História The Famous - Imagine Jungkook - Capítulo 28


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Colegial, Escolar, Imagine Jungkook, Jhope, Jin, Jungkook, Rap Monster, Romance, Suga
Visualizações 188
Palavras 1.439
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 28 - " Precisamos Conversar "


Fanfic / Fanfiction The Famous - Imagine Jungkook - Capítulo 28 - " Precisamos Conversar "

Jungkook

Finalmente chegou o dia do Mama.

Todos aguardavam ansiosamente este dia, afinal, teríamos uma batalha contra o Block B, que na verdade, a Hyung Line que teria a maior participação.

Faz 1 semana que aquilo ocorreu, pensei muito a respeito, mas deixei para la, não contei a nenhum dos membros em relação aquilo.

É óbvio que isso me preocupava, afinal, Chul seria capaz de fazer qualquer coisa para o Bangtan não decolar, mas eu não queria perde-la.

E cá estou, me olhando em frente ao gigante espelho da nossa sala de prática. Será de noite o Mama e ainda são 09:00. Hoje, não fui a Escola, mas a Big Hit ja justificou a Escola o motivo, mas o que importa agora, é a premiação.

Sozinho naquela sala em boa parte escura, começo a fazer algumas caretas em frente a ele [1], tinha que descontrair os meus pensamentos que durante toda semana me atormentaram.

Em meio ao espelho, vejo o olhar de Taehyung que parecia nada contente [2], dei um breve sorriso quando o vi e me virei o observando.

- Onde estão os outros membros?

- Isso não importa agora.

Foi curto e grosso, me impressionando, logo, ele fecha a porta atrás dele, estranho seu comportamento, afinal, sempre era tão louco.

- O que você tem? - Arrisco perguntar, logo, ele suspira se virando em minha direção.

- Eu sei o que aconteceu, Jungkook - Respondeu um pouco mais alterado - Sei sobre as ameaças de Chul.

- Como soube? - Exclamo perplexo.

- Não importa agora - Deu dois passos, ficando de frente para mim - A questão é que você está pondo ela em risco, tem que tomar alguma providência.

- Mas o que você quer que eu faça? - Caminho até minha mochila que estava jogada e a apanho.

- Termine com ela.

- Que? Não! - Ele suspira impaciente - Eu a amo, nunca faria isso.

- Se a ama tanto, não deixaria ela em risco.

- Olha, eu sei o que estou fazendo, ok? - Quando tentei passar por ele, o garoto me segura.

- Escute, eu sou seu Hyung e...

- E dai que é meu Hyung? Nunca foi um ótimo exemplo para mim! - O corto e percebo que disse o que não deveria quando ele se enraivece.

- Você irá trazer problemas para o Bangtan - Apontou o dedo em meu rosto, o que me irritou.

Eu nunca tive uma conversa seria com ele dessa forma, afinal, Tae sempre foi o mais idiota do grupo. Mas ali, em seus olhos conseguia ver a furiosidade que ele tentava controlar.

- Eu sei me cuidar, Hyung, não sou mais aquele garoto na época de Trainee.

Após dizer isso, passo por ele em silêncio, seguindo até a porta, porém novamente, ele puxa meu braço.

- _____ não é como nós Idols que suporta pressões e câmeras nos rodeando 24 horas por dia, ela é uma pessoa normal, Jungkook - O encaro por alguns minutos, quando não recebeu minha resposta, ele suspirou impaciente - Faça isso, ou eu irei fazer.

- O que quer dizer com isso?

O garoto não disse mais nada, somente saiu e fiquei ali, com cara de idiota.

Mas pela primeira vez, me senti contra um próprio membro do grupo.

[...]

 _____

Ja arrumada, saio do meu quarto olhando o relógio que marcava 11:00, minha irmã colocava os brincos olhando no recém colocado espelho na sala, após dar mais alguns passos, olho para o lado e percebo Kwan dormindo de boca aberta, sorri com a cena cômica do garoto e puxo o celular e tiro uma foto.

Estávamos assim para irmos ao Mama, o evento fica 5 horas daqui, iremos de trem, o que é uma experiência nova para Kwan. Faltava somente Yang e seu namorado chegar e, para ser bem sincera, não sei como os dois ainda não terminaram.

Nesta semana, Yang ja me liguei 15 vezes dizendo que brigaram, isso me preocupa. Ela é uma pessoa bem sensível e sei que ela ama Chung, se ele terminar com ela, talvez fiquei bastante abalada.

Não contei a Jungkook que irei comparecer ao show, afinal, não tem necessidade, mas também quis que seja surpresa.

