para que fosse até ele. Entrou finalmente na escola e foi até ele. - O que houve com você? Parece transtornado.

— Eu estou transtornado! - disse o seguindo para sala de aula. - Depois eu falo o que aconteceu, só quero me acalmar agora. - explicou e o outro como um bom amigo apenas assentiu.

Na sala de aula todos já estavam lá, o idiota que queria socar chegou mais tarde e passou direto por si, talvez apenas pela presença da professora ali.

Porém o sinal da segundo aula tocou e nada do loirinho aparecer. Mentiria se negasse que estava preocupado.



P-para... - o loiro pedia completamente sem forças, o nariz sangrando e todo o corpo doendo.

Fazia quase vinte minutos que seu namorado havia o arrastado para aquela sala e perdido todo seu controle.

E agora estava batendo em si.

— Eu teria cumprido com a minha palavra se você continuasse a me obedecer! - Gunter disse alterado chutando mais uma vez o abdômen do menor que se contorceu de dor no chão. Arin já conseguia sentir o gosto de sangue na boca.

O maior se agachou e segurou fortemente nos fios loiros, vendo as lágrimas escorrerem abundantemente pelo rostinho machucado.

— Eu não vou mais avisar, se isso acontecer mais uma vez você apanha de novo! - avisou e largou-o, saindo da sala e batendo a porta com força.

Arin encolheu-se soluçando alto. Achava que isso nunca mais ia acontecer afinal, Gunter tinha prometido.

"Você sabe que a culpa não é dele."

A voz em sua cabeça dizia e tinha toda razão na mente fraca do garoto.

Ele queria o seu bem, tinha o ajudado a não se afundar em uma depressão.

A culpa era sua...




Notas Finais


Pessoinhas calma, antes de me chamarem de trouxa e pobre do Arin também, saibam que não é culpa nossa, odeiem o Gunter!
Mais pra frente eu vou explicar mais essa história da depressão e tudo vai ficar mais claro.
Desculpa se tiver algum erro ;-;
Comentem please se não eu morro e a história não continua de vez!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...