História The Fault In Our Stars ( JIKOOK ) - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias A Culpa É Das Estrelas, Bangtan Boys (BTS)
Personagens Augustus Waters, Hazel Grace Lancaster, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook
Tags A Culpa É Das Estrelas, Bts, Jikook, Jimin, Jungkook, Kpop
Exibições 23
Palavras 650
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


:3

Capítulo 9 - ....Dei uma de Pré- adolecente


Fanfic / Fanfiction The Fault In Our Stars ( JIKOOK ) - Capítulo 9 - ....Dei uma de Pré- adolecente

Vemos o filme com vários centímetros de sofá entre nós. Dei uma de pré-adolescente colocando a mão no sofá na metade do caminho para deixar claro que ele podia me dar a mão se quisesse, mas ele não fez nada . Depois de uma hora de filme seus pais entraram e nos serviram as enchiladas que comemos no sofá estavam uma delícia . 

 Enquanto rolava os créditos ,ele disse: 

 - Muito maneiro né?

 -Muito maneiro - concordei mesmo não sendo . 

 Sério .Era um filme do tipo que só agrada Garotas .Não sei porque os as meninas esperam que gostamos desses tipos de filmes . Nós meninos , não temos expectativa nenhuma de que elas gostem dos nossos tipos de filme. 

 - Preciso ir para casa . Tenho aula de manhã - falei.

 Fiquei sentado no sofá por um tempo enquanto o Jungkook procurava as chaves. A mãe dele sentou ao meu lado e disse:  

- Adoro esse ai , e você? 

 Acho que eu estava olhando fixamente para o encorajamento acima da TV , a ilustração de um anjo com a legenda : "sem dor como poderíamos reconhecer o prazer?"

 (Essa é uma discussão antiga no campo das reflexões sobre o sofrimento , e a ignorância e a ausência de justificação da frase poderiam ser analisadas por vários séculos , mas é insuficiente dizer que a existência do brócolis não afeta de forma alguma o gosto do chocolate.) 

 - É -falei. -Um pensamento agradável. 

 Fui dirigindo o carro do Jungkook até minha casa ,ele no banco do carona. Ele tocou para mim algumas músicas de que gostava de um grupo chamado de The Hectic Glow , e eram boas mas como eu não conhecia, não causaram mim o mesmo efeito que nele . De vez enquanto eu dava uma olhada na perna do Jungkook , ou no lugar onde ela costumava ficar, tentando imaginar como seria a aparência da perna falsa . Não queria dar muita bola para aquilo, mas dava um pouco . E ele devia sentir a mesma coisa em relação ao meu oxigênio. A doença gera repulsa. Aprendi isso a muito tempo e achava que o Jungkook também tinha aprendido. Quando encostei o carro em frente a minha casa, o Jungkook desligou o rádio . O clima ficou tenso . Ele devia estar pensando em me beijar, e eu com certeza estava considerando essa possibilidade. Fiquei me perguntando se era o que eu queria. Já tinha beijado alguns garotos ,mas fazia algum tempo. Na era pré-milagre . Coloquei a marcha do carro em ponto morto , e olhei para ele . Como era a Belo, sei que isso não é um adjetivo mais usada para elogiar a beleza de um garoto, mas era.

 - Park Jimin - meu nome soando inédito e muito mais bonito na voz dele . - Foi um prazer inenarrável conhecê-lo.

 - Igualmente Sr. Jeon - falei.  

E fiquei envergonhado a olhar para ele . Não era páreo para a intensidade daqueles olhos marrons-escuros. 

 - Podemos nos ver de novo? - perguntou, e havia um nervosismo fofo na voz dele. 

 Sorri.

 - Claro.

 - Amanhã?

 - Paciência, Gafanhoto-aconselhei. - Assim vai parecer que você está ansioso demais.

 -Exatamente . Foi por isso que falei "amanhã" quero ver você de novo hoje à noite . Mas estou disposto a esperar a noite toda e boa parte do dia de amanhã. 

 Revirei os olhos .

 - Estou falando sério -ele disse .

 - Você nem me conhece direito. - peguei o livro de dentro do console. - Que tal se eu ligar para você assim que acabar de ler isto? 

 -Mas você não sabe qual é o número do meu telefone -ele disse .

 -Tenho motivos para acreditar que você anotou o número no livro . 

 Ele abriu aquele sorriso meio bobo 

- E você ainda diz que a gente não se conhece direito.  


Notas Finais


:3

Fale comigo no twitter !
@KimEmily16


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...