História The Dragon Pride - Capítulo 1


Escrita por: ~ e ~AnotherKiller

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 18
Palavras 1.071
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Saga, Shounen, Sobrenatural, Terror e Horror, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Eu realmente não sei o que escrever aqui mas tirando isso bora para a historia

Capítulo 1 - A Kuro Kitsune


- Por que logo eu tinha que ficar com esse trabalho - Se perguntou a mulher com uma face irritada – Como eu vou matar o ser conhecido como a druida mais poderosa em relação a cura?

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~ 2 horas antes ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

- Vejo que já terminou o seu trabalho – Falou o barman para a mulher a sua frente – Foi tão fácil assim?

- Vocês realmente consideravam aquilo como um pedido rank A? – Indagou a mulher que possui seis estranhas caudas negras sujas de sangue.

- Entendo – Exclamou o homem – Você quer algo mais desafiador, não é?

- Tenho um pedido perfeito para você, sua missão é matar a druida conhecida como filha das estrelas – Continuou a falar o homem – Sua última localização foi em uma floresta próxima a Ionia.

- Qual o valor que receberei ao terminar? – Indagou a “jovem” kuro kitsune com interesse estampado na voz.

- Por ser um pedido de rank S com alto risco de morte a recompensa é de M¥ 50.000.000 caso traga o corpo – respondeu o homem.

- E mais uma coisa – exclamou a moça ficando seria – caso goste dessa coisa que você chama de pau, nunca mais tente encostar na minha cauda.

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~ De volta ao tempo normal ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

- Lembrei, como sempre minha ganancia falando mais alto – exclamou a kitsune com suas seis caudas balançando no vento.

- Antes que você pergunte, sim aquilo era uma banana – falou a druida com um certo tom de diversão na voz – Como descobriu minha localização?

- Não sei se você sabe mais existe uma recompensa bem gorda pela sua cabeça – respondeu a kitsune – Acho que ainda não nos apresentamos cara druida prazer me chamo Kill.

- Que tipo de assassino procura saber o nome de sua vítima ao invés de matá-la o mais rápido possível? – Perguntou a filha das estrelas.

- Eu sou uma pessoa educada sabia – Retrucou Kill – Agora responda minha pergunta.

- Eu sou Soraka, A filha das estrelas, a melhor maga medica dos druidas – Falou com certo orgulho na voz.

- Agora eu posso te matar com todo o prazer do mundo – exclamou com um sorriso a kitsune.

- Você é a assassina mais estranha que eu já vi – Falou a druida.

-Todas a minhas vítimas dizem a mesma coisa – respondeu Kill com um pequeno entusiasmo.

- Mas seu jeito de agir ultrapassa o limite da estranheza – Falou a druida.

- Eu sou uma pessoa com psicosociopatia e você ainda esperava que eu fosse normal? – Perguntou a raposa.

- Você é a segunda pessoa que me aparece tentando me matar em menos de cinco dias – falou Soraka com uma face estranha – Primeiro um híbrido e agora você.

Quando a filha das estrelas falou isso um estranho sorriso brotou nos lábios da raposa que pensou na possibilidade de lutar e quem sabe matar esse ser.

Não, você não seria capaz de mata-lo, acho que ele seria capaz de dar problema até para um elfo sangrento milenar- Falou a filha das estralas como se tivesse lido a mente da moça que estava a sua frente.

- Eu vou ignorar o fato de que você acabou de me chamar de fraca – falou a raposa – Justo eu, a pessoa que veio te matar.

- Olha você não parece ser uma pessoa fraca ainda mais pelo fato de possuir tantas caldas, mas mesmo assim você ainda possui apenas seis caudas e eu creio que isso não seja o suficiente para enfrentar aquele homem com igualdade – falou a druida enquanto observava uma borboleta que voava ao seu redor.

- Quem disse em enfrentar, eu sou uma kuro kitsune, posso muito bem apenas sugar a energia vital dele – falou Kill com uma face inexpressiva.

- Quer mesmo tentar sugar a energia vital de um hibrido entre dragão e demônio? – Perguntou a druida.

- Ue, o que é que tem? – Perguntou Kill.

- Demônios possuem uma energia vital venenosa capaz de matar até mesmo a mais forte das fadas com apenas um litro de seu sangue, sem contar que eles são a encarnação do mal na terra – Respondeu Soraka – E os dragões possuem uma energia tão forte e densa que é capaz de você explodir antes mesmo de conseguir sugar tudo, mas caso conseguisse além de ter uma vida muito duradoura você seria amaldiçoada pelo poder daquele dragão.

- Não entendi nada, mas tudo bem – Falou Kill deixando escapar um pequeno riso.

- Você estava ao menos prestando atenção no que eu falei? -Perguntou a filha das estrelas – Deixa eu explicar melhor antes que você faça alguma merda e se mate, se você sugar a energia vital de um dragão de fogo vai sentir sua alma sento queimada a todo instante durante toda a sua vida.

- Interessante, a energia vital desse cara poderia ser usada como um método de tortura muito eficiente. – Falou Kill com certo interesse.

- Aparentemente todos que tentam me matar possuem uma mente um tanto distorcida e possuem um certo tipo de déficit de atenção – falou Soraka com uma gota.

- Disse alguma coisa? – Perguntou a raposa.

- Ou talvez seja apenas dois casos isolados. - Pensou alto a druida - Eu ainda não entendo como acabamos nessa situação – pensou Soraka observando Kill que estava sentado no chão olhando para o nada enquanto fazia meio que um teatro com seus dedos onde um podia claramente perceber a encenação de um assassinato, ela não veio aqui me matar?

Aproveitando a distração de sua oponente a filha das estrelas partiu em meia volta silenciosamente para não chamar a atenção dos sentidos apurados da raposa que estava aparentemente tirando um cochilo no chão com um sorriso um tanto amedrontador na opinião da mulher.

Enquanto se afastava a mulher falou - Desculpe, mas não posso me dar o luxo de morrer.

Quando a Soraka já estava a uma certa distância Kill abriu os olhos e disse – E eu não posso me dar o luxo de deixar uma vítima viva, Iluminação Celestial.

Quando ela recitou essas palavras uma grande chama negra pode ser vista a alguns metros dali.

Enquanto isso em outro lugar da floresta um rapaz estava aparentemente meditando em um lugar um tanto incomum, uma formação de uma rocha negra no meio de uma forte cachoeira

Quando o rapaz abriu os olhos e observou o horizonte percebeu a grande chama a alguns quilômetros de distância e falou – Quem teve a audácia de roubar a preza de um dragão ?


Notas Finais


Essa história contém personagens de diversos jogos q não pertencem a minha pessoa


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...