História The Exception - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Camren, Jaylor, Norminah, Romance, Trolly
Exibições 155
Palavras 1.758
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa Leitura meus bolinhos💕💕 Espero que gostem

Capítulo 15 - Ghost From The Past


 Monday- 10:03 Am- Miami, Flórida.


 

                  Pov Taylor Jauregui...

 

Tinha acabado de chegar no meu estúdio e trabalho é que não me falta. Só acho que o fim de semana já pode voltar... Me sentei em minha cadeira, terminando uma conversa com Lauren.

 

Nós estávamos conversando sobre o almoço em família que teve ontem e a Mama fez questão de a excluir. E sem a Lauren lá não teve a mínima graça, fiquei a maioria do tempo com o Papa, Vovô e Titio. E mama ficou agradando Chris e sua namorada o tempo todo titio.

 

Todos perguntaram por Lauren e Mama deu a desculpa de que ela estava trabalhando e não pode aceitar o convite, o que eu achei ridículo da parte dela.

 

:- Senhorita Jauregui?!- Mag a minha secretária, disse ao entrar na minha sala.

 

:-Lolo, vou desligar agora Okay? Preciso resolver algo.. Beijos meu amor! Te amo!- Finalizei a ligação.

 

:- Tem uma moça aqui fora, ela disse

que quer resolver algo de um horário com a senhora!- Mag disse.

 

:- Ela disse o nome?!- A encarei tirando os óculos de grau.

 

:- Não senhora...- Ela fez um gesto negativo- Posso liberar a entrada??

 

:- Sim, deixe-a entrar! - Digo curiosa para saber quem é a tal mulher.


 

   Observei Mag sair e voltei atenção para uns relatórios que estavam na minha mesa. Escutei a porta se abrindo e levantei o olhar, encarando a mulher loira que entrava. Conheço essa mulher de algum lugar... Seus olhos azuis não são estranhos.


 

:- Bom Dia Taylor! Não se lembra de mim? -Ela sorriu e a encarei tentando reconhecer seus traços, forcei a mente e finalmente lembrei.


 

Oh meu Deus!... não podia ser o que ela tá fazendo aqui?! Eu deixei bem claro na última vez que nos vimos, que ela devia desaparecer da minha vida.

 

:-M-Megan?- Digo ao me levantar meio assustada e surpresa.

 

  Não estava crendo que ela estava à minha frente...Megan foi a primeira mulher com quem me relacionei, meu primeiro caso sério, porém nunca assumimos.

 

Sempre foi um namoro escondido... Eu gostava dela, mas não era paixão ou amor, na verdade era mais um sentimento de amizade.


 

:- Não vai me dar um abraço?!- Fechei a expressão e continuei parada em frente à mesa.

 

:- Como ousa vir aqui?- Cruzei os meus braços a olhando com raiva.

 

   Megan aparentava ser uma boa pessoa no começo de nosso relacionamento, mas me provou o contrário à uns anos atrás, depois que terminei nosso namoro, que durou uns 2 meses. Ela gostava de mim e não aceitava o nosso término, Daí espalhou para todo o pessoal da nossa faculdade as minhas intimidades e até umas fotos...me expondo ao ridículo.


 

:- Hey Jauregui! Para que tanto estresse?- Ela sorriu debochada.


 

:- Se eu soubesse que era você nem dava permissão de entrada, ponha-se daqui pra fora! De imediato- Digo séria, sem parar de a olhar nos olhos.


 

:- Você está sendo muito rude! Poxa vida Taylor, a gen…

 

:- Além de desprezível é surda?! Mandei você sair daqui e de preferência não apareça mais na minha vida!- A cortei, fazendo a mesma me olhar com raiva.


 

:- Eu vou...Mas não pense que se livrou de mim! Beijinhos meu amor- Ela virou para ir embora e saiu da minha sala.


 

:- Que ódio!!!- Derrubei a pequena cestinha de canetas que havia em cima da mesa, na tentativa de descontar minha raiva. Estava tudo tão calmo e vem essa mulher para me perturba. É muita falta do que fazer...Puta que pariu.

