História The Different: Vampires N' Demons [Season 2] - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Brooke, Cabello, Camren, Demi, Gomez, Hansen, Jauregui, Kordei, Lovato, Normila, Selena, Semi, Trolly, Troy
Exibições 61
Palavras 1.954
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Violência, Yuri
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


FALEI QUE IRIA VOLTAR CAMBADA DE NÓIAAAAAAAAS, TA AÍ O CAP. TA PEQUENO? TA PEQUENO. MAS QUERIA DEIXAR ALGO AQUI

Capítulo 19 - 15- VERY lUCKY, BITCHES


Point Of View Lauren Jauregui

Naquela manhã de sexta feira eu havia acordado com tanta sede de sangue, e confesso que estava me assustando um pouco. Rolei de um lado pro outro na cama tentando voltar a dormir, mas nada me fazia foltar a adormecer novamente, eu só conseguia pensar numa coisa. Sangue.

-Droga- Resmunguei levantando-me da cama, cocei um pouco a cabe pensando no que eu iria fazer- Eu preciso beber algo- Sussurrei. Dei uma olhada na cama, voltei minha atenção pra frente de novo e fui andando em direção à porta do quarto, olhei pra cama novamente e só Camila estava deitada lá.

-O que faz acordada à essa hora?- A Rouca voz de Alice fez-se na minha frente, dei um pequeno salto em reflexo ao susto e levei a mão ao seio.

-Porra mulher, pregou-me um susto- Suspirei acalmando-me.

-"Pregou-me um susto"?- Repetiu a frase- Desde quando usa expressões como "Pregou-me um susto"?- Perguntou desconfiada olhando profundamente nos meus olhos com aqueles infinitos olhos cinzas.

-A-Ahm... Bem, você me deu um susto, Lice- Tentei disfarçar o pequeno nervosismo que começava a aflorar.

-Vai me contar o por que está de pé tão cedo ou eu terei de descobrir só?- Empurrou bem de leve minha testa com o indicador esquerdo.

-É que... Bem... Eu acordei com uma sede horrível, sede de sangue- Contei baixo- Eu não sei o que está acontecendo, pelo amor de Lúcifer, parece que vou morrer desitratada se não beber algum sangue agora mesmo- Balancei de leve as mãos meio afobada, ela arqueou uma das sobrancelhas enquanto pendia um pouco da cabeça pro lado.

- Está com essa vontade de sangue desde ontem, não é?- Perguntou curiosa, balancei a cabeça em positivo, ela pendeu um pouco a cabeça pro lado e arqueou as duas sobrancelhas, o que me forçou a olhar pra lá.

Camila parecia um marionete enquanto se sentava na cama, toda mole, fez uma pequena expressão de nojo e levou uma mão à barriga, enquanto a outra levava à testa. Como a porta da varanda estada entreaberta, os raios de sol que adentravam ali iam direto na cama, iluminando a latina, que tinha os cabelos bagunçados, o rostinho angelical retorcido em nojo e dor.

-Oh! Meu deus- Camila murmurou levantando-se rapidamente da cama e correu completamente desajeitada pro banheiro, em poucos segundos ouvimos o barulho desagrável de quando uma pessoa vomita.

-O que diabos está acontecendo aqui?- Ouvi Alice sussurrar atrás de mim, olhei pra ela e a mesma tinha um semblante pensativo- Camz, está tudo bem?- Perguntou mais alto olhando pra porta do banheiro.

-Arhm... Sim... Quer dizer, mais ou menos, não deu tempo de mirar direito no vaso, e vomitei um pouco no chão- A Voz embargada de Camila tomou conta do quarto. Alice e eu nos entrolhamos, e ela acabou por suspirar.

-Tenho um tanto de Emetofobia, mas por vocês vale a pena- Falou baixo enquanto andava em direção ao banheiro,e logo comecei a acompanhá-la.

Como eu havia imaginado, o cheiro começava a ficar desagradável, então abri por inteiro as portas da varanda, a janela do quarto e os vasculhantes do banheiro, pelo menos havia dado uma amenizada.

-Camz, consegue ficar de pé?-Perguntei olhando-a sentada ao lado do vaso sujo com o braço apoiado na beirada da banheira.

-Não sei, sinto minhas pernas tremerem- Respondeu baixo.

-Deixa que eu limpo isso aqui e tu dá banho nela, Laur- Alice apontou as coisas.

-Não, não tem problema. Eu limpo isso aqui e você dá banho nela- Empurrei-a de leves pra frente da Camila, que tinha a cabeça apoiada na parede atrás de si e os olhos fechados. Alice sorriu pra mim enquanto dava-me um beijo na testa.

