História The Evil Angel - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber, Megan Fox
Personagens Justin Bieber
Exibições 161
Palavras 3.076
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


• Comentem! Assim posso saber o que estão achando.
• Críticas, elogios, palpites, são sempre bem vindos.
• Essa fanfic é de caráter totalmente fictício e não tem o intuito de incentivar nem apoiar absolutamente nada, foi feito apenas com o intuito de entretenimento.
• Boa leitura!!!!

Capítulo 2 - Capitulo 2


Fanfic / Fanfiction The Evil Angel - Capítulo 2 - Capitulo 2

Capitulo 2

Point Of View Cindy Williams 

Parei o carro com uma freada brusca. Seria ótimo se a pessoa que estava conduzindo a van soubesse dirigir direito. A porta da mesma foi aberta e todos os agentes começaram a sair, desliguei meu carro, peguei meu celular e o coloquei no bolso de trás da minha calça, suspirei e sai do carro. Olhei em volta, estávamos praticamente no meio do nada, estávamos cercados por árvores e mais árvores. Adam saiu da van e me encarou com um olhar superior, ele falou algo pros agentes e em seguida se aproximou de mim

-Vejo que está observando tudo_Adam cruzou os braços_-Ja está com medo?

-Não, só estou analisando o local, e então, qual o plano?

-BITD ia roubar a carga de um caminhão, o local marcado por eles está a alguns minutos daqui 

-Hum...e o que você pretendia fazer?

-Na hora em que ele estivesse roubando a carga nós vamos o surpreender 

Franzi o cenho -E você levou quanto tempo pra montar esse plano?

-Dias Cindy, dias 

-Uau, parece que ele foi montado agora mesmo, totalmente despreparado

-O que você está insinuando com isso?_ele se aproximou ainda mais de mim_

-Não estou insinuando nada, vá em frente, coloque seu plano genial em pratica, estou logo atras de vocês_dei um passo pra trás_-E se você está tentando me amedrontar ou parecer superior, eu sinto muito, não está funcionando 

-Não se meta em meu caminho Cindy, não estrague os meus planos, esse caso foi dado em minhas mãos para EU resolver 

-Vou repetir, vá em frente e coloque seu plano genial em pratica, não estou te impedindo_cruzei os braços_

Ele bufou e voltou até os agentes, pigarreou e em seguida disse em voz alta -Eu irei dar o comando pra vocês quando for a hora de agir, fiquem atentos aos meus sinais, e lembrem-se fiquem atentos a cada movimento estranho, agora me sigam 
Ele deu as costas e foi em direção à floresta se achando o maioral, odeio isso. Não é porque ele está em um cargo alto que tem direito de se mostrar superior. Ele é só mais um fracassado...
Peguei minha arma e segui os agentes, todos andavam cautelosos, pareciam realmente determinados, mas o segredo mesmo é observar. Observe os movimentos de BITD e você descobrirá quem é. Do nada todos pararam de andar e se abaixaram, me abaixei e fui andando mais pra frente até ser barrada pelo Adam  

-Você está louca ? Quer que sejamos descobertos? Você vai colocar meu plano por água a baixo_murmurou irritado_

Revirei os olhos e encarei o lugar a minha frente. Parecia ser um galpão abandonado, a única luz ali era extremamente fraca, não se via quase nada. Um barulho do motor de um caminhão se aproximava, olhei de soslaio para Adam que carregava sua arma. Observe Cindy, observe. Manti meu olhar no galpão abandonado, eu olhava cada detalhe do mesmo atentamente, levei meu olhar até o teto e vi dois vultos passando por ali

-BITD não é uma pessoa só_murmurei_-E aliás, já sabem que estamos aqui 

-O que?_Adam murmurou de volta_ -Como sabe disso?

