História The Dynasty - Interativa - Capítulo 2


Escrita por: ~ e ~avril_lavingne

Postado
Categorias Natalia "Nah" Cardoso, One Direction, Zayn Malik
Personagens Nah Cardoso, Personagens Originais, Zayn Malik
Tags Amor, Drama, Dynasty, Elite, Nah Cardoso, Riquinhos, Vai Dar Certo, Wesley Tucker, Zayn Malik
Visualizações 98
Palavras 2.487
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Ficção, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura pessoal!

Capítulo 2 - Capítulo 1


Fanfic / Fanfiction The Dynasty - Interativa - Capítulo 2 - Capítulo 1

– vai dar tudo certo – o homem mais velho, de cabelos grisalhos disse colocando seu braço direito em torno da garota, que olhava para a imensidão de seu novo colégio – agora tenho que levar a Clara pra creche e ir trabalhar – ele disse dando uma olhada para a filha mais nova que brincava na grama, um pouco mais a frente deles.

– tá bom pai – a garota morena, de cabelos que batiam um pouco abaixo dos ombros disse.

– hey, vai dar tudo certo – O homem mais velho disse a abraçando e logo desfazendo e andando até a filha caçula.

– tchau fefe – a pequena que completara 3 anos, meses atrás disse, e deu um beijo na bochecha da irmã mais velha.

– tchau amor e boa sorte – o mais velho deu um beijo na testa da primogênita e foi para o carro, onde James, o chofer, esperava.

Agora a garota realmente estava sozinha, mas o pior nem era isso, era que ela não tinha ideia de pra onde ir. Começou a andar sem rumo, olhando para os lados, com o intuito de distinguir os grupos. Os nerds se encontravam perto de uma lata de lixo, pareciam conversar sobre algo relacionado a nova edição da revista em quadrinhos da DC comics; os skatistas faziam manobras para mostrar os amigos; os populares pareciam ser divididos, um pouco em cada lado; os góticos andavam lentamente indo para dentro do estabelecimento; os jogadores falavam animadamente sobre alguma coisa relacionado ao ano passado nas regionais; por fim e não menos importante, haviam as líderes de torcida, que andavam rebolando por todo o campus, com suas minissaias.  

Olhando agora para a estrutura enorme podia perceber que estava ali a tempos, a mais de cem, apesar de que os tijolos vermelhos ainda estavam intacto, dando o ar rústico para o local. Era composto por 3 prédios, sendo um onde ficava a biblioteca, anfiteatro, ginásio fechado, vestiários e os laboratórios; outro onde ficavam as salas de aulas e das atividades extra e o refeitório; e no principal ficava a secretaria, o grêmio estudantil e a sala do diretor. Na parte de trás haviam um dos estacionamentos – já que o outro ficava na parte da frente –, os campos de lacrosse e futebol, a área de canoagem e um pátio aberto, onde alguns alunos ficavam para passar o tempo do intervalo. 

***

Mirella Bitencourt 

 

Mais um ano escolar, o último ano, e logo depois vem a faculdade... A tão esperada e deseja faculdade. Ainda não tenho muita certeza de qual curso farei, mas a Eton sempre traz os reitores das faculdades mais prestigiadas para conhecermos, então não será tão difícil assim, eu espero.

Eatava no pátio, com meus amigos e meu namorado, conversando sobre como as férias haviam sido ótimas e divertidas. Os novatos estavam chegando, e olhavam admirados para o melhor colégio de Londres, entre eles estavam os bolsistas que eram bem visíveis por suas vestes não tão boas e de panos mais baratos.

– Ja pensando em qual novata será sua nova descoberta fashion? – Ashley me tirou de meus devaneios.

– Me conhece bem Ashy. – sorri e Landon me deu um beijo no rosto.

– Acho isso uma grande perda de tempo Mi. – Manuela disse.

– Eu ja discordo de você Manu, nem todas as garotas tem o privilégio de terem a vida que temos e muitas querem ser como nós... Então eu como uma boa fashionista estou sempre ajudando. – Falei gratificante dos meus desempenhos.

Antes mesmo de uma delas responderem, o sinal tocou anunciando que todos deviam ir pra suas devidas salas.

– Será que terá o discurso intediante do diretor? – Disse entre os risos.