Point Of View Alice Milazzo

O que muitas pessoas não sabem é, eu tenho Emetofobia [N/A: Como a Alice é baseada em mim, essa informação é verídica, Eu tenho emetofobia mesmo ksksksksk]. Mas tia Alice, o que significa Emetofobia? Emetofobia é o nome que se dá à pessoas que tem fobia de vomitar ou de pessoas vomitando. Ya, eu tenho isso, e toda vez quando eu passo mal é um desafio, por que eu sei que vou vomitar, então já vou me conformando. O Foda é quando alguém vomita, e perto de mim, aí a situação é realmente complicada e pesada. Geralmente as pessoas que tem Emetofobia travam quando veem alguém vomitando. Comigo acontecesse aquilo de respulsa, nojo, medo principalmente, óbvio. Não sei explicar como aderi à essa fobia. Não sei se já nasci com ela, ou se fui desenvolvendo-a junto ao meu crescimento, sei que tenho isso, e não vou conseguir superar isso.

Segurei embaixo dos braços de Camila, a ergui lentamente e a botei sentada dentro da banheira. Aos poucos fui arrancando as roupas da latina, que observava cada coisa que eu fazia, até tirar sua ultima peça de roupa e abrir o chuveiro.

-Posso abrir a torneira?- Perguntou baixo apontando a torneira que ficava mais baixa pra encher a banheira.

-Claro meu amor- Autorizei, ela sorriu e abriu a torneira, balançando seus pequenos pés na água que saía.

Fiz uma pequena concha com uma das mãos, peguei a água que já acumulava na banheira e joguei sobre a cabeça da latina, que soltou um pequeno arfar em satisfação apoiando a cabeça na parede atrás de si. Peguei a escova de cor roxa e o creme dental, pus um pouco do creme nas cerdas e direcionei à ela.

-Quer que eu escova ou vai escovar sozinha?- Perguntei apontando a escova, ela apenas abriu a boca, o que me fez rir enquanto tocava a escova ali e com cuidado comecei a movê-la, raspando as cerdas encharcadas de creme dental- Que manhosa essa menina Cabello- Falei num pequeno sorriso, ela soltou um riso fofo.

Num certo momento Camila me esticou o sabonete rosa que tinha na saboneteira e segurou a escova. Entendi o que ela queria. Peguei o sabonete e comecei a passeá-lo pelo seu corpo, fechei o chuveiro e a torneira, e voltei a passar o sabonete pelo corpo esbelto dela. Quando estava com espuma o suficiente, peguei o shampoo, derramei um pouco na minha mão e levei até o cabelo da Cabello [N/A: Desculpa, tive que fazer o trocadilho, Perdoem o vacilo KKKKKKKKKKKKKKKKKKKK], mexi lentamente meus dedos e ao mesmo tempo eu massageava seu couro cabeludo.

-Assim eu vou acabar dormindo no meio do banho-Falou com lentidão na voz. O que fez-me sorrir ainda mais.

-Nem parece que tem 23 anos esse pequeno baby mamba- Apertei de leve sua bochecha, ela abriu os olhos pra mim sorrindo grande.

-Baby mamba? Gostei- Admitiu sorrindo com a lingua entre os dentes. O Ponto fraco mais fofo que eu tinha.

-Minhas noivas são as melhores noivas que alguém poderia ter, e esse foi um dos momentos mais fofos que eu já vi, e consegui resgistros em fotos e vídeos pra assistir pra sempre- Ouvimos Lauren dizer, viramos nossa atenção pra ela, e a mesma tinha o celular apontado pra nossa direção.

-Só acho que a Srta. Morgado deveria estar junto à nós também- Camila ousou usar sua voz sensual, Lauren arqueou uma de suas grossas e lindas sobrancelhas, pôs seu smarthphone num apoio em cima da pia direcionado à nós e veio até mim, esticou-me um pequeno banco, me sentei e ela se sentou sobre as minhas coxas.

-Te quiero demasiado- Lauruen sussurrou em seu sotaque espanhol, intercalando o olhar entre Camila e eu.

-Yo estaré a tu lado siempre- Camila também sussurrou.

-Hasta que algo, o alguien, se atreven a separarnos- Completei num sorriso, elas sorriram também olhando pra mim. E logo lá estávamos nós num selinho triplo, enquanto vossas mãos paravam na minha nuca- Um minuto, eu preciso muito fazer uma coisa- Levantei-me do banco deixando Lauren de pé.