 

                          [...]



 

Ainda tentava voltar com meu humor normal. Essa visita de Megan, me deixou com os nervos à flor da pele... Escutei o barulho do meu celular e o peguei, era uma mensagem:

 

"Bom Dia Bebê! Tô com saudades, está livre pra tomar um café comigo?"

 

Jully  tinha enviado,sorri ao ler sua mensagem e só de pensar na possibilidade de estar junto dela dentro de minutos.

 

Comecei a digitar com rapidez e enviei:

 

"Claro que aceito, pode ser naquela aqui perto do meu estúdio?"

 

Aguardei pela resposta, que logo veio:

 

" Okay. Logo estarei por aí, Beijos!"

 

Depois de ler, bloquiei a tela do meu celular, pegando minha bolsa.


 

:- Mag não tem nenhuma reunião para o resto do dia né? - Perguntei ao sair de minha sala.

 

:- Não senhora, só tem um ensaio para as 16:00 Pm!- Ela respondeu, olhando uns papéis em cima de sua mesa.

 

:- Vou dar uma saída e volto à tempo, se eu demorar me ligue por favor, Beijinhos!- Sorri para ela e fui andando em direção ao elevador.

 

:- Okay, Até mais Jauregui!- Ouvi sua voz de longe.

 

                            [...]



 

Estava sentada na parte de fora da cafeteria, escolhi ficar por aqui mesmo é tão agradável sentir o ar fresco e tomar um pouco de sol. Olhei para o outro lado da rua e pude ver o carro preto de Júlia parar, que é lindo,totalmente chamativo por ser clássico e grande.


 

Esperei ela sair pela porta de trás, mas para minha surpresa, ela saiu da do motorista. Parece que a minha mocinha está perdendo a preguiça... Ela travou as trancas de carro e passou pela rua pouco movimento me procurando com o olhar. Acendi e ela logo me achou. Levantei para cumprimentar a mesma que ao me ver, abriu um grande sorriso.



 

:- TayTay!- Ela me abraçou forte e pude sentir seu cheiro de morango, era tão...Tão bom, aspirei na tentativa de o sentir mais.

 

:- Heey Jully!- Envolvi meus braços em sua cintura e a apertei mais.


 

:- Tudo bom?!- Ela perguntou ao soltar-se do abraço. Assim que ela soltou, puxei a cadeira para que ela se sentasse.


 

:- Tudo sim... Obrigada- Sorri fraco, olhando para os seus lábios.


 

Começamos conversando sobre umas coisas e acabei me lembrando da visita de Megan. O que me fez fechar a expressão.


 

:- Você está bem? Eu falei algo de ruim? E Ohh se você se arrependeu da noite de sábado eu...- Coloquei meu indicador nos lábios dela indicando que era pra mesma se calar.


 

:- Não é nada com você! Eu só estou com problemas...Uns fantasmas do passado!- Rolei os olhos automaticamente ao me lembrar.


 

:- Quer desabafar?! Talvez ajude!- Ela me encarou um pouco insegura.


 

:- Megan, uma ex minha apareceu lá no estúdio hoje!- Seu sorriso desapareceu assim que ela me ouviu- Ela me fez coisas horríveis no passado!


 

:- Que tipo de coisas?!- Júlia arqueou uma de suas sobrancelhas, eu acho tão sexy essa mania que ela tem, de levantar a sobrancelha involuntariamente quando não está gostando de algo ou está sendo debochada.


 

:- Ela espalhou nossas intimidades e até umas fotos minhas...Meio que impróprias na faculdade!- Abaixei o olhar, desviando o mesmo para a mesa.

 

:- Oh...Mas que vadia! Não ligue para isso Tay! Está no passado, tente esquecer- Senti sua mão encostar na minha e ela fez um leve carinho.


 

:- Eu tento, mas ela aparecer me deixou com ódio!- Bufei na tentativa de tirar a raiva.


