História The elemental ME! - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Mitologia Grega, Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 16
Palavras 1.364
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Hentai, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Suspense, Violência, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Notas do Autor


OIOI PESSOAS, TD BOM? GNT COMENTEM OQ ACHAM DE CADA CAP E COMPARTILHEM COM OS AMIGOS.

Capítulo 7 - Noite de neve


MENSAGEM

MAC

Ei...

Enviada:

Oi

MAC:

Podemos conversar?

Enviada:

Claro... sobre o que?

MAC:

Me encontra na pizzaria.

Enviada:

; )

FIM DAS MENSAGENS

Tomo banho, me arrumo, passo perfume e vou ate a pizzaria, ele me esperava sentado na costa, chego por traz dele e pergunto em seu ouvido.

-Nao tem ninguem aq perto, o que pretende fazer comigo?-pergunto sussurrando

Ele se assusta e fica rosado.

-Oi-diz ele

Me sento ao seu lado

-oi-respondo-o que queria conversar?

-.... desculpa.... por... aquele beijo...-disse ele na forma séria de sempre

Me surpreendo com o assunto, ok, nao que eu nao tenha ficado surpreso antes, mas nao acho que ele me deva desculpas, ele nao fez nada errado no fim das contas. E serio, eu gostei

-nao precisa se disculpar-digo de forma a tentar acalma-lo- voce simplesmente pôs pra fora algo que sentia...

-Mas... eu sabia que tinha algo entre voce e o erick

-Isso nao muda nada, erick e eu nunca começamos a namorar ou, sei la, nunca começamos algo mais forte que amizade, ele me paquerava e eu paquerava ele, mas eu ainda nao tinha, e nao tenho, certeza do que sinto por ele, ou por você.

-...

-Agora responde, o que voce fez pra crescer 40 cm em 2 meses?

-Que?

-vc era um cotoco qdo agnt se conheceu, tinha 1,50?

-1,56 e eu n cresci 40 cm.. foram so 30...

-Ainda assim foi muito, ta tomando bomba?

-Que? Nao

-Vc muda rapido demais

-como assim?

-Ah sla, tu era magrelo e baixinho, agr parece um ... da vida-digo e ele cora

-Só achei q... sei la... so senti vontade de entrar na academia....Nao gostou?

-Voce faz o que quiser com o seu corpo, e sério, ninguem da atenção pra um baixinho rabugento, ms um alto rabugento ja chama atenção.

-Ngm me dava atenção?

-é brincadeira

-....

-...

-...

-...

-...

-....

-.... nao me olha assim-disse ele envergonhado

-Assim como?

-... voce fica.. olhando... pra mim....

-Ué

-.......... quer comer?

-Nao como faz 3 dias, obvio que eu quero

Nos levantamos e vamos ate a pizzaria, pedimos uma pizza media e dividimos. Durante a pizza pergunto a ele sobre sua familia, seus sonhos, oq ele espera e etc... as respostas dele eram todas curtas e claras, respectivamente foram: Nao conheci eles, Quero me tornar juiz e ele espera terminar a faculdade e conseguir um emprego logo. Mac nao era o tipo de pessoa que puxa uma conversa, mas é a pessoa perfeita pra ouvir, durante a tarde inteira eu fiquei falando, falando sobre meu passado, meus sonhos, minhas invençoes que sempre explodiam, sobre os condenados e etc, e ele nao apenas ignorava, ele dava as opinioes dele a respeito do que eu falava, ele nao me escutava falando das coisas. Ele me ouvia falando com ele, e isso o que me fez conhecer mais macshell.

-Agora sério, por que seu nome é macshell?

-.. meus pais adotivos que colocaram...-responde ele fazendo uma cara de "não é obvio?"

-Voce foi adotado com quantos anos?

-4 meses

-e sabe de tudo isso por que

-eles me contaram

-hummmmmm suspeito

-como suspeito?-disse ele corando

-Voce cora por tudo?

-eu nao to corado

-ta sim... e ta ficando mais

-...... -ele cora mais e passa a mao levemente por meu rosto

-.....mac......

-.....Tinha.. um pedaço de pizza ai.....

Depois nos vamos dar uma volta, está chegando o inverno, o tempo está frio, ja é hora de as luzes dos postes se ascenderem, ja estava ficando escuro, damos uma volta pela praça, é plena quarta-feira e estamos no bairro mais deserto da cidade, nossa cidade nao era grande, era uma cidade pequena, tinhamos 3 universidades nela, 2 shoppings, e 3 bosques, mas era uma cidade com a população predominantemente "pobre" aquele tipo de gente que da oi pros vizinhos quando vai sair de casa para trabalhar, aquele tipo de gente que nao vai no mc donnouts todo dia, pessoas simples, com sonhos simples, por isso que me doi tanto não proteger essa cidade.

