História The Eragon: A Profecia - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Inuyasha
Personagens Inuyasha, Izayoi, Kagome Higurashi, Rin, Sesshoumaru
Tags Rin, Sesshoumaru
Visualizações 59
Palavras 1.402
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Hentai, Luta, Magia, Mecha, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Terror e Horror, Violência
Avisos: Canibalismo, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Agradeço todo apoio! Me desculpem os erros, acabei de teOi rminar o capitulo, depois corrijo! Até aproxima!


Boa leitura!

Capítulo 16 - Só Nós Dois: Final


Fanfic / Fanfiction The Eragon: A Profecia - Capítulo 16 - Só Nós Dois: Final

_Finalmente chegastes meu amor. _Sorrindo cinicamente.

 

 

_É... Aqui estou, Onii-san. _Retribuindo o sorriso cínico.

 

_Finalmente chegou o dia que eu irei mata-lo, maldito! _Fala Sesshoumaru frio.

 

_Que comecem os jogos. _Sorrindo para o prateado.

 

Sesshoumaru sorrir de canto, o prateado e Rin dão as costas para Yuji, voltando assim para suas tropas. O prateado levanta a sua espada e...

 

_Matem todos! _Grita Sesshoumaru.

 

Não é preciso nem metade do exercito para matar, os homens de Yuji, isso que deixou todos intrigados. Não demora muito e todos estavam mortos, Sesshoumaru senti um cheiro estranho no ar e...

 

 

_Parem! Recuem, imediatamente! _Grita Sesshoumaru.

 

Todos voltam rapidamente a sua base. Yuji que os observava sorrir malignamente, uma áurea maligna surge fazendo os corpos dos soldados mortos voltarem a vida.

 

_Vocês acham que seria fácil? Iriam chegar aqui, me matar e ir embora, tão fácil assim? _Rindo.

 

Sesshoumaru nada diz, e observa aqueles corpos imundos voltando à vida. Inu no Taisho cria uma barreira em volta deles. Sesshoumaru e Rin saem da barreira e caminha até Yuji, a morena cria uma barreia impedindo os ataques dos mortos-vivos. Porém eles param de caminhar, pois notam que quanto mais andavam, mais distantes eles ficavam de Yuji.

 

_Isso é uma ilusão. _Assustada.

 

 

Neste momento Sesshoumaru desaparece, deixando a morena sozinha.

 

_Sesshoumaru! _Grita Rin.

 

Ela corre de um lado para o outro, mas nada de Sesshoumaru aparecer, para piorar tudo começa a ficar escuro. O desespero fica estampado no rosto de Rin, ela começa a chorar e nesse momento uma luz aparece.

 

_O que é isso? _Com os olhos marejados.

 

A morena caminha até a luz, e começa a vê imagens de Yuji em sua infância. Ele estava sofrendo tanto, este tinha aproximadamente oito anos, ele estava carregando madeira quando uma mulher aparece e bate em suas costas com força.

 

Rin se desespera e tenta ajuda-lo, mas algo a prende, a impedindo de seguir. Após, outra visão aparece, nesta Yuji estava brincando no rio com pequenas pedras, seu olhar era perdido e triste.

 

_Yuji... _Fala Rin com um olhar triste.

 

Várias imagens de Yuji apanhando, sendo forçado a trabalhar e chorando se mostram a Rin. Ela não aguentava mais aquilo, lagrimas escorriam dos seus olhos, os dois haviam sofrido demais.

 

Rin cai ao chão, e volta ao campo de batalha, dessa vez ela avista o moreno sentado em uma rocha a observando.

 

_Isso não é motivo Yuji, nos dois sofremos. Por que disso tudo? _Com os olhos marejados.

 

 

_Porque apenas um de nós pode ficar vivo nesse mundo. _Frio.

 

_Não! Somos irmãos Yuji! Poderíamos ser unidos, um ajudar o outro! _Grita Rin.

 

 

Yuji se levanta e caminha até ela, os dois ficam cara, a cara.

 

_Nunca seremos unidos! _Frio.

 

Este rapidamente puxa Rin para os seus lábios, á beijando com fervor... A morena tenta se soltar, mas o seu corpo paralisa. Yuji puxa uma adaga que Rin carregava na cintura e crava em seu peito, a morena grita de dor e cai ao chão.

 

Ele a olha e sorrir malignamente.

 

_ Adeus, The Eragon! _Sorrindo.

 

Este vira as costas e já iria ir embora quando, uma espada invade o seu corpo.

 

_Onde pensa que vai, cunhado. _Fala Sesshoumaru sorrindo de canto.

 

_Maldito! _Grita Yuji, vomitando sangue.

 

Sesshoumaru o derruba no chão, e Rin se levanta e arranca aquela adaga do peito, assustando Yuji.

 

_É, por essa você não esperava não é onii-sama? _Sorrindo de canto.

 

_Como? _Fala Yuji fraco.

 

_Liguei minha vida, com a do Sesshoumaru. Eragon me falou que tu tentarias me matar. Lembre-se Eragon, nunca perdoa ninguém. Há algum tempo atrás, fizemos um pacto, ele retiraria teu feitiço de Mei, em troca eu daria a vingança dele, te mataria. Fiquei bem impressionada ao saber, que você roubou algo dele. _Fria.

 

Nessa hora Yuji rir.

 

_O que eu tirei dele?