 

:- Vamos tirar essa raiva e aproveitar o nosso tempo, esqueceu que em menos de duas semanas minhas férias terminam e adeus Miami por um mês?- Ao ouvir isso, cai na real e apertei a mão dela.

 

:- Não! Você não pode ir embora e...como eu fico?!- Pude ver ela modificar a sua expressão.


 

:- É só uma pequena temporada em Paris e Itália! Eu volto para você, nos falaremos por Skype todos os dias ou...- Ju fez cara de pensativa.

 

:- Ou o que?- Perguntei esperançosa, com um sorriso nascendo.


 

:- Ou você vem comigo, seria um prazer te ter ao meu lado durante esse período!-Ela disse sorrindo.

 

:- Eu adoraria te acompanhar, mas não tem como deixar o estúdio sozinho eu que boto ordem naquele lugar!

 

:- Eu também não posso deixar de ir, para moda parisiense eu sou uma das peças principais!- Ela jogou os cabelos, o que nos fez rir.

 

:- Cadê a humildade Hansen?-Brinquei a encarando.


 

:- Tá sempre comigo Jauregui- A morena abriu um sorriso lindo, que quase me fez suspirar.

 

  A observei por alguns segundos Júlia me fez dependente da presença dela não suportava a ideia de que daqui uns dias estaremos longe uma da outra.


 

   Longe uma da outra, isso não entra em minha cabeça, não me conformo, sei que serão dias difíceis.


 

:- Eu não quero que você vá!- Falei na intenção de quebrar o silêncio.

 

:- Porque?!- Mais uma vez ela arqueou a sobrancelha, deixando seus olhos mais expostos. Eles são castanhos...Num tom mel, muito apaixonantes.


 

:- Porque você não pode me deixar!- Fiz um bico, segurando a mão dela. :- Own meu Deus! Quanto amor por minha pessoa!- Ela disse, É Julia você não imagina o quanto...


 

:- Vou sentir muito a sua falta! Ohh céus...Que horas são agora?- Me lembrei que o Papa iria almoçar comigo.

 

:- São 12:03 Tay, Porque?- Ela disse ao olhar em seu celular.


 

:- Eu tenho que almoçar com meu Pai! E tinha até esquecido- Digo ao me levantar e peguei minhas coisas.


 

:- Eu te levo lá! Estou de carro e não vi o seu por aqui!- Ao me ver levantar ela fez o mesmo, abrindo sua bolsa.


 

:- Nada disso Hansen! Eu quem pago,oras onde já se viu?!- Abri minha bolsa com a intenção de pegar o dinheiro.

 

Então ela correu até o caixa, antes que eu pudesse falar alguma coisa e pagou a nossa conta, me deixando sem reação. A mesma voltou sorrindo debochada.

 

:- Eu te chamei, eu pago!- Ju me puxou pela mão, nos guiando até a saída.

 

:- Você é muito teimosa hein!- Resmunguei ao sairmos da cafeteria.


 

                      [...]


 

Júlia parou em frente ao restaurante, depois de ter seguido todas as minhas coordenadas.

 

:- Não quer entrar e almoçar conosco?-Me virei, para a olhar.

 

:- Não! É um almoço entre pai e filha,Eu também tenho que ir visitar a Dinda, se não ela tem ataque de ciúme! -Ela sorriu.


 

:- Então...Até depois?!- Me inclinei com a intenção de a cumprimentar.


 

   Júlia inclinou o corpo, ficando com o rosto próximo do meu e selou os nossos lábios, iniciando um beijo lento, enquanto sua mão pousava em meu queixo, eu nem tive a reação de primeira, mas assim que cai na real, correspondi pondo minha mão em seus cabelos.



 

: - Até depois bebê! -Ela olhou em meus olhos, após cortar o beijo e me roubou um selinho.

Sorri para Hansen e sai do carro meio atônita, pus a mão nos lábios...Ainda podia sentir seus lábios nos meus...Essa mulher está me deixando louca.


Notas Finais


Desculpa qualquer erro 😗


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...