Não o respondi. Continuei concentrada no galpão, levei meu olhar até um pequeno buraco no canto inferior esquerdo, semicerrei meus olhos

-Me de um binóculos_murmurei_

-O que? Um binóculos? Você acha que viemos observar alguma coisa aqui? Viemos agir_disse entre dentes, ainda murmurando_

-Me de a merda do binóculos

-Eu não trouxe nenhum binóculos_Adam disse como se fosse óbvio_

-Que tipo de funcionário do FBI você é?_revirei os olhos_

Ele bufou e segurou sua arma com firmeza. Eu tinha certeza que não eram só dois, tinham mais pessoas naquele pequeno buraco, e eu iria confirmar isso, ainda abaixada comecei a andar mais pra direita

-O que você está fazendo?_Adam me olhou com raiva_-Voce vai estragar o meu plano

-Eu não vou estragar nada_disse entre dentes_

O caminhão chegou ao local, o motorista saiu do mesmo e ficou ali parado, como se estivesse esperando alguma coisa

-Ahm...eu já cheguei_gritou_-Alguém está aí?_continuou gritando_

Nada. Tudo continuou em completo silêncio. Foquei meu olhar no pequeno buraco no galpão, subi meu olhar até o teto e vi que ali parecia ter alguma movimentação, eles estavam nos vendo, e eles iriam acabar primeiro com nós e depois tratariam dos negócios.

-Temos que sair daqui_murmurei_-Agora

-O que? Você tá louca?

-Temos que sair daqui_repeti_

-Saia você Cindy, eu não vou parar meu plano agora só porque você está aí deduzindo coisas com essa sua cabeça maluca 

Bufei, olhei para os agentes que prestavam atenção na nossa conversa. Todos ali eram importantes para o FBI, e seria mais uma grande perda se BITD acabasse com todos um por um. Eu não podia deixar isso acontecer, mas com Adam na liderança, obviamente a morte seria o destino de cada um naquele lugar.

-Me escutem por favor, não ataquem_disse aos agentes_-Eles já sabem que estamos aqui, e eles vão matar um por um 

-Não a escutem_Adam disse entre dentes_-Quer saber, BITD está demorando pra atacar talvez ele queira um primeiro movimento, então vamos dar isso a ele, assim que eu der o sinal nós invadimos o galpão e quatro agentes rendem o motorista do caminhão ele será importante para descobrirmos algumas coisas

-Não façam isso_encarei Adam_-É um péssimo plano

-Péssimo é ter você aqui, você está estragando tudo Cindy, aliás quando voltarmos daqui vou conversar com o diretor geral para tirar você de seu cargo

Neguei lentamente e suspirei -Vá em frente

Adam olhou pra frente, fez um sinal, e então todos levantaram e saíram correndo em direção ao galpão, como combinado quatro agentes renderam o motorista do caminhão enquanto o resto invadiu o galpão , continuei abaixada e me escondendo. Fiquei observando toda a tragédia acontecendo. Escutei diversas explosões dentro do galpão, e então apareceram  7 pessoas, todas com uma máscara onde seu rosto inteiro estava coberto, nem mesmo os olhos estavam visíveis pois todos usavam óculos escuros. Cada um segurava uma arma nas mãos, e todos apontavam para os agentes da FBI. E sem hesitar, mataram os quatro agentes e até mesmo o motorista do caminhão, um dos sete entrou no caminhão e o ligou, cinco deles se penduraram no mesmo enquanto o último tirava uma lata de spray de sua jaqueta, ele foi até o galpão, pichou alguma coisa e em seguida adentrou o caminhão sentando no banco do passageiro, em segundos o caminhão deu partida. Esperei alguns minutos até ver que ninguém voltaria, me levantei, caminhei em direção ao galpão, olhei de relance para os cinco corpos mortos no chão.

Me aproximei do local onde havia sido pichado por um deles. A sigla BITD estava escrita com letras gigantes. Arregalei os olhos e engoli a seco. Era realmente algo surreal, se tratava de uma gangue, BITD era composta por sete pessoas. E eles agiam de maneira cautelosa, tudo era minimamente calculado, eles não erravam, nunca. E esse era o X da questão, nunca sobrou ninguém pra contar história, nunca ninguém soube nada sobre BITD. O FBI nunca trabalhou com algo tão poderoso assim, BITD tinha uma enorme proporção e não seria tão fácil desvendar os enigmas por trás dessas simples letras. 