Saí do banheiro, atravessei uma partizinha do quarto, fui até a varanda, apertando um pouco dos olhos por causa da claridade cheguei até a murada de concreto perfeitamente detalhada com um bela vista para a praia Dos Anjos duas ruas à frente. Respirei e inspirei a maresia daquele ar fresco, deixando-a bater contra meu rosto, puxei o máximo de ar pro pulmão e...

-Eu sou a pessoa mais sortuda desse mundo mortal- Gritei as ventos soltei todo ar preso nos pulmões- Eu sou a mais feliz desse munto mortal- Gritei novamente- E amo minhas noivas Camila e Lauren- Finalizei soltando um breve riso enquanto fechava os olhos e absorvia todos os raios de sol possíveis naquela bela manhã de sexta-feira. Lentamente fui sentindo pequeno braços me envolvendo a sintura, o cheiro de rosas invadiu-me as narinas, e logo o de orquídea, o que fez-me sorrir ainda mais.

-Você é incansavelmente imprevisível- Lauren riu bem do meu lado, abri os olhos pra ela e logo Camila e eu a acompanhamos.

-Falei que precisava apenas de um minuto- Quase sussurrei, ela sorriu enqaunto tinha os olhos um pouco apertados por conta da claridade.

Camila pôS-se do meu lado esquerdo, e Lauren ficou no direito, como minhas mãos estavam apoiadas na murada, cada uma segurou minha mão e logo entrelacei nossos dedos enquanto observávamos aquela vista maravilhosa que tinha da nossa varanda.

-Sabe, eu fico aqui pensando, como que será quando nós tivermos os pequeninos?- Perguntei já imaginando a cena dos nossos filhos correndo pelo quintal junto à Perséfone e Sirius.

-Como será? Se agora já está perfeito, imagine quando eles chegarem? Vamos festejar por dois dias e por duas noites- Lauren sorriu animada ainda olhando pro horizonte.

-Por que dois dias e duas noites?- Camila perguntou animada.

-Porque esse foi o tempo que eu levei pra me apaixonar insanamente por vocês- Sorri ainda mais fixando meu olhar no pequeno barco à vela que velejava no mar calmo.

-Eu nunca terei resposta pra quando falas esses tipos de coisa- Confessou a Latina, o que nos fez rir.

-Nem eu Camz- Concordou a de olhos verdes.

-A Resposta já é vosso sorriso, vossa reação- Falei baixo- Deixa as palavras comigo, só quero ver o sorriso de vocês- Afastei-me um pouco da murada, eles viraram a atenção pra mim- preciso fazer isso de novo- Quase sussurrei, elas olhram-me confusas.

-Fazer o que?- Camila perguntou, sorri me ajoelhando, estalei os dedos e as alianças na qual as dei quatro anos atrás apareceram na minha mão- Não creio- Riu incrédula, o que fez-me rir alto.

-Karla Camila Cabello Estrabao e Lauren Michelle Jauregui Morgado, sei que as vezes falo muitas bobagens, faço inúmeras idiotices, vacilo de vez enquanto, mas saibam que sempre, sempre, irei amar vocês na mesma intensidade, nunca que isso irá diminuir, sempre as amarei mais que o infinito do universo- Declarei-me, elas estavam boquiabertas enquanto riam um pouco- Sem mais enrolação, você querem casar comigo? Quer dizer, pedindo de novo aqui, vocês querem casar comigo?- Perguntei abrindo minha mão esquerda e revelando as três alianças na palma da minha mão e logo levantei o olhar pra elas.

-Sim?- Lauren respondeu animada em forma de pergunta- Qual resposta nós daríamos além de "Sim, com certaza, óbvio, positivo, sem dúvida"?- Riu, nós a acompanhamos.

-Faço das palavras da Laur as minhas- Camila ainda se mostrava incrédula.

-Então... Com licença- Peguei na mão esquerda de Camila, e no seu dedo anular botei uma das alianças, peguei na mão de Lauren e fiz o mesmo- E a minha- Pus a última aliança no meu anelar esquerdo- Que Lúcifer, Shiva e Siddartha Gautama nos abençoe- Levantei de leve a mão esquerda.

-Que os Deuses nos abençoem- Camila levantou sua mão.

Abri os braços e ambas se aconchegaram no meu corpo, e logo as envolvi com os meus braços, num forte e gostoso abraço. E ali ficamos assistindo a bela vista que nos era proposcionada daquela enorme varanda.


Notas Finais


Então, como estamos cambada de demônios lindos?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...