História The fate of love - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Tags Exo, Kaisoo, Romance
Exibições 23
Palavras 1.659
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Fluffy, Lemon
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


oiie amores, gente, sério, muitíssimo obrigada pelos 2 favoritos, eu jurava que ninguém ia ler, mds estou morrendo aq.
galera, essa cap tá bem... ruinzinho, mas leiam, juro que os próximos compensaram.
mais uma vez, obrigada , e boa leitura.
^///u///^

Capítulo 2 - Cap 2


Fanfic / Fanfiction The fate of love - Capítulo 2 - Cap 2

------Kai-------

          Acordo com o despertador tocando, 5:30 da manhã,  me levanto e vou direto ao banheiro, levando minhas roupas, faço minha higiene matinal e saio de lá já arrumado, vou a cozinha , abro o armário, e vejo q há apenas um pacote de biscoitos e meio pacote de pão,  esqueci-me de ir ao supermercado anteontem , irei após o termino das aulas , então pego minha mochila e saio apressado .

---na faculdade----

           Saí da sala pra beber um pouco de água, e quando ia voltando vejo o menino de ontem  segurando uma pilha de livros, cuja seus braços mal podiam aguentar, decido ajudá-lo, pq assim posso me desculpar por tê-lo derrubado.

        - Ei, deixa eu te ajudar com isso. - percebi o garoto dar um pequeno pulo de susto, mas fingi n notar e peguei três dos livros q ele segurava desajeitadamente. Ele me olhava assustado. - Meu nome é Jongin, mas pode me chamar de kai. - falei sorrindo.

         -ah.. O-oi, sou kyungsoo - ele estendera a mão pra me cumprimentar, se desequilibrando e quase caindo por conta do peso dos livros em seu braço, mas por impulso o segurei, impedindo-o de levar um tombo.

       -Vc ta bem?-indaguei

      - sim, é... o-obrigado- disse ele um pouco corado.                     

      -Bom... me desculpe por ontem eu n estava me sentindo muito bem, eu realmente sinto muito por ter te derrubado daquele jeito- falei, coçando a nuca um pouco envergonhado.                                                      

     -Sem problemas - o garoto disse, com um sorrisinho fofo no rosto que ressaltou suas bochechas grandes e vermelhas.

      Entramos na sala, eu ainda carregava os livros de kyungsoo.

     - Hmm... , kyungsoo?-cutuquei o menor.

    - sim?-respondeu

    - Q horas são?-perguntei

     - eu n estou com relógio aqui mas...ah oi Lu – o garoto amigo de kyungsoo chegara , me olhando e aparentemente se perguntava oq eu fazia ali .

     -Lu, e-esse é jongin- kyungsoo me apresentava ou outro, ele gaguejava um pouco ao falar.

    -Oi – Acenei de leve para o garoto; eu estava deixando os livros de kyngsoo na mesa quando ouço uma voz estridente q eu reconheci logo.

    -KAI!!! - Baekhyun vinha correndo ao nosso encontro arrastando Chanyeol, que vinha aos tropeços sem conseguir correr junto ao loiro escandaloso, mas .. e quem deu liberdade pra ele me chamar pelo apelido? Conheci ele ontem. – Eu e Chanyeol queremos marcar pra ir comer algo um dia desses, pq vc n vem junto? D.O e Lu podem vir tbm.

     - D.O? – indaguei

     - Ah, é assim q ele me chama – kyungsoo explicou

     - ahhhh, certo. Bom n sei se vou poder... – menti, e obviamente Chanyeol percebeu me olhando feio.

   - Chany, a gente tem q ir no meu armário lembra? – disse Baekhyun e Chanyeol assentiu – bom nós estamos indo primeiro, até mais. – disse saindo.

   -Bom, eu já vou indo tbm, n quero te atrapalhar mais kyungsoo, é... eu só n sei o seu nome ainda - falei pro garoto q estava conosco .Ele dissera algo , mas ele falava tão baixo q n consegui entender.

      - m-me desculpe, n consegui te ouvir - falei

       -Luhan – ele respondera rapidamente.

       - hm...ok, até mais- fiz uma reverência e saí .

       O resto dos períodos de aula do dia foram tediosos como de costume, e pra piorar eu estava sozinho, por mais q no almoço Baekhyun tentara me puxar pra ficar com eles, mas eu me escondi no banheiro, eu contava os segundos para aquele dia chegar ao fim , eu estava com tanta pressa de sair dali q quase me esqueço q tinha q ir ao supermercado, então chamei um táxi, Chanyeol sempre ia comigo, mas hoje ele dissera q tinha q chegar cedo em casa. Era divertido quando íamos juntos, pois Chanyeol era completamente louco, e aí faríamos tudo como sempre; apostaríamos corrida com o carrinho do supermercado e depois iríamos para o meu apartamento ,nós cozinharíamos algo juntos ou então pediríamos pizza, e ele só iria embora quando sua mãe desse falta dele ;Era assim desde q fui morar sozinho quando minha mãe se foi para os EUA e eu n pude ir morar com o meu pai, e nem fiz questão de ir, a mulher dele n vai com a minha cara e odeio a filha dela.

        -Beeep!!- o som estridente da buzina do táxi me despertara de meus pensamentos. Entro no carro, e assim seguimos até o supermercado.

        Descido que iria passar de estante por estante olhando tudo , n estava com pressa mesmo ;Eu estava passando pela parte dos congelados e vi uma placa brilhosa a cima de mim ,eu andava olhando pra cima pra lê-la quando eu sinto um baque e ouço barulho de sacolas e latas caindo .      

       - Jongin?-ouço uma pessoa falar.