Abri a porta do galpão e passei meus olhos pelo mesmo, estava tudo completamente destruído, o corpo de todos os agentes estavam espalhados pelo local e todos ensanguentados no chão, inclusive o corpo de Adam. 
Sai dali às pressas e fui até o buraco que tanto me intrigou, me agachei, peguei meu celular e liguei a lanterna do mesmo, vi diversas armas ali, além de munições e tudo mais. Eu sabia que não era apenas um simples buraco. Me levantei e desliguei a lanterna do meu celular e o guardei. Olhei em volta e vi que ainda estava tudo escuro.
Era melhor eu voltar. 

(...)

 

Abri a porta de casa e soltei um longo suspiro. Havia sido um dia cheio e cansativo. Fui até meu quarto e tirei minhas roupas, coloquei meu pijama e me joguei em minha cama. Tudo o que eu conseguia pensar era nas siglas, BITD. 
Eu sabia que não iria descansar enquanto não descobrisse as verdades por trás disso tudo. Fechei os olhos e me senti aliviada por saber que amanhã eu poderia chegar mais tarde no trabalho, já que fiquei até uma hora da manhã. 

 

02:07 PM

Eu assistia o jornal da tarde enquanto tomava chá, estava falando sobre o ataque no galpão. Eu estava focada, até minha irmã parar na frente da TV

-Planeta terra chamando Cindy_Jenny estralava os dedos_

-Oi oi, me desculpa_sorri_-Como você está?

-Eu tô bem_ela sentou ao meu lado_-Sera que você poderia se desligar um pouco de toda essa loucura ? Do mundo do crime e tudo mais...?

-Me desculpa, às vezes é mais forte do que eu 

-Você está obcecada pelo seu trabalho Cindy_arqueou as sobrancelhas_

-Não estou não_bufei_-Faça-me o favor Jenny

-Você tem que trabalhar hoje?

-Sim, por que?

-Na verdade não tem não, liguei no seu trabalho pra dizer que você não poderia ir hoje e então disseram " ok sem problemas! Mas diga a ela que amanhã ela precisa vir urgentemente "

-Você fez o que?_me levantei_-Jenny já te disse para não se meter nos assuntos do meu trabalho, e...urgentemente? Isso significa que eu tenho que ir pra lá agora_deixei minha xícara com chá em cima da mesa de centro_

-Não significa nada_Jenny se levantou_-Voce pode por favor tirar um pouco do seu tempo pra ficar com a sua irma? Jenny estamos totalmente desunidas, e eu sinto falta de passar as tardes com você 

Suspirei e coloquei minhas mãos em minha cintura -A mamae te ligou né? Está enchendo sua cabeça de babozeiras 

-É claro que não Cindy, eu estou falando isso por mim mesma, nós costumávamos conversar sobre tudo, costumávamos sair juntas...é sério...olha só você já tem vinte e cinco anos, e eu tenho vinte e três, e logo logo cada uma vai seguir um rumo diferente na vida, você sabe, vamos morar em casas diferentes e tudo mais, sabe que isso é temporário 

Suspirei -Tudo bem, você tem razão, me desculpa 

-Eu te amo_Jenny me abraçou_

-Também amo você, me desculpe por focar demais no trabalho...não é minha intenção 

-Eu sei eu sei...você precisa se divertir_me soltou_-Alias o que acha de sairmos hoje à noite?

-Pra onde?

-Sei lá, pra uma boate qualquer, sabe, dançar um pouco, arrumar alguns boys...eu não quero você encalhada o resto da sua vida 

-Não sou encalhada Jenny_revirei os olhos_

-Ah não? Qual foi a última vez que você transou?

-Jenny não vou conversar sobre isso com você_ri_-O que importa é que vamos sair, boate então né...tudo bem 

-Você é uma comédia 

-Obrigada_mandei um beijo pra mesma_-Agora se você me der licença vou escolher uma roupa pra usar hoje à noite_passei por Jenny e dei um empurrãozinho na mesma_
 

(...)

Fui até a sala e dei um pulo de susto ao ver a roupa que Jenny usava

-Garota não acha que essa roupa é um pouco vulgar demais?_cruzei os braços_

Jenny estava com um short jeans de cintura alta que mostrava a poupa de sua bunda, e estava com um cropped que tinha um grande decote 

-E você não acha que tá parecendo uma vovózona com essa sua roupa?_também cruzou os braços_-Vai trocar isso agora 

-Vovózona?

