História The Dragon and the Fairy - Nalu - Capítulo 4


Escrita por: ~

Exibições 228
Palavras 1.024
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fantasia, Hentai, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Desculpem pela demora, eu tinha que estudar pra algumas provas importantes... T-T

Epero que gostem😘

Capítulo 4 - Dúvidas sem solução


Fanfic / Fanfiction The Dragon and the Fairy - Nalu - Capítulo 4 - Dúvidas sem solução

  obs: Foi mal MESMO pelo atraso!!! 

 - H-Hm... - Reclama Lucy sendo cutucada por alguém.

 

 - Hey garota! Acorda! - Alguém cutucava Lucy, que já se irritava com isso.

 

 - Só mais um pouquinho Virgo... - Se remexia de um lado para o outro, tentando esconder o rosto.

 

 - Ei! Eu não sou uma MULHER! - Falou irritado, é realmente tinha uma voz nada feminina.

 Lucy abriu um pouco os olhos avisando o sol se pondo, logo virando seu olhar avistando um garoto cutucando-a.

 Mas não era um garoto comum.

 Lucy se afastou rapidamente, observando o garoto à sua frente, sentado ao seu lado antes dela se afastar.

 - F-Fica lon-longe! - Fala arregalando os olhos.

 - Calma... Olha só, não vou te machucar Luce! - Falou colocando os braços pra cima.

Era o mesmo do sonho… espera, sonho? Então… não foi real? Talvez tivesse desmaiado…

 - Como sabe o meu nome? - Ela franziu as sobrancelhas.

Como no sonho, o garoto tinha cabelos róseos bagunçados, olhos onix esverdeados, algumas escamas pelo corpo, muitas tatuagens… era musculos, mas diferente do sonho, seus olhos não transpareciam perigo…

 - É... - Ele coçou a nuca. - Você mesma me contou...

 - Mas eu nun... - Lembranças voltaram à sua cabeça. - Eu só te vi uma vez na vida!

Tinha sido só um sonho… devia ter desmaiado pelo cansaço.

Mas porquê diabos estava sonhando com ele?

 Ele deu de ombros como se dissesse: Não olha pra mim, não sei de nada.

 Ficaram um tempo em silêncio, Lucy olhava o lago tentando não encarar o garoto e ele fazia justamente o contrário, mas sua curiosidade logo a venceu.

 - Qual seu nome?

 - Natsu. - A encarou nos olhos.

 - Só Natsu? - Perguntou.

 - Sim. - Demorou demais pra responder... mas se ele não queria falar...

 - O quê estava fazendo na floresta? - Perguntou ele curioso.

-Não te interessa. - Falou Lucy, ela não ia responder suas perguntas se ele não respondesse às dela.

-Ok… vamos fazer assim, a cada pergunta que eu responder, eu vou ter direito à uma pergunta, e você vai ter que responder, pode ser?. - Propôs.

-Pode ser…

 Isso seria interessante… ela não tinha nada a esconder, já ele por outro lado… seria uma ótima jogada, mas ele com certeza já tinha um certo número de perguntas boladas em sua mente, por isso ele iria escolher o número de perguntas que iria responder, e ele não falou nada sobre mentir…

-Bom, você acabou de me fazer uma pergunta, ou seja, vai ter que responder uma minha. - Mas Lucy também não era boba.

-Certo…

-Já que você começou com uma pergunta simples vou começar assim também. - Qualquer informação seria útil pra ela. - Quantos anos você tem?

 Embora para ele fosse uma pergunta simples, pra ela diria muita coisa, pois se ele tivesse uns cem anos, indicaria que ele seria o Dragão que matara Layla, o que tem cinquenta por cento de chance de ser… mas se tivesse menos que quarenta anos, isso significaria que havia outro  Dragão… e isso complicaria ainda mais as coisas...

-Dezoito. - Respondeu rapidamente.

-Dezoito!? - Perguntou Lucy espantada.

-É, quantos anos acha que eu tenho? - Perguntou Natsu.

-Uns quinhentos… por aí. - Respondeu.

-E eu tenho cara de velho por acaso? - Ele perguntou meio irritado, mas não… ele realmente não tinha. - Você não tá precisando de óculos não?

-Não e não, mas tá me devendo uma pergunta. - Lucy sorriu, ele arregalou um pouco os olhos surpreso.

-Ótimo, prossiga… - Falou cruzando os braços.

-Há quanto tempo você está nessas redondezas? - Perguntou Lucy.

-Uns oito anos… - Falou dando de ombros. - Minha vez, quem é Virgo? Deve ser sua mãe...

 Natsu não usou uma segunda pergunta, e sim, uma afirmação, e se ela estivesse errada provavelmente iria corrigi-lo… embora explicando quem seria Virgo não mudaria a resposta.

-Virgo não é minha mãe, é uma empregada que cuidou de mim quando eu era criança. - Falou. - Se bem que eu a considero como uma segunda mãe.

-E sua mãe? - Perguntou, Lucy demorou um pouco pra responder.

-Ela morreu quando eu tinha sete anos. - Falou Lucy, nessa época ele teria nove anos… mas pela data que ele falou, ele só chegou aqui aos dez… um ano depois…

-Certo,  porquê estava na floresta? - Perguntou novamente.

-Porque meu pai queria me casar com alguém que eu nem conheço e eu só seria uma moeda de troca mesmo… - Falou.

 “ Espera aí… se ele chegou um ano depois… significa que… pra quem eu fiz aquela promessa?! “ - Pensou Lucy.

-Minha vez. Você conhece outro Dragão? - Perguntou Lucy.

-Não, mas já que fugiu, eu sugiro que venha comigo, porque já está escurecendo e essa floresta não é nada segura. - Se levantou.

-Pode ser… - Lucy não via outra saída, voltar ao reino, NUNCA! - Mas pra onde vamo?

-Isso Loira, é segredo… - Falou sorrindo.

 Talvez Lucy se amaldiçoasse por isso, mas odiou aquele lindo sorriso, e odiou ainda mais aqueles caninos afiados que deixavam aquele garoto ainda mais lindo.( A: Sinceramente, não posso culpa-lá...)

      *   *   *   *   *   *   *   *   *   *

- Já estamos andando à quanto tempo? - Perguntou Lucy.

Já estava quase impossível de enchergar o caminho a frente, os animais fazia barulhos, rosnados, uivos… os quais assustavam Lucy. Uma fina cerração começara a cair dos céus, deixando Lucy com frio.

Mas o frio, medo, incertezas de onde pisar… nada disso parecia afetar Natsu, ele emanava calor, continuava a andar mesmo com os rugidos sem nem mesmo desviar o olhar, e também não fazia esforços para enchergar o chão.

- Chegamos… - Perguntou, andando ao lado da loira.

Eles iam de encontro à uma cabana que se destacava por ter luz, era uma cabana simples, mas bem cuidada.

Lucy se perguntava se essa era a cada dele…

- Acho que vai gostar e passar a noite aqui. - Falou Natsu logo batendo na porta. - Talvez você não lembre, mas você conhece a dona dessa cas…

Logo a porta se abre, revelando um rosto antigo, mas muito familiar a Lucy.

- Lucy?!

Lucy olha espantada a pessoa que estava á sua frente...


Notas Finais


Quem será que é?

Kissus😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...