-o que foi?-pergunta mac percebendo que meus pensamentos estavam em outro lugar

-..... Essas pessoas mac....-a principio nao ia falar, mas senti que podia me abrir com ele- Elas... nao tem culpa de nada que esta acontecendo, todos sao pessoas simples... com uma vida tranquila... tem filhos, esposas, pais Mães... nenhum deles tem culpa do que esta acontecendo... e eu nao tive poder suficiente pra derrotar a pessoa que os pos em risco, e isso me doi mac... doi muito.

Mac nao fala nada por um tempo.

-O poder de verdade não é ter a capacidade de derrotar um inimigo, e sim a capacidade de proteger aqueles que valem a pena, ninguem culpa voce pelo ataque, voce nao teve culpa de nada, e, olha pra essas casas, todas intactas, Ellen protegeu eles os atraindo pra universidade, coisa que ela nao podia ter feito se voce nao tivesse protegido o filho dela, o que voce nao teria feito sem natasha, que nao teria feito sem um motivo. Viu? Nada é por acaso, se nao fosse por você, o filho de Ellen provavelmente nao estaria vivo, essas pessoas nao estariam vivas, voce teve poder pra proteger... muitos... e isso é oque importa-Disse mac de modo sério com a voz baixa e calma.

Sorrio, mac podia nao ser o tipo de pessoa que fala muito, mas com certeza é do tipo que quando fala, faz um espetáculo, e era verdade, McGarden nao teria protegido a cidade sem seu filho pra motiva-la, eu nao teria tentado defender o filho de McGarden se nao tivesse meus amigos pra me encorajarem, e natasha nao teria me defendido se nao tivessemos uma amizade. Todos tinhamos motivos pelo qual lutar, e isso nos fez mais fortes.

Começa a nevar, nao tinha trago casaco porque realmente, eu nao me importo com o frio, mas, eu tambem nao sou imune a ele. Cruzo os braços e suspiro soltando um pouco de fumaça, mac me olha corado, abre a jaqueta, a tira e a poe em mim.

-Mas.. e voce?

-Eu aguento-respondeu ele enquanto continuavamos andando em caminho a minha casa.

A coversa a partir dali nao foi muito desenvolvida, apenas conversamos sobre os Gostos e Desgostos dos dois, e chegamos em minha casa, vou pra porta e me viro pra mac, ele olha pra mim, olho pra ele, sorrio e entro, tranco a porta e me encosto de costas nela sorrindo.

Vejo uma mensagem de McGarden pra que eu a encontre na ilha a leste da cidade, provavelmente é o "Treinamento" do qual ela falou. Tomo banho, ponho meu pijama e vou dormir.

Acordo cedo, tomo café, me arrumo e vou a balsa, geralmente ninguem vai a ilha, mas é obrigatorio que a balsa fique funcionando, sou deixado la e vejo Elenn e natasha junto com McGarden.

-Olá-diz Mcgarden

-Oi-respondo, bato no punho de natahsa e elenn

-Ok, temos que conversar sobre o castigo de voces-diz ellen se referindo ao nosso poder.-O que deixa um condenado mais forte é saber o que é exatamente o seu poder, e treinando isso, natasha, eu estive pesquisando suas habilidades, e seu castigo é: "Video game" voce pode alternar entre todos os personagens de video-game que conhecer para usar suas habilidades, isso te da muito mais amplitude na escolha de poder

-Isso é.... um sonho-disse ela frizando sonho.

-Nico, eu ja devia ter te dito isso, mas, Voce nao está condenado a absorver e modelar a natureza. E sim, a copiar e replicar tudo-disse ela, nao que fizesse muito sentido, qual seria a diferença de absorver e moldar pra copiar e replicar?

-Explica...-digo confuso

-Seu castigo absorve uma amostra de um item, a partir dai ele pode copiar ele infinitas vezes se voce tiver energia pra isso, podendo ser usado em até itens sem matéria, como... por exemplo...

-Luz? ... trevas?

-Sim, so que mais profundo que isso

-... gravidade?

-Tambem

-Serio? Eu posso usar a gravidade? Voce nao podia ter me dito isso a uns 13 anos atraz?

-Nao, eu esperava q voce aprendesse sozinho

-... a.... entendo....-Digo me culpando por nao ter notado.

-Prontos pra começar?-Pergunta ela e eu e natasha ascenamos que sim

-Vou estar aq tomando um bronze-disse Elenn se sentando em uma cadeira de praia.

-Vamos fazer a mesma coisa da ultima luta, voce usa 3 elementos, mas tente usar elementos que voce nunca usou, algo especifico.-diz McGarden-Seu oponente é natasha

-Pera, que? Eu vi ele destruindo uma lula, quer que eu lute com ele?-Diz natasha

-Nao se preocupe, eu tenho tudo sob controle. Ok prontos? Escolha os elementos

Suspiro, faço algum esforço tentando pegar gravidade e sou empurrado pra tras pelo mecha.

-Ei! 

Notas Finais


BJINHUS BJINHUS
Cade os shipps?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...