-Sim, vai trocar essa roupa 

-Mas Jenny...

-Mas nada, vai logo

-Essa é a única roupa decente que tenho pra sair 

-Ah faça-me o favor, eu sei que não, você está mentindo_ela passou por mim como um furacão_-Eu lembro o tipo de roupa que você usava queridinha_ela adentrou meu quarto_

-Ah não..._fui atras da mesma_-Aquilo é passado

Cheguei ao meu quarto e vi um dos meus vestidos pretos em cima da cama

-Vai ser esse, te espero na sala_ela saiu do quarto e fechou a porta_

Bufei. Jenny me paga.
Tirei minha blusa e minha calça e fiquei encarando o vestido. Eu não usava esse tipo de roupa faziam anos, eu nem sei se ainda serviria em mim. Coloquei o vestido e abri a porta do meu quarto 

-Jenny eu não vou com esse vestido, está curto demais, tem decote demais 

Ela parou na minha frente e cruzou os braços -Você está simplesmente maravilhosa, você vai assim mesmo, agora vamos logo

-Jenny_disse entre dentes_

-Cindy para de ser boboca

-Eu te odeio muito_revirei os olhos_

Ela riu -Sei que você me ama, agora vamos logo

-Por que tanta pressa? Ainda são..._olhei o relógio pendurado na parede_-Ainda são onze da noite 

-A boate já deve estar cheia, vamos logo 

-Tudo bem_bufei_

Peguei meu celular, e encarei minha arma em cima da penteadeira

-Você não vai levar isso_Jenny bufou_-Cindy, estamos indo nos divertir, pelo amor de Deus, não precisa levar sua arma pra todo canto

-Tá bom chatice

(...)

Saímos do carro e encarei a imensa fila pra entrar na boate. Franzi o cenho

-Jenny, que boate é essa que você me trouxe?

-É nova...a inauguração dela é hoje, por isso eu estava te apressando 

-Nós não vamos conseguir entrar aí 

-É claro que vamos, vem_Jenny puxou minha mão e foi até os seguranças que barravam a entrada_

-Me desculpem moças, mas a lotação maxima já foi atingida_um dos seguranças disse_

Jenny sorriu e sussurrou algo em seu ouvido, logo ele deu passagem pra nós duas

-O que você falou pra ele?_franzi o cenho_

-Nada de mais_deu de ombros_-Agora vamos focar em nos divertir_ela me puxou até o bar_-Oi, quero duas doses da bebida mais forte que você tiver_Jenny disse ao barman_

Passei o olhar pela boate, estava realmente lotada. E bom...eu estava me sentindo uma freira no meio daquelas mulheres, a roupa que elas usavam era extremamente vulgar, estavam quase nuas, que horror...essa seria a primeira e última vez que eu entraria em um lugar desse. Jenny me entregou o copo e sorriu 

-Tenta se divertir ok?_ela virou o copo_

-Ok_virei o meu copo também_-Só não fique muito bêbada, não tô afim de cuidar de ninguém, e se a gente se perder uma da outra, me encontra no estacionamento

-Tudo bem, vem agora vamos dançar_me puxou_

Ri e deixei a mesma me puxar, ela parou no meio da pista e começou a dançar no ritmo da música. Eu apenas ficava a encarando e gargalhando, eu precisava ficar um pouco mais alterada pra dançar.
Um cara a agarrou pela cintura e logo os dois começaram a se beijar, beleza acho que agora estou sobrando aqui...Voltei até o bar e pedi outra dose daquela mesma bebida. Virei o copo e bebi tudo de uma vez. Acho que eu nem sabia mais como se divertir, fazia tempo que eu não saia.

-Moça?_uma garota baixinha me cutucou_
A encarei, a mesma segurava uma bandeja com alguns copos com bebida, deduzo que ela seja algum tipo de garçonete 

-Sim?