Logo, ouço uma batida na porta.

- Finalmente chegaram! - Exclamo após ver os dois em minha porta.

- Chung demorou muita para se arrumar - Ela revira os olhos enquanto entra.

- Os papéis se inverteram - Sorri, mas Chung não gostou nada.

- Bom, podemos ir, certo? - Minha irmã fala sorrindo ansiosa e assinto.

- Quem que vai acordar o Kwan? - Pergunto rindo após ver a forma desengoçada que ele estava deitado.

- Pode deixar comigo.

Logo, Chung foi até o banheiro, no momento, não entendemos o motivo, porém, quando ele voltou com um jarro de água, imediatamente começamos a rir bem baixo, quando jogou o líquido, Kwan pulou assustado e ofegante, nos encarou.

- Hora de acordar - Chung diz rindo e Kwan bufa.

- Não seria mais fácil me chamar? - Perguntou indignado.

- Seria, porem, menos engraçado - Falo.

[...]

- Iremos nos sentar juntos!

Falo animada sentando na janela do trem e Kwan ao meu lado enquanto ajeitava o óculos, se sentou em minha frente e, logo, jogou a mochila em cima da mesa a nossa frente, porem, jogo ela para o lado, colocando em minha frente o Notebook.

- Eu deixei? - Arqueou a sobrancelha de braços cruzados.

- E você precisa deixar? - Sorri o provocando e ele parece desistir.

O silêncio dominou. Kwan começou a brincar com seus dedos de uma maneira fofa.

- Conversei com o Yoongi por mensagem ontem, ele disse que queria que a gente fosse - Sorriu de lado continuando a brincar com seus dedos.

- Virou um grande amigo dele, hein - Sorri e ele retribui.

- Nos entendemos muito bem, principalmente quando o assunto é os pais - Se referiu por ele não se dar bem com os pais dele.

Como disse há algum tempo atrás, ele sempre brigava com seu pai, inúmeras vezes ele foi em minha casa pedindo para passar a noite por ter brigado com seu pai.

Nem é problemático o garoto.

- Você parece finalmente criar vergonha na cara, há tempos não o vejo querendo passar a noite la - Ri ele também, tentando descontrair.

- Nem o vejo mais, anda trabalhando tanto - Suspirou jogando a cabeça para trás, jogando sua touca em cima da mesa - As vezes parece que não tenho um pai.

- Não fale assim, ele somente não concorda com seu sonho.

- Ele deveria ao menos respeitar - Voltou a me olhar, só que mais sérios.

Optei de não responder, porque não queria criar um clima ruim.

Não hoje.

[...]

- E enfim, chegamos.

Ergo os braços mostrando o local do evento, em seguida, adentrando após toda a burocracia.

Optamos de comprar os lugares que conseguimos nos sentar, ou melhor: Vip's.

Foi ótimo pegar esse lugar, tem uma ótima visão do palco.

- Falta quantos minutos para começar?

Antes de responder minha pergunta, o show começa.

Primeiro, Bangtan entram em cena e no fundo, Boy In Luv.

- Olha o que cabelo do Yoongi - Yang praticamente gritou e pulou enquanto Chung observava o grupo com cara de tédio.

Em seguida, o Block B entra, iniciando assim, a dance battle. Nunca havia visto os meninos dançarem tanto, mas o final, chegou e Jimin irou a camisa e Yang grita como realmente, uma fa.

- Não paguei tão caro para ver minha namorada gritando por esses caras - Ele murmurou e rio.

Mas a melhor parte, foi a Rap Battle, Rap Monster contra Zico, muito disputada inclusive, Rap Mon é realmente muito bom no Rap assim como Zico.

No fim, saímos de nossos lugares, Kwan e Yang iam na frente conversando animadamente, muito animados, pareciam até mesmo um casal.

E é nesse momento que torço para Chung não ler esse pensamento.

- Pensativa demais, Hein - Sorriu.

- Não entendo como conversam tão frenéticos assim - Murmuro e ele ri.

- Quando encontra alguém com os mesmos gostos, é assim mesmo.

Quando iria responder, meu celular toca:

Tae: Me encontre do lado de fora.

Eu: Como sabe que estou aqui?

Tae: Tenho minhas informações.

Arqueio a sobrancelha e em seguida, olho para Chung pedindo para avisar que sairia e ele assentiu.

Faço o que pediu, caminhando até o lado de fora e finalmente vi Tae ali [3], parado me olhando seriamente e logo me aproximo.

- Oi Tae - Sorri gentilmente, mas ele não corresponde.

- Você precisa terminar com Jungkook. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...