História The Experiment - Capítulo 46


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Camila Cabello, Lauren Jauregui, Personagens Originais
Tags Camren
Visualizações 267
Palavras 1.121
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Saga

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 46 - Part 46


- Isto está ótimo! - Camila disse enquanto provava o misto quente que Lauren havia a preparado. 

- Obrigada. Está tudo muito estranho, você não acha?

- Sobre o que?

- O roteiro.

- Talvez Alexa tenha ficado sem idéias.

- Ou talvez este seja um plano para perdermos nosso dinheiro, de repente ela pode aparecer e dizer, opa vocês não cumpriram o roteiro hoje, adeus dinheiro. 

- Pode ser...

- Pode ser? Pode ser? - Lauren indagou. - Nós estamos falando de perdermos milhões de dólares e você me diz que pode ser...

- Me desculpe, não precisa ficar brava. - Disse Camila a interrompendo. - Eu só... Tem alguém batendo na porta? 

- Eu acho que sim. - Disse Lauren com uma expressão aterrorizada.

- O que a gente faz? 

- Abre?

- E se forem assaltantes? 

- Sério? - Lauren encarou Camila com deboche, se levantando e indo até a porta.


-----------------x-----------------------

- Olá queridas! Eu estava tão animada para ver vocês, vocês não sabem como foi maravilhoso acompanhar vocês durante esses dias.- Tagarelava a mulher enquanto entrava na casa. - E você Camila - Ela caminhou em direção a Camila, que assim como Lauren estava boquiaberta. - Obrigado por ter sido a peça X desse experimento, se dependesse da Lauren vocês continuariam pobres. 

- Oi? - Foi o que Camila conseguiu dizer, enquanto Lauren continuava parada perto a porta.

- Oh, me desculpe, Alexa Ferrer. - Disse ela cumprimentando Camila que a olhava boquiaberta, ela se virou para Lauren e sorriu. - Vamos para sala preciso conversar com as duas. - Então fez um sinal para a porta, e dezenas de homens e mulheres entraram na casa. 


Camila se sentou ao lado de Lauren no sofá, enquanto Alexa e os outros cientistas continuavam de pé as observando.

Todos se calaram quando Alexa começou a falar.

- Nós da Worldwide Scientific Corporation, gostaríamos de agradecer as senhoritas pela contribuição dada a ciência, pode parecer pouco, ou loucura, como vocês duas insistiam em dizer, mas a partir desse experimento poderemos compreender melhor como funciona o cérebro humano, e futuramente estaremos trabalhando em tratamentos para diversos distúrbios, baseados nos estudos que obtivemos com vocês duas. 

- Obrigada... Eu acho... - Disse Camila. - Mas eu ainda não entendi. 

- O nosso objetivo desde o principio era descobrir se sentimentos humanos podem ser manipulados para usar-los a favor da saúde. - Disse Alexa se sentando ao meio de Lauren e Camila. - Vocês já devem ter ouvido sobre o efeito placebo, o nosso estudo se perguntava se seria possível criar um "efeito placebo para traumas", se descobríssemos uma maneira de manipular a afeição, nós ajudaríamos pessoas que passaram por traumas por meio de ações roteirizadas. - Alexa suspirou. - Vamos a um exemplo simples para que vocês entendam, se pegarmos uma pessoa que tem medo de rios, por exemplo, e criarmos um roteiro para ela, onde em um dia ela verá belas pinturas de rios, no outro ela sentirá o cheiro da água doce, no próximo ela poderá ver o rio mais doce e brilhante a frente dela, mas não poderá tocar, aos poucos ela perderá o medo, a cada dia aquela sensação irá tomar conta dela, no fim do roteiro ela não terá mais medo do rio, pelo contrário, ela vai ter um grande desejo de se banhar no mesmo. Agora imagine isso sendo usado para pessoas que sofreram grandes traumas? 

- Então... - Os olhos de Lauren estavam lacrimejando. - Você quer dizer, que eu e Camila só nos apaixonamos porque fomos forçadas a isso? Que poderia ser com qualquer outra pessoa?

- Eu não vou lhe afirmar nada, mas provavelmente, sim... 

- Não, não tem como! - Disse Camila se levantando.

- Bom, como já conseguimos todo o material que precisávamos para nosso estudo, o experimento está encerrado, o cheque de vocês já está depositado nas respectivas contas, há um táxi as esperando, ele as levará até o aeroporto. - Alexa dizia enquanto andava em direção a porta. - Não se preocupem com as malas.

- Espera, a gente precisa da sua ajuda, a mãe da Lauren... - Camila dizia mas foi interrompida.

- Eu sei, eu ouvi quando vocês disseram do problema com a mãe dela, mas infelizmente, o que acontece com vocês depois que deixarem essa casa não é da minha conta, bon jour. 

Alexa e os cientistas deixaram a casa em questão de minutos.

- Ela é louca! Por que você está triste? - Perguntou Camila secando uma lagrima do rosto de Lauren.

- Não te incomoda, saber que isso só aconteceu porque fomos manipuladas?

- Não, porque eu não acredito, talvez, se fosse outra pessoa a gente poderia ter criado um crush, mas o que eu sinto por você é bem mais que isso. 

Lauren sorriu.

- Minha cabeça vai explodir com essas idéias.

- Nem me diga. Laur. - Disse Camila. 

- Temos apelidos agora? - Disse Lauren secando sua lagrimas.

Camila sorriu.

- Talvez, ao invés de ir pra sua casa, você poderia ir para minha...

- Você está me chamando para morar com você? 

- Estou... 

- Com você fazendo essa cara de cachorrinho sem dono fica bem difícil de negar.

- Então não negue.

- Eu tenho um emprego.

- Fala sério, você está milionária! 

- Você está certa, eu adoraria. 

Camila a abraçou.

- E o que faremos com a minha família? - Lauren perguntou, sua feição se entristeceu ao citá-los. 

- Eu não sei, nós podemos conversar com sua mãe, já faz muito tempo desde você e Normani, ela pode ter mudado a forma de pensar...

- E se não mudou?

- Se não mudou, eu tenho você, você tem a mim, e nós temos milhões de dólares, a gente pode construir nossa família em qualquer lugar do mundo, você pode escolher! 

Lauren encarou a parede por alguns segundos, pensativa. 

- Diga a ultima frase novamente!

- A gente pode construir nossa família em qualquer lugar do mundo, você pode escolher!

Lauren fechou seus olhos e suspirou.

- Eu quero a Islândia. Eu, você e futuramente vários bebês, na Islândia. 

- Naquele gelo? 

- Você disse que eu podia escolher.

- Maldita boca grande. - Elas riram. - Da pra aguentar o frio da Islândia se eu tiver você pra me abraçar. 

- Eu não quero ir pra casa, eu quero ir com você para a Islândia! 

- Agora? Você muda de ideia bem rápido. - Camila riu. - Nós nem planejamos nada.

- Nós temos nossos documentos e muito dinheiro, acho que já é um bom planejamento. 

- Então vamos fazer um acordo, quando a gente sair dessa casa, vamos esquecer tudo que aconteceu, vamos esquecer de todos, as unicas lembranças que teremos vão ser de eu e você, então nós vamos para Islândia e vamos começar nossa vida de novo, lá.

- Completamente de acordo! - Disse Lauren segurando a mão de Camila.

FIM



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...