-Pediram pra te entregar esse bilhete_ela me entregou um papel dobrado_-Voce é uma mulher de sorte 

Sorriu e se enfiou no meio da multidão, franzi o cenho, abri o papelzinho e li o que estava escrito 

" O que um anjo está fazendo num lugar como esse? 
Me encontre na frente do banheiro feminino. 
-JB " 

 

Anjo? Olhei em volta e semicerrei os olhos.  Quem é JB? Para descobrir isso era só ir ate o banheiro. Bufei. Amassei o papel e deixei em cima do balcão. Procurei pelo banheiro feminino, assim que o avistei, fui até o mesmo. Parei na frente do banheiro e vi que não tinha ninguém ali. Eu espero que isso não tenha sido uma brincadeirinha de mal gosto. 
Fiquei alguns minutos ali parada, e não apareceu absolutamente ninguém. Eu já deveria ter desconfiado. Brincadeira idiota.

Fui em direção a pista, eu ia me enfiar no meio da multidão quando alguém segurou em meu braço, no mesmo instante  foi como se uma onda de energia tivesse passado por todo o meu corpo, arrepiando até mesmo meu último fio de cabelo, olhei pra trás, era um homem, eu não conseguia o ver muito bem por causa da pouca iluminação, mas ele parecia ser bonito. Arqueei minhas sobrancelhas e puxei meu braço 

-Wow, por que tanta irritação? Sei que demorei um pouco, me desculpa_sorriu_-Sou Justin Bieber
 
O analisei dos pés à cabeça e sorri ao seu olhar se encontrar com o meu -Sou Cindy Williams 

-Cindy...então esse é o nome do anjo 

Gargalhei e neguei levemente -Anjo? Como pode me chamar assim sem nem ao menos me conhecer direito? As aparências enganam, sabia disso? 

Ele sorriu e assentiu -Acontece, que você minha cara...exala bondade e inocência, posso ver isso nos seus olhos

Fiquei quieta, apenas analisando sua expressão -Por que me enviou o bilhete? 

-Queria conversar com você 

-Conversar comigo? No meio de uma boate? 

Um sorriso malicioso surgiu em seus lábios -Não correspondi às suas expectativas? 

Suspirei, eu não estava muito afim de ficar aqui respondendo às perguntas desse cara que eu nem se quer conhecia. Eu não tenho paciência nenhuma pra isso. E se o objetivo dele com isso tudo era dar em cima de mim, ele está falhando. 

-E você por acaso sabe quais eram minhas expectativas?

-Talvez_deu de ombros_-Eu não afirmei nada 

-Tudo bem...não vou ficar aqui discutindo sobre isso, agora se você me dá licença...preciso retocar meu batom_passei por Justin e fui em direção ao banheiro_

Adentrei o banheiro e suspirei. Era só o que me faltava. Tão bonitinho...mas ele fala demais. Encarei meu reflexo no espelho, espero que Jenny esteja bem, já que eu nem sei mais onde ela está. Me aproximei do meu reflexo e fiquei me encarando. Dei um pulo de susto ao ver o tal Justin através do reflexo do espelho 

-O que você tá fazendo aqui?_continuei o encarando através do espelho_-Sabe que isso é um banheiro feminino, certo?

-Cindy, estou impressionado_ele se aproximou de mim_-Agora que estou te vendo direito...se você for um anjo, com certeza é um daqueles que comete pecados 

Me virei e o encarei, engoli a seco. Passei os olhos por Justin, ele era maravilhoso. Seus olhos cor de mel, seus lábios perfeitamente rosados, as tatuagens em seu braço, ele parecia ter sido desenhado, cada mínimo detalhe nele parecia ser impecavelmente perfeito. Dos pés à cabeça. 
Seu perfume exalava no banheiro inteiro, eu estava encostada na pia, ele me encarava como se ele fosse o caçador e eu a presa que ele estava prestes a capturar. Quando pensei em falar alguma coisa, ele me prensou contra a pia e selou nossos lábios.

 

O caçador, conseguiu sua caça. 















 


Notas Finais


Gente, estou perdendo muitos favoritos...comentem! O que aconteceu? Sei que o conteúdo da estória mudou e tal, mas você não estão gostando??
Não me abandonem agora :(


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...