       -Kyungsoo? Acho q está destinado q a gente se esbarre – ele ria – vc está bem?- perguntei enquanto me abaixava pra o ajudar a pegar as coisas caídas.

       -Estou – respondeu.

       - Deixe eu te ajudar – segurei suas pequenas mãos e o ajudei a levantar, kyungsoo era realmente fofo.- pronto, pq vc n pega um carrinho ? vc vai acabar tropeçando sem enxergar com esse tanto de coisa em cima de vc.

       - Tá tudo bem, eu aguento - ele dizia com um sorriso em seu rosto.

      -Certeza q consegue?- ele afirmou com a cabeça e começou andar, parou subitamente, parece q ele se machucou com a queda.-  kyungsoo? -chamei-o, e ele ia se virar pra me olhar , mas quase caiu ,só n caiu pq o segurei pela cintura, oq fez com q ele ficasse com as bochechas rosadas – vc cora fácil – falei , e ele olhou para o chão envergonhado, com as bochechas ainda mais rubras, eu ria de sua expressão, mas percebi q ele n conseguiria andar , deve ter tido alguma torção em seu tornozelo com a queda  –Fique aqui , vou buscar uma coisa e já volto , n se mexa .-falei

      Depois de alguns minutos voltei com um carrinho de compras.

      - Eu disse q eu aguentava Jongin- disse ele

      - E quem disse q isso é pras compras? – o pequei no colo e enfiei dentro do carrinho – ah e pode me chamar de Kai – sorri pro garoto q retribuiu, com as bochechas mais rosa do q já estavam, se é q isso ainda era possível.

      Saímos pelas prateleiras, ele me dizia onde queria ir e eu o levava, nós ríamos alto e pessoas nos encaravam, e isso fazia com q nós ríssemos mais ainda, Do Kyungsoo a final de contas é uma ótima pessoa;

       Ao estarmos saindo do supermercado, o coloquei em minhas costas, já q ele n podia andar.

      -Bom, kyung vou chamar o Táxi e nós vamos pro hospital – falei.

      - o-oque? n precisa kai eu tô bem... – ele dizia até eu interrompê-lo.

      - shiu! N, n está e eu como responsável por ter te causado isso vou leva-lo ao médico antes q escureça.

      E assim foi feito, levei kyungsoo no hospital , esperei ele sair e chamei um táxi para q pudesse leva-lo até em casa, assim depois indo para a minha própria.

      O elevador parou em meu andar, meus ombros doíam pelo peso das sacolas, eu procurava a chave de casa no bolso das calças, me lembrei subitamente de quando uma latinha de ervilha caíra na cabeça de kyungsoo no supermercado e comecei a rir sozinho, entrei em casa e fui arrumar as compras .

------D.O-------

      Cheguei na portaria do prédio e recebi um ligação de Luhan.

      - Soo? Está tudo bem? vc está demorando muito , onde vc tá?- ele falava rápido.

      - Eu estou bem Lu, eu tô na portaria, um de vcs dois pode descer pra me ajudar aqui?-respondi

      - tá,  vou mandar o Baek descer, eu to terminando de fazer o jantar.

      - Ok. -desliguei ; uns 1 ou 2 minutos levaram pra Baek aparecer.

     - D.O! oq aconteceu com o seu pé?!?!?!?!-ele berrava

     -shhiii! Para de falar alto, eu caí , por isso demorei , fui pro hospital depois do supermercado, agora me ajuda aqui e pega isso.- estendi algumas sacolas para ele. Nós subimos, Baekhyun ia me ajudando a andar, finalmente chegamos a porta, ele a abriu e nós entramos, Luhan estava terminando de arrumar a mesa.

      - Soo! Oque houve? ? vc disse que estava bem , como conseguiu andar até aqui? – ele rapidamente pegara as sacolas as botando no balcão e me sentando no sofá.

      - Eu to bem Lu, eu só caí, mas eu fui pro hospital e ta tudo bem agora, fique calmo – eu explicava tentando acalmar Luhan.

    - vc é muito desatendo Soo , tome mais cuidado – ele dizia enquanto acariciava minhas bochechas com os dedos.

     – eu vou tomar um banho, n precisam me esperar pra comer.- me levantei e fui ao direto pro banheiro.

      Enquanto a agua caia sobre mim, eu pensava em kai, cenas de hoje vinham à tona e um pequeno sorriso se formara em meu rosto, parece que eu havia me enganado sobre jongin, quando ele me derrubara, eu o julguei como alguém ranzinza e grosseiro, mas ele é, pelo contrario, uma boa pessoa; só despertei-me desses pensamentos quando Luhan berrara dizendo q eu iria gastar toda a agua de Seul se n desligasse o registro agora.

   Então saí e fui ao meu quarto me trocar, depois, me juntei aos dois na sala que discutiam sobre algo, Baekhyun estava emburrado por Luhan n ter deixado ele comer no sofá.

        -Byun Baekhyun, a gente nem terminou de pagar esse sofá ainda, eu só podia ter perdido todos os miolos se tivesse deixado vc comer em cima dele!- Luhan dava bronca no mais novo, Baek dava língua e o imitava fazendo careta, eu n podia deixar de rir, Luhan me dizia pra n rir, mas Baek jogara uma almofada na cara dele, e assim começamos um mini guerra, com travesseiros , pq se pegássemos as almofadas Luhan nos mataria. Acabamos por dormir um por cima do outro no meio da sala.


Notas Finais


mil desculpas pelo cap bosta ;-;
agradeço desde já, e espero q possam me perdoar se houverem erros ( por favor me avisem para q eu possa concertá-los), e mais uma vez peço compreensão, eu nunca escrevi uma fic antes dessa, eu to começando agora.
me esforçarei bastante para melhorar.
saranghaeyo <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...