História The Exception - Capítulo 34


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Camren, Jaylor, Norminah, Romance, Trolly
Exibições 75
Palavras 1.861
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa Leitura Bolinhos💓💓😙💝

Capítulo 34 - Bad Times




 

23 de Junho…



 

Miami- Eua- 09:23 Am


 

                  Pov Taylor Jauregui…





 

Passei a noite toda sentada no chão da minha sala, chorando o tempo inteiro, acho que não tenho nem mais lágrimas pra derramar, minha cabeça doía e meus olhos estavam inchados de tanto choro.




 

Quando finalmente consegui cochilar um pouco, escutei batidas na porta. Fiquei em silêncio primeiramente e esperei, Mais algumas batidas ecoaram e abri os olhos lentamente, criando coragem para me levantar.




 

:-Quem é?- Perguntei num tom alto, para que a pessoa pudesse ouvir.





 

:-Sou eu Taylor! Normani- Sra Hamilton disse.




 

Hã? O que ela tá vindo fazer aqui? Acabar comigo também?





 

:-Pode entrar!- Digo para ela e continuei sentada no chão e escutei a porta se abrindo.




 

:-Eu não vim para te julgar, nem nada...Eu só quero ouvir a sua parte nessa história!- Escutei a voz de Mani e  olhei para ela, que me estava parada perto do sofá me encarando de braços cruzados.




 

:-Eu vou te explicar, mas antes...Como ela está?- Perguntei ao me levantar do chão.





 

:-Está lá em casa, arrasada...Não quis me dizer o que aconteceu!, Não dormiu, só chora o tempo todo e hoje de manhã ela me disse a seguinte frase "Taylor me traiu, mama" ,mas eu conheço você desde que era bebê Jauregui e sei que não é dessas coisas, então por favor, me dê motivos pra não contar para minha esposa, que é bem mais irritada!




 

:-Eu vim embora, da sua casa. Quando cheguei aqui, Megan, minha ex namorada estava na porta...Eu tentei impedir que ela entrasse, mas estava meio bêbada e não fui forte o suficiente. Ela me ofereceu bebida Mani e eu apaguei, quando eu acordei, estava sem roupas e Júlia estava na minha frente! -Contei tudo, segurando a vontade de chorar.





 

:-Jauregui...Você transou com essa garota? -Mani perguntou desconfiada.





 

:-Não Mani!!!! Ela armou tudo, eu amo a sua filha, nunca faria isso...A Megan é uma filha da puta!- Abaixei a cabeça, segurando as lágrimas.





 

:-Não sei porque, mas eu acredito em você! Porém te digo uma coisa Taylor, não fique parada...Senão você perde a minha filha de vez!- Mani disse, séria.





 

:-Você acha que ela vai me escutar?! Júlia não quer olhar na minha cara...




 

:-Você nunca vai saber, se não tentar! Bem eu tô avisando...Até mais ver!- Ela disse, virando pra sair.





 

:-Obrigada Mani!- Me levantei do chão, enquanto via ela sair pela porta. Será que ela tem razão?




 

Sim, ela tem razão. Se eu não me arriscar, não vou saber.






 

                       Pov Júlia Hansen...




 

Ainda não tava conseguindo acreditar que a Taylor fez isso comigo. Como ela pode? O que eu fiz para merecer?



 

:-Filha?- Escutei a voz de Mom Dinah, que vinha do outro lado da porta.




 

:-Oi mom? Entre!- Limpei as lágrimas rapidamente, me sentando na cama.




 

:-Eu vim deixar a princesa contigo pois eu preciso buscar algo para você comer!-Ela disse ao entrar com Louise no colo.




 

:-Obrigada Mommy, mas eu não quero!- A encarei.




 

:-Você não tem querer Júlia! Eu estou mandando você comer e ponto!- Mom disse séria- Agora toma a sua irmã!




 

:-Tudo bem...- Fiquei de joelhos na cama, pegando Louise com cuidado, ela estava com os olhos abertos e assim que me viu, abriu um sorriso banguela.




 

:-Eu já volto filha!- Ouvi a voz de Mommy longe e fiquei encarando a bebê nos meus braços.




 

:-Tava com saudade da maninha meu amor?- Coloquei a pequena na cama, que ficou mexendo suas perninhas. Louise foi a melhor coisa agora, ela me acalma...Me faz sorrir e focar somente nela.