– Todo ano tem. – Ginger falou vindo em nossa direção.

– Atrasada como sempre. – Lexy brinca.

– No horário certo, não estava afim de chegar andiantada como vocês. – Ela sorri, me separei de Landon e o abracei.

– Perdeu uma ótima conversa sobre as férias, mas no intervalo continuamos, até porque quero saber de tudo, em. – Aperto as bochechas da mesma.

– Não gosto que faz isso. – Ela revira os olhos, eu torno a abraçar Landon.

– Tenho que passar no grêmio, meu amor. – Landon me vira para ele sem soltar minha cintura.

– Tudo bem vou indo na frente com as meninas. –  Sorri e lhe dou um selinho.

– Te amo. – Ele passa suas mãos em minhas bochechas.

– Te amo fofurete. – Lhe dou outro selinho e sou puxada por Lexy.

– Vamos logo. – Meu melhor amigo brinca, dou outro selinho em Landon e abraço Alexy indo abraçada com ele pra dentro da escola.

– Que tal passarmos na secretaria aonde os bolsistas esperam pelos resultados. – Lexy propõe.

– Quer ver se tem algum gato né migo. – disse sorrindo para ele.

– Claro que não, eu namoro. – Ele disse um pouco corado. – Ou fico, sei la. – Alexy falou e  soltou um longo suspiro. 

– Ele ainda não pediu? – Olho para meu amigo que nega com a cabeça. – Sinto muito Lexy.

– Mas também so tem um mês, o que vocês queriam? – Ginger fala.

– Landon me pediu em namoro na segunda semana em que estávamos ficando. 

– Você e Landon são a exceção. – Ela continua.

_ Estão até em capas de revista Teen. _ Ashley diz. 

– Verdade. – concordo e logo há um sorriso em meus lábios.

– Quero um amor assim. – Lexy disse fazendo beicinho.

– Você vai ter. – Paramos de andar e ficamos em frente a secretaria, onde os bolsistas estavam.

– O que você vai ter Alexy? – Escuto a voz de Chris atrás de nós.

– Ah oi Chris. – Lexy da um sorriso sem graça. 

– Oi.. E então o que você vai ter? – Christian diz secamente.

– Um CD autografado do BlackBear. – Interrompi os dois, e Christian arqueou as sobrancelhas. 

– Pois é você sabe que amo essa banda. – Lexy sorriu sem jeito.

Bom eu não menti, Alexy realmente ama essa banda. Chris parecia não acreditar e nossa sorte foi que o diretor apareceu.

– Mas o que vocês fazem aqui? – Ele disse autoritário.

– Viemos ver os novos alunos. – Manu falou.

– Já para o auditório, darei uma palestra de boas-vindas. – Ele continuou com seu tom autoritário.

– Que novidade. – Ginger disse revirando os olhos.

O diretor nos olhou feio e seguimos nosso caminho, Chris puxou Alexy dizendo que tinha que conversar com o mesmo. Sei aonde essa conversa vai parar.

Eu e as meninas continuamos nossa trajetória para o auditório, e a maioria dos alunos já estavam lá. Meus olhos correram para onde os atletas estavam, e entre eles Zayn estava rindo jogando bolinhas de papel uns aos outros. Tratei de voltar minha atenção as meninas e nos sentamos bem no fundo, para não ser obrigada a prestar atenção no discurso tediante do diretor.

 

Charlotte Stonem

 

Grey apertava minha cintura enquanto eu o beijava ferozmente. Acabei encostando na buzina do carro e o barulho soou alto nos fazendo separar, nos encaramos por um tempo e começamos a rir, dei de ombros e voltei a beija-lo. Quando a maldita falta de ar se fez presente, nos separamos.

– Você tem que ir pra escola linda, e eu pro trabalho. – Ele diz quando lhe dou um selinho.

– Eu posso matar aula. – Me esfrego em seu colo, beijando seu pescoço.

– Mas eu ainda assim teria que ir trabalhar. – Chris diz com a voz falha.

– Só você não ir. – Sugo a pele sensível de seu pescoço e ele suspira.

– É sério Lotte. – Ele diz apertando minha cintura de leve, reviro os olhos e volto a encara-lo. – É so você dormi lá em casa de novo, eu te busco. – Chris coloca uma mecha do meu cabelo atrás da minha orelha sem parar de me olhar.

