História The Fans - Capítulo 30


Escrita por: ~

Postado
Categorias Carrossel
Personagens Alícia Gusman, Daniel Zapata, Davi Rabinovich, Jorge Cavalieri, Marcelina Guerra, Margarida Garcia, Maria Joaquina Medsen, Mário Ayala, Paulo Guerra, Personagens Originais, Valéria Ferreira
Tags Daléria, Jorgerida, Maniel, Marilina, Paulicia
Visualizações 149
Palavras 969
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Festa, Musical (Songfic), Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Atrasada, mas em tempo

Capítulo 30 - Meio que te amo


Paulo abria os olhos lentamente, apalpando o outro lado da cama, o encontrando vazio.

- Alicia? - olha o quarto em volta - Onde ela foi?

Se levanta da cama, e a procura no banheiro, não havia ninguem. Saiu do quarto, descendo para o andar de baixo. Se dirigiu a cozinha, encontrando seus pais no maior love, tomando o café da tarde. Paulo pingarreia, e seus pais lhe olham inritados.

- Que é? - Vivian questiona.

- Vocês viram a Alicia?

- Ela foi embora, e já faz tempo. - responde Roberto.

- Por que? - Paulo pergunta confuso.

- Se você não sabe, que dirá eu. - Roberto.

- Garoto, se tu fez merda tu vai apahar. - Vivian ameaça.

- Eu não fiz nada. Vou ligar pra ela.

Sobe para seu quarto, atrás de seu celular, encontrando no criado mudo perto de sua cama. Disca o numero de Alicia, e espera ela atender.

Sentou-se na ponta da cama, encarando as fotos coladas na parede, arqueia a sombrancelha ao ver uma foto, que jurava ter jogado fora. Se encaminha até ela, e a arranca da parede. A ligação caiu na caixa postal.

- Droga! - amassa a foto, a jogando no lixo.




*****************(#)*****************

As meninas estavam com Carlos no estúdio, enquanto os meninos ensaiavam com o coreógrafo.

Depois de muitas discussões entre Alicia e Carlos, as demais desistem, e saem do estúdio, deixando apenas os dois lá.

- Eu não desafinei!

- Sim, desafinou!

- Tá bem Carlos, você ganhou! Eu desafinei, feliz?!

- Eita! Eu nunca pensei uma discussão com você. O que ta aconteceu?

- Nada.

- Sei.

Alguém bate a porta, e Paulo entra. Encara Alicia e Carlos, fazendo uma feição confusa. Esperava que eles estivessem se matando.

- Alicia, posso falar com você?

- Er... Pode ser depois?! Eu to meio ocupada aqui.

- Bom... Claro. - baixa a cabeça, saindo silenciosamente.

- Vou perguntar de novo, o que aconteceu?

- Carlos, você acompanha os meninos desde o ínicio né?!

- Sim.

- Então deve ter conhecido todas as namoradas deles. - Carlos assente - Já ouviu falar de uma tal de Olivia?

- Ixi! Nunca tive o prazer de conhecê-la, isso porquê ela havia deixado Paulo antes dele alcançar o sucesso, de vez em quando ele falava dela. Mas por quê está perguntando sobre ela?

- Eu encontrei uma foto deles dois no quarto dele.

- Hum, entendo agora.

- Acha que ele ainda gosta dela?

- Acho que ele tá ocupado demais gostando de outra pessoa.





*****************(#)*****************

Alicia tinha se juntado ao restante do grupo na sala de dança. E depois de um tempo, se encontravam na van da gravadora, sendo levados para um restaurante.

O clima na van não podia estar melhor. Paulo de vez em quando encara Alicia, mas a mesma não retribuía os olhares. Valéria se mantinha afastada de Davi, aérea a tudo e a todos.

A van estaciona, e os mesmos descem, entrando rapidamente para dentro do restaurante, fugindo de alguns fãs e fotógrafos.

Sentaram-se na mesa já reservada, e observaram Sandra se aproximar de mãos dadas com Victor.

- Tá tão oficial assim? - questiona Marce.

- Claro que sim pequena. Sandra é minha namorada. - Victor sorri, roubando um selinho de Sandra. Todos comemoram, e os dois se sentam.

- Isso é quase fofo. - comenta Alicia.

- Eu acho muito fofo! - Majo.

- Eu quero comer. - todos se entreolham, estranhando o comportamento de Valéria.

- Então tá. - Sandra chama o garçom.





*****************(#)*****************

Eles haviam voltado a gravadora, teriam que dar mais duro, já que faltava pouco para o inicio da turnê.

Os meninos agora estavam no estúdio e as meninas repassavam as coreógrafias.

No fim do dia, ja com todos exaustos, eles se despediam uns dos outros. Davi foi o primeiro a ir, dando um rápido thau. Daniel encheu Majo de beijos, e só quando achou que estava bom, foi embora de carona com Jorge. Mário repetiu o mesmo ritual com Marce, demorando um pouco mais. E quando só restara Paulo, as meninas se despediram rapidamente dele, deixando ele acompanhado de Alicia.

- Agora podemos conversar? - pergunta Paulo.

- Podemos.

- Por que foi embora ontem?

- Eu não estava me sentido bem.

- Eu cuidaria de você, o dia inteiro se precisa-se.

- Não queria te incomodar.

- Você nunca me incomodaria Alicia - sorri de lado - O que me incomoda é que você esta sendo sincera.

- E-eu...

- Sei que viu aquela foto.

Alicia abaixa a cabeça, mas Paulo a ergue colocando sua mão no queixo de Alicia.

- Juro que não tava bisbilhotando no seu quarto, ela tava jogada nochão, eu só peguei. - morde o labio inferior.

- Ela não deveria nem estar lá. Eu queimei todas as minhas fotos com ela, devo ter esquecido dessa.

- Por que?

- Porque Olivia não significa mais nada pra mim, e não queria guardar nada do meu passado com ela.

- Mas você guarda as lembranças.

- As unicas lembranças que eu faço questão de guardar, são as com você. - acaricia a bochecha de Alicia.

- Como eu posso saber se...

- Alicia, eu meio que te amo. - encara Alicia nos olhos, e rouba os labios da morena para sí. Um selinho singelo, mas com muito sentimento.

Paulo se afasta, sorrindo e sendo retribuído. Alicia suga o lábio inferior de Paulo, iniciando outro beijo, dessa vez Paulo não demorou a pedir passagem com a lingua, e Alicia não hesitou a conceder. Colocou as mãos em volta da nuca de Paulo, e o mesmo a agarrou pela cintura. O beijo estava feroz e fervoroso, esquecendo de que estavam em público. Eles param porque o ar se faz necessario.

- Paulo, eu meio que também te amo.

Notas Finais


Meio termos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...