 

:-Ei sua levada! Fica quietinha ai, menina sapeca!- Segurei suas mãozinhas, enquanto ela me encarava curiosa.




 

Louise está tão linda, com bochechas imensas e os cabelos estão crescendo, Mom coloca tiaras com lacinho nela e fica a coisa mais amável do mundo.



 

Além dela estar reconhecendo as vozes e encarar as pessoas, abre um sorriso sem dente pra quem reconhece, o que me deixa totalmente encantada.




 

:-Aqui está sua comida!- Mom entrou no quarto com uma bandeja- Espero que coma tudo!




 

:-Mesmo contra minha vontade né...- Digo, vendo ela se aproximar.




 

:-É isso mesmo, não quero saber de você no hospital de novo...Por favor não nos dê trabalho!- Mommy, sentou na cama pondo a comida na minha frente.




 

:- Está vendo Louise? Ela me trata como se eu fosse um bebê como você! -Peguei o copo de suco, dando um gole.





 

:-É filha, eu me preocupo muito com a sua irmã! Mesmo que ela ache isso ruim!- Mom disse, rolando os olhos.





 

:-Onde está a mama?- Perguntei, enquanto pegava o garfo para comer um pedaço de panqueca.




 

:- Ela disse que tinha umas coisas para resolver! Saiu tem alguns minutos...- Mom pegou Lou, a colocando nas pernas dela,que ficou quietinha deitada de bruços.




 

:-Mommy!!! Assim ela vai chorar!- A Repreendi.




 

:-Ih minha filha! Sou mãe a 18 anos! Sei o que faço! É nessa posição que ela dorme mais rápido...





 

:-Vou anotar isso para quando eu tiver um filho!- Meu sorriso sumiu, quando analisei o que tinha acabado de falar.





 

   Na tarde de ontem, eu estava deitada nos braços de Taylor, imaginando e fazendo planos de como seriam filhos nossos... Minha memória não está colaborando, tudo me lembra ela.





 

:-Ei!! Filha! Não tá escutando eu te chamar? -Mom estalou os dedos na minha frente e a olhei.





 

:-Desculpa...Eu estava pensando, pode dizer de novo?- Digo num tom baixo.




 

:-Eu disse que vou pro quarto, colocar sua irmã na cama e ficar com ela por lá, se precisar de alguma coisa me chama tá bom?- Mom disse ao se levantar com Lou no colo. A pequena já dormia feito um anjinho.





 

:-Tudo bem Mom! Obrigada por tudo, eu te amo!- Mandei um beijo para ela, que sorriu.




 

:-Eu também te amo filha! -Mommy disse antes de sair.




 

Assim que Sra. Hansen saiu, larguei a comida, pondo em cima do criado mudo e voltei a deitar, me encolhendo na minha antiga cama.





 

Quando eu estava quase dormindo novamente, escutei o barulho da porta se abrindo, não levantei a cabeça para ver quem era, porém escutei passos na minha direção.




 

:-Hansen? Acorda! Eu vim de N.Y para te dar apoio moral, nada melhor do que você acordar!- Escutei a voz de...Müller? Como essa Viada chegou aqui?





 

:-Oi piranha! Como você tá? -Perguntei com o tom de voz baixo, enquanto levantava a cabeça.




 

:-Estou muito bem, agora eu que te pergunto! O que deu em você?! .Porque essa não é a Júlia que eu conheço! Você tá péssima! -Como sempre, indo direto ao ponto.





 

:-Eu te disse por ligação ontem...Ela me traiu!-Abaixei o olhar.



 

:-E você vai ficar choramingando pelos cantos? Ou vai erguer a cabeça e seguir em frente? - Ela disse, cruzando os braços.




 

:-Eu amo muito ela ainda Müller! Não é fácil pra mim!




 

:- A vida não é fácil Júlia, não podemos ser fracos se não ela engole a gente. Você se lembra o que me disse, quando fui rejeitada no teste de Milão? Eu só sabia chorar e você me disse" Erga essa cabeça, limpe essas lágrimas e vem caminhar comigo, esse não é o fim! Você pode muito mais! ,nunca sinta pena de si, eu acredito no teu sucesso" Você não tem noção, de como você mudou minha vida com essas palavras! Eu não vou deixar você cair, não vou mesmo, chegou a hora de você reconhecer o seu valor, limpar essas lágrimas e deixar a mulher forte renascer, porque eu sei que ela ainda está aí dentro!- Agatha disse, enquanto pegava a minha mão.