– Minha mãe não vai deixar. – Bufo saindo do seu colo e sentando no banco do carona.

– Vocês duas estão conversando? – Chris diz com cautela.

– Não. – Digo ríspida.

– Você sabe que tem que tentar perdoa-la. – Ele insiste no assunto.

– To atrassada Christian. – Pego minha mochila no banco de trás.

– Ei, não sai com raiva de mim, tivemos uma noite ótima, não vamos brigar agora. – Ele coloca a mão na minha coxa, reviro os olhos sorrindo e lhe dou um selinho. – Eu te amo. 

– Também te amo, por mais que você me irrite as vezes. – Sorrio lhe dando outro selinho.

Chris sorri e aprofunda o beijo, poderia passar o dia beijando esse homem que não me cansaria. Nos separamos e ele me deu mais um selinho.

– Bom trabalho. – Sorrio enquanto ele passa a mão no meu rosto.

– Boa aula, te busco assim que acabar. – Ele sorri e me outro selinho.

Desço do carro e vou para a entrada da escola, aceno para o mesmo, ele sorri e da partida em seu carro. Passei a mão em meus labios sorrindo e entrei no grande colégio Eton, passando pelos seguranças que estavam no enorme portão.

Percebi que não havia ninguém, literalmente ninguém no pátio. Estranhei de começo, mas lembrei que todo começo de ano o diretor dava um discurso de boas-vindas, revirei meus olhos e segui para o auditório.

Assim que estava perto escutei a voz do diretor, continuei caminhando e entrei no lugar sem bater.  O local ficou em total silêncio, todos olharam para mim inclusive o diretor e os professores.

– Não parem por minha causa. – Dou um sorriso falso e sigo até minhas amigas.

O diretor bufou e voltou a discursar, me sentei ao lado de Ginger e a cumprimentei depois as outras meninas.

– O que perdi? – Digo sorrindo.

– Nada de importante. – Ginger responde.

– Silêncio ai atrás. – Ele grita no microfone.

– Ninguém é surdo, você ja está no microfone, não precisa gritar. – Ginger diz mais alto, dou risada e toco em sua mão. 

O auditório todo cai na risada, e com muito custo o diretor consegue voltar a discursar.

 

Fernanda Vida

 

O silêncio na sala era quase palpável, mas foi-se desfeito com o andar calma da senhora de fios grisalhos, com suas 60 primaveras. Ela estava calma se direcionando para a mesa de madeira, bem no meio da sala principal, ou melhor dizendo, secretaria. Do outro lado da mesa a garota de cabelos em um castanho claro, se encontrava impaciente, apenas esperando o resultado da bolsa ser entregue em suas mãos pela mulher idosa.

– Senhorita Whitney, os papéis da bolsa, parabéns. – Rose, a secretária, disse simpática e sorridente. – Não sei ao certo quando poderá pegar seus livros, mas aqui tem a senha do seu armário, tanto no vestiário como os para guardar livros. – Ela disse entregando um papel com números em uma caligrafia impecável – E seu horário de aula. – Ela disse e sorriu.

– Obrigada. – A garota disse olhando para os papéis e a mulher a sua frente se voltou aos seus a fazeres no computador, deixando a garota sozinha com seus pensamentos.

– E quanto a mim? – Olho novamente para a secretaria.

– A havia me esquecido de voce, me desculpe. – Rose olha por cima dos óculos para mim. – Espere mais um momento por favor.

Suspirei fundo e me sentei ao lado da garota novamente.

– Parabéns. – Puxo assunto.

– A obrigada. – Ela ainda olhava para os papéis – Nem acredito que passei. – Ela sorri ainda mais e retribuo o gesto. – Afinal me chamo Rebecca.

– Prazer Rebecca, me chamo Fernanda. – Sorrio.

No mesmo instante uma garota de cabelos ruivos, e sardas no rosto entra na secretaria.

– Preciso saber se esta tudo certo com a minha inscrição. – Ela diz seriamente arrumando sua bolsa no ombro.

– Vou indo, a gente se ve Fernada. – Rebecca diz se levantando.

– A gente se ve. 

– Como se chama? – Rose diz a olhando por cima dos óculos.

– Charlotte... Charlotte Collins. – A garota responde.