 

Rin sorrir friamente e enfia sua mão com tudo no peito de Yuji, tocando assim em seu coração.

 

_O coração, adeus Yuji. _Fria.

 

O moreno fecha os olhos e Rin arranca com tudo o seu coração. Nesse momento aquela ilusão e dissipada, assim como os mortos-vivos de Yuji.

 

Os soldados se assustam ao vê Rin, com aquele coração nas mãos. A morena o ergue e o aperta fazendo este virar poeira, poeira está que some levado pelo vento.

 

Sesshoumaru se aproxima da morena, e a puxa para os seus braços. Os dois nada dizem, apenas aproveitam a paz que estavam por vim.

 

 

Após a morte de Yuji, o mundo youkai passou a ser comandando por apenas um Rei, este que era Sesshoumaru. Horik havia desistido da coroa e ficado como o rei suplente, este queria aproveitar o tempo com a sua família. Embora Sesshoumaru tivesse muito trabalho, o mundo estava em uma paz admirável, que fazia todos os seus esforços valerem a pena. Com nossa meio humana, Rin aproveitava cada segundo com os seus filhos, estes que cresciam a cada dia.

 

Era inverno Rin estava na varanda do palácio, observando a neve que caia, quando senti um forte abraço.

 

_Tem certeza disso? _Sorrindo fraco.

 

_Tenho, será melhor para os dois. O mundo poderá viver em uma verdadeira paz, os dois vão ser livres meu amor. _Carinhoso.

 

 

_Prometa-me algo, se eles não nutrirem sentimentos um pelo outro, não os forçaremos a essa união. _Séria.

 

_Como quiser. _A virando para ele.

 

Os dois se fitam e se beijam com carinho.

 

Dez anos depois...

 

Rin observava do jardim, Mei e Kalil conversando, os dois estavam dividindo a leitura de um livro, quando um casal de meio youkais um ano mais novos que eles chegam. Os dois eram idênticos, mesmo olhos dourados e lindos cabelos prateados, a única diferença era que ao invés das orelhas pontudas dos outros, eles tinham lindas orelhinhas de cachorros. Kalil corre e abraça a menina a deixando extremamente corada, este a puxa pela mão, e a leva para dentro do castelo enquanto, Mei ficava a conversar com o menino alegremente.

 

Sesshoumaru aparece com péssima. Rin, que observava a chegada do marido rir, e o prateado senta ao seu lado.

 

_É meu amor, o seu plano não deu certo, o Eiko e Kaome serão mais do que apenas primos dos nossos pequenos. _Rindo.

 

_ Inuyasha, sempre estragando o meus planos. _Frio.

 

A morena rir muito do marido, e este acaba a sorrir de canto.

 

_Deixemos eles escolherem seus futuros, mas me fale como o nosso pequeno está se comportando? _Tocando a barriga de Rin.

 

_Inquieto como o pai, logo o Raiden vai nascer. E você vai ficar mais ocupado ainda. _Sorrindo.

 

_É mesmo, já que não chegou a minha vez... Agora irei aproveitar a sua vez de ficar bem ocupada, lá no nosso quarto. _Pegando Rin no colo.

 

_Ai, que Rei mais pervertido. _Rindo.

 

 

_Sou, porque tenho você... Minha pervertida. _Sorrindo de canto.

 

Os dois se beijam e seguem para o quarto... Bom, se ocupar.

 

Sete meses depois, o Oeste acordava com um forte choro. O mais novo príncipe havia chegado ao mundo, seus cabelos eram azuis com prateado, seus olhos ambares, no alto de sua cabeça havia uma meia lua e uma pequena estrela vermelha. As servas o limpam e entregam aquele pequeno e pálido youkai para Rin amamentar.

 

Sesshoumaru, invade o quarto com os gêmeos e Inu-Kimi, os quatro param ao lado de Rin, e sorriem ao vê o pequeno e diferente Taisho.

_Ele é diferente mamãe! Mas é lindo! _Fala Mei, o olhando sorrindo.

 

_Mamãe, ele lembra um dragão. _Fala Kalil, o olhando curioso.

 

_Cuidem bem do seu irmão, ele não é como os outros youkais, assim como vocês dois ele é muito especial. _Sorrindo.

 

_Sim, mamãe! _Falam em coro.

 

 

_Crianças, vamos deixar a sua mãe descansar, ela lutou bravamente. _Puxando os netos para fora.

 

 

_Obrigada, Inu-Kimi. _Sorrindo.

 

_Obrigada você, minha filha. _Sorrindo.

 

Inu-Kimi leva as crianças para fora, deixando Sesshoumaru e Rin sozinhos. A morena pega o pequeno e o entrega para Sesshoumaru, ele o pega no colo e o cheira com carinho, após o olha e este dá um pequeno sorrisinho.

 

_Seja bem vindo, Raiden! O trovão do Oeste. _Fala Sesshoumaru todo orgulhoso.

 

 

_Seja bem vindo, the Eragon, deus Trovão... Seja bem vindo, meu pequeno Inu. _Sorrindo.

 

 

Sesshoumaru, o entrega para Rin e ela termina de amamentá-lo.

 

_Eu te amo, minha só minha Eragon. _A beijando carinhoso.

 

_Eu te amo mais, minha vida. _Carinhosa.

 

 

Os dois se beijam com carinho, e aproveitam a paz que viria com os séculos a seguir, eternamente juntos.

 

Fim...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...