 

:-É...Você tem razão! Eu não posso ficar sofrendo e chorando pelos cantos,enquanto o mundo me espera! -Sorri para ela, confiante.




 

:- Vou te levar para Espanha aquela nossas férias juntas que nunca sai? Vai sair agora!- Ela levantou, animada.





 

:- O que? Hoje?- Perguntei a encarando.





 

:- Amanhã de noite nós embarcamos, vou ligar pra minha assessora pessoal, para ela reservar nossas passagens! -Müller pegou o celular, discando alguns números.





 

:- Você é louca...Porque Espanha e não a Alemanha? Você sabe que eu sou apaixonada por lá!




 

:- Cala a boca, já vivi na Alemanha por muito tempo, vamos para Espanha e ponto final!- Ela disse, antes de começar a falar no telefone. Dei o dedo do meio para ela, que devolveu o gesto feio.




 

:-Okay...Parece que não tenho escolhas não é? -Digo dando de ombros.




 

:-É você não tem escolhas, então shiu!- Müller, assim que acabou de falar no telefone se jogou em cima de mim.




 

:- Porque você é assim hein?- Rolei os olhos ao sentir o corpo dela, em cima do meu.




 

:-Assim como?! Linda e gostosa?- Ela disse com o nariz empinado.




 

:- Não! Assim...Maluca, chata, inconveniente e tudo mais!





 

:- Cala a sua boca! Ridícula, te odeio!- Ela disse tampando a minha boca.




 

Escutamos o barulho da porta se abrindo e imaginei ser Mommy ou Mama, mas me surpreendi ao ver quem era.



 

Como assim?! O que ela tá fazendo aqui?




 

:- Quem permitiu sua entrada aqui? Saia! Eu disse que não quero olhar na sua cara!- Müller saiu de cima de mim e ficou encarando Taylor.




 

:- Você poderia me escutar por ao menos um segundo?!- Ela se aproximou.




 

:- Ouvir mentiras?! Tudo o que vivemos foi uma mentira não é? Sabe, eu fico pensando...Como você foi capaz de chegar à esse ponto?- Me levantei da cama e fui me aproximando dela.




 

:-Pelo amor de Deus! Eu não fiz nada, ela que armou tudo, eu vou arrumar um jeito de te provar isso!, eu te amo Júlia!




 

:-Ama?! Uhum...Eu já disse Jauregui, acabou! Estou indo embora com a Müller amanhã mesmo!- Me virei, pra voltar até a cama, mas senti ela me puxar pelo braço.



 

:-Como assim??? Ir embora para onde?- Taylor perguntou assustada.




 

:- Alemanha!- Menti, puxando meu braço- Agora sai daqui e não aparece mais na minha frente!




 

:-Não...Isso não terminou aqui Hansen, eu ainda te tenho de volta!- Ela disse, indo pra porta- Pode escrever!



 

:-Vai sonhando, que eu te perdoo só neles! - Digo ao observar ela sair.




 

:-Minha nossa senhora! Fiquei até sem palavras aqui!- Müller disse, me encarando com seus olhos verdes arregalados- Parecia que a qualquer momento vocês iam cair na porrada!




 

:-Eu não consigo mais encostar nela...Eu não consigo controlar a raiva!- Cobri o rosto com o travesseiro, gritando de ódio contra ele.




 

:- Não agora né? Porque antes chupava e usava os dedinhos que é uma beleza né Mona? Pareciam até coelhas, vocês transaram no banheiro do meu apartamento Hamilton...Que nojo!



 

:- Cala a porra da boca! Mas que chata, se continuar falando isso, você vai conhecer meu dedinho, mas no seu cú, vagabunda!- Olhei para ela, acertando um tapa na mesma.




 

:-Para de ser agressiva mano! Vim no amor!! Graças a Deus- Müller disse, cruzando os braços.



 

:-Ownnn ficou boladinha foi?- Levantei, indo pra cima dela de braços abertos.



 

:-Ohh sapata! Sai daqui, não quero mais papo também!- Ela disse, emburrada.



 

:-Desculpa! Te adoro gracinha- Segurei o rosto dela, enchendo de beijo.


 

:-Ain sai, eu não gosto de beijo, ecaaa!




 

:- Cala a boca!!- Digo dando uma gargalhada.



 

Só a Müller mesmo para melhorar o meu humor num momento desse. 


Notas Finais


Desculpe qualquer erro😉😎😎😎✌


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...