– Uma Collins, que prazer. – A senhora sorri. –Senhorita Vida por favor venha até aqui. 

Pego novamente minha mochila e me levanto.

– A matrícula de vocês está correta, não a nada para mudar...  aqui tem seus horários, senhas para os armários e os livros, creio que já possuem – ela falou entregando alguns papéis, tanto para mim quanto para a garota – O diretor está dando uma palestra de boas-vindas no auditório e todos os alunos tem que estar no local, aconselho que vão juntas ja que estão indo para o mesmo destino – Rose diz séria.

Agradeço, com um aceno de cabeça, e saio da sala junto com a ruiva.

 

Samira MontSerrat

 

Enquanto o diretor falava e falava sem parar, eu mexia em meu celular no  facebook. Percebi que toda a turma ficou em silêncio, resolve olhar para ver o que era e la estava Charlotte Stonem chegando atrasada,  ela disse algo e subiu até aonde suas amigas estavam.

– Sai desse celular se não o diretor vai te tomar ele. – Marcelle disse respondendo uma mensagem no seu celular.

– O cupim falando da terra. – Dou uma risada, e volto aos meus afazeres.

– Posso saber o que tanto mexe no celular. – Malik sussurra atras de mim no meu ouvido.

No mesmo instante todo o auditório começa a rir alto, não faço idéia do por quê.

– Não é da sua conta gatinho. – Sorrio para o mesmo.

– Que dia vai sair comigo? – Ele diz tão perto que sinto seus lábios abrindo em um sorriso.

– Vou pensar no seu caso. – Olho para ele ficando a centímetros de seu rosto.

O diretor começa a gritar e Zayn volta a se sentar no seu lugar com um sorriso malicioso no rosto e pisca para mim, balanço a cabeça sorrindo e volto a olhar para o meu celular.

Finalmente o discurso do diretor, Ryan  Donavam, acabou e todos fomos liberados para nossas salas. Zayn me abraçou de lado e foi seguindo comigo, Tucker e Marcelle; em direção à sala de biologia, já que era nossa primeira aula. A maioria dos alunos eram os mesmo do ano passado, e claro tinha os novatos.

Tratei de me sentar em meu lugar conversando com meus amigos esperando pela chegada do professor. A porta foi aberta e entrou uma garota morena conversando com uma ruiva, logo atrás delas entraram Mirella e Landon, o casalsinho perfeito, os dois sorriam e vieram em nossa direção. Não somos muito amigos, mas Celle é irmã de Landon então sempre nós encontramos.

– Oii cunhadinha. – Mirella abraça a mesma.

– Oii Mi, como foi a férias em Paris com meu irmão? – Marcelle diz com um sorriso malicioso.

– Marcelle. – Landon a repreende.

– Foram ótimas, vou na casa de vocês hoje, aí te conto tudo. – Mirella sorri e volta a abraçar o namorado. – Oii Samira. – Ela sorri para mim.

– Oii. – Retribuo o gesto.

O professor Mason entra na sala e nos da bom dia, seguindo para sua mesa, que se encontrava no canto da sala, em cima de uma espécie de palco, onde ele dava as aulas, próximo ao quadro branco.

– Ótimo, mais um ano me concentrando mais no professor do que na materia. – Celle diz com um sorriso malicioso, concordo com ela e Mirella também.

– Acho melhor irmos nos sentar Mirella. – Landon disse indiferente.

– Claro amor. – Ela se despediu e foi para sua carteira junto de seu namorado.

O professor gato de olhos azuis e sarado, colocou sua mochila e seu notebook sobre sua mesa e começou a se apresentar pedindo que cada um fizesse o mesmo, como em todo começo de ano letivo.


Notas Finais


Pessoal me desculpem pela demora, tava meio corrido no colégio e eu acabei não tendo tempo pra terminar o capítulo e revisar. Eu e a co-autora estamos muito felizes com o apoio de vocês e esperamos que tenham gostado do capítulo, nos falem se preferem que as roupas sejam colocadas em um jornal, que colocarei o link aqui nas notas finais, ou se preferem que coloquemos os links aqui nas notas finais...
Por hoje é só, ainda não decidimos qual vais ser o dia fico de postagem, mas qualquer coisa avisamos!
Até